Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Indisciplina e Disfuncionalidade

Indisciplina e Disfuncionalidade

Ratings: (0)|Views: 465|Likes:
Published by JORGE BARBOSA

More info:

Published by: JORGE BARBOSA on Mar 24, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/21/2012

pdf

text

original

 
Indisciplina eDisfuncionalidade
JORGE NUNES BARBOSA 
FEVEREIRO, 2012
JB
iBooks Author
 
Índice
Prólogo
I.
Indisciplina e Disfunção Institucional
1.1.
O Individualismo
1.2.
 A Burocracia
1.2.1.
 A Estrutura Disfuncional
II.
Uma Abordagem Ecológica
2.1.
Implicações Educativas e Organizacionais
III.
 A Proposta
1.
Unidades de Funcionamento
1.1.
 Aspetos Organizacionais
IV.
 Apêndice Remediativo
Intervenção Educativa em Problemas de Comportamen-to
Questões prévias:
Plano de Intervenção
Passos a respeitar num Plano de Intervenção
Intervenção Ecológica
Consequências e Gestão de Crises
 Aquisição de Comportamentos Ajustados
Código de Conduta
 V. Conclusão
Notas Finais
1
iBooks Author
 
Este documento nasce originariamente de umcompromisso assumido com os meus colegas deDepartamento Curricular. Analisava-se a discre-pância entre juízos de alunos, professores e paissobre a indisciplina na escola. Fazia sentido que acomunidade escolar estivesse segura de que parti-lhava um conceito consensual de disciplina e deindisciplina, que pudesse sustentar um diálogoprodutivo entre perspetivas diferentes sobre o as-sunto. Neste quadro de referência, um código deconduta, um documento não judicializado, quepusesse em evidência os aspetos mais valorizadosnas atitudes de alunos, professores e pais pareciaestar mais de acordo com o estabelecimento des-se consenso, do que um regulamento interno de-masiado extenso e muito difícil de ser traduzidoem condutas positivas.No meu espírito sempre esteve clara a necessida-de imperativa de fundamentar esse código de con-duta e a sua pertinência. Estava nas intenções sub- jetivas do compromisso assumido que essa funda-mentação deveria ser curta e assertiva, como pare-ce convir nestas situações. Só que o caminho se-guido deu-se a si mesmo uma dimensão que nemcom boa vontade pode ser considerada curta. Poroutro lado, coincidências inesperadas entre aqui-lo que se assemelhava a uma encomenda e outrotipo de solicitações, fizeram juntar, num só, umdocumento de trabalho interno e um documentoreflexivo que, de qualquer modo, correspondendoa outro tipo de compromisso, era necessário queficasse pronto num período de tempo quase coin-cidente. Por estas razões, e só por estas, este docu-mento é bastante mais longo do que seria desejá-
ii
Prólogo
iBooks Author

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->