Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Energy

Energy

Ratings: (0)|Views: 223|Likes:
Published by Érica Lima
A research about energy and its many kinds. Includes hydroeletric power plants.
A research about energy and its many kinds. Includes hydroeletric power plants.

More info:

Published by: Érica Lima on Dec 19, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2010

pdf

text

original

 
Energia
Energia é a capacidade de fazer trabalho. A água tem energia, força, e por isso pode realizar trabalho, movendo as turbinas de uma usina. Um pedaço de carvão tem energia, quando ele équeimado pode forçar a máquina a puxar um trem numa estrada de ferro. Um arco encurvadotambém tem energia quando atira uma flecha pelo ar.Qualquer coisa que esteja trabalhando - por exemplo, a mover outro objeto, a aquecê-lo ou afazê-lo ser atravessado por uma corrente elétrica - na verdade esta a gastando energia (naverdade ocorre uma "transferência", pois nenhuma energia é perdida, e sim transformada outransferida a outro corpo). Portanto, qualquer coisa que esteja pronta a trabalhar possui energia.
Energia elétrica
Pode ser obtida pela força da água, pelo vapor da queima do carvão e também pela força dovento. Quando ligamos algo a tomada ou quando acendemos uma luz, essa energiaarmazenada chega até a nossa casa, escola, rua, etc. através de cabos e fios que transportameletricidade.
Fontes de energia
 As fontes de energia se dividem em dois tipos: renováveis e não renováveis.
Fontes Não Renováveis
: que se esgotarão e não serão repostas pela natureza. Sãoexemplos o petróleo, o carvão, o gás natural etc... 
Fontes Renováveis:
são fontes de energia que não se esgotam, a naturza semprefaz novamente. São algumas fontes a energia solar, das águas, do vento e abiomassa. 
Tipos de energia renovável 
Energia Solar:
vem da luz do sol, e também pode ser transformada em energia elétrica. Aenergia solar é importante na preservação do meio ambiente, pois tem muitas vantagens sobreas outras fontes de energia: não é poluente, não influi no efeito estufa e não precisa de turbinasou geradores para a produção de energia elétrica.
Energia Hídrica:
a água dos rios, pode gerar energia elétrica quando passa de um lugar maisalto para outro mais baixo. A força da água de um rio, quando entra na usina, é o que vai girar as turbinas, gerando energia elétrica.
Energia Eólica:
é feita com o movimento do ar (vento). A energia eólica é feita em grandesturbinas colocadas em lugares altos e que tenham muito vento. As turbinas se assemelham acata-ventos ou um moinhos gigantes. Quando as hélices das turbinas são empurradas pelovento, elas rodam, e nesse movimento produzem energia elétrica, que depois vai para umgerador.
Biomassa:
todo o lixo das cidades que seja de origem vegetal ou animal pode ser transformadoem biomassa. Isto também é bom, porque diminui o lixo nos lixões, e também polui menos ascidades, os rios e até as florestas. 
 
Hidrelétricas
HIDRELÉTRICAS: é a energia que se faz com as águas dos rios. Quando a água sai do rio saide um lugar mais alto para um lugar mais baixo, ela cai com força e bem rápido. Quando seabrem as portas da barragem, a água passa pelas turbinas muito rápido e com força, fazendo-asgirar. Assim, o gerador da usina transforma este giro em eletricidade.A energia elétrica é levada pelos cabos ou pelos fios do gerador até o transformador, onde temsua tensão (voltagem) muito grande, e depois ela é levada até as cidades.
Vantagens e desvantagens
Nas usinas hidrelétricas, a água do lago (ou reservatório) formado pelo fechamento da barragemé transportada por canais, túneis e/ou condutos metálicos até a casa de força, onde passa por uma turbina hidráulica acoplada a um gerador, no qual a potência mecânica é transformada empotência elétrica; depois de passar pela turbina, a água retorna ao leito natural do rio. A energiaé conduzida por cabos ou barras condutoras dos terminais do gerador até o transformador elevador, no qual sua voltagem é elevada para permitir a condução, pelas linhas de transmissão,até os centros consumidores, onde, por meio de transformadores abaixadores, o nível davoltagem é levado aos níveis indicados para utilização.Em comparação com as alternativas economicamente viáveis, as centrais hidrelétricas sãoconsideradas formas mais eficientes, limpas e seguras de geração de energia. Suas atividadesprovocam emissão incomparavelmente menor de gases causadores do efeito estufa do que asdas termelétricas movidas a combustíveis fósseis, além de não envolverem os riscos implicados,por exemplo, na operação das usinas nucleares (vazamento, contaminação de trabalhadores eda população com material radioativo etc.). Uma descoberta mais recente em favor das usinashidrelétricas é o método para aproveitamento da madeira inundada, que já vem sendo adotadona usina de Tucuruí, no rio Tocantins.Por outro lado, a construção e a utilização de usinas pode ter uma série de conseqüênciasnegativas, que abrangem desde alterações nas características climáticas, hidrológicas egeomorfológicas locais até a morte de espécies que vivem nas áreas de inundação e nasproximidades. A construção da usina de Porto Primavera, por exemplo, reduziu a planície deinundação do alto rio Paraná a quase metade dos 809km originais. O desajuste do regimehidrológico afeta a biodiversidade da planície e pode acarretar a interrupção do ciclo de vida demuitas espécies (mais comumente de peixes de grande porte e migratórios) e a multiplicação deespécies sedenrias (de menor valor), o que, conseqüentemente, afeta as populõesribeirinhas que vivem da pesca. Além disso, o represamento do rio e a formação do reservatório,aliado às modificações no ambiente decorrentes da presença do homem (principalmente pelasmigrações relacionadas à obra) provocam o desequilíbrio do ecossistema e favorecem apropagação de endemias como a esquistossomose, a malária e o tracoma.Ao expulsar comunidades de seus locais de origem, a inundação das represas também provocaimpactos socioeconômicos de difícil superação, especialmente no caso de populações de baixarenda e que apresentam condições precárias de educação, saúde e alimentação, como ocorreucom a construção do reservatório de Sobradinho, no rio São Francisco, que afetou cerca desetenta mil habitantes — que viviam basicamente da agricultura de vazante, da pesca artesanale da criação de caprinos —, a maioria dos quais teve grandes dificuldades de adaptação aoslocais para onde foram transferidos e à prática de novas atividades para garantir o sustento.
 
