Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
to Do Crescimento Da Igreja

to Do Crescimento Da Igreja

Ratings: (0)|Views: 2|Likes:
Published by pastoraalexsandra

More info:

Published by: pastoraalexsandra on Mar 28, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/19/2013

pdf

text

original

 
PLANEJAMENTO E CRESCIMENTO DA IGREJA.RESUMO
O objetivo desta “palestra e material” é avaliar os juízos e as reações dos pastores elideres das Igrejas Evangélicas no Brasil e porque não dizer no Mundo. Quanto aosprocessos de planejamentos adotados pelas igrejas; quanto ao direcionamento que édado aos recursos humanos; quanto ao direcionamento que a mesma está tomandoem relação ao futuro e, avaliar ainda, como os pastores de um modo geral estãoreagindo em relação as constantes mudanças que ocorrem hoje no nosso dia a dia. Através de abordagens sobre planejamento e seus conceitos e princípios, procuramosentender como planejaremos de forma estratégica o crescimento de nossas igrejaspara os próximos anos enquanto Jesus não vem buscar a Sua igreja.Os resultados dos últimos anos demonstram a necessidade da igreja reestruturar seumodelo de planejamento, tornando-se mais ousada no que diz respeito aos resultadose metas. A igreja precisa buscar uma forma de crescimento planejado e dinâmico, quefaça frente aos constantes projetos elaborados pelo nosso inimigo maior (o diabo),que utiliza a sociedade de modo geral, para ferir os preceitos deixados por nossoDeus na Sua Santa Escritura.Concluiu-se que há um grande distanciamento entre aquilo que é planejado e oconhecimento deste planejamento em todos os níveis de liderança da igrejaevangélica, conhecida como “protestante”.
INTRODUÇÃO
Quando não planejamos não sabemos que está acontecendo conosco,nem compreendemos o que está acontecendo com o resto do mundo,pensamos que sabemos tudo e achamos quea Igreja não precisa de grandes mudanças, por isso“para desenvolver uma estratégia eficaz,devemos, como líderes, compreender o queestá acontecendo no resto do mundo eremodelar nossas ações e atitudes parareagir ao mundo globalizado que passa porconstantes mudanças”.
(
SOUZA, LUIZ CEZAR, 2006)
 
A ORIGEM DA PALAVRA
Planejamento é palavra nova. É, de fato, a denominação hoje preferida para lembraro velho método de arquitetar idéias ou equacionar problemas econômicos, queinexistia na língua portuguesa até a metade do século XIX.O Dicionário dos Sinônimos de Fonseca e Roquete, impresso em 1848, não agasalhouverbo, substantivo ou adjetivo derivado de “plano”.José Maria Latino Coelho (1825 – 1891), escritor, professor e político português,profundo conhecedor do latim e do grego, também não obteve êxito quando tentouextrair do adjetivo “plano” o verbo planear, mas ofereceu a Castilho a oportunidadede sugerir em seus escritos como sinônimo de planear, o verbo planejar e deste, vaise formar mais tarde, meio século depois, a palavra planejamento.O dicionário didático da língua inglesa, assinado pelo professor Leonel Villandro, deuequivalências ao termo “planning”, ingresso nos dicionários dos Estados Unidos da América em 1933 e Inglaterra em 1934, como sendo: “planejar, projetar, idear,tencionar, traçar plano, planta, diagrama”.Na 4ª edição do clássico dicionário de Cândido de Figueiredo, impresso em 1925,foram anotados, pela primeira vez, o verbo “planificar” e o substantivo “planificação”.Já em 1928, o dicionário enciclopédico luso brasileiro, de Jayme de Séguler, registraos verbos “planear’ e “planificar” Em plena metade do século XX, ou seja, 1949, na 15ª edição do referido Cândido deFigueiredo
6
, novos derivados do arcaico “plano” (com sentido de “liso”, referido hácem anos, 1848, pelo dicionário de Fonseca e Roquete) são lembrados e anotados:planificar e planificável.
 
Para um planejamento bem elaborado, faz-se necessário primeiro um levantamento de algunsdados que servirão posteriormente como parâmetro das ações e atitudes que os lideres daigreja deverão tomar visando o pleno crescimento da obra de Deus através da igreja.É de suma importância a observância de uma seqüência lógica abaixo elaborada, pois, ainversão de alguns itens ou item, pode tornar o processo de planejamento inviável e emmuitas das vezes impraticável.Obviamente, seguir somente a seqüência elaborada não é o suficiente, é preciso buscar doSenhor, (orando e jejuando) a direção, pois Ele é a nossa força. “
No demais irmãos meus,fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder
”. (Ef 6.10) Grifo do autor.O hino 115 da Harpa Cristã retrata com absoluta clareza o papel de cada servo do Senhor notocante ao ministério que nos foi confiado. “
Trabalhai e orai,Na seara a na vinha do Senhor;Meu desejo é orar;E ocupado quero estar;Sim, na vinha do Senhor
”. “Não to mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo; não pasmes, nem te espantes, porque oSenhor teu Deus é contigo...”. (Js 1.9). Avante! Deus é o nosso Comandante, a batalha está em nossas mãos.
ETAPAS:1ª – LEVANTAMENTOS
1° - Levantamento do numero de membros;2° - Levantamento do numero de congregados;3° - Levantamento do numero de casais;4° - Levantamento do numero de jovens;5° - Levantamento do numero de crianças;6° - Levantamento do numero de dizimistas;7° - Levantamento da quantidade de classes na EBD;8° - Levantamento do numero de matriculados na EBD;9° - Levantamento da freqüência na EBD (por classe);10° - Levantamento da freqüência no culto de oração;11° - Levantamento da freqüência no culto de ensino;12° - Levantamento da freqüência no culto dos jovens;13° - Levantamento da freqüência no culto do (Circulo de Oração);

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->