Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O ILUMINISMO KANTIANO - do obscurantismo medieval à Revolução Copernicana

O ILUMINISMO KANTIANO - do obscurantismo medieval à Revolução Copernicana

Ratings: (0)|Views: 81 |Likes:
Published by Javier_as

More info:

Published by: Javier_as on Apr 24, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/24/2012

pdf

text

original

 
RevistaPoros•V.3/N,6(2011)•ISSN2175-1455•www.catolicaonline.com.br/poros
31
O ILUMINISMO KANTIANO:do obscurantismo medieval à Revolução Copernicana
Cristiano Eduardo Wendt 
∗ 
  Raimundo Rajobac
∗∗ 
 
RESUMO
 Inegável é a importância de Immanuel Kant para o projeto moderno no campo da teoria doconhecimento. Nesta perspectiva busca-se com esse trabalho apresentar os aspectos significativos datransição do período Medieval para a era Moderna, de modo especial ao projeto iluminista kantiano, oqual resultou no que conhecemos hoje como a Revolução Copernicana do Conhecimento. Este é emlinhas gerais o percurso que realizaremos na busca de reafirmar a importância de Kant tanto para amodernidade como para a filosofia posterior.
PALAVRAS-CHAVE
: Kant. Modernidade. Iluminismo. Teoria do Conhecimento.
THE KANTIAN ENLIGHTENMENT:the medieval obscurantism to the Copernican Revolution ABSTRACT 
  It is undeniable the importance of Immanuel Kant to modernity in the field of theory of knowledge. Inthis perspective the purpose of work is to present aspects of the transition from the period medieval tothe modern period, especially the Kantian Enlightenment project, which resulted in what is nowknown as the Copernican Revolution of Knowledge. This is in outline the route which will take placein the quest to reaffirm the importance of Kant for both modernity and later philosophy.
 KEYWORDS 
: Kant. Modernity. Enlightenment. Theory of Knowledge.
1 ASPECTOS INTRODUTÓRIOS
Pretendemos realizar no percurso deste trabalho a apresentação das mudançassignificativas que ocorreram com a passagem da Idade Medieval para a época Moderna. Seráretratada, neste contexto, a importância que o movimento Iluminista teve no levante da
Mestre em Educação pela UPF-RS, graduado em Filosofia (LP) pela UPF-RS.
 E-mail: wendt81@hotmail.com
∗∗
Doutorando em educação pela PUC-RS e mestre em educação pela UPF-RS. Professor efetivo noDepartamento de Música da UFRGS. Graduado em Filosofia (URI/UPF), Teologia (ITEPA) e Música (UPF).
 E-mail: rajobac@hotmail.com
 
RevistaPoros•V.3/N,6(2011)•ISSN2175-1455•www.catolicaonline.com.br/poros
32Revolução Francesa, assim como nas mudanças sociais e culturais de todo o ocidente. Estareconstrução é de importância significativa para a tentativa de sinalizar o terreno no qualImmanuel Kant (1724 - 1804) se encontrava e onde se amparou para formular a sua famosaRevolução Copernicana. Tal revolução pretendeu fazer uma crítica à ontologia clássica,atribuindo uma nova forma de relação entre sujeito cognoscente e objeto cognoscível, postulando, portanto, uma nova forma de conhecer. Foi sobre este alicerce que se estruturou ateoria do conhecimento kantiana. De fato, foi “[...] Kant, por cujo questionamento lógico-transcendental a teoria do conhecimento atingiu pela primeira vez consciência de si mesma[...]” (HABERMAS, 1987, p. 26). Daí a necessidade de se investigar as condições histórico-filosófico-paradigmáticas que implicaram a superação do pensamento medievo, o nascimentoda época das luzes e em específico o significado da revolução copernicana do conhecimentona filosofia kantiana no contexto geral de tal processo. Nenhuma filosofia nasce alheia aos problemas de seu tempo, e o percurso pelo qual passou a produção intelectual kantiana é a marca fundamental de uma reflexão filosófica queao comungar com o cenário intelectual de sua época, encontra a partir de um processosistemático e investigativo a necessidade de rompimento com a tradição filosófica. Tal processo transparece na clássica divisão do pensamento kantiano em período pré-crítico e período crítico. O Kant pré-crítico foi um metafísico racionalista influenciado principalmente por Gottfried Wilhelm Leibniz (1646-1716) e Christian Wolff (1679-1754), e umsimpatizante das ciências da natureza, especialmente da física de Isaac Newton: este períodomarcou seus escritos de juventude e sua atividade docente na Universidade de Königsberg. Neste contexto, a reflexão filosófica do teórico esteve detida à “[...] metafísica especulativa,na crença sobre a força explicativa dos conceitos puros, sem preocupar-se em estabelecer oslimites do emprego da razão pura, sobre tudo quando essa se aventura para além daexperiência possível” (DALBOSCO, 2011, p. 36).O período crítico viria a surgir após a denominada “década silenciosa” (1770-1780), aqual se caracteriza precisamente pela atividade intensa, metódica e sistemática de pesquisadesencadeada pelo filósofo. O Kant silencioso revelou “[...] um pensamento em profundatransformação, que buscou obstinadamente descobrir as razões explicativas da paralisia à qualestava submersa a metafísica racionalista”. (DALBOSCO, 2011, p. 37). De tal inquietaçãonasceu a marca crítica de sua filosofia, e ao publicar em 1781 a
Crítica da Razão Pura (Kritik der reinen Vernunft),
inaugura-se definitivamente o período crítico de sua filosofia,
 
