Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
34Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Ed. Especial e Processos Inclusivos

Ed. Especial e Processos Inclusivos

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 8,846|Likes:
Published by Kimura
Resumo de estudo do Livro:
COLL, César; MARCHESI, Álvaro; PALACIOS,
Jesús (Org.) e cols. Desenvolvimento
Psicológico e Educação. 2ª edição. Porto
Alegre: Artmed, 2004. 3 v.
Contém citações literais, caso interesse o livro deve ser consultado na íntegra.
Resumo de estudo do Livro:
COLL, César; MARCHESI, Álvaro; PALACIOS,
Jesús (Org.) e cols. Desenvolvimento
Psicológico e Educação. 2ª edição. Porto
Alegre: Artmed, 2004. 3 v.
Contém citações literais, caso interesse o livro deve ser consultado na íntegra.

More info:

Published by: Kimura on Dec 01, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/04/2013

pdf

text

original

 
Desenvolvimento psicológico e educaçãoVol.3
Resumo de Estudo elaborado por Sheila Kimura*
*
este resumo contém citações literais, caso haja interesse pelas mesmas verifique no livro apágina e indique em sua bibliografia. Além disso, encontram-se aqui apenas alguns capítulosdesta obra.
Capítulo 1 – Da linguagem da deficiência às escolas inclusivas
- A educação especial viveu profundas modificações durante o Séc. XX.
1904 – França –
 Alfred Binet 
: escalas de inteligência com a finalidade deseparar as crianças que deviam ser educadas nas escolas regulares daquelasque não podiam freqüenta-las.
o
avaliação por níveis
surgimento de escolas de educação especial
1940 – 1950: entra a relevância das influencias sociais e culturais.
o
Concepção que a deficiência pode ser motivada pela falta de estímuloadequado ou processo de aprendizagem incorreto.
1960 – 1970: movimento impulsionado por âmbitos sociais diversos.
o
Fatores:
Uma nova concepção dos transtornos do desenvolvimento e dadeficiência;
Uma perspectiva distinta dos processos de aprendizagem e dasdiferenças individuais;
A revisão da avaliação psicométrica;
A presença de uma maior número de professores competentes;
A extensão da educação obrigatória;
O abandono escolar;
A avaliação das escolas de educação especial;
As experiências positivas de integração;
A existência de uma corrente normalizadora no enfoque dos serviçossociais;
 
COLL, César; MARCHESI, Álvaro; PALACIOS,Jesús (Org.) e cols.
DesenvolvimentoPsicológico e Educação.
edão. PortoAlegre: Artmed, 2004. 3 v.
 
Os movimentos sociais a favor da igualdade.
Os alunos com necessidades educativas especiais:
Conceito iniciado nos anos 60.
-
Características:
Afeta um conjunto de alunos;
Conceito relativo;
Refere-se principalmente aos problemas de aprendizagem na sala de aula;
Supõe a provisão de recursos suplementares. “O conceito de necessidades educativas especiais remete à provisão de recursoseducativos necessários para atender tais necessidades e reduzir as dificuldades deaprendizagem que esses alunos possam apresentar”.
A integração Educativa:
Estritamente associada à utilização do conceito de necessidades educativasespeciais – 1960.
-
Informe de Warnock – três condições especificas:1.Capacidade da escola integradora para responder às necessidades especiais dosalunos;2.A compatibilidade com a educação efetiva dos demais colegas;3.A utilização dos recursos de forma efetiva e eficiente pelos gestores.
Formas de integração:
Física;
Social;
Funcional.
-
Física:
Classes ou unidades de educação especial o inseridas naescola regular / compartilham o mesmo espaço físico.
-
Social:
Unidades ou classes especiais na escola regular em que osalunos realizam algumas atividades comuns com os demais colegas,como jogos e atividades extra-classe.
-
Funcional:
Tempo parcial ou completo nas classes de ensino comum.
Söder (1980): integração comunitária
-
é a que se produz na sociedade quando os alunos deixam a escola.
-
Declaração de Salamanca
(Espanha)
 
7 a 10 de Junho de 1994. “Qualquer que seja a situação nos diferentes países, o movimento das escolasinclusivas propõe-se a impulsionar uma mudança profunda nas escolas, permitindo quetodos os alunos, sem discriminação, tenham não só acesso a elas como também a umaresposta educativa adequada às suas possibilidades”.
Capítulo 2 – A prática das escolas inclusivas
A avaliação da integração:
-
Antes é preciso definir quais objetivos se pretendem ao incorporaralunos com necessidades educativas especiais na escola regular.
-
O avaliador:
possuir conhecimento de tais objetivos e considerar seusêxitos como um dos dados relevantes para avaliação.
-
A avaliação cumulativa:
Avaliação do impacto da integração: o que está ocorrendo de acordo com oscritérios previamente estabelecidos e nas dimensões selecionadas.
-A avaliação formativa:
avaliação que se formula como meiopara facilitar o processo de integrão, detectando suas induficiências eintervindo nele para melhorá-lo. O mesmo serve de guia e de fator de mudançado programa de integração que está sendo avaliado.
Dilemas da inclusão:
 “ Um dilema implica uma escolha entre várias alternativas que têmconseqüências positivas e negativas simultaneamente.” 
currículo comum ou currículo diferente:
afirma-se que todos os alunos são diferentes em seus ritmos de aprendizagem eem seus modos pessoais de enfrentar o processo educacional e a construção deseus conhecimentos.
No caso dos alunos com necessidades educativas especiais é preciso um respeitoque exige que se proporcione uma educação adaptada às suas possibilidades.
Problema: modificação do currículo comum. “A articulação entre o comum e o especializado o dependeprincipalmente das demandas educativas apresentadas pelo aluno, mas das decisõesque os professores de uma escola adotam para abordar, dentro do mesmo grupo, assituações de aprendizagem que seus alunos apresentam.” A norma sobre as necessidades educativas especiais dos alunos deve serorientada não tanto para determinar os problemas de aprendizagem dos alunos ou os

Activity (34)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
flaviagotelip liked this
Celia Amaral liked this
Celia Amaral liked this
Fausto Barros liked this
DarylDixon1909 liked this
Brenda Guedes added this note
MUITO BOM!
Elane Mendes liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->