Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
BARBOSA, Luciane Muniz Ribeiro - ESTADO E EDUCAÇÃO EM MARTINHO LUTERO: REFLEXÕES SOBRE A ORIGEM DO DIREITO À EDUCAÇÃO

BARBOSA, Luciane Muniz Ribeiro - ESTADO E EDUCAÇÃO EM MARTINHO LUTERO: REFLEXÕES SOBRE A ORIGEM DO DIREITO À EDUCAÇÃO

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 378 |Likes:
Published by fernandacz

More info:

Published by: fernandacz on Dec 13, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/02/2012

pdf

text

original

 
 1
ESTADO E EDUCAÇÃO EM MARTINHO LUTERO: REFLEXÕES SOBRE AORIGEM DO DIREITO À EDUCAÇÃOBARBOSA,
Luciane Muniz Ribeiro – USP
GT-05:
Estado e Política Educacional1.
 
Introdução Nos dias atuais, ao se falar sobre o direito à educação, logo surgem à mente algumascaracterísticas intrínsecas a esse debate, como o fato de que ela deve ser: para todos eoferecida gratuitamente; obrigatória sua freqüência em determinado nível de ensino e deque cabe ao Estado se responsabilizar pela sua oferta e manutenção. Nesse sentido, éampla a produção científica sobre o direito à educação mediante a vertente de análise daeducação como um direito social, que teria surgido como fruto da Revolução Francesa,no século XVIII. Entretanto, apesar dos princípios de universalidade, gratuidade,laicidade e obrigatoriedade que compõem este direito como o que se concebe hoje, ser muitas vezes apresentados como conquista da Revolução Francesa (Cf. LOPES, 1981),é possível encontrar em um período anterior muitas das suas características.Sendo assim, o objetivo da presente análise é contribuir para a ampliação do debatesobre as origens do direito à educação, discutindo a emergência da educação como umaresponsabilidade do Estado, a partir de seus interesses (
raison
 
d´Etat 
).Para produzir tal debate, ainda incipiente no Brasil, buscou-se analisar o movimentoda Reforma Protestante do século XVI e especificamente as ações de Martinho Luterocomo o grande propulsor da defesa do Estado como o responsável pela educaçãoescolar. A bibliografia analisada tem como base os próprios escritos e tratados deLutero. Podem-se encontrar muitas obras produzidas no Brasil, ou traduzidas para alíngua portuguesa, sobre esse movimento e personagem, contudo, tratam-se de trabalhossobretudo de cunho confessional-apologético, sendo raros os de caráter acadêmico. Afonte principal para estas análises são os trabalhos do próprio Lutero, bem como a doshistoriadores da educação e demais autores, muitos dos quais produzidos por alemães,norte-americanos e ingleses (os quais apresentam um debate maior sobre o tema); oestudo das demais produções sobre o assunto procurou atentar para que as de caráter confessional e proselitista não interferissem no sentido acadêmico do trabalho.Ao se discutir a origem do papel do Estado no que diz respeito ao direito àeducação, mostra-se necessário resgatar a atuação da Igreja Católica quanto à oferta daeducação escolar, visto ter sido esta, desde o século V, a responsável por oferecer 
 
