Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Novidades Dentro Da Sua Cabeça - Por Dentro Das células - Neurociência - Atividade física

Novidades Dentro Da Sua Cabeça - Por Dentro Das células - Neurociência - Atividade física

Ratings: (0)|Views: 94 |Likes:
Published by Ju

More info:

Published by: Ju on Dec 06, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/07/2012

pdf

text

original

 
Novidades dentro de sua cabeça
Colunista discute estudos recentes que apontam o surgimentode novos neurônios no cérebro adulto
Colunas:: por dentro das células
O neurocientista espanhol Santiago Ramón y Cajal (1852-1934) trabalhaem seu laboratório. Ele foi um dos pioneiros a desvendar a estruturamicroscópica do cérebro humano. Por esses estudos, ganhou o Nobel de Medicina de 1906, dividido com o italiano Camilo Golgi (1843-1926).Foto: Instituto de Neurobiología S. Ramón y Cajal (CSIC).
Desde os trabalhos pioneiros sobre a neurologia humanarealizados em 1913 por um dos pais da histologia, o cientistaespanhol Santiago Ramón y Cajal (1852-1934), acreditava-se queos neurônios presentes no cérebro humano adulto eram incapazesde se multiplicar. No entanto, estudos recentes têm mostrado quenão é bem assim, e que algumas regiões do cérebro humanoganham novos neurônios ao longo de toda a vida. Vejamos comoisso ocorre.Durante a evolução, a formação de
novos neurônios
, conhecidacomo
neurogênese
, diminuiu à medida que aumentava acomplexidade do cérebro. A ocorrência de neurogênese em adultosé comum em crustáceos e vertebrados como peixes e anfíbios.Répteis, por exemplo, são capazes de regenerar partes inteiras deseu cérebro. Porém, esse processo era desconhecido em aves emamíferos até poucas décadas atrás.
 
Essa visão começou a mudar a partir da década de 1960, devido àspesquisas conduzidas pelo
neurocientista norte-americano
Joseph Altman
, do Instituto de Tecnologia do Massachusetts (MIT), nosEstados Unidos.Altman utilizou um precursor radioativo do DNA, conhecido comotimidina-H 3 , para mostrar que novas células com morfologianeuronal podiam ser encontradas no bulbo olfatório, no hipocampoe no neocórtex de ratos e gatos adultos. As moléculas de timidinaradioativa, após injetadas nesses animais, foram utilizadas por células nas quais estava acontecendo a síntese de DNA, umevento que ocorre durante o processo de divisão celular. Essascélulas foram posteriormente rastreadas por microscopia, por meioda radioatividade das células multiplicadas.Contudo, o trabalho desenvolvido pela equipe de Altman tevepouco impacto no meio científico e seus resultados acabaramquestionados por outros estudos que não indicaram que esseprocesso pudesse ocorrer em mamíferos mais evoluídos comomacacos, por exemplo.Na década de 1980, o neurocientista Fernando Nottebohm, daUniversidade Rockefeller, em Nova Iorque (EUA), e sua equipepublicaram vários estudos mostrando que novos neurônios sãoproduzidos no sistema sonoro de aves adultas. Essas célulassurgem nos ventrículos e migram através do parênquima atéalcançar seu destino final, onde adquirem característicasmorfológicas e estruturais de neurônios. Nesses locais, elasestendem corretamente seus axônios e são capazes de receber informações sinápticas e de serem ativadas por estímulosauditivos.Essas descobertas deram novo fôlego para pesquisas na área. Osestudos passaram a utilizar a bromodeoxiuridina (BrdU), substânciaque, após injetada em animais adultos, é utilizada como substitutodo nucleotídeo timidina pelas células que estejam sintetizando DNAe, portanto, se preparando para a divisão celular. Novos neurôniosmarcados com BrdU podem ser visualizados com a ajuda detécnicas imunoquímicas.
Neurogênese no cérebro humano
 
 
Neurônios piramidais no córtex cerebral humano. A primeira evidênciade multiplicação neuronal no cérebro de humanos adultos foi obtida hádez anos (foto: BrainMaps.org).
A primeira evidência de que ocorria multiplicação neuronal nocérebro de humanos adultos foi obtida há exatamente dez anos, emum trabalho realizado pela equipe de
Peter Eriksson
, do Institutode Neurologia do Hospital da Universidade de Sahlgrenska, emGotemburgo, na Suécia.Esses pesquisadores examinaram autópsias de cérebros depacientes com câncer que haviam recebido BrdU para marcar células que estavam proliferando em suas regiões tumorais. Asamostras indicaram a presença de novos neurônios na região dohipocampo e a existência dessas células foi confirmada com orecurso a marcadores específicos para neurônios.Atualmente, acredita-se que poucas regiões do cérebro humanoadulto são
neurogênicas
, isto é, capazes de produzir ou recrutar novos neurônios sob condições normais. A neurogênese foicomprovada em duas regiões do cérebro humano: a
zonasubgranular do giro dentado do hipocampo
e a
zona subventricular do bulbo olfatório
, região formada por células associadas com aintegração de sensações olfativas.Diversos estudiosos do assunto consideram o restante do cérebrouma área não neurogênica. Existem evidências que sugerem aocorrência desse processo em outras regiões do cérebro adulto,mas elas ainda não estão estabelecidas de forma clara pelaciência.As pesquisas indicam que o bulbo olfatório
 
e o giro dentado dohipocampo recebem neurônios recém-produzidos durante toda a

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->