Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
James Clavell - Casa Nobre - Vol II

James Clavell - Casa Nobre - Vol II

Ratings: (0)|Views: 257|Likes:
Published by Nishely

More info:

Published by: Nishely on Mar 25, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/26/2013

pdf

text

original

 
James Clavell
Volume 2
Título do original: "Noble House"Copyright © 1981 by James ClavellTradução: Isabel Paquet de Araripe
 
Quinta-feira
39
4h50mCerca de uma hora antes do amanhecer, sob a chuva torrencial, Poon BomTempo olhou para o corpo meio despido de John Chen e soltou um palavrão. Revistara asroupas dele cuidadosamente, e examinara vários quilos de lama do túmulo que os dois jovens, Kin Pak e Chen Orelha de Cão, haviam cavado. Mas nada encontrara — nemmoedas, nem partes de moedas ou ias, nada. E Wu Quatro Dedos lhe dissera,anteriormente:— Trate de achar aquela meia moeda, Poon Bom Tempo. Então, o velho lhe deranovas instruções, e Poon BomTempo ficara muito satisfeito, porque aquilo o aliviava de qualquer responsabilidade, e assim não poderia cometer erro algum. Mandara que Chen Orelha deCão e Kin Pak carregassem o cadáver para baixo e ameaçara Kin Bexiguento, quesegurava a mão mutilada, de cortar fora a sua língua, caso o jovem gemesse mais umavez. Deixaram o cadáver do Pai Kin num beco. A seguir, Poon Bom Tempo procurou o reidos mendigos de Kowloon City, que era primo afastado de Wu Quatro Dedos. Todos osmendigos eram membros da Associação dos Mendigos e havia um rei em Hong Kong, umem Kowloon e um em Kowloon City. Antigamente, a mendicância era uma profissãorendosa, mas o agora, devido a severas sentenças de prisão, multas e muitosempregos que pagavam bem.— Sabe, Honrado Rei Mendigo, esse conhecido nosso acaba de morrer — PoonBom Tempo explicou pacientemente ao velho distinto. — Não tem parentes, portanto foicolocado no Beco dos Floristas. Meu Grande Dragão apreciaria muito uma ajudazinha.Quem sabe o senhor o poderia providenciar um enterro discreto? Negocioupolidamente, depois pagou o preço combinado, e encaminhou-se para o táxi e o carrodeles, que estavam esperando fora dos limites da cidade, satisfeito porque o corpo agoraia desaparecer para sempre, sem deixar vestígios. Kin Pak já estava no banco da frentedo táxi. Entrou ao seu lado. — Leve-nos a John Chen — ordenou. — E depressa!— Pegue a Sha Tin Road — disse Kin Pak, com ar importante, para o motorista.
 
Chen Orelha de Cão encolhia-se no banco de trás com outros combatentes de Poon BomTempo. Kin Bexiguento e os outros iam no carro.Os dois veículos seguiram para o noroeste, para os Novos Territórios, pela ShaTin-Tai Po Road, que atravessava aldeias, zonas de recolonização e favelas, cruzava agarganta da montanha, ladeando a ferrovia que se dirigia para a fronteira norte, passandopor hortas férteis que exalavam um forte cheiro de estrume. Pouco antes da aldeiapesqueira de Sha Tin, com o mar à sua direita, eles viraram à esquerda numa estradalateral, saindo da via principal. A superfície da estrada estava rachada, cheia de poças.Pararam numa clareira e saltaram.Estava quentinho, na chuva. A terra cheirava bem. Kin Pak pegou a pá e foimostrando o caminho, por entre a vegetação rasteira. Poon Bom Tempo segurava alanterna elétrica, enquanto Kin Pak, Chen Orelha de Cão e Kin Bexiguento procuravam.Ficava difícil para eles, na escuridão, encontrar o local exato. Duas vezes começaram acavar antes que Kin Pak se lembrasse de que o pai havia marcado o local com uma pedraem forma de meia-lua. Praguejando, ensopados, finalmente encontraram a pedra ecomeçaram a cavar. A terra estava ressecada, sob a superfície. Logo desenterraram ocorpo, enrolado num cobertor. O cheiro era forte. Embora Poon Bom Tempo os tivessefeito despir o corpo e o tivesse revistado cuidadosamente, nada fora encontrado.Mandaram todo o resto para o Chen da Casa Nobre? perguntounovamente, a chuva no seu rosto, as roupas ensopadas.— Sim — respondeu o jovem Kin Pak, com truculência.— Quantas vezes tenho que lhe repetir, porra?Estava muito cansado, as roupas encharcadas, e tinha certeza de que ia morrer.— Vocês todos, tirem essas roupas infestadas de estrume. Sapatos, meias, tudo.Quero revistar os seus bolsos.Obedeceram. Kin Pak usava um cordão à volta do pescoço, do qual pendia umdisco de jade barato. Quase todo mundo na China usava um pedaço de jade para dar sorte, porque todos sabiam que, se um deus malvado fizesse você tropeçar, o espírito do jade se meteria entre você e o mal, agüentaria o tranco da queda e se despedaçaria,evitando que você se despedaçasse. E se não o fizesse, então o Deus do Jade deviaestar dormindo, infelizmente, e era azar seu.Poon Bom Tempo não achou nada nos bolsos de Kin Pak. Jogou as roupas devolta para ele. A essa altura também ele estava ensopado, e muito irritado.— Podem se vestir, e vestir o cadáver também. E andem depressa com isso!

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->