Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Correio Da Umbanda 2007-01

Correio Da Umbanda 2007-01

Ratings: (0)|Views: 268|Likes:
Published by wellington

More info:

Published by: wellington on Dec 15, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
Edição 13 - Janeiro de 2007
Correio da Umbanda
 
 Artigo - Autor / Remetente / Instituição....................................................................................PágUmbanda Tem História, Mas Até Quando? – Marco Boeing / ASSEMA...................................02Os Exus – Luiz Gomes Dias / Tenda Espírita Caboclo Tupi.....................................................04Mediunidade - Extraído do Curso de desenvolvimento da Tenda Espírita Caboclo Tupi..........06Luxo na Umbanda? Necessidades ou Vaidade? – Sandro da Costa Mattos / APEU...............11Ensinamentos do Caboclo Ubatuba – Ame todas as criações de Deus - APEU.......................12Prece a Oxossi APEU............................................................................................................12Entidade Artificial – Vovó Benta / mensagem da lista da Choupana do Caboclo Pery............13Chacras Gabriel Cafure / GECPA..........................................................................................16O Candidato Intelectual - mensagem da lista da Choupana do Caboclo Pery..........................20 Auto-obsessão - mensagem da lista da Choupana do Caboclo Pery.......................................22Orixá Regente do Ano... – Sérgio Kunio Kawanami / GECPA..................................................26 A Lei da Atração – Lauro Trevisan - Enviado por Alexandre Morós .........................................28IAP fiscaliza prática de cultos religiosos na Serra do Mar –Enviado por Sandro da costa Mattos / APEU............................................................................29Preservar a Natureza, Nossa Maior Obrigação - Paulo C. L. Vicente / TESE...........................30Os Exus e Nossos Carmas! - mensagem da lista da Choupana do Caboclo Pery .................31 As Velas e Pontos Riscados no Peji – Luiz Gomes Dias / Tenda Espírita Caboclo Tupi..........32Uma Grande Mensagem... Roberto Shinyashiki....................................................................33Em Busca da Espiritualidade – Maria Luzia Nascimento / Templo A Caminhoda Paz de Pai Cipriano..............................................................................................................34 A Espiritualidade pelo Caminho do Oriente Leonardo Boff....................................................34 A Vontade de Deus – Enviado por Sandra A . Gonçalves / Centro deUmbanda Pai João de Angola ..................................................................................................35 A Relação entre o Espiritismo e a Umbanda - Douglas Camillo e Eleonora Kira......................36Um Alerta – Marco Boeing / ASSEMA.......................................................................................39 APEU 26 anos de Fé e Prática Caritativa - Sandro da Costa Mattos/ APEU ...........................40Roteiro de Viagem ao Rio de Janeiro - Marco Boeing / ASSEMA.............................................41Instituições que contribuíram com material para esta edição....................................................43Expediente................................................................................................................................46
 
