Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
61Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Estruturas Algebricas - Exercicios Resolvidos

Estruturas Algebricas - Exercicios Resolvidos

Ratings: (0)|Views: 11,960 |Likes:
Published by MoisesToledo
Página 261, exercícios da 1 ate 11. Livro elementos de Álgebra dos autores Arnaldo García e Yves Lequain.
Página 261, exercícios da 1 ate 11. Livro elementos de Álgebra dos autores Arnaldo García e Yves Lequain.

More info:

Published by: MoisesToledo on May 12, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/04/2014

pdf

text

original

 
Estruturas Algébricas
Moisés Toledo
12 de maio de 2012
1 Solução de exercícios - Página 261
Exercício 1.
Seja
 p
um número primo e
G
um grupo não-abeliano de ordem
 p
3
. Mostreque:a)
|
(
G
)
|
=
p
.b)
(
G
) =
G
.c)
G/
(
G
)
=
Z
/p
Z
×
Z
/p
Z
 Demonstração.
a) Como
(
G
)
< G
então
|
(
G
)
| | |
G
|
. Agora vejamos os possíveis casos:(i)
|
(
G
)
|
=
p
3
pois
G
é não abeliano (isto é
|
(
G
)
|
=
|
G
|
).(ii)
|
(
G
)
|
=
p
2
pois caso contrario
G
(
G
)
=
p
e assim
G
(
G
)
é cíclico logo
(
G
) =
G
o qual não é possível (ver página 140).(iii)
|
(
G
)
|
= 1
(isto é
(
G
)
=
{
e
}
) pois o centro tem sempre pelo menos
p
elementos para qualquer grupo de ordem potencia de um primo (ver página233).Por tanto temos
|
(
G
)
|
=
p
.b) Vejamos que
G
(
G
)
: Já vimos que
G
(
G
)
=
p
2
, assim
G
(
G
)
é um grupoabeliano (ver página 234), isto é
(
G
)
G
tal que
G
(
G
)
é abeliano. Logo como
G
éo menor subgrupo normal tal que
GG
é abeliano (ver página 140) então
(
G
)
G
.Agora como:(i)
GG
= 1
pois caso contrario
G
=
G
logo
(
G
) =
{
e
}
o qual não possívelpois
|
(
G
)
|
=
p
.
Universidade Federal da Paraíba
 
Estruturas Algébricas
Página 2
(ii)
GG
=
p
pois caso contrario
GG
é cíclico (por tanto abeliano) logo
G
é abeliano(de fato: seja
a
G
tal que
< aG
>
=
G/G
então
abG
= (
aG
)(
bG
) =(
bG
)(
aG
) =
baG
assim
ab
=
ba
).(iii)
GG
=
p
3
poiscasocontrario
G
=
{
e
}
assimdado
x,y
G
temos
xyx
1
y
1
=
e
isto é
xy
=
yx
logo
G
é abeliano.então
|
G
|
=
p
, e como
G
(
G
)
temos
(
G
) =
G
.c) Como
|
(
G
)
|
=
p
então é cíclico logo existe
b
(
G
)
tal que
< b >
=
(
G
)
. Seja
x
G
\
(
G
)
então
< x >
=
(
G
)
, considerando
y /
< x >
então
< x >
<y >
=
{
e
}
. Também
|
< x >
|
=
|
< y >
|
=
p
, pois
x
G
\
(
G
)
. Logo
< x,y >
é um subgrupo de
G/
(
G
)
com ordem
p
2
assim
< x,y >
=
G/
(
G
)
.Por ultimo consideremos o homomorfismo:
ϕ
:
G/Z 
(
G
)
Z
/p
Z
×
Z
/p
Z
x
n
·
y
m
(
n,m
)
o qual é claramente bijetivo, por tanto um isomorfismo.
Exercício 2.
Mostre que se
G
é um grupo finito com apenas duas classes de conju-gação, então
|
G
|
= 2
. Demonstração.
Pela equação de classes de conjugação e o fato de
G
ter duas classes de conjugaçãotemos:
|
G
|
= 1 +
|C
l
(
x
)
|
Como
|C
l
(
x
)
|
divide a
|
G
|
então
|
G
|
1
divide
|
G
|
logo
|
G
|
= 2
.
Exercício 3.
Seja
G
um grupo de ordem
11
2
·
13
2
. Mostre que
G
é um grupo abeliano. Demonstração.
• Iremos a usar o seguinte teorema (página 178):
Teorema
(Produto direto de grupos)
.
Sejam
G,G
1
,...,G
n
grupos. Eno ogrupo
G
é isomorfo ao grupo
G
1
×
...
×
G
n
se e somente se
G
possui subgrupos
1
G
1
,...,H 
n
G
n
tais que:(i)
G
=
1
...H 
n
.(ii)
i
 G
 ,
i
= 1
,...,n
.(iii)
i
(
1
...H 
i
1
i
+1
...H 
n
) =
{
e
}
 ,
i
= 1
,...,n
.
• Pelo 3º teorema de Sylow temos
n
11
= 1
e
n
13
= 1
.
 
Estruturas Algébricas
Página 3
• Sejam
11
e
13
os subgrupos de
G
de ordem
11
2
e
13
2
respectivamente, então
11
e
13
são normais (pois pelo item anterior eles são únicos).• Os subgrupos
11
,
13
tem ordem
p
2
(
 p
= 11
,
13
) logo são abelianos.• Como
11
13
é um subgrupo de
G
(pois
11
,
13
são normais), e
11
13
=
{
e
}
(pois se
a
11
13
então
|
a
|
divide
11
e
13
logo
|
a
|
= 1
assim
a
=
e
)então
|
11
13
|
=
|
G
|
logo
11
13
=
G
.• Claramente
11
,
13
são isomorfos a eles mesmos (pelo homomorfismo identi-dade).• Agora usando o teorema enunciado temos
G
11
×
13
.• Seja o isomorfismo
ϕ
:
11
×
13
G
(
g,h
)
ϕ
(
g,h
)
assim dado
a,b
G
temos que existem
(
g
1
,h
1
)
,
(
g
2
,h
2
)
11
×
13
tais que
ϕ
(
g
1
,h
1
) =
a
,
ϕ
(
g
2
,h
2
) =
b
logo
ab
=
ϕ
(
g
1
,h
1
)
·
ϕ
(
g
2
,h
2
)=
ϕ
((
g
1
,h
1
)
·
(
g
2
,h
2
))=
ϕ
(
g
1
·
g
2
,h
1
·
h
2
)=
ϕ
(
g
2
·
g
1
,h
2
·
h
1
)=
ϕ
((
g
2
,h
2
)
·
(
g
1
,h
1
))=
ϕ
(
g
2
,h
2
)
·
ϕ
(
g
1
,h
2
)=
ba
logo
G
é abeliano.
Exercício 4.
Seja
p
um número primo e
G
um grupo finito. Sejam
um subgruponormal de
G
e
um
p
-subgrupo de Sylow de
G
.a) Mostre que
é um
p
-subgrupo de Sylow de
.b) Mostre que
SH/H 
é um
p
-subgrupo de Sylow de
G/H 
. Demonstração.
a) Mostrar que
é um
p
-subgrupo de Sylow de
é equivalente a mostrar que
(
:
)
não é um múltiplo de
p
(em particular náo é uma potencia de
p
).• Dado que
S <
então
|
|
=
p
k
, para algum
k
N
.• Como
H  G
então
H
é um subgrupo de
G
tal que
H  HS < G
.

Activity (61)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Viviane Medeiros liked this
Janaina Ap liked this
Elias Ribeiro liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->