Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Projeto Politico Pedagógico

Projeto Politico Pedagógico

Ratings: (0)|Views: 216 |Likes:
Published by fariasvinicius2
PPP da E.M. Maestro Pixinguinha
PPP da E.M. Maestro Pixinguinha

More info:

Published by: fariasvinicius2 on Mar 22, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as ODT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/01/2013

pdf

text

original

 
 PROJETO PEDAGÓGICO ESCOLA MUNICIPAL MAESTRO PIXINGUINHAVALORIZAÇÃO DA VIDA
“ Talvez,nunca sejamos fortes o bastante para sermos totalmentenão-violentos em pensamento, palavra e ação. Mas devemosmanter a não-violência como nosso objetivo e fazer umprogresso constante em sua direção.”(Gandhi)
 
1)
INTRODUÇÃO:
 MANIFESTO 2 000
Reconhecendo minha parte de responsabilidade diante do futuro da humanidade,especialmente para as crianças de hoje e de amanhã, comprometo – me, em minha vida diária, emminha família, meu trabalho, minha comunidade, meu país e minha região a:
Respeitar a vida e a dignidade de cada pessoa, sem discriminação nem preconceitos;
Praticar a não-violência ativa, recusando a violência em todas as suas formas: física,sexual, psicológica, econômica e social.
 
Especialmente, aos mais fracos e vulneráveis,como crianças e adolescentes;
Partilhar meu tempo e meus recursos materiais, cultivando a generosidade, a fim determinar com a exclusão, a injustiça e a opressão política e econômica;
Defender a liberdade de expressão e a diversidade cultural, privilegiando sempre aescuta e o diálogo, sem ceder ao fanatismo, nem maledicência e à recusa do próximo;
Promover um consumo responsável e um modo de desenvolvimento que tenha emconta a importância de todas as formas de vida e o equilíbrio dos recursos naturais do planeta;
Contribuir para o desenvolvimento de minha comunidade, propiciando a plena participação das mulheres e o respeito aos princípios democráticos, com o fim de criar, juntos, novas formas de solidariedade.
( Manifesto 2000 por uma cultura de paz e não violência – Paris, 04/01/1999)
1)MARCO SITUACIONAL:
Vivemos em um momento de crise de valores retrato da Pós-Modernidade, uma sociedadeviolenta, consumista, estética e com um forte apelo ao descartável, competitiva, excludente,globalizada, corrupta, injusta e individualista de sujeitos heterogêneos com valores, costumes,visões de mundo e posturas diferentes para enfrentar os desafios da vida.Temos uma instituição educacional, a qual é reflexo do país que temos: repressora,tradicional e fora do seu tempo. No entanto acreditamos que a escola deva ser prazerosa,democrática, competente, inclusiva, cidadã, solidária, que pregue a não violência.Convivemos com pessoas que acreditam na construção de um mundo melhor a partir deações que valorizam a justiça social, a equidade e a solidariedade
.
Utilizam-se
 
do trabalho comomeio de ascensão social e econômica, possibilitando-lhes momentos de lazer, de realizações pessoais e de participação ativa na construção de um país melhor, cumprindo assim o papel decidadãos com direitos e deveres.Por outro lado, encontramos também sujeitos que atuam na sociedade e no mundo como fim único de obter o poder, sem medir as consequências que possam causar. Outros vivem namarginalidade, na incerteza do seu futuro, na insegurança fruto da violência (física, moral,emocional e econômica), desrespeitando as leis e sem a preocupação de ferir os valores éticos, osentido de liberdade, de dignidade, de direito à vida que cada Pessoa Humana possa ter. Agridema concepção de Pessoa Humana – Homem e Mulher – sujeitos livres, inteligentes, inseridos numespaço histórico – temporal, com direito de ir e vir ;sem perceberem que são frutos damediocridade política, da degradação do meio e do domínio
 
através do medo. Não percebendo
 
2
 
que com isso, regulam os nossos atos e assim minimizamos nossas ações e que a não adequaçãoa regras implicará sanções a cada indivíduo.Infelizmente, seja pelo medo, pela omissão ou pela falta de esclarecimentos do que é participar ativamente para o progresso de uma sociedade, encontramos atualmente um grupo bem maior de pessoas, que fortalece os valores da sociedade problemática que hoje temos.Nossa escola reconhece o desafio que existe em defender um ensino aberto, democrático,reflexivo e crítico, mas entende que este é o único caminho para a construção da consciência política, que permite ao povo participar e fazer a sua história.
2.1
Contextualização:
 
