Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Um breve guia com as diferenças ideológicas entre o Marxismo-Leninismo e o Trotskismo

Um breve guia com as diferenças ideológicas entre o Marxismo-Leninismo e o Trotskismo

Ratings: (0)|Views: 3,393 |Likes:
Published by Charles Engels

More info:

Published by: Charles Engels on Jun 05, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/19/2013

pdf

text

original

 
Sítio
http://www.comunidadestalin.org– EMail: comunidadejstalin@hotmail.com
Página 1
UM BREVE GUIA DAS DIFERENÇAS IDEOLÓGICAS ENTRE O MARXISMO-LENINISMO E O TROTSKISMO.
INTRODUÇÃO.
Desde que Lenin morreu em 1924, o Trotskismo, desafiou o marxismo-leninismo pelaliderança ideológica do movimento comunista internacional. J.V. Stalin, 1879-1953, foicapaz de atender e viu fora deste desafio, na medida em que Trotskismo tornou-seuma tendência marginal, exterior ao movimento comunista. No entanto, os ataquescontra Stalin pela liderança Khrushchevista na União Soviética e o consequenteaumento do revisionismo em alguns dos partidos mais influentes do movimentocomunista, serviram para dar um novo impulso para o projeto inspirado por Trotsky.Este credo, Trotskismo, ganhou uma substancia intelectual em todos os principaispaíses imperialistas, devido a seus ataques sobre o que eles e a burguesia chamam'Estalinismo'. No ataque de Stalin e, na verdade, atacando todos os países deorientação socialista, e, falando sobre si mesmos, como representando o marxismoautêntico, as actividades destes sectaristas pseudo-Esquerdistas promoveram ointeresse de propaganda da burguesia imperialista. No entanto, as alegações doTrotskismo se direcionam não só em atacar Stalin e os países de orientação socialista.Estas alegações também orientam em convencer certos intelectuais que Trotskismo éa continuação do leninismo. E por isso é que pode ser considerado útil, apresentaruma exposição sinóptica das principais diferenças ideológicas entre o marxismo-leninismo e o Trotskismo, como um guia para aqueles que procuram examinar esteassunto mais profundamente.
A REVOLUÇÃO RUSSA.
Os Trotskystas argumentam que, a Revolução Russa de outubro de 1917 foi arealização da teoria de Trotsky da revolução permanente. A posição marxista-leninistaé que a revolução foi feita possível pelas circunstâncias peculiares criadas pela guerrade 1914-1918 e que sem estas condições a transição para a revolução socialista nãoteria sido possível.
POLÍTICA DO TRABALHO.
Após a revolução e a guerra civil, os Trotskystas argumentaram pela militarização dossindicatos, que é uma política de coerção para com os sindicatos. Os Marxistas-leninistas próximo de Lenin, incluindo Stalin, opôs-se à política de militarizaçãotrotskista, argumentando, em vez disso, que a ênfase deve ser colocado sobrepersuasão ao invés de coerção. Isto levou a uma disputa entre facções grave noPartido Comunista entre os marxistas-leninistas e Trotskystas entre 1920-1921. Leninele mesmo considerava política de Trotsky sobre os sindicatos, representante de ummovimento 'reacionário'. (Ver: Lenin: Collected Works, Vol.32)
 
