Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
59Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
BioFisica I

BioFisica I

Ratings:

4.25

(4)
|Views: 9,946 |Likes:
Published by vilnamendes

More info:

Published by: vilnamendes on Dec 16, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/08/2013

pdf

text

original

 
O
potencial de repouso
de umacélulaocorre quando o potencial demembrananão é alterado por potenciais de ação, potenciais sinápticos ou outra qualquer alteração activa do potencial de membrana.O potencial de repouso é mantido ao redor de -90 mV, valor muito próximo ao potencial de equilíbrio do íon potássio, pelo fato dosarcolema (membrana plasmática das fibras musculares) ser preferencialmente permeável ao potássio Nas células gliais nosso exemplode célula não-excitável, apenas o K+ é permeável através da membrana, geralmente “saindo” da célula seguindo seu gradiente deconcentração
A bomba de sódio
(também designada
bomba de sódio-potássio
,
Na
+
 /K
+
-ATPase
ou
bomba Na
+
 /K
+
) é umaenzimaque se localiza namembrana plasmáticade quase todas ascélulasdo corpo humano. É também comum em todo o mundo vivo. Fora das células existe uma alta concentração de sódio e uma baixa concentração de potássio, pelo que existe difusão destes componentes através de canaisiónicos existentes na membrana celular. Para manter as concentrações ideais dos dois iões, a bomba de sódio bombeia sódio para forada célula e potássio para dentro dela. Note-se que este transporte é realizado contra os gradientes de concentração destes dois iões, oque ocorre graças à energia liberada com a clivagem de ATP(transporte activo). Como a membrana celular é muito menos permeável aosódio que ao potássio, desenvolve-se um potencial eléctrico (negativo, como ponto de referência o interior celular) na célula.O gradientede concentração e eléctrico estabelecido pela bomba de sódio, suporta não só o potencial eléctrico de repouso da célula mas também ospotenciais de acção em célulasnervosase muscularesFase 1- Os íons sódio (Na
+
) entram passivamente na célula, através do gradiente de concentração.Fase 2 - A célula expulsa esses íons (Na
+
) ativamente, ao mesmo tempo que introduz, também ativamente, um íon potássio (K
+
) .Fase 3 - O íon potássio (K
+
) tem grande mobilidade e volta passivamente, para o lado externo da membrana, conferindo-lhe cargapositiva. Do lado interno, íons fosfato e especialmente proteínas aniônicas fornecem carga negativa.O íon Cl
-
acompanha, por atração elétrica o íon Na
+
, e diminui o potencial elétrico, ficando a célula polarizada.A inibição da bomba de sódio e potássio leva a um alto nível de sódio dentro da célula resultando em uma extrusão mais lenta dos íonscálcio pelo trocador sódio/cálcio. O aumento da concentração de cálcio por sua vez aumenta a contratilidade do músculo cardíaco.
Tipos de estímulos
 - sublimiares: estímulos incapazes de gerar PAs. Geram apenas pequenas respostas locais não-propagaveis. limiares: menor estímulo capaz de gerar um PA- supralimiares: desencadeiam PAs que possuem a mesma amplitude dos potenciais gerados pelosestímulos limiares.
Potencial de Ação (PA)
 Variações no potencial de membrana pela qual a célula passa durante a transmissão ao longo da fibra nervosa, também chamadoimpulso elétrico ou nervoso. Para que ocorra um PA numa célula vamos fazer a soma de todos potenciais que atuam na célula naquelemomento (ex: -59 mv dispara PA do tipo tudo ou nada; se não chega a este valor se diz que o neurônio está facilitado).
Características dos Potenciais de Ação
 - princípio do tudo ou nada: a célula nervosa responde de forma máxima a estímulos limiares e supralimiares, e gera respostas locaisnão propagadas a estímulos sublimiares, ou seja, o aumento na intensidade de estimulação não aumenta nem a amplitude nem avelocidade de condução. - somação temporal: quando dois ou mais estímulos sublimiares forem aplicados num intervalo menor que 1ms, esses estímulos podem se somar e desencadear um PA. - somação espacial: quando dois ou mais estímulos sublimiares foremaplicados simultaneamente e bem próximos, eles podem se somar e desencadear um PA. período refratário absoluto: dura de 0,4 a 1 msapós a gênese do PA. Nesse período a célula não apresenta a sua característica de excitabilidade, ou seja, não é capaz de responder anenhum tipo de estímulo nervoso mesmo que ele seja supralimiar. - período refratário relativo: dura de 10 a 50 ms após a gênese do PA.Nesse período as respostas somente poderão ser geradas quando da aplicação de estímulos supralimiares.
Excitabilidade celular 
 É a propriedade que a célula possui de alterar o seu PR quando submetida a estímulos eficazes.
Despolarização celular 
:
entrada de sódio
 Quando uma célula recebe um estímulo eficaz ocorre um aumento da permeabilidade (g) do íons sódio (abrem-se os portões doscanais de sódio). O Na+ entra na célula a favor do gradiente de concentração levando consigo cargas positivas e gerando uma ligeiradespolarização local. Essa despolarização, por sua vez, aumenta ainda mais a permeabilidade ao sódio fazendo com que grandesquantidades deste íon entre na célula. Esse fenômeno é chamado despolarização celular e ocorre até que a célula atinja valores entre10 e 60 mv com um valor médio de +30 mv.Esse ponto é denominado potencial de Overshoot e faz com que ocorra a inativação do fluxo de sódio que cessa a sua entrada nacélula. Na verdade a despolarização celular é um processo de inversão da polaridade.Processo de ativação do Na ou ciclo de Hodgkin ou retroalimentação positiva para o Na; despolarização > alteração na est damembrana > aum g Na+ > influxo de Na+ > despol.
 