A E. M. 05-14-003 Maestro Pixinguinha é situada na Rua Anambés número cinquenta,Vila Kosmos. Foi inaugurada em vinte e oito de março de mil novecentos e setenta e três.Estiveram presentes à solenidade: o Governador do antigo estado da Guanabara, o Exmº. Sr.Antonio de Pádua Chagas Freitas; o Secretário de Educação Sr. Professor Celso Octavio doPrado Kelly; o Diretor do Departamento do Ensino de 1º Grau (hoje Ensino Fundamental); aSra. Professora Heloisa Helena Fabião Moreira da Silva; o Chefe do 1º Distrito Educacional daXIV Região Administrativa, a Sra. Professora Nilza Rosário Barros, e o Administrador da XIVRegião Administrativa, o Sr. Waldir Leal Pereira.É uma das 1062 escolas da Rede Pública do Município do Rio de Janeiro, administrada pela Secretaria Municipal de Educão. O óro intermediário que suporte e faz asupervisão é a E/SUBE/ 5ª CRE
 
A escola fica localizada em um bairro residencial, de classe média, com um comérciodiversificado: supermercados, bancos, farmácias, shopping, restaurantes, lojas, papelarias,feiras, postos de gasolina, lanchonetes, bares, bancas de jornal, padarias, além de igrejas(protestantes e católica), centro espírita, centro de umbanda, clube, casas de festas, clínicamédica, escolas e delegacia.É de fácil acesso, com diversas linhas de ônibus e metrô. Temos como bairrosvizinhos: Tomás Coelho, Vicente de Carvalho, Vila da
 
Penha, Irajá e Cavalcante, de onde vemum grande quantitativo da nossa clientela. Além desses, recebemos alunos de outros bairros.
 
Apesar de ser localizada em um bairro de classe média, a maioria dos alunos é proveniente de famílias de baixa renda vivendo em condições precárias. Apenas
 
alguns moramem ruas devidamente urbanizadas com rede de água, luz, esgoto e coleta de lixo. Nossosalunos são muito carentes, com problemas sérios de violência, desemprego, desestruturaçãofamiliar e alcoolismo. Uma boa parte das famílias é chefiada por mulheres, que sozinhas ficamcom a responsabilidade de criar e educar seus filhos, netos, sobrinhos e etc.Observamos uma diversidade na formação cultural dessa clientela. Alguns comconhecimentos mais selecionados para as artes, leituras, utilização apropriada do vocabulário,uma minoria com formação de 3º grau, uma parte com o antigo 2º grau, alguns com 1º grauincompleto e uma parcela de analfabetos; outros com valores e experiências da comunidade,do ambiente familiar, tendo na escola o único meio de ampliação para novos horizontesA Escola atende Educação Infantil e Ensino Fundamental, funciona no regime de doisturnos, dando assim opção de escolha de horário para os responsáveis, quando possível.A infra-estrutura física é insuficiente para o quantitativo de alunos atendidos pela escola.O espaço destinado ao lazer do corpo discente fica bastante prejudicado.O prédio, dividido em quatro andares, possui, na parte externa, uma pequena áreautilizada como pátio na hora do recreio, a quadra descoberta para as aulas de Educação Física e para atividades livres dos alunos com professor, a casa do morador e uma sala onde fica ogrêmio, atualmente com cadeiras e mesas. Na parte interna do prédio, no térreo, temos um pequeno pátio com cantina,desativada por ordem do ex Prefeito Cesar Maia, para este local foram levados os arquivos da
 
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->