Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Criação de aves

Criação de aves

Ratings: (0)|Views: 32|Likes:
Published by lucianaSPPAZ

More info:

Published by: lucianaSPPAZ on May 21, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/21/2012

pdf

text

original

 
Criação de aves (galinhas) para produçãode ovos e carne em sistema de caipira
 
O conhecimento é um dos fatores mais importantes na busca do desenvolvimentosustentável de um país, pois é ele que definirá os processos de desenvolvimento epromoverá o surgimento de oportunidades sem precedentes para a redução dasdesigualdades sociais. A eficiência deixou de ser uma vantagem competitiva paratransformar-se em requisito para sobreviver na atividade agropecuária.
 
A “velha” galinha conhecida como “pé duro ou caipira” dos terreiros e quintais com
potencial produtivo de apenas 50 a 80 ovos por ano existe em mais de 80% daspropriedades rurais e tem contribuindo para melhorar a alimentação das famílias emuitas vezes auxiliando como parte da renda na economia familiar, com avantagem da comercialização de um produto diferenciado com melhor remuneraçãopor parte do mercado consumidor.
 
O programa de seleção das aves para serem criadas em sistema caipira, procurouencontrar um ponto de equilíbrio entre a rusticidade e a produtividade,apresentando hoje, aves com potencial de postura de 270 a 300 ovos ao ano etambém aves especializadas para produção de carne.
 
No sistema de produção proposto à escolha do tipo da ave a ser criada é defundamental importância, e para que a ave possa promover uma ótima capacidadeprodutiva, deve-se dar atenção a nutrição, ambiência, sanidade e manejo.
 
As aves escolhidas devem ser de fácil manejo, boa produtividade e indicadas para osistema de produção proposto.
 
Tabela sobre consumo de ração para ave de postura
 
Idade Peso / ave Consumo / dia Acumulado
 
(semanas) (gramas) (gramas) (quilos)
 
1 70 12 0,084
 
2 140 19 0,217
 
3 220 26 0,399
 
4 300 32 0,623
 
5 380 38 0,889
 
6 470 41 1,176
 
7 570 45 1,491
 
8 660 48 1,827
 
9 750 51 2,184
 
10 830 54 2,562
 
 
11 910 56 2,954
 
12 990 58 3,360
 
13 1070 60 3,780
 
14 1150 63 4,221
 
15 1230 67 4,690
 
17 1410 78 5,740
 
18 1500 84 6,328
 
22 1840 107 9,114
 
30 1950 113 15,393
 
73 2090 108 48,895
 
Revista: Escala Rural
Ano III- 18
 
Na região cacaueira, em alguns criatórios, as aves têm apresentado ascaracterísticas de textura e sabor na carne que o mercado regional deseja, aos 120dias de vida, daí ser muito importante o manejo alimentar. O acesso dessa ave aopastoreio ajuda a promover crescimentos de forma gradual com objetivo de atingira maturidade e transmitir à carne as qualidades que o mercado deseja.
 
Tabela sobre consumo de ração para produção de carne
 
 “ave tipo pesada” 
 
Critório
 Tipo deração
 
Confinado 1º diaaté o abate
Comercial 3100 kcal
 
Livre 30º diaaté o abate
Caipira 2850 kcal
 
Idade(dias)
 
Peso Vivo(g)
 
Total de Ração KG
 
Idade(dias)
 
Peso Vivo(g)Total de Ração KG
 
28
 
280
 
0,980
 
28
 
598
 
1,052
 
35
 
930
 
1,740
 
35
 
818
 
1,480
 
42
 
1180
 
2,350
 
42
 
1038
 
2,070
 
49
 
1445
 
3,110
 
49
 
1271
 
2,790
 
70
 
2210
 
5,750
 
70
 
1950
 
5,050
 
84
 
2485
 
6,760
 
84
 
2175
 
6,120
 
90
 
2730
 
8,160
 
90
 
2402
 
7,206
 
Fonte: Avifran
 
Com investimentos relativamente baixos e instalações de fácil construção e simplestécnica de manejo, a criação de aves em sistema caipira tem se mostrado lucrativa,principalmente, para pequenos produtores, pois tem a vantagem dacomercialização de um produto diferenciado com boa procura e melhor valor decomercialização.
 
 
Esse sistema de criação é simples, as aves devem ter dietas mistas, compostas deração balanceada, complementada com produtos da região e pasto de boaqualidade para que possa serem direcionados como alimentação suplementar, poisa alimentação convencional chega a representar hoje cerca até 89% dos custos deprodução (planilha em anexo).
 
As aves devem ser soltas durante o dia para que possam ciscar, tomar sol, com istose exercitam, em fim terem uma vida natural e mais saudável.
 
A alimentação vegetal pode suprir até 25% das exigências nutricionais das aves. Ovegetais crescem recebendo a energia do sol, e estão repletos de caroteno,vitaminas, minerais e força vital. As ingestões de gramíneas, leguminosas e outrasfontes vegetais fornecem vitaminas e minerais as aves, ajudando na resistência àsdoenças e modificando a qualidade de seus ovos tornando suas gemas maisvermelhas e ricas em vitamina A.
 
Para iniciar nesse sistema de criação é necessário procurar um profissional da áreapara que possa lhes orientar.
 
Quando for planejar as instalações, elas devem oferecer: conforto ambiental,condições ideais de manejo, proteção contra predadores, cuidados estes que nãodevem ser ignorados sob pena de comprometer todo o projeto.
 
MANEJO BÁSICO
 
Mesmo sendo resistentes e selecionadas para serem criadas em sistema semi-intensivo, estas aves devem ter bons cuidados principalmente no primeiro mês.Adquirida as aves, é preciso respeitar uma rotina de trato que assegure seucrescimento rápido e saudável. Uma primeira recomendação é evitar o estresse dasaves e adaptar a estrutura ao criatório a cada etapa de seu desenvolvimento. Tudodeve mudar gradativamente e o que nunca deve faltar é:- limpeza do ambiente;- temperatura adequada;- disponibilidade de água limpa, fresca e de ração específica.
 
Na chegada das aves com um dia de vida, depois de soltá-las dentro do circulo de
proteção, fornecer água com “açúcar” (50 gramas/litro de água) para hidratar e
aumentar a sua energia e a partir daí colocar a ração.
 
Nos primeiros dias, o principal inimigo da criação capaz de exterminá-la é a falta ouexcesso de calor. As aves ainda não desenvolveram a capacidade de controlar atemperatura do seu corpo, por isso ficam inteiramente sujeitas às variaçõesexternas. Um pintinho nasce com 39,8ºC e cabe ao criador atenuar as diferençasentre as temperaturas do corpo e a do meio ambiente. Essa medida se faz comcampânulas elétricas ou a gás, indicados para lotes de até 500 pintinhos. Tomecomo referência à fonte de calor e calcule no chão um raio de 1,20 m para erguerum círculo de retenção das aves que pode ser feito com folha de compensado (tipoeucatex) e deve ter uma altura de aproximadamente 0,60 m.
 
O comportamento da ninhada dirá se a temperatura dentro do círculo está ou nãoadequada. Pintinhos amontoados junto à lâmpada e piando indica calor insuficiente.Ao contrário, se permanecerem distante da campânula, mas piando, há excesso.Bom sinal é vê-los regularmente distribuídos, em silêncio, alimentando-senormalmente.
 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->