Hidrelétricas no Brasil
A geração hidráulica é responsável por cerca de 40% da oferta interna de energia no Brasil —percentual ligeiramente superior ao do petróleo e do gás natural somados (37%) — e por maisde 90% do suprimento de eletricidade no país. Somente cerca de 25% do total do potencialhidrelétrico brasileiro (de aproximadamente 261 mil megawatts) corresponde a usinas emoperação, o que indica que a participação da energia hidráulica na matriz energética brasileiradeverá aumentar, sobretudo em rao do aproveitamento do potencial da Amazônia,considerado uma das melhores soluções para assegurar o suprimento da demanda de energiaelétrica no período 2005-2020. O país possui 403 usinas em operação e 25 em construção, alémde mais de 3.500 unidades registradas no Sistema de Informação do Potencial HidrelétricoBrasileiro (instrumento desenvolvido pela divio de Recursos dricos e Inventário daEletrobrás), em fases diversas de avaliação ou planejamento. No rio Paraná, situa-se a maior usina do mundo, a Itaipu Binacional, empreendimento conjunto do Brasil e do Paraguai, compotência instalada de 12.600 megawatts (MW). As bacias brasileiras com maior potencialhidrelétrico são a do Paraná (59.183MW) e a do Amazonas (105.440MW).A primeira exploração de energia hidráulica no Brasil realizou-se em 1889, quando foi instalada ausina Marmelos no rio Paraibuna, em Minas Gerais. O grupo Light, primeiro grande grupoestrangeiro a se constituir no país, instalou em 1911 no rio Tietê, em São Paulo, a UsinaHidrelétrica Parnaíba, e foi responsável pelo projeto e instalação de grande parte das usinashidrelétricas do país na fase inicial do setor. Na década de 1930, o governo adotou uma série demedidas para deter o processo de concentração do setor elétrico, então dominado pela Light epelo grupo American & Foreign Power Company (Amforp), que se instalou no Brasil em 1927.Com a promulgação do Código de Águas, em 1934, consagrou-se o regime das autorizações econcessões para os aproveitamentos hidrelétricos e foram incorporadas ao patrimônio da Uniãotodas as fontes de energia hidráulica situadas em águas públicas de uso comum e dominiais.Pelo Código, as empresas estrangeiras não mais podiam ser concessionárias, mas estavamresguardados os direitos daquelas já instaladas no país. Em 1964, o governo brasileiro comprouas concessionárias do grupo Amforp que operavam no Brasil, e que passaram a ser subsidiáriasda Eletrobrás e, em 1979, com a aquisição das ações da Light à multinacional Brascan Limited,concluiu o processo de nacionalização das concessionárias do setor elétrico. A primeira empresade eletricidade do governo federal foi a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf),institda por decreto-lei de 1945, que marcou o início de uma reorganização do setor,caracterizada pela divisão entre a geração e a distribuição de energia e pela tendência àinstalação de centrais de grande porte. Na década de 1950, as empresas brasileiras passaram aparticipar da construção dos grandes empreendimentos hidrelétricos no país.

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
leandro600 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->