Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
25Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Os critérios de composição no jornalismo digital (Projeto Doutorado_2007)

Os critérios de composição no jornalismo digital (Projeto Doutorado_2007)

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 1,450 |Likes:
Published by Luciana Moherdaui
Esta pesquisa analisa os elementos de composição da página noticiosa no jornalismo digital. O objetivo principal é propor um modelo ideal de página para sites jornalísticos a partir de critérios de composição específicos. A fundamentação teórica está apoiada na Teoria do Jornalismo, tendo o newsmaking como a base principal de nossas proposições, a partir da releitura de Gaye Tuchman (1978), Johan Galtung e Johan Ruge (1965), Herbert Gans (1979), Peter Golding e Philip Elliott (1979) Mauro Wolf (1995) e Nelson Traquina (2003). Michael Schudson (1978). A sistematização dos critérios de composição será pensada a partir das seguintes noções: Alteridade (HALL: 2001), Endoestética (GIANNOTTI: 2006), Interface (JOHNSON: 2001), Arquitetura da informação (WURMAN: 1962; LÓPEZ, GAGO e PEREIRA: 2003; MACHADO: 2004; SCHWINGEL: 2008), Interatividade (MEADOWS:
2003), Tele-ação (MANOVICH: 2001), Gêneros (MELO: 1994; BAKHTIN: 2003; SEIXAS:2004, 2008), Remediação (BOLTER: 2000), Multimídia e multiculturalismo (DEUZE: 2005), Cultura cíbrida (BEIGUELMAN: 2005), Narrativas (MOHERDAUI: 2007) e Denominações
e nomeações (FOUCAULT: 2002, 2007). Nesse sentido, o ponto de partida é examinar a estrutura nos jornais com mais acesso na internet, segundo dados recentes do Ibope NetRatings: G1(Globo Notícias), Folha Online, Terra Notícias, Último Segundo, estadao.com.br, CNN, MSNBC, The New York Times, ABC News, CBS, Washington Post Le Monde, Le Figaro, La Repubblica, Corriere Dela Sera, El Pais, El Mundo, BBC News e Guardian Unlimited.
Esta pesquisa analisa os elementos de composição da página noticiosa no jornalismo digital. O objetivo principal é propor um modelo ideal de página para sites jornalísticos a partir de critérios de composição específicos. A fundamentação teórica está apoiada na Teoria do Jornalismo, tendo o newsmaking como a base principal de nossas proposições, a partir da releitura de Gaye Tuchman (1978), Johan Galtung e Johan Ruge (1965), Herbert Gans (1979), Peter Golding e Philip Elliott (1979) Mauro Wolf (1995) e Nelson Traquina (2003). Michael Schudson (1978). A sistematização dos critérios de composição será pensada a partir das seguintes noções: Alteridade (HALL: 2001), Endoestética (GIANNOTTI: 2006), Interface (JOHNSON: 2001), Arquitetura da informação (WURMAN: 1962; LÓPEZ, GAGO e PEREIRA: 2003; MACHADO: 2004; SCHWINGEL: 2008), Interatividade (MEADOWS:
2003), Tele-ação (MANOVICH: 2001), Gêneros (MELO: 1994; BAKHTIN: 2003; SEIXAS:2004, 2008), Remediação (BOLTER: 2000), Multimídia e multiculturalismo (DEUZE: 2005), Cultura cíbrida (BEIGUELMAN: 2005), Narrativas (MOHERDAUI: 2007) e Denominações
e nomeações (FOUCAULT: 2002, 2007). Nesse sentido, o ponto de partida é examinar a estrutura nos jornais com mais acesso na internet, segundo dados recentes do Ibope NetRatings: G1(Globo Notícias), Folha Online, Terra Notícias, Último Segundo, estadao.com.br, CNN, MSNBC, The New York Times, ABC News, CBS, Washington Post Le Monde, Le Figaro, La Repubblica, Corriere Dela Sera, El Pais, El Mundo, BBC News e Guardian Unlimited.

