Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
2Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
NÍVEIS DE ESCRITA - CARACTERÍSTICAS E COMO TRABALHAR COM ALUNOS.doc

NÍVEIS DE ESCRITA - CARACTERÍSTICAS E COMO TRABALHAR COM ALUNOS.doc

Ratings: (0)|Views: 1,247|Likes:
Published by cmariaramos

More info:

Published by: cmariaramos on May 11, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

02/14/2014

pdf

text

original

 
ENVIADO PELA COLEGA: ALESSANDRA VAZ
CARACTERÍSTICA DA ESCRITA E DA LEITURANível conceitual - Pré-silábico 1
As crianças não vislumbram que a escrita tem a ver com apronúncia das partes de cada palavra.
As crianças produzem riscos e/ou rabiscos típicos da escritaque tem como forma básica a letra de imprensa ou a cursiva,podendo então realizar rabiscos separados com linhas curvas ouretas ou rabiscos ondulados e emendados.
As crianças fazem tentativas de correspondência figurativaentre a escrita e o objeto referido.
Somente quem escreve pode interpretar o que está escrito.
A escrita ainda não está constituída como objeto substituto.
As crianças usam os mesmos sinais gráficos (letrasconvencionais ou mbolos, ou mesmo pseudoletras - letrasinventadas pela criança) para escrever tudo o que deseja.
As crianças acham que os nomes das pessoas e das coisas têmrelação com o seu tamanho ou idade: as pessoas, animais ouobjetos grandes devem ter nomes grandes; os objetos ou pessoaspequenas, nomes pequenos. Presença marcante do realismonominal.
As crianças não separam números de letras, já que ambos oscaracteres envolvem linhas retas ou curvas.
As crianças acreditam que se escreve apenas os nomes dascoisas (substantivos).
As crianças só entendem a leitura de desenhos, gravuras, nãodiferenciando texto de gravura.
A leitura é global.
A letra inicial é suficiente para identificar uma palavra ou nome.
 
As categorias lingüísticas - letra, palavra, frase, texto - não sãoclaramente definidas pela criança.
As crianças acreditam que para poder ler não podem haver duasletras iguais, uma ao lado da outra.
Reconhecem que as letras desempenham um papel na escrita.Compreendem que somente com as letras é possível escrever.
Surge a compreensão ampla da vinculação do discurso oral como texto escrito.
Fazem distinções entre imagem, texto ou palavras, letras enúmeros - o signo gráfico é desvinculado do figurativo.
Estabelecem macrovinculações do que se pensa com o que seescreve.
A vinculação com a pronúncia ainda não é percebida.
A ordem e a qualidade das letras não são ainda fundamentaispara a distinção de uma palavra de outra. Duas palavras podem serpensadas como sendo a mesma, porque possuem certas letrasiguais.
As crianças já descobriram, quando lhes são apresentadosmateriais gráficos, que coisas diferentes têm nomes diferentes.Imprimem, então, diferenças nas grafias das palavras, muitasvezes mudando apenas a ordem das letras, principalmente quandopossuem poucos recursos gráficos (usam poucas letras oupseudoletras).
Eixo qualitativo - para que seja possível ler ou escrever umapalavra, torna-se necessária uma variedade de caracteres gráfi-cos. Eixo quantitativo - as crianças, de modo geral, exigem ummínimo de três letras para ler ou escrever uma palavra.
Observação: Os critérios de variedade e quantidadepermaneceo durante bastante tempo e concorrerão para oaparecimento de muitos conflitos para as crianças; entretanto,eles o beficos por gerarem situões de incoerência e
 
insatisfação, forçando a busca de novas formas de interpretação.
O rompimento da criaa com um esquema anterior deinterpretação, face aos conflitos que surgem, constitui ummomento precioso de evolução dentro do processo de construção,ou seja, da reinvenção do sistema.
As crianças fazem sempre uma correspondência global quandolêem palavras ou orações; não percebem ainda as partes. Tambémnão fazem a correspondência, termo a termo, entre o que é faladoe o que está escrito.
A escrita das palavras não é estável.
A ordem das letras na palavra não é importante.
Categorias lingüísticas (letra, palavra, frase, texto) não sãobem definidas.PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS - SUGESTÕES DEATIVIDADES PARA O NÍVEL PRÉ-SILÁBICOAs atividades sugeridas abaixo irão preparar a criança paraum melhor desempenho nas atividades escritas e darão suportedurante todo o processo de alfabetização.
Trabalho intenso com os nomes das crianças, destacando asletras iniciais - atividades variadas com fichas, crachás e alfa-beto móvel.
Contato com farto e variado material escrito - revistas, jornais,cartazes, livros, jogos, rótulos, embalagens, textos do profes-sor e dos alunos, músicas, poesias, parlendas, entre outros.
Observação de atos de leitura e escrita.
Audição de leitura com e sem imagem - notícias, propagandas,histórias, cartas, bilhetes etc.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->