Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
MONTEIRO, Tiago José Lemos. Alfama chorou - elementos para uma cartografia da presença musical brasileira em Portugal.

MONTEIRO, Tiago José Lemos. Alfama chorou - elementos para uma cartografia da presença musical brasileira em Portugal.

Ratings: (0)|Views: 14|Likes:
Published by Ricardo Nicolay
Alfama “chorou”:
elementos para uma cartografia da presença musical brasileira em Portugal

Alfama “cried”:
mapping the Brazilian music in Portugal

Tiago José Lemos Monteiro | tjlmonteiro@yahoo.com.br
Doutorando em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), é mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e possui graduação em Comunicação Social (Radialismo) pela mesma instituição. É professor efetivo do curso de Produção Cultural do Insti
Alfama “chorou”:
elementos para uma cartografia da presença musical brasileira em Portugal

Alfama “cried”:
mapping the Brazilian music in Portugal

Tiago José Lemos Monteiro | tjlmonteiro@yahoo.com.br
Doutorando em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), é mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e possui graduação em Comunicação Social (Radialismo) pela mesma instituição. É professor efetivo do curso de Produção Cultural do Insti

More info:

Published by: Ricardo Nicolay on Apr 02, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/26/2012

pdf

text

original

 
55
Mediações sonoras. Vol.18, Nº 02, 2º semestre 2011
LOGOS 35
Alama “chorou”:
elementos para uma cartograa da presença musical brasileira em Portugal
Alfama “cried”: 
mapping the Brazilian music in Portugal 
Tiago José Lemos Monteiro |
 
tjlmonteiro@yahoo.com.br
Doutorando em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), é mestre emComunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e possui graduação emComunicação Social (Radialismo) pela mesma instituição. É professor efetivo do curso de ProduçãoCultural do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, responsávelpelo setor de Audiovisual.
Resumo
O objetivo deste artigo é mapear as novas modalidades de presença e consumo da música brasileira emPortugal, para além dos ormatos vinculados à MPB tradicionalmente consagrados e, a partir de variáveiscomo o processo de globalização e a reconguração das indústrias onográcas, discutir aspectos do momen-to contemporâneo como o reordenamento dos uxos migratórios entre Portugal e Brasil e a inserção destamúsica nos circuitos turísticos e midiáticos portugueses.
Palavras-Chave:
Relações Brasil-Portugal; Música brasileira; Globalização.
 Abstract 
Tis article aims to outline new ways o presentation and consumption o Brazilian music in Portugal, ar beyond artists and genres that are traditionally recognized in that country due to their connection to the  eld o Brazilian popular music. Tis paper also takes into account some characteristics o the contemporary context, as music industries recongurations and the globalization process, when discussing the reordering o migratory ows between the two countries and the growing insertion o Brazilian music on touristic circuits and the Portuguese media.
Keywords:
Brazil-Portugal relations; Brazilian music; Globalization.
 
56
Monteiro
 Alama “chorou”: elementos para uma cartograa da presença musical brasileira em Portugal 
Mediações sonoras. Vol.18, Nº 02, 2º semestre 2011
LOGOS 35
 
Considerações iniciais
Este
 paper 
se insere no contexto da pesquisa de doutorado que desenvol-vo junto ao Programa de Pós Graduação em Comunicação da UniversidadeFederal Fluminense desde 2008, sobre as dinâmicas de articulação entre or-mas tradicionais e quadros de modernidade na música popular massiva e mi-diática portuguesa contemporânea. Uma das abordagens norteadoras da pes-quisa diz respeito à presença inconteste do imaginário cultural e, sobretudo,musical brasileiro em Portugal. Em que medida o atual universo
 pop
portuguêsseria menos ou mais “aetado” pelo lugar de destaque que a música brasileirasupostamente ocuparia junto ao público d’Além Mar?Um olhar mais aproundado sobre tais questões de imediato nos con-ronta com determinados discursos da ordem do senso comum que parecemmediar tanto a nossa relação com Portugal quanto a percepção que possuímosdo lugar ocupado por nossa cultura midiática em terras lusas. Em reexão an-terior (MONTEIRO, 2008; 2009), sustento que nossa concepção de culturaportuguesa continua não apenas por demais vinculada a alguns ormatos con-sagrados pelo viés do estereótipo como também, no que tange às maniestaçõespropriamente musicais, tendendo a ser ainda hoje enxergada sob um prisma quedenomino ado-olclorista. Tais percepções, contudo, vêm desconectadas das cir-cunstâncias sociopolíticas e econômicas que muito provavelmente as tornarampossíveis (dos uxos migratórios dos anos 40 e 50 à “política do espírito” levadaa cabo pelo regime salazarista), o que deriva para uma compreensão destes traçosculturais socialmente construídos como “essências” do “ser português”. A tal discurso reducionista, cuja maniestação mais visível seria a invisi-bildade da cultura e da música portuguesas contemporâneas no Brasil, corres-ponderia um cenário no qual a cultura e a música brasileiras desrutariam deuma posição quase hegemônica em Portugal. Parte-se do pressuposto de que amúsica brasileira possui um valor inerente à sua própria natureza, azendo dosartistas brasileiros casos quase automáticos de sucesso além-mar e garantindoa adesão entusiasmada por parte do público português.Contudo, cabe questionar: sucesso para quem e em que medida? Deacordo com quais critérios? Contraponho-me, portanto, às perspectivas acríti-cas sobre o consumo de música brasileira em Portugal, com vistas à construçãode um olhar que dê conta das tensões, conitos e contradições que invariavel-mente azem parte de qualquer processo de recepção cultural, e que leve emconsideração determinados atores estratégicos, quais sejam: o caráter social-mente construído da ideia de valor cultural (BOURDIEU, 2007); os múltiplosendereçamentos da música brasileira que chega a Portugal, condicionados porvariantes tais como gênero e público-alvo; e, por m, os diversos modos decirculação e consumo dessa música, incluindo-se também, nessa dinâmica, oscircuitos não-hegemônicos e “alternativos”.
Presença do Brasil em Portugal: apontamentos para uma genealogia
Embora não esteja dentro do escopo deste
 paper 
historicizar a presençado imaginário cultural e musical brasileiro em Portugal, a segunda metade
 