More info:

Categories:Types, Brochures
Published by: Luciana Moherdaui on Dec 07, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
 
Luciana MoherdauiOS CRITÉRIOS DE COMPOSIÇÃONO JORNALISMO DIGITAL
1
 
Em busca de um modelo ideal
2
de páginas noticiosas
 Projeto de Pesquisa do curso de doutorado doPrograma de Pós-Graduação em Semiótica eComunicação. Linha de pesquisa: Processosde criação nas mídias. PontifíciaUniversidade Católica de São Paulo.Orientador: Profª. Dra. Giselle Beiguelman
São Paulo - SPoutubro de 2007
1
O presente trabalho foi realizado com o apoio do UOL (www.uol.com.br), através do Programa UOL BolsaPesquisa, processo número 20080102180000.
2
Não se trata aqui do ideal de ego freudiano, no sentido narcisista (Freud, 1914, p.111). O ideal em nossaproposta se refere ao ideal kantiano, ou seja, algo que a razão pura exige, mas que não é dado no campo daexperiência (Kant: 2005, p. 109-117). Ou ainda: que possui, em grau superlativo, as qualidades positivas de suaespécie ou que se ajusta exatamente a um modelo, a uma lei, a um ideal; perfeito. In: Dicionário Houaiss.Disponível emhttp://houaiss.uol.com.br. Acesso em 04 mai. 2008. Nesse sentido, esta pesquisa conceituarácomo ideal as páginas noticiosas que atendem certas condições (estabelecidas pela teoria do jornalismo, maisprecisamente os critérios de noticiabilidade e de composição pensados desde os anos 1600) e enfatizará aspropriedades fundamentais da página noticiosa em oposição às suas representações particulares. Essa lógicasegue o conceito de ideal do matemático Richard Dedekind (1831-1916): um sistema de inteiros algébricos queatendiam a certas condições.
 
 2
Resumo do projeto
Esta pesquisa analisa os elementos de composição da página noticiosa no jornalismo digital.O objetivo principal é propor um modelo ideal de página para sites jornalísticos a partir decritérios de composição específicos. A fundamentação teórica está apoiada na Teoria doJornalismo, tendo o
newsmaking
como a base principal de nossas proposições, a partir dareleitura de Gaye Tuchman (1978), Johan Galtung e Johan Ruge (1965), Herbert Gans (1979),Peter Golding e Philip Elliott (1979) Mauro Wolf (1995) e Nelson Traquina (2003). MichaelSchudson (1978). A sistematização dos critérios de composição será pensada a partir dasseguintes noções: Alteridade (HALL: 2001), Endoestética (GIANNOTTI: 2006), Interface(JOHNSON: 2001), Arquitetura da informação (WURMAN: 1962;
 
LÓPEZ, GAGO ePEREIRA: 2003; MACHADO: 2004; SCHWINGEL: 2008), Interatividade (MEADOWS:2003), Tele-ação (MANOVICH: 2001), Gêneros (MELO: 1994; BAKHTIN: 2003; SEIXAS:2004, 2008), Remediação (BOLTER: 2000), Multimídia e multiculturalismo (DEUZE: 2005),Cultura cíbrida (BEIGUELMAN: 2005), Narrativas (MOHERDAUI: 2007) e Denominaçõese nomeações (FOUCAULT: 2002, 2007). Nesse sentido, o ponto de partida é examinar aestrutura nos jornais com mais acesso na internet, segundo dados recentes do IbopeNetRatings
3
:
G1(Globo Notícias)
,
Folha Online,
 