P
ÁGINA
2
Correio da Umbanda - Edição 13 - Janeiro de 2007
Umbanda Tem História, Mas Até Quando?
Fui ao Rio de Janeiro, e entre outros passeios e visitas, tentávamos nos encontrar com D.Zilméia, filha e herdeira de Zélio de Moraes, enquanto aguardávamos um contato, resolvemos irvisitar a casa de Zélio no bairro de Neves, local onde foram feitos os primeiros trabalhos de Um-banda que se tem noticia (pelo menos oficialmente).Tínhamos apenas a indicação de seu endereço Rua Floriano Peixoto, numero 30.Chegando à rua tivemos a surpresa de que a numeração havia sido mudada, mas emnossa cabeça seria ate fácil de achar pois muita gente ali deveria conhecer a tal casa. Ledo en-gano, subimos e descemos a rua varias vezes, perguntamos a muita gente novos e velhos e nin-guém sabia nos dizer, coisa que nos deixou de certa forma frustrados, pois pensávamos que pe-lo que lá acontecia alguém lembraria.Já estávamos para desistir quando depois de um telefonema que recebemos a própria D.Zilméia no deu a indicação de que o número novo era “ oitocentos e pouco”. Voltamos a andarpela rua e logo eu avistei a casa, a reconheci por causa de uma foto que vi tempos atrás. Já nachegada notamos o total abandono, se não fosse pelo carro no pátio poderíamos ate achar queestava abandonada. Descemos e batemos no portão, quem nos atendeu foi uma neta da irmãde Zélio que é quem mora na casa hoje em dia, e de cara já deixou bem claro que não estava avontade com a nossa visita. Quando explicamos a ela que queríamos tirar umas fotos, pois aliera um local importante para a história da Umbanda, ela deixou claro que não gostava de Um-banda, e que “graças a Deus ela não tinha muito contato com aquela parte da família, pois eracatólica e já havia acabado com tudo daquela época”.Frustrados, revoltados, e até posso dizer tristes saímos dali...E para completar nossa tristeza soubemos também que a Tenda Nossa Senhora da Pie-dade, está sem sede, uma vez que teve de entregar o imóvel, e hoje só realiza uma sessão pormês na Cabana do Pai Antonio, na Boca do Mato em Cachoeira do Macacu.Relatei tudo isto acima, para poder escrever o que vou escrever...Nós Umbandistas nos arvoramos em falar que devemos nos defender dos “outros”, cria-mos movimentos, criamos “escolas”, passamos a brigar entre nós mesmos para provarmos quesomos “mais” Umbandistas que os outros, mas esquecemos de coisas importantes, como pre-servar e difundir nossa história.Independente da Escola que seguimos, ou da nossa crença em relação ao surgimento daUmbanda, temos de ser racionais e entender que o “anuncio oficial”, o Marco da Umbanda é odia 15 de Novembro de 1908, por meio de Zélio de Moraes e do Caboclo das 7 Encruzilhadas.Me choca estar entre Umbandistas, pessoas esclarecidas e ao falarmos de D. Zilméia,alguém olhar a perguntar: “Quem é D. Zilméia?”Depois que começamos a falar sobre nossa indignação, começaram a aparecer algunsgrupos que segundo eles “já tinham projetos em andamento”. Que projetos são estes? Por que acomunidade Umbandista não estava sendo informada para poder de alguma forma ajudar? Ouserá que eles querem fazer tudo sozinhos para depois poderem encher a boca e dizer “fui euquem fez”?
 
P
ÁGINA
3
Correio da Umbanda - Edição 13 - Janeiro de 2007
Umbanda Tem História, Mas Até Quando?
(continuação)
 
Teve gente que chegou ate a ligar para a família para dizer que tinha gente mexendo nis-to, como se eles tivessem exclusividade.Mas estou escrevendo não para criticar, pois nem é preciso, os atos falam por si.Escrevo para conclamar os verdadeiros UMBANDISTAS, aqueles que amam esta religiãoe não a tem como um meio de ganhar a vida, vamos fazer alguma coisa para salvar a nossa his-tória.Tenho uma simples sugestão, claro que tudo depende da aceitação da Família de D. Zil-méia: que tal lançarmos uma campanha nacional de arrecadação, onde as casas entre seus fi-lhos e consulentes arrecadariam R$ 1,00 de cada pessoa, depositaríamos numa poupança aber-ta em nome da Tenda N.Sra. da Piedade, e assim em pouquíssimo tempo tenho a certeza tería-mos o suficiente para adquirir a casa de Neves e assim a Tenda poderia fazer lá sua sede, ouseja voltaria as origens, tenho certeza que Zélio e o Caboclo das 7 Encruzilhadas ficariam muitofelizes...E também poderíamos reunir todo o material que está espalhado por ai (vídeos, áudios,fotos, reportagens, etc) e criar um pequeno Museu, lá mesmo na casa de Neves, assim com cer-teza daríamos oportunidades e quem quiser conhecer mais sobre a nossa história. É claro quepara isto acontecer precisaremos da boa vontade das pessoas que tem estes materiais...Lembrem-se, só vai ter um futuro aquele que conhece e preserva seu passado, ou vocêsacham que uma árvore pode ser separada de suas raízes?
Marco Boeing Associação Espiritualista Mensageiros de AruandaCuritiba-PR
marco@ics.curitiba.org.br  

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->