Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Em Defesa de Brigham Young

Em Defesa de Brigham Young

Ratings: (0)|Views: 87 |Likes:

More info:

Published by: Rondinelle Almeida Oliveira on Dec 06, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/09/2012

pdf

text

original

 
 
Não deixe de ler também: A revisão crítica do livro de John Krakauer,"Sob a Bandeira do Paraíso:Uma Visão Violenta da Fé". Massacre de Mountain Meadows, conforme relatado no Livro A IgrejaRestaurada
 
Não deixe de ler também a tradução do meu xará, Marcelo Todarosobreartigo da Ensign sobre o Mountain Meadows.
 
Em defesa de Brigham Young :
 
Carta enviada ao Jornal folha de São Paulo em resposta a um artigo publicado pelo“El Clarin Diario” e republicado pela Folha comentando sobre uma entrevista dada por Brigham Young em 1856. À Redação da Folha de São Paulo, Como assinante da Folha e leitor diário deste jornal, fiquei chocado econstrangido sobre a reportagem publicada na Ilustrada de ontem , intitulada “BrighamYoung, o polígamo”. Apesar de reconhecer que a reportagem foi publicada por umoutro jornal estrangeiro e que a repórter Maria Carbajal possa ter apenas traduzido otexto e estar isenta de qualquer comentário equivocado.Como mórmon gostaria de esclarecer alguns pontos parciais e obscurostomados pelo jornalista do “El País Semanal”.1) Dá a entender pela reportagem que Brigham Young havia se tornado umgovernador absoluto e que nenhum não-mórmon tinha cargos em seu governo, queuma tropa federal de 3.000 homens foi enviada para reverter esta situação e após omassacre de Mountain Meadows o governo federal dos U.S.A. impôs pela força atroca do governador Young.Em primeiro lugar, os mórmons começaram a chegar ao deserto de Utah em1847, em 1856 Utah era um território com Brigham Young governador nomeado pelosU.S.A. A população não-mórmon residente em Utah era praticamente zero, com aexceção de índios e funcionários federais (juízes e promotores) nomeados pelogoverno. Com a declaração oficial da prática de poligamia assumida pela Igreja, ogoverno democrata do Presidente Buchanan decidiu trocar o governador Young, seminformá-lo, por Alfred Cumming.Diante da pressuposição de que os mórmons (nesta ocasião mais de 50.000 emUtah) jamais aceitariam um governador não-mórmom, enviou-se uma tropa de 3.000soldados para garantir a troca na força, o serviço postal da região foi suspenso, o queacabou sendo um erro para os dois lados. A distância e a falta de informação levaramos mórmons a considerarem a expedição federal como uma agressão ou como umanova tentativa de perseguição como a que ocorrera antes no Missouri, onde ogovernador Boggs editou uma lei de extermínio em que todo mórmon deveria de ser exterminado ou expulso do estado (lei essa só revogada da legislatura do Missouriem 1978). Utah foi colocado sob lei marcial.Graças a intervenção do coronel Thomas Kane, um influente não-mórmon daPensilvânia e amigo dos mórmons, o desentendimento foi desfeito, a troca de governofoi feita normalmente sem a presença da tropa federal, sendo que esta recebeupermissão pelos residentes mórmons para passar por Salt Lake desde que nãoacampassem nos limites da cidade.Uma desastrosa conseqüência desta histeria foi o massacre de MeadowsMountain em setembro de 1857, no qual oficiais locais do Sul de Utah juntaram-secom os índios para atacar um grupo de imigrantes garimpeiros atraídos pela corrida do
 
