Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Introdução à detecção de radiações nucleares

Introdução à detecção de radiações nucleares

Ratings:
(0)
|Views: 8|Likes:
Published by Stephane Azevedo

More info:

Published by: Stephane Azevedo on May 30, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/18/2013

pdf

text

original

 
 
Relatório
Introdução à detecção de radiaçõesnucleares
Laboratório de física
Stephane da Silva Azevedo110303070Química
Faculdade de Ciências
Universidade do Porto
 
2
1. Resumo
Esta experiência, realizada no dia 7 de Novembro de 2011, pelas 14 horas, no âmbito dacadeira de Laboratório de física tem como principal objectivo proporcionar umaabordagem introdutória de uma das técnicas de detecção de radiações nucleares.Para o efeito, utilizamos um contador Geiger
 – 
Muller para realizar sucessivoscontagens da radiação ionizante libertada pelas fontes radioactivas sugeridas, numaprimeira fase apenas com a presença dessas fontes e depois com absorventes, de modo apodermos estudar o efeito que estes produzem na blindagem da radiação ionizante.Torna-se de extrema importância começar a experiência por um registo da radiação defundo, de modo a podermos obter os valores reais da radiação alfa, beta e gamadetectada.
2. Introdução
 
Alguns elementos radioactivos são instáveis, podendo sofrer um processo dedecaimento radioactivo, isto é, podem transformar-se noutros elementos, em geral, maisestáveis, com emissão de radiação ionizante. Este fenómeno chama-se radioactividade.Por radiação entendemos os fotões (radiação electromagnética) e partículas (radiaçãosob a forma de partículas) com massa, que se propagam a uma determinada velocidade,e que ao interagirem com a matéria, produzem diversos efeitos sobre ela. A radiaçãopode ser classificada em ionizante e não ionizante. Para a experiência em questão,apenas nos interessa a radiação ionizante, que possui energia suficiente para ionizar ouexcitar os átomos. Do ponto de vista dos sentidos humanos, a radiação ionizante éinodora, inaudível, insípida e indolor.
2.1. Processos de decaimento radioactivo2.1.1. Decaimento alfa:
Este processo ocorre nos elementos com um número atómico grande, onde a repulsãocoulumbiana entre os protões é elevada. O elemento, ao transformar-se num maisestável, liberta uma partícula alfa, com energia cinética bem definida. Essa partícula alfaé um núcleo do isótopo 4 do hélio, com dois protões e dois neutrões.
2.1.2. Decaimento beta(-):
Este processo ocorre nos elementos cujo núcleo contem um grande número de neutrõescomparado com o número de protões. O elemento, ao transformar-se num mais estável,liberta uma partícula beta(-), que corresponde a um electrão, e um anti-neutrino. Tanto oelectrão como a anti-neutrino resultam da transformação de um neutrão.
 
3
2.1.3. Decaimento beta(+):
Este processo ocorre nos elementos cujo núcleo contem um grande número de protõescomparado com o número de neutrões. O elemento, ao transformar-se num mais estável,liberta uma partícula beta(+), que corresponde a um positrão (anti-partícula com massaigual à do electrão, mas com carga oposta a este) e um neutrino. Tanto o positrão comoo neutrino resultam da transformação de um neutrão.
2.1.4. Decaimento gama:
Após o decaimento radioactivo, o núcleo do elemento pode ficar num estado excitado,isto é, possui um excesso de energia em relação ao estado fundamental. Um processoque permite voltar ao estado fundamental é a emissão de fotões gama altamenteenergéticos de valor igual à diferença de energias entre os dois estados. Um fotão temmassa e carga nula, pelo que a sua emissão não tem efeito sobre o número atómico esobre o número de massa do elemento.
2.2. Contador Geiger
 – 
Muller:
O contador Geiger-Muller é um dispositivo que permite detectar radiação ionizanteemitida por uma fonte radioactiva, utilizando para isso a ionização provocada por essamesma radiação.O contador é constituído por um tubo cilíndrico metálico, que encerra no seu interiorum gás (ou mistura de gases); por um eléctrodo positivo
 – 
o ânodo, que é um filamentometálico carregado positivamente e disposto ao longo do tubo; por um invólucrometálico, que é um eléctrodo de potencial zero
 – 
o cátodo
 – 
e por uma fonte de altatensão. Entre o ânodo e o cátodo é aplicada uma diferença de potencial na ordem dascentenas de volts (nesta experiencia, usou-se 900 volts). Uma das extremidades docontador é fechada por uma película fina de material menos absorvente
 – 
janela dodetector.Quando a radiação ionizante libertada pela fonte radioactiva penetra no tubo, ioniza ogás lá existente, isto é, remove um electrão ao átomo de gás, transformando-o numacarga positiva. O electrão libertado é atraído para o ânodo o ião positivo é atraído, porsua vez, para o cátodo, embora que mais lentamente, visto serem mais pesados que oselectrões. No caminho até ao ânodo, os electrões podem ganhar energia cinéticasuficiente para provocarem ionizações secundárias. Quando os electrões atingem oânodo (eléctrodo positivo), provocam um abaixamento na diferença de potencial deste,produzindo um sinal eléctrico, que é anulado quando o ião atinge o cátodo,restabelecendo a diferença de potencial.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->