Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
07 e 08042012_edicao

07 e 08042012_edicao

Ratings: (0)|Views: 709 |Likes:
Published by jornalarazao

More info:

Published by: jornalarazao on Apr 07, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/22/2013

pdf

text

original

 
www.arazao.com.brSanta Maria - RS, Sábado e domingo, 7 e 8/ 04/ 2012Ano 77 157
SANTA MARIA
Prefeitura anuncia os novossecretários do governo
Na tarde de sexta-feira,através de nota publicadapela assessoria de imprensada Prefeitura, foi divulgadoo nome de cinco secretári-os municipais. Apenas a Se-cretaria de Assistência So-cial, Cidadania e DireitosHumanos não possui um ti-tular definitivo. Na lista,destaca-se o nome de LuizFernando Nunes, o profes-sor Dida, filiado ao PSDB.Apesar de o partido per-tencer à base do governo,
R$ 1,80
 o t   o s Gi  l  v an e t   e s e C  al   o s un e s /   s p e ci   al   /   a ã  o
ainda há indefinição se o de-putado estadual e principalnome da sigla, Jorge Pozzo-bom, irá concorrer à Prefei-tura, o que poderia influen-
 Na obrigação de vencer o Farroupilha
Periquito
ciar na escolha dos novossecretários. Essa é a segun-da pasta do governo Schir-mer que tem um tucanocomo titular. 
Página 10
Tiago Nunes só vai definir a equipe neste sábado,mas Rafael Pelezinho
(foto) 
tem lugar garantidoentre os onze, ou na lateral ou no meio-campo
Página 18
   F  o   t  o  s   J  o   ã  o   A   l  v  e  s   /   R  e  p  r  o   d  u  ç   ã  o   /   A   R  a  z   ã  o
Tradição e fé em Santo Antão
Cerca de 200 fiéis percorreram o trajeto repleto de pedras e desníveis para acompanhar a Paixão e Mortede Cristo. A procissão da Via Sacra foi realizada nesta sexta-feira no Morro de Santo Antão.
Página 14
Paixão de CristoPaixão de Cristo
 Riograndensevai lançar Associação paraesporte amador
Boxe
Página 21
 BOE prende traficante no Bairro Juscelino Kubitschek
Drogas
Página 27
 Em São Gabriel, homem é preso com cocaínae maconha
Região
Página 27
 Aumenta aexpectativa de vida dos portadores
Câncer
Páginas 12, 13e Caderno Saúde
Saiba quais são os perigos dos excessos na Páscoa
Saúde
Caderno Saúde
Com apoio do clube, Eugênioé o melhor na luta de braço
Inter/ SM
Página 19
Vendidas mais de60 toneladas de pescado
Feira do Peixe
Página 22
C MYK
 