57
Monteiro
 Alama “chorou”: elementos para uma cartograa da presença musical brasileira em Portugal 
Mediações sonoras. Vol.18, Nº 02, 2º semestre 2011
LOGOS 35
dos anos 1970 pode ser identicada como um período capital para o encami-nhamento deste processo rumo à conguração contemporânea, e cujo perl,sustento como hipótese, soreu considerável transormação na virada para osanos 2000. Se 1974 representa, para o contexto político português, o ano emque a Revolução dos Cravos pôs termo a quase cinco décadas de ditadura sa-lazarista, no Brasil o mesmo momento histórico é sinônimo de intensicaçãoda repressão, da censura e, talvez paradoxalmente, de uma eervescência (porvezes clandestina, outras tantas amparada pela mesma inraestrutura midiáticasob constante vigilância) no campo das artes em geral. O resultado desta eer-vescência atravessará o oceano sob diversas ormas, pois o mesmo contexto queproduz exilados políticos à procura de reúgio europeu exportará telenovelascujas trilhas sonoras conterão muitos dos nomes cuja permanência no Brasil oregime militar se encarregava de tornar insustentável.Não é à toa que o imaginário musical brasileiro que, em um primeiromomento, se consagrará em Portugal será o da assim chamada Geração MPB,constituído como categoria estética e ideológica na conuência entre o grupoda Bossa Nova e aquele que despontava no âmbito dos Festivais da Canção.Muitos destes artistas, ao “desembarcarem” em Portugal, ornecerão a basepoético-identitária não apenas para a geração que ez o 25 de abril como tam-bém para seus lhos, num vínculo aetivo que se mantém até hoje. “Nos textosdestas músicas [
de Chico Buarque e Caetano Veloso
] encontrávamos reerênciassólidas para os nossos valores”, arma o documentarista Sérgio Tréaut, nasci-do no Brasil em 1965 e lho de um exilado político que regressa a Portugal porocasião da Revolução dos Cravos (
apud 
COELHO, 2007, p. 13). Nas palavrasda atriz, diretora e cantora Maria de Medeiros – que à ocasião da supracitadareportagem havia acabado de lançar um disco intitulado
 A little more blue 
,todo composto de canções da música popular brasileira:
Faço parte de uma geração de portugueses que não oi só embalada pela músicabrasileira, mas verdadeiramente ormada por artistas como Chico Buarque, CaetanoVeloso, Milton Nascimento, Gilberto Gil. [...] Ouvir a sua música era uma orma de ser e ver o mundo. (apud COELHO, 2007, p. 14).
Quando se postula o “sucesso da música brasileira em Portugal, é emboa parte a esta geração de artistas que a expressão se reere. Quando algunsdestes nomes, ou seus legítimos “herdeiros” (de acordo com uma dinâmicade legitimação crítica em muito dependente da percepção de um
continuumemepebístico
ao longo do tempo) incluem Portugal no roteiro de suas atu-ais turnês européias, é em espaços igualmente nobres como o Coliseu dosRecreios, o Campo Pequeno ou a Aula Magna (todos situados em Lisboa)que os espetáculos tendem a ser alocados.Uma outra dimensão que corre em simultâneo à descrita no parágra-o anterior é aquela que, a partir de 1977, com a transmissão pela RTP doprimeiro capítulo da primeira telenovela brasileira exibida em Portugal –
Gabriela
–, encontrará nos LPs com a trilha sonora das respectivas obras umcanal privilegiado para a diusão da música brasileira em terras lusas. Aqui,embora a Geração MPB também se aça presente, e com algum destaque, a

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->