Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
True Blood - Escravos do Amor - Capítulo 15 - Simplesmente Complicado

True Blood - Escravos do Amor - Capítulo 15 - Simplesmente Complicado

Ratings: (0)|Views: 22,832|Likes:
Published by WE LOVE TRUE BLOOD
Penúltimo capítulo da primeira temporada de nossa novela mexicana.
Penúltimo capítulo da primeira temporada de nossa novela mexicana.

More info:

Published by: WE LOVE TRUE BLOOD on May 22, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/08/2014

pdf

text

original

 
Temporada 01 Capítulo 15 
Simplesmente Complicado
Is it really necessary for you to always say no before you say yes?
Já havia se passado duas semanas desde que o viu pela última vez em suavaranda. A viagem de volta fora silenciosa, ele não falou e ela nem se moveu.Sookita não se recordava de uma viagem tão tensa antes, teve a sensação quesó voltou a respirar quando finalmente colocou os pés em casa. Não tevecoragem de dizer nada, o orgulho também ajudou. E iria dizer o que? Sobre oprazer que sentiu e a culpa depois do acontecido? Pensou pela milésima vez.Eric disse apenas um adeus e saiu cantando os pneus, como sempre em altavelocidade. Vendo o carro se afastar naquele dia sentiu algo estranho, umapressão no peito, um vazio se formando. Tantas coisas tinham acontecido, elalevou vários dias pensando, e até fugindo de todos que conhecia. Haviadescoberto muito sobre si mesma, coisas escondidas, que julgava nemexistirem.Toda noite se tocava pensando nele. Não conseguiu evitar, ao fechar os olhos,tudo surgia em
flashs,
às sensações voltavam, seu corpo vibrava e só aplacavaquando movia a mão entre as pernas. O problema era sempre a culpa após oprazer, depois Bill aparecia em sua mente, ela soube que algo estava errado.Essas duas longas semanas que se passaram não foram nem de longe asmelhores de sua vida, apesar de estar em casa, não conseguia mais se sentir confortável com as visitas de seu namorado. Bill estava estranhamente maiscarinhoso com ela, e ela não sabia explicar o porquê de não conseguir apreciar isso tão bem como antes. Era tudo o que queria, o carinho dele.Bill evitava de perguntar sobre a missão, provavelmente já sabia que tinhasaído errado. Ele não comentou e ela não disse nada. Essa noite ele viria,disse que precisavam conversar sobre um assunto desagradável. Ela nãoimaginava o que poderia ser.Pegou uma xícara de café e foi sentar-se na varanda. Tara estava trabalhandono Santo Martillo, perguntou se Sookita iria aceitar trabalhar lá, afinal, a amiga
 
tinha conseguido com Pam em troca do nome da dançarina. Sookita negouqualquer possibilidade de trabalhar, ainda mais olhando Eric todos os dias,seria complicado. Tara não insistiu, mas vivia comentando sobre o queacontecia no local, inclusive como Eric era um ótimo patrão. A telepata nãoevitou invadir os pensamentos da amiga e descobriu o quanto Tara estavaempolgada com o novo patrão, não era surpresa, ele deveria ter esse efeito emtodas.Jason, o grande causador de seus problemas atuais, apareceu algumas vezes.Ficou imensamente grato por não ter sido descoberto, prometeu um lindopresente para a irmã pelo esforço que fez. Sookita balançou a cabeça, disseque não queria nada, apenas que seu irmão se afastasse dos problemas.
“Palavra de escoteiro, não farei mais nada.”,
ele disse no dia que seencontraram. Ela queria muito acreditar que fosse verdade. Mas enquantoandasse com Lafayette Escobar os problemas não acabariam.Outra coisa que a incomodava, era o fato de nunca mais ter ido à igreja desdea volta da viagem. Não teve coragem desde que foi expulsa pelo padre emTijuana. Não queria se confessar e dizer que teve prazer em cima de umvampiro. Provavelmente seria excomungada. E evitava sempre que podia depensar no Senador Morales, sentia calafrios de lembrar o que aconteceu.De repente foi interrompida de seus devaneios com a chegada de Bill. Alcideestava junto, os dois desceram do carro. Bill se aproximou dela e deu um levebeijo na boca. O lobo ficou postado perto da porta.“Alcide, fico feliz em saber que continua com Bill.”, Sookita disse tentando sealegrar.“Sim, Dona Sookita. Bill insistiu que precisava de minha proteção. Ainda maiscom os ataques contra vampiros acontecendo em vários lugares.”“Não posso perder funcionários leais como Alcide. Só confio nele paraproteger Jessica.”“Por favor, vamos entrar.”, disse na direção dos dois.“Não, Dona Sookita. Ficarei aqui de guarda.”, o lobo ficou sério.Bill passou por Alcide fazendo um sinal com a cabeça, entrou com Sookita nasala fechando a porta em seguida.“Aceita um TruBlood?”, ela ofereceu.
 
“Não, minha querida. Já me alimentei.”, ele sentou-se no sofá.Sookita sentou-se do outro lado, estava nervosa com o rumo que a talconversa pudesse tomar.“Bem, o que você tinha para me dizer?”, perguntou fingindo naturalidade.“Eu evitei comentar sobre o que aconteceu em Tijuana. Não queria quelembrasse desnecessariamente da violência que sofreu.”, ele se aproximousegurando na mão dela.“Infelizmente você terá que depor perante a Autoridade.”“Depor? Não entendo, por que vou precisar depor depois de tudo o queaconteceu?”“Sookita, coisas graves aconteceram nessa missão. Eric falhou terrivelmente. Algo que nunca ocorreu antes. Ele nos expôs ao não matar o Senador Morales.”Sookita olhou pra Bill com pesar, ela sabia que grande parte da culpa deletinha sido por falhas dela mesma. Conseguiu estragar completamente amissão, e agora ela e Eric teriam que pagar muito caro.“O que vai acontecer comigo? Nós dois falhamos, Eric não teve culpa sozinho.E agora eles querem meu depoimento... o que vou fazer?”, disse ela tentandonão se desesperar.“Eric já assumiu a culpa sozinho. Disse que pediu para você envenenar oSenador, usando o desejo do mesmo por você. A Autoridade quer apenas asua confirmação.”“Mas, Bill, eu fiz por conta própria. Eric não me pediu nada.”“Sookita, para seu próprio bem é melhor não dizer nada. Eric não deveria ter teenvolvido dessa maneira. O prudente é confirmar a versão dele.”, Bill apertou amão dela.“Mas... e Eric? O que vão fazer com ele? Não acho justo ele pagar por todo oerro sozinho.”“Ele sofrerá represálias pelo que aconteceu.”, ele respondeu friamente.

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Mey-Lin Fonseca liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->