Repolarização Celular 
:
saída de potássio
 Aproximadamente um milisegundo após a despolarização celular, ocorre um aumentoi da permeabilidade ao potássio que sai dacélula a favor do gradiente de concentração (difusão simples) levando consigo cargas positivas e fazendo com que o potencial caianovamente a valores negativos. Esse processo é denominado repolarização celular. Após esse processo a célula volta a apresentar oseu valor normal de potencial de repouso (-85 mv); porém, as concentrações de Na+ e K+ estão invertidas. A bomba de sódio e potássiorepõe as concentrações normais destes íons tornando a célula apta a responder a um novo potencial de ação.
Hiperpolarização celular 
:
saída excessiva de potássio
 Em algumas células durante o processo de repolarização celular, a ddp pode baixar a valores maiores que -85 mv. Esse fenômenodura apenas milésimos de segundo e imediatamente a célula volta a apresentar o seu potencial de repouso normal.A hiperpolarização ocorre devido a grande permeabilidade da célula aos íons potássio.
Velocidade da condução
 A velocidade de condução é maior quanto maior for o diâmetro da fibra nervosa. Em neurônios mielinizados a condução é mais rápidaque nos não-mielinizados. Basicamente, as fibras nervosas podem ser divididas em 3 grupos:- tipo A: mielinizados com grande diâmetro. Condução mais rápida.- tipo B: mielinizados com diâmetro pequeno- tipo C: amielinizados com diâmetros pequenos e discretos. Condução mais lenta.
Estrutura das sinapses
 
Local onde é realizada a transferência de mensagens entre os neurônios. É composta de:
 
- terminação axônica (pré-sináptica)
 
- fenda sináptica (~200 Aº)
 
- membrana pós-sináptica (eletricamente inescitável)
 
O botão terminal contêm vesículas sinápticas cheias de neurotransmissores.
 