Terra Notícias
,
Último Segundo
,
estadao.com.br 
,
CNN 
,
 MSNBC,
 
The New York Times
,
 ABC News
,
CBS
,
Washington Post 
 
 Le Monde
,
 Le Figaro
,
 La Repubblica
,
Corriere
 
 Dela Sera
,
El Pais
,
El Mundo
,
 BBC News
e
Guardian Unlimited 
.
4
 
Palavras-chave
: design – narrativa – composição – tecnologia - jornalismo digital
3
G1 (http://g1.globo.com), Folha Online (www.folha.uol.com.br), Terra Notícias (http://noticias.terra.com.br), Último Segundo (http://ultimosegundo.ig.com.br), estadao.com.br (http://www.estadao.com.br), CNN (www.cnn.com) , MSNBC (www.msnbc.com), The New York Times (www.nytimes.com), ABC News (http://abcnews.go.com), CBS (www.cbsnews.com), Washington Post (http://www.washingtonpost.com) Le Monde (www.lemonde.fr), Le Figaro (www.lefigaro.fr), La Repubblica (www.repubblica.it), Corriere Dela Sera (www.corriere.it), El Pais (www.elpais.es), El Mundo (www.elmundo.es), BBC News (www.bbc.co.uk) e Guardian Unlimited (www.guardian.co.uk).
4
A nomenclatura se justifica porque os sites noticiosos usados como corpus nesta pesquisa são diagramados emuma página em branco (o browser) e, apesar de serem originários de veículos diferentes (como tevê e impresso),apresentam mesmo formato: conteúdo próprio – agências de notícias + fotos + multimídia + links. Trata-se danoção de remedição, ou seja, a representação de um meio em outro (BOLTER & GRUSIN: 1998).
 
 3
“Nenhum conhecimento precede aexperiência, todos começam por ela” Immanuel Kant 
 
1.
 
Introdução
Desde que surgiu, há mais de 13 anos, o jornalismo praticado no ciberespaço criou ummovimento no campo cientifico que procura elucidar conceitos e nomenclaturas (Salaverría,2005; Mielniczuk, 2003; Machado, 2000), escrever a cronologia histórica, mapear fases deevolução e características do produto (Armañanzas, 1996; Barbosa, 2002; Bardoel e Deuze,2000; Bonnet, 2001; Machado, 2000a; Mielniczuk; 1998, 2001 e 2003a; Palacios, 1999 e2002; Pavlik, 2001; Saad, 2003; Santos, 2002; Silva Júnior, 2000), propor narrativasespecíficas (Salaverría, 2006, Paul, 2005, McAdams, 2005, Murray, 2003, Landow, 1995),elaborar modelos de design (Cairo, 2007; Harrower, 2002;Bringhurst, 2004;
 
García, 2005;Nielsen, 2000; De Pablos, 1999; Carson, 1995), experimentar sistemas de publicação variados(Schwingel, 2003 e 2004; Gilmor, 2004), analisar as funções que o usuário passa a ocuparnesse novo formato de jornalismo (Machado, 2000b; Boczkowski 2004, Moherdaui, 2005),examinar modos de verificação de audiência nos sites noticiosos (Moherdaui, 2005a) eentender as mudanças nos processos produtivos, as novas funções do jornalista e o conceitode tempo (Castells, 1999; Wolton, 2004; Moherdaui, 2005b).Ao longo dos anos, diversos pesquisadores utilizaram nomenclaturas diferentes paradenominá-lo. Para Luciana Mielniczuk e João Canavilhas, o mais adequado é chamá-lowebjornalismo, pois designa a produção de conteúdo exclusivamente para a web. Javier DíazNoci, professor de Redação jornalística e de ciberperiodismo da Universidad do País Basco,defende a nomenclatura jornalismo eletrônico multimídia interativo. Apesar dessadenominação, Noci pondera que são produtos informativos jornalísticos dedicados àinformação atual elaborada e publicados conforme regras estabelecidas da profissão e

Activity (25)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Priscila Maria liked this
Alice Sosnowski liked this
Viviane Andrade liked this
Joana Lima liked this
del_vida liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->