A RAZÃO
Sábado e domingo, 7 e 8 de abril de 2012
2
Opinião
E-mail:
redacao@arazao.com.br
Fundador:
LUIZINHO DE GRANDI
Diretora-Presidente:
MARIA ZAIRA DE GRANDI
PORTO ALEGRE
Rua Garibaldi, 659 - Conj. 102, FlorestaCEP: 90035-050 - Porto Alegre - RS
Fone/Fax:
(51) 3272.9595
diarios@grupodediarios.com.br
Telefone Geral:(55) 3220.2100Fundador:
Clarimundo Flores
Em atividade desde09 de outubro de 1934
Empresa JornalísticaDe Grandi Ltda
SEDE
Rua Serafim Valandro, 1284CEP: 97015-630 - Santa Maria - RS
Fone:
(55) 3220.2100
Fax:
(55) 3220.2110
Atendimentoao Cliente
Editor:
JOSÉ MAURO BATISTA
Subeditora:
CLOTILDE GAMA
Assinaturas:
3025.55553220.21223220.21233220.21253220.21363027.54453027.55003025.5855
Anúncios:
3220.2121
Classificados Fonados:
3217.5100
Redação:
3220.21003220.2113
Circulação e edição
A Razão Editora Ltda
Rua Paul Harris, nº 2CEP: 97015-480Fone: (055) 3025.5555
www.arazao.com.br
redacao@arazao.com.br comercial@arazao.com.br 
Feriadão e trânsito
 Editorial 
 Reduzir custos com demandas traba-lhistas requer planejamento
PauloInhaquite
Prof. Direito do Trabalho –UFSMAdvogado e consultor
 As três árvores e feliz Páscoa!
Arcebispo Metropolitanode Santa Maria
Dom Hélio Adelar Rubert
D
esde quarta-feira milharesde gaúchos começaram adeixar suas cidades parapassarem a Páscoa com familiarese amigos. É um vai-vem de veícu-los de todos os portes nas rodovi-as do Rio Grande do Sul, a exem-plo do que ocorre em todo o Brasil.Tanta movimentação nas estradaslevou os governos federal e esta-dual a reforçarem a segurança notrânsito com o objetivo de evitarfatalidades.O histórico do trânsito brasilei-ro nos feriados não é nada bom,apesar de, sempre que há reforçono patrulhamento e conscientiza-ção dos motoristas, as estatísticasde acidentes tendem a reduzir. Mi-lhares de famílias ficam órfãs deseus entes queridos sempre quehá um feriado prolongado. Os bra-sileiros já estão cansados de ouvirque nossas estradas, ruas e ave-nidas são semelhantes a camposde batalha com números de mor-tos no trânsito superiores às guer-ras existentes em várias regiõesdo Planeta.No Brasil, a Polícia RodoviáriaFederal iniciou quinta-feira umaprogramação especial de Páscoa,envolvendo 14 concessionáriasnas rodovias sob a responsabili-dade da União. A orientação éque todas as concessionárias re-forçassem a quantidade de veí-culos e colaboradores. Foram co-locados à disposição centenas deambulâncias, guinchos e veícu-los para os horários de maior mo-vimento para atender eventuaisacidentes.No Rio Grande do Sul, a Ope-ração Viagem Segura, com o slo-gan “Vou na Paz”, repete as ori-entações nacionais. O “feriadão”está praticamente acabando. Nes-te domingo, as estradas estarãonovamente tomadas por motoris-tas e caronas que estarão retor-nando às suas cidades. Os riscosde acidente aumentam à medidaem que, afora o estresse dos con-gestionamentos e engarrafamen-tos, há também a contribuição deestradas mal cuidadas e o cansa-ço. Afinal, são duas viagens,muitas delas de longa distância.Por isso, fica um apelo a todosque foram curtir o “feriadão” dePáscoa. Assim como diz o sloganda campanha nacional “Vou naPaz”, não custa adaptá-lo ao re-torno para casa. “Vamos voltar emPaz”. Conselhos repetidos àexaustão nunca são demais: nãocorra, não ultrapasse sem segu-rança, não dirija após ter ingeridobebida alcoólica, troque de moto-rista quando cansar, preste aten-ção na sinalização, sempre reviseo veículo antes de pegar a estra-da. E mais que tudo isso: penseem você e nos seus acompanhan-tes; pense nos familiares e amigosque os estão esperando. Vivos.Feliz Páscoa a todos!
C
onta-se que havia na antiga Palestina três pequenas árvores que sonha-vam com o que seriam, anosmais tarde. A primeira árvore,olhando as estrelas, disse:- Eu quero ser o baú maisprecioso do mundo, cheio de te-souros!A segunda árvore olhou para oriacho e suspirou:- Eu quero ser um grande na-vio para transportar reis e rai-nhas!A terceira árvore disse:- Quero ficar no alto da mon-tanha e crescer tanto que as pes-soas, ao olharem para mim, le-vantem seus olhos e pensem emDeus!Alguns anos se passaram evieram os carpinteiros.A primeira árvore acabou sen-do transformada num coxo deanimais.A segunda virou um simples epequeno barco de