ouro na Califórnia. Está bem documentado que Brigham Young enviou uma ordempara que os imigrantes passassem em paz pelo território, contudo seu conselhochegou tarde demais para que a tragédia fosse evitada.Brigham Young pediu ao novo governador para investigar o caso do massacre,pois havia um movimento no sul de Utah para jogar toda a culpa como simplesmenteum ataque indígena. O Governador Cumming, contudo, mantinha a posição de que sehouvessem homens brancos envolvidos eles seriam perdoados devido à anistia geralconcedida pelo presidente Buchanan em 1858 aos problemas causados durante operíodo de conflito. Eventualmente, à medida que mais informações eram trazidas àtona, alguns dos principais participantes da tragédia foram excomungados da Igreja eum, John D. Lee foi levado à corte federal e condenado à execução por fuzilamentopor ter sido o principal instigador e líder do ataque. 2) O jornalista disse que Brigham Young "mente em diversas oportunidades" naentrevista, que na verdade ele as enumera em três vezes:a) Quanto ao número de suas esposas: A entrevista foi feita em 1859, seBrigham casou-se mais 2 vezes antes de sua morte em 1877 ou se 2 de suas esposas já haviam falecido até esta data não tenho dados na mão para responder, mascontudo não vejo motivo para Brigham Young querer reduzir intencionalmente onúmero de esposas de 17 para 15 como diz na entrevista como se isso fosse umaredução significativa e mais aceitável para o público leitor da mesma.b) Quanto a sua fortuna pessoal de Us$ 250 mil que na verdade seria de Us$2,5 milhões: O autor parece esquecer que devido ao confisco de várias propriedadesda Igreja pelo governo Federal durante o tempo das leis antipoligamia, vários líderesda Igreja passaram propriedades para seus nomes para que estas o fossemtomadas. Quando Brigham Young faleceu, sua família recebeu da Igreja um espólio deUS$ 150 mil que junto com as propriedades já possuídas deve chegar bem perto daestimativa feita por Brigham Young. Quanto às suas propriedades, não deviam valer menos que 1 dólar no deserto de Utah antes de 1948, mas após a colonização doestado, a corrida do ouro para a Califórnia em 1849 e após a criação da estrada deferro; as fazendas que cultivou e as casas que construiu valorizaram o seu patrimônioe de muitos outros mórmons e não-mórmons da região. Outro fato que o jornalistadeveria lembrar é que Brigham Young nunca teve problema algum com o rigorosoFisco americano, e que homem algum na Igreja que tiver problemas com seu I.R. nãopode ser chamado para os cargos de liderança geral da mesma.c) Nega a existência dos Danitas, sua ordem secreta de anjos destruidores: Noano de 1838, Sampson Avard, um líder de um grupo de mórmons no Missouri resolverevidar às perseguições e aos ataques contra as fazendas e famílias mórmonsresidentes neste estado, com a idéia de que o tempo de resignação contra os ultrajessofridos havia passado, passou ao ataque subvertendo os princípios de colonizaçãoestabelecidos pela Igreja. Os relatos de tal subversão chegaram aos ouvidos doprofeta Joseph Smith que o denunciou, removeu-o da sua posição de líder e dispersouo seu bando.Avard, mais tarde, ofendido com a repreensão do profeta, testemunha em umacorte que procurava evidências contra líderes S.U.D. (Santos dos Últimos Dias), que aIgreja organizara um bando de homens armados (os “Danitas" - nome tirado de umgrupo de colonização mórmon), unidos por juramentos secretos e engajados ematividades ilegais contra seus vizinhos não-mórmons.Embora de curta duração e não autorizado, este pequeno bando somado aotestemunho distorcido e largamente publicado de Avard, espalhou a lenda dos Danitasque logo se tornou um tema fértil para novelistas do século XIX. Em 1900, pelo menos50 novelistas haviam publicado em Inglês histórias baseadas no tema, que seadaptavam bem aos leitores que se deleitavam com o sensacionalismo. Até mesmoArthur Conan Doyle (" A Study in Scarlet ” ) criou Sherlock Holmes para solucionar um
 
crime cometido por “Danitas”. Atualmente o filme "O anjo destruidor" e sua novaversão produzida pela TNT baseiam-se no mesmo tema.Para finalizar, quanto à caricatura de Brigham Young cercado por váriasesposas como se estivesse em um harém é de um profundo mal-gosto. A poligamiasignifica várias famílias, e não simplesmente “várias mulheres”, conforme vivida pelosprofetas Abraão, Jacó, Elkana (pai do profeta Samuel) e muitos outros, era umamaneira de trazer mais filhos dentro do convênio israelita e promover um equilíbriosocial.O grande filósofo inglês, Hebert Spencer em seu livro “Os Princípios da Ética”,de 1893, pág. 327, fala algo interessante sobre a atitude de imoralidade tomada pelanossa civilização ocidental em relação à poligamia: "Livingstone fala das mulheresmakalolo, às margens do rio Zambeze, que ficaram muito chocadas ao saberem que,na Inglaterra, o homem tinha apenas uma esposa: ter uma só não era “respeitável”.Assim também na África Equatorial, segundo Reade, “se um homem casa e suamulher acha que ele tem como sustentar outra esposa, chateia-o insistindo para quese case outra vez; e o chama de “pão-duro” se ele se recusa”.Quero deixar claro que não estou defendendo a poligamia, mas apenas deixar claro que dentro de um determinado contexto histórico e social esta pode ser considerada perfeitamente aceitável e estritamente moral! O Livro de Mórmon afirmaque a regra normal de casamento terreno deve ser a monogamia (Jacó 2:27), mas(porém, todavia, contudo, no entanto...) uma exceção pode ser feita à poligamiaquando o Senhor assim o desejar e ordenar para que se levante uma posteridade justa para Ele (Jacó 2:30).Também deixo claro que a iniciativa desta carta partiu de mim mesmo, comomórmon que respeita e respeitou a lei de honestidade, da castidade e fidelidadesexual durante toda a minha vida conforme os preceitos aprendidos dentro da Igrejaem que cresci, preceitos esses ensinados pelos profetas Joseph Smith e BrighamYoung desde o princípio da restauração da Igreja de Jesus Cristo dos S.U.D. em 1830.Sem mais, obrigado!
 
Capítulo 37 do Livro A Igreja Restaurada
 
Uma Grande Tragédia
 
Comboios de Emigrantes em Utah
Enquanto o exército dos Estados Unidos se aproximava doterritório de Utah, um mensageiro cavalgava a toda velocidade paraLago Salgado. Havia coberto as trezentas milhas (aproximadamente480 km) desde Cedar City em três dias. Assim que chegou à presençade Brigham Young, James Haslam relatou sua história e entregou umamensagem que levou o amado líder a ficar preocupado e agir deimediato.Durante este período da história de Utah era constante omovimento de caravanas de emigrantes passando através do territórioem direção à Califórnia. O sentimento entre tais emigrantes e osSantos não era muito saudável. Os emigrantes geralmente entravamno território com um grande desejo de prejudicar os mórmons. Muitas

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->