Sítio
http://www.comunidadestalin.org– EMail: comunidadejstalin@hotmail.com
Página 2
O PROCESSO REVOLUCIONÁRIO MUNDIAL NO QUE DIZ RESPEITO AO SOCIALISMO.
Para os marxistas-leninistas, o socialismo em um ou vários países é uma fase darevolução mundial. Os Trotskystas argumentaram que a política de construir osocialismo em um país se opunha ao marxismo. Os marxistas-leninistas argumentaramconstruir o socialismo num só país era parte integrante da revolução mundial e, naverdade serviria este processo, em ajudar o desenvolvimento deste último. Uma vezque Trotsky não levantou a questão com Lenin, os marxistas-leninistas só podem suporque motivos reais de Trotsky eram de natureza entre facções. Ou, com Lenin fora docaminho, após sua morte, em 1924, Trotsky tentou impor sua teoria da revoluçãopermanente sobre o partido.
POLÍTICA DE INDUSTRIALIZAÇÃO.
O Trotskystas tentaram impor uma política de industrialização e coletivização noPartido Comunista em um tempo quando o partido e a ditadura do proletariadoestavam em uma posição frágil. Os Marxistas-leninistas em torno de Stalin queriamesperar até que o partido e o Estado tivessem reunido força suficiente parasupervisionar essa política. Isso significava defender a economia mista da NEP até opartido fortalece-se na classe operária e na zona rural.
A QUESTÃO DA LUTA CONTRA A BUROCRACIA
Os Trotskystas argumentam que após a morte de Lênin uma "burocracia estalinista"surgiu na União Soviética. Essa burocracia minaria a revolução e para prevenir isso,uma revolução política seria necessário para remover a burocracia do poder. OsMarxistas-leninistas argumentam que a burocracia Soviética foi anti-Stalinista mais doque 'Stalinista', um fato sublinhado por expurgos freqüentes contra ele. Além disso, osmarxistas-leninistas rejeitaram a teoria trotskista de uma burocracia completamentecontra-revolucionária de forma unilateral e, argumentou que o que era necessário nãoera uma revolução política para derrubar uma burocracia supostamente contra-revolucionário, mas sim, havia a necessidade de expor e limpar os elementos contra-revolucionários da burocracia.
 A conversa trotskista sobre uma revolução 'política'  para derrubar a burocracia, representava uma ruptura do marxismo para oanarquismo.
A POLÍTICA DA COEXISTÊNCIA PACÍFICA.
Logo depois de chegar ao poder os comunistas bolcheviques, liderados por Lenin,seguiram uma política de coexistência pacífica com os Estados capitalistas. Opensamento por trás disso era forçar os Estados capitalistas, particularmente osEstados imperialistas, conviver em paz com o socialismo, tanto quanto as relaçõesexteriores preocupassem. Isto não foi apenas baseado no reconhecimento de que,combinados, os Estados imperialistas eram por muito mais forte do que o Estadosocialista, foi também porque, ao contrário do capitalismo, o socialismo não é um
 
Sítio
http://www.comunidadestalin.org– EMail: comunidadejstalin@hotmail.com
Página 3
sistema bélico. É o capitalismo que precisa de guerra para aumentar os lucros para osmonopolistas, não o socialismo. Embora seja verdade que, por um lado, osrevisionistas Khrushchevistas distorceram a política comunista da coexistência pacífica,é também verdade, por outro lado, que os Trotskystas e outros pseudo-esquerdistasrejeitaram política de Lenin; que queriam os países socialistas agindo como capitalistasimplicando o mundo em guerra.
A CONTRARREVOLUÇÃO NA UNIÃO SOVIÉTICA.
Os Trotskystas afirmam que a contrarrevolução na União Soviética foi o trabalho deuma suposta "burocracia de estalinistas". Tal alegação não fazia sentido porque não sónão estava lá nenhuma entidade que poderia ser chamada a "burocracia stalinista",mas os stalinistas, isto é, os partidários de Stalin, tinham sido expulsos pelosKhrushchevistas na década de 1950. Os Marxistas-leninistas mantém que acontrarrevolução Soviética foi liderada pelos revisionistas que tinham chegado aopoder após a morte de Stalin. Essa contrarrevolução foi iniciada por Khrushchev econcluída por Gorbachev.
HISTÓRIA COMUNISTA.
Os Trotskystas culpam a lidernça de Stálin na Internacional Comunista a derrota dasrevoluções na China, Alemanha, França e Espanha. Os Marxistas-leninistas de longotêm argumentado que Stalin estava em minoria no Comintern. Portanto, as derrotasexperientadas pelo movimento comunista, não podem simplesmente ser objecto dedesejo de Stalin. Somente uma análise concreta, com base no marxismo-leninismo,pode lançar luz sobre como de forma indivudual vieram as derrotas
REVISIONISMO.
Um das calúnias destinadas visa Stalin pelos Trotskystas de forma aberta e oculta, foique ele liderou o movimento comunista internacional para o acampamento dorevisionismo. No entanto, nem agora nem no passado, eles foram capazes de fornecerqualquer prova documental para apoiar essas reivindicações com base no marxismo-leninismo. A verdade é que qualquer estudo dos escritos de Stalin mostra, semqualquer sombra de dúvida que ele permaneceu um marxista-leninista durante toda asua vida.
AVALIAÇÃO DE STALIN.
Os Trotskystas argumentam que Stalin traiu a revolução socialista de 1917. Noentanto, em 1936, atordoado pelos ganhos que a União Soviética tinha feito sob aliderança de Stalin, Trotsky tinha que fingir que isso não tinha nada a ver com Stalin.Os Marxistas-leninistas afirmam que Stalin foi um defensor da revolução socialista nasmais desfavoráveis das circunstâncias. Além disso, em seu tempo, Stalin defendeu comsucesso a orientação socialista da União Soviética contra os revisionistas e outroselementos ambíguos, posando como comunistas no partido e no Estado. Quando esses

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
manoeljg liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->