pesca.E a terceira, mesmo sonhan-do em ficar no alto da montanha,acabou cortada em vigas e colo-cada num depósito.E todas as três árvores se ques-tionavam desiludidas e tristes:- "Por que aconteceu isso co-migo?”Mas, numa noite especial, sobo brilho da lua e das estrelas,uma mulher coloca seu bebê re-cém-nascido naquele coxo deanimais e, de repente, a primeiraárvore percebeu que abrigava omaior tesouro do mundo: Jesusnascido em Belém!A segunda árvore, anos maistarde, acabou transportando umhomem que dormia no barco, e,no meio de uma tempestade, ohomem levantou-se e disse aomar revolto: "Aquieta-te!” e omar o obedeceu. Então, a se-gunda árvore entendeu que esta-va carregando o Rei dos céus eda terra!Tempos mais tarde, numa sex-ta-feira, a terceira árvore notouque de suas vigas foi feita umacruz e um homem foi pregadonela, condenado à morte, mesmosendo inocente! Mas no domin-go, aquele homem ressurgiu e omundo vibrou de alegria! Então aterceira árvore entendeu que nelafoi pregado o Redentor que trou-xe salvação à humanidade, e queas pessoas sempre se lembrari-am de Deus e de Seu Filho Jesusao olharem para ela!Esta história nos pareceu apro-priada para este Sábado Santo,para a Vigília Pascal na qual esta-mos em oração, silêncio e emvigília para a grande festa da Pás-coa, isto é, para festejar a Res-surreição de Nosso Senhor JesusCristo. A Páscoa é a festa davitória da vida sobre a morte, otriunfo da graça e da misericór-dia sobre o pecado e o egoísmo.A terceira árvore se tornou olenho sagrado e sinal perpétuo davitória de Jesus Salvador e de suapresença salvadora no meio dahumanidade. Foi o instrumentoque Jesus escolheu para nós hu-manos nos recordar de sua mortee ressurreição e nos lembrar queEle nos ama com amor eterno.Nesta Páscoa 2012 desejo quetodos tenham as melhores ale-grias de Jesus em seus cora-ções, família e comunidade. Nãoimporta qual das três árvoressomos. Importa que o Salvadornos escolheu, nos amou e nossalvou. Feliz e Santa Páscoa paratodos! Aleluia!
A
s empresas em geral nãopossuem uma pessoa en-carregada de RH, via deregra esse papel e delegado aoescritório de contabilidade. Po-rém, mesmo aquelas que possu-em um encarregado ou um setorde RH dentro de sua estrutura,ainda assim estão sujeitas as de-mandas trabalhistas.Quando refiro demandas, nãopodemos focar única e exclusi-vamente as reclamatórias traba-lhistas, incluem-se nesse lequeas inspeções do Ministério doTrabalho e os inquéritos civispromovidos pelo ministério pú-blico do trabalho.Na maioria das vezes as recla-matórias trabalhistas e as autua-ções efetuadas pelos auditores fis-cais do trabalho têm origem na au-sência ou deficiência na gestão derecursos humanos que geralmen-te é realizada por profissional semconhecimento jurídico necessário,agravado pelo dinamismo das nor-mas trabalhistas e das decisõesde nossos tribunais que se modi-ficam constantemente.Reduzir custos implica inicial-mente em uma auditoria trabalhis-ta, através de profissional habilita-do em um trabalho minucioso quepossa analisar desde o simples atode contratação dose empregados,atestados médicos admissionais,periódicos, demissioniais, trabalhode campo, dentro do ambiente detrabalho para análise da aplicaçãocorreta das NR’s (normas técnicasde segurança e medicina do traba-lho), uso de equipamentos de pro-teção individual (EPI) validade dosmesmos etc.Após a análise detalhada épossível apontar os problemas eadotar medidas saneadoras a fimde afastar os riscos de deman-das futuras. Em outras palavras,é a prevenção contra possíveisdemandas trabalhistas.De outro lado, o custo-bene-fício da aplicação de tal ferramen-ta é excelente se comparado comas despesas decorrentes de re-clamatórias trabalhistas, depósi-tos recursais, custas judiciárias,deslocamento de prepostos, mul-tas administrativas, honoráriosadvocatícios e periciais, dentreoutras.Portanto a prevenção ainda éa melhor solução, além do mais,sua empresa conquista o respei-to de seus colaboradores, par-ceiros e fornecedores, o que pro- jeta a imagem no mercado comouma empresa com responsabili-dade social, o que agrega valor aimagem da mesma.
Vasc
 
A RAZÃO
Sábado e domingo, 7 e 8 de abril de 2012
03

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->