 2instrução com o objetivo de formar crianças e jovens com aspirações à vida religiosa.Essa relação de interdependência entre Igreja e Educação, que se intensifica ainda maisdurante a Idade Média, acaba passando por um processo de intensas transformações notranscorrer do século XVI, tendo o movimento da Reforma Protestante contribuídoamplamente para essas modificações.A Reforma Protestante, que teve como cenário a Alemanha do início do século XVI,se inicia como um movimento de ordem religiosa, entretanto, acaba ultrapassando esteâmbito e influenciando, quando não suscitando, movimentos de reforma nas demaisáreas da sociedade. Este é o século, por exemplo, em que entra em decadência aestrutura da sociedade medieval; inicia-se o Renascimento, além de “tomar corpo aModernidade com quase todas as suas características: a secularização, o individualismo,o domínio da natureza, o Estado moderno (territorial e burocrático), a afirmação da burguesia e da economia de mercado e capitalista no sentido próprio etc” (CAMBI,1999, p. 243), ainda que essas características tenham sido confirmadas como estruturade uma época histórica somente no século seguinte. Nesse sentido, em um período de profundas transformações, Martinho Lutero(1483-1546), monge da ordem de Santo Agostinho, inicia um movimento de reforma daIgreja Católica. Após tornar-se doutor em Teologia, Lutero passa a questionar o poder absoluto do papa e as práticas da própria Igreja em suas cobranças de indulgências,abusos e corrupções, defendendo o sacerdócio universal de todos os cristãos, o livreacesso às Escrituras, entre outros. Contudo, a atuação de Lutero vai além da de umteólogo e erudito; ele apresenta seus escritos e suas teses mostrando ser um homem preocupado com as questões da Igreja, para as quais faz propostas de mudanças queacabam envolvendo alterações no desenvolvimento de seu país como um todo e, por isso, também na educação. Sem entender que a Reforma Protestante tenha se restringidoà pessoa de Lutero e ao seu país de origem, mas porque foi ele o precursor e quemapresentou, em um movimento de reforma religiosa, propostas concretas para umareforma na educação escolar, cabe aqui a análise do quanto as suas ações contribuíram para a ampliação dos princípios do direito à educação, bem como para sua efetivação.2.
 
Lutero e a EducaçãoAs idéias e concepções que Martinho Lutero elabora sobre a educação, durante omovimento da Reforma Protestante, podem ser encontradas em diversos de seus
 
 3escritos, entretanto, suas propostas específicas para a educação escolar concentram-seem três de seus textos: “À Nobreza Cristã da Nação Alemã, acerca da melhoria doEstamento Cristão”, de 1520; “Aos Conselhos de todas as cidades da Alemanha paraque criem e mantenham escolas cristãs”, de 1524 e “Uma Prédica para que se mandemos filhos à Escola”, de 1530.Ao analisar tais textos, constata-se que suas propostas para a educação giram emtorno tanto da organização de um sistema de ensino, como discutem princípios quedevem nortear a educação. Dessa maneira, ele procura responder, entre outras, questõesdetalhadas sobre a criação e o funcionamento de escolas que, na sua avaliação,deveriam ser cristãs.Essas orientações para a organização de um sistema escolar envolvem temas como:a criação de um novo currículo, ressaltando conteúdos e tipos de livros; a defesa demétodo lúdico (opondo-se ao usado no antigo sistema escolar), ainda baseado naoralidade e na memorização e com períodos de estudo diferentes para meninos emeninas, associando atividades domésticas para estas e o aprendizado de um ofício paraaqueles; a necessidade de professores bem preparados e com muita experiência; entreoutros.Rompendo uma tradição de responsabilidade da Igreja pelas escolas da época,Lutero chama a atenção das autoridades seculares, mais especificamente dos conselhosmunicipais da Alemanha, e as incube dos encargos da educação escolar; dessa forma, osustento econômico para a criação e manutenção das escolas seria de responsabilidadedas instituições políticas locais.Diante desta proposição, pode-se destacar que, além de orientações para aorganização de um sistema de escolas, Lutero também defende princípios que inovam aeducação escolar desse período. Destaca-se sua proposição de que a educação deveriaser para todos, independentemente do gênero e classe social; conclama que todos os pais, patrões e gente pobre, enviem seus filhos para a escola para serem instruídos.Afinal, a cidade precisava tanto de gente comum instruída e que poderia se tornar umsimples pregador, como dependia dos filhos dos patrões para se tornarem príncipes,senhores ou conselheiros que exercessem a sua função de maneira cristã. Sendo assim,ainda que defendesse uma educação com objetivos diferentes para as distintas classessociais, Lutero propõe uma educação popular, defendendo que todos tenham acesso àmesma.

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Solano Sávio liked this
Josemar Alves liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->