Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PEQUENAS CIDADES PARANAENSES. TRANSITORIEDADE E REDEFINIÇÕES ESPACIAIS: 1940-2000

PEQUENAS CIDADES PARANAENSES. TRANSITORIEDADE E REDEFINIÇÕES ESPACIAIS: 1940-2000

Ratings: (0)|Views: 4 |Likes:
Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Vol. 1. N 1
2009
Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Vol. 1. N 1
2009

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: Yoshiya Nakagawara-ferreira on May 28, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/26/2014

pdf

text

original

 
Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia Maringá, v. 1, n. 1 , p. 29-48, 2009
PEQUENAS CIDADES PARANAENSES. TRANSITORIEDADE EREDEFINIÇÕES ESPACIAIS: 1940-2000
Yoshiya Nakagawara FerreiraSandra Catharinne Pantaleao
 Palavras-chave
: Pequenas cidades; Hierarquia urbana; Paraná;Urbanização.
Resumo
Os estudos pertinentes ao urbano normalmente tomam como objeto asmetrópoles brasileiras no processo de investigação dos fenômenosurbanos. Além disso, a hierarquia das cidades pauta-se na quantificaçãodo número de habitantes, formando uma classificação vertical e que,muitas vezes, não representa a realidade urbana das diversas regiões brasileiras. Verifica-se, ainda, que a rede urbana brasileira é constituída por pequenas e médias cidades, que se diferenciam de acordo com aregião e os processos de produção do espaço, não sendo necessariamenteenquadradas nos termos apenas quantitativos. Desse modo, o presenteestudo retoma as discussões do ponto de vista teórico e empírico acercados critérios que podem ser utilizados como parâmetros para a
 
 30 Yoshia Nakagawara Ferreira
et al.
 
Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia Maringá, v. 1, n. 1 , p. 29-48, 2009
classificação das cidades, tendo em vista, além da população, os processos de inserção dessas cidades na formação das redes urbanas, emespecial no norte paranaense.
Palavras-chave
: pequenas cidades, hierarquia urbana, Paraná eurbanização.
Iniciando a discussão
Do ponto de vista da historiografia, onde a conceituação de cidadesmédias até hoje busca um caminho mais preciso no Brasil, tendo emvista que a construção desse objeto particular de estudo ainda tem percurso teórico-metológico em fase de estruturação, como podemosabordar as pequenas cidades, sem incorrer em dificuldades e referênciasque estão ainda em processo de discussão. Na construção do conceito de cidade média, Roberto Lobato Corrêa(2007), por ocasião do II Simpósio Internacional sobre “CidadesMédias”: produção do espaço e dinâmicas econômicas, na suaconferência de abertura, relata que há muitas dificuldades nessaconceituação, seja em torno do tamanho absoluto, como foco à escalaespacial de referencia, como também um recorte temporal considerado.Entretanto, apresenta suas idéias em torno da relevância da discussão,
 
Pequenas cidades paranaenses 31
Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia Maringá, v. 1, n. 1 , p. 29-48, 2009
afirmando que isto deriva da capacidade do pesquisador em problematizá-lo, de transformá-lo numa questão teórica ou empírica.Corrêa (2007) apresenta três tipologias possíveis como possibilidade para iniciar a discussão, que podem ser as seguintes: lugar central; centro de drenagem e consumo da renda fundiária e centro deatividades especializadas, sendo representados por três tipos de eliteslocais: a elite comercial, a elite fundiária e a elite empreendedora. Oautor aponta onze questões-problemas que exigem respostas teórico- práticas ou investigativas. Evidentemente responder a todas as questões,além de ser uma tarefa hercúlea, não tem sentido nem comometodologia, nem como abordagem, pois há muitas diferenças entre osdiferentes tipos de cidades médias não só no Brasil, como no mundo,tanto na sua estrutura (organização), como também no processo deconstrução da região onde elas se inserem e quanto ao tempo deatividade humana sobre essas cidades que possuem relações históricas,socioeconômicas e políticas, além da questão cultural.Colocadas essas questões, não somente por analogia, mas tambémcomo uma importante contribuição que Corrêa (2007) apontou nessetexto, procuramos delinear duas questões para o desenvolvimento desseensaio.1)
 
Inicialmente é necessário identificar a espacialização e aevolução histórica de pequenas cidades, em uma dada região ou país. Neste artigo optamos por estudar, do ponto de vista da localização, o

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->