Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Carlos_Drummond_De_Andrade_-_Poemas_Eroticos

Carlos_Drummond_De_Andrade_-_Poemas_Eroticos

Ratings: (0)|Views: 15|Likes:
Published by Franciely Silva

More info:

Published by: Franciely Silva on May 26, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/07/2013

pdf

text

original

 
Carlos Drummond de Andrade
 
São flores ou são nalgas
São flores ou são nalgasestas floresde lascivo arabesco?São nalgas ou são floresestas nalgasde vegetal doçura e macieza?
Bundamel Bundalis Bundacor Bundamor
Bundamel Bundalis Bundacor Bundamor bundalei bundalor bundanil bundapãobunda de mil versões, pluribunda unibundabunda em flor, bunda em albunda lunar e solbundarrabil
 
Bunda maga e plural, bunda além do irrealarquibunda selada em pauta de hermetismoopalescente bunincandescente bunmeigo favo escondido em tufos tenebrososa que não chega o enxofre da lascíviae ondea global palidez de zonas hiperbóreasconcentra a música incessantedo girabundo cósmico.Bundaril bundilim bunda mais do que bundabunda mutante/renovanteque ao número acrescenta uma nova harmonia.Vai seguindo e cantando e envolvendo de espasmoo arco de triunfo, a ponte de suspirosa torre de suicídio, a morte do Arpoador bunditálix, bundífodabundamor bundamor bundamor bundamor.
Mulher andando nua pela casa
Mulher andando nua pela casa
 
Envolve a gente de tamanha paz.Não é nudez datada, provocante.É um andar vestida d nudez,Inocência de irmã e copo d'água.O corpo nem sequer é percebidopelo ritmo que o leva.Transmitam curvas em estado de pureza,dando este nome à vida: castidade.Pêlos que fascinavam não perturbam.Seios, nádegas (tácito armistício)Repousam de guerra. Também eu repouso.
Mimosa boca errante
Mimosa boca erranteà superfície até achar o pontoem que te apraz colher o fruto em fogoque não será comido mas fruídoaté se lhe esgotar o sumo cálidoe ele deixar-te, ou o deixares, flácido,mas rorejando a baba de delíciasque fruto e boca se permitem, dádiva.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->