RevistaPoros•V.3/N,6(2011)•ISSN2175-1455•www.catolicaonline.com.br/poros
33fortalecido em seguida especialmente com a publicação da
Crítica da razão prática
(
 Kritik der praktischen Vernunft,
1788),
 
e a
Crítica do juízo
(
 Kritik der Urteilskraft,
1790). As trêsobras são o cerne da filosofia crítica de Kant e “[...] tratam da investigação transcendental,dizendo respeito à pesquisa sobre as condições de possibilidade de algo: do conhecimento
a priori
de objetos, conectado com a pergunta central [sobre] o que posso saber 
?
(DALBOSCO,2011, p. 37)A contribuição de Kant no âmbito da epistemologia, da moral e da estética mudaramos rumos da filosofia. A revolução copernicana do conhecimento provocada por seu pensamento é que permitiu a Gadamer denominá-lo “o destrutor universal” (1992, p. 184).Cabe-nos agora com este trabalho investigar o contexto histórico-filosófico propiciador de talrevolução. Assim sendo, apresentaremos inicialmente, como se deu o movimento de transiçãodo pensamento medieval para o ideário do projeto moderno, tratando do principal conceito donovo tempo: a ideia de
razão
. Na segunda parte apresentaremos o Iluminismo kantiano, e suascontribuições para o tempo hodierno, sua ideia de razão, subjetividade e a RevoluçãoCopernicana.
2 A TRANSIÇÃO DO PENSAMENTO MEDIEVAL PARA O PROJETO MODERNO
Quando o desafio é atingir o núcleo central do ideal moderno de superação da tradiçãofilosófica, epistemológica e social medieval, o diagnóstico de Voltaire, segundo o qual, “assuperstições embruteciam ainda quase todos os espíritos: espalhando-se pela Europa [...],misturavam o ridículo à barbárie; a ignorância cobria [...] a terra, os costumes duros esombrios tornavam o gênero humano selvagem, desde Bagdá até Roma” (apud SOUZA,2001, p, 141)
1
; pode ser considerado a visão de boa parte dos pensadores modernos, quemunidos de novos ideais, procuravam contrapor o obscurantismo
 
Medieval, da épocaconcebida como o repouso da razão. Estes, por sua vez, acreditavam que o novo século que sedesvelava após a Idade Média, o século XVIII, trazia em seu âmago a inspiração de um novotempo, da assunção do indivíduo como agente racional, tencionando ao rompimento com osmitos e tutelas que condicionavam os sujeitos a um estado de passividade racional. Anovidade de um tempo saído da penumbra do pensamento medieval e aclarado pelas luzes, em
1
Tal diagnóstico encontra-se em Kant na clássica resposta à pergunta o que é Iluminismo e sobre a qual nosdeteremos mais a frente.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->