Processo de transmissão nas sinapses
 
O PA chega ao elemento pré-sináptico e gera um aumento de permeabilidade ao Ca++que por difusão simples entra no elemento pré-sináptico e por um mecanismo aindadesconhecido faz com que as vesículas sinápticas liberem o neurotramsmissor na fendasináptica (exocitose). A grandeza do PA determina a quantidade de Ca++ que entra e que,por sua vez, determina a quantidade de neurotransmissores liberados. Osneurotramsmissores ligam-se aos receptores de membrana pós-sinápticos determinando aabertura dos portões e podendo gerar dois tipos diferentes de potenciais.
 
tipo 1: se ocorrer aumento de permeabilidade ao sódio haverá uma despolarização e serágerado um PPSE (potencial pós-sináptico excitatório) - tipo 2: se ocorrer aumento depermeabilidade ao potássio o elemento pós-sináptico ficará hiperpolarizado e formará umPPSI (potencial-pós sináptico inibitório)
Neurotransmissores ou mediadores químicos
 
São substâncias geralmente produzidas, armazenadas e liberadas pelos neurônios. Emalguns casos podem existir neurotransmissores na fenda sináptica.
 
Tipos:
 
- inibitórios: GABA, glicina, dopamina, serotonina
 
- excitatórios: ác. butâmico, encefalinas, endorfinas, epinefrinas, nor-epinefrinas
 
- dependentes dos receptores: acetilcolina, adrenalina, nor-adrenalina,histamina,bradicimina; podem provocar PPSE ou PPSI.
 
Características das sinapses
 
- somação espacial: quando duas ou mais sinapses estiverem ativas seuspotenciais pós-sinápticos serão somados.
 
- somação temporal: quando os mesmos botões forem estimulados emintervalos muito curtos (15 ms) os potenciais pós-sinápticos serão somados.
 
- retardo: a transmissão na sinapse é unidirecional e ocorre com um retardoque não haveria se a transmissão fosse exclusivamente elétrica. Direciona oimpulso nervoso.
 
- fadiga sináptica: ocorre quando há esgotamento dos neurotransmissores. É
 
necessária para interromper as atividades em geral.
 
- facilitação na sinapse: ocorre quando vários neurônios estão em atividade;porém, não chegam ao limiar de excitação. Esses neurônios são ditos facilitados.Ex: pessoas nervosas.
 
- potenciação pós-tetânica: quando se aplica pulsos elétricos a alta frequência(+100/s) ocorre a tetanização do neurônio. Se após esse processo aplicarmos umpequeno estímulo, será gerada uma resposta de amplitude maior do que se essemesmo estímulo fosse aplicado antes da tetanização. Esse mecanismo talvez estejaenvolvido na formação da memória.
 
- habituação comportamental: ocorre quando pulsos isolados de mesmaamplitude são aplicados em intervalos longos. Esse processo gera uma diminuiçãoda amplitude da resposta pós-sináptica. Não há esgotamento deneurotransmissores. Provavelmente envolvido no mecanismo de aprendizagem.
Axônios são chamados de amielínicos e ocorre principalmente emorganismos mais simples, como os invertebrados
sendo pouco frequentesnos vertebrados. A maioria dos axônios dos vertebrados é revestida por uma capaisolante, a
mielina,
axônios não-mielinizados precisam de uma quantidade
muito
maior de proteínas demembrana, ou seja, muito mais canais, CCP, bombas, etc: isso significa células maiorescom um núcelo grande e muitos ribossomos,A
bainha de mielina
é uma aquisição recente na história da vida, e veio trazer diversas vantagens, em especial, um
aumento na velocidade de
 
condução
, poisesta ocorrerá de forma
saltatória
, como que “pulando” de nodo de Ranvier a nodo deRanvier 
).

Activity (59)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Marister Fioreze liked this
Raquel Oliveira liked this
Leonardo Matias liked this
Helenageraz liked this
Kaennya Monteiro liked this
Milena Cabral liked this
Dree Kotonoha liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->