Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ExamesLaboratoriais e intervenções de enfermagem

ExamesLaboratoriais e intervenções de enfermagem

Ratings: (0)|Views: 1,698 |Likes:
Published by gaufema
LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS:
Referências resumidas para o planejamento das intervenções de enfermagem pela interpretação de exames laboratoriais.
LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS:
Referências resumidas para o planejamento das intervenções de enfermagem pela interpretação de exames laboratoriais.

More info:

Published by: gaufema on Jun 07, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/11/2013

pdf

text

original

 
LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS:
Referências para o planejamento das intervenções de enfermagemConteúdos:A)SISTEMA HEMATOPOETICO - Série Vermelha - Série Branca - Série Plaquetária - Principais alteraçõesB) COAGULOGRAMASC) FUNÇOES HEPÁTICASD) FUNÇOES RENAISE) URINÁLISE
HEMOGRAMA:
avaliação quantitativa e qualitativa dos elementos do sangue.Eritrograma: alterações nos eritrócitos, hemoglobina, hematócrito, índices globulares, morfologia eritrocitária.Leucograma: contagem total de leucócitos, valores percentuais e absolutos, e estudo da morfologia.Plaquetograma: estima o nº de plaquetas e estuda morfologia.
O Sangue
-Parte líquida: Plasma (cerca de 90% de água);-Parte sólida: Elementos figurados: Hemácias, Leucócitos e plaquetas.
Plasma
: Parte líquida.Água.Eletrólitos (Regulam a concentração e ajudam na coagulação): Na+, K+, Mg++, Ca++, Cl-, HCO3-
Proteínas dissolvidas:
.
 Albumina
: mede o nível de nutrição.
Protrombina e fibrinogênio
: ajudam na coagulação.
Globulinas:
proteínas globulosas.
Imunoglobulina:
defesa (anticorpos)As
imunoglobulinas
podem ser de vários subgrupos, sendo que os principais são:-
Ig G
: Memória sobre determinada doença.-
Ig M
: Doença recente (aguda). Primeiro tipo de anticorpo a aparecer durante processo inflamatório-
Ig E
: Relacionada a processos alérgicos.
ERITROGRAMA
Contagem de eritrócitos: 95% estarão entre 4,5 e 5,5 milhões.
Hemoglobina(Hb)
: principal componente dos eritrócitos (transporte O2/CO2).Proteína globina + heme(Fe + porfirina).Tampão extracelular (saída bicarbonato/entrada cloreto)
Normais
Mulheres : 12,0-16,0 g/dL ou 120-160 g/LHomens : 14,0-17,4 g/dL ou 140-174 g/L
Alarme para Hb:
<5,0g/dL(<50g/L), uma condição que leva à insuficiência cardíaca e a morte .> 20g/dL(>200 g/L) causa obstrução dos capilares em virtude da hemoconcentração .
Hematócrito(Ht)
: medida indireta da massa das hemácias.Contagem abaixo de 30%: anemia moderada a intensa.Anemia ferropriva/hemácias microcíticas= vol. menor com contagem de hemácia normal.
Normais
Mulheres : 36%-48% ou 0,36-0,48Homens : 42%-52% ou 0,42-0,52
Crianças:
0-2 semanas : 44%-64% ou 0,44-0,642-8 semanas : 39%-59% ou 0,39-0,592-6 semanas : 35%-49% ou 0,35-0,496 meses
 –
1 ano : 29%-43% ou 0,29-0,431-6 anos: 30%-40% ou 0,30-0,406-16 anos : 32%-42% ou 0,32-0,4216-18 anos: 34%-44% ou 0,34-0,44
Alerta Clínico
Um Ht<20% ( <0,20) pode ocasionar insuf. cardíaca e morte.Um Ht>60%(>0.60) está associado à coagulação espontânea do sangue
Redução do Ht pode dever-se a uma sobrehidratação, aumento do volume de plasma, ou diminuição do número deglóbulos vermelhos provocada por anemias ou perda de sangue.Aumento do Ht pode dever-se a perda de fluidos como em desidratação, tratamento diurético, queimaduras, ou subidados glóbulos vermelhos como no caso de distúrbios cardiovasculares e renais, policitemia vera e ventilação diminuída.
 
Redução do Ht pode dever-se a uma sobre hidratação, aumento do volume de plasma, ou diminuição do número deglóbulos vermelhos provocada por anemias ou perda de sangue.Aumento do Ht pode dever-se a perda de fluidos como em desidratação, tratamento diurético, queimaduras, ou subidados glóbulos vermelhos como no caso de distúrbios cardiovasculares e renais, policitemia vera e ventilação diminuída.
ÍNDICES HEMATOLÓGICOS
Definem o tamanho e conteúdo da hemoglobina das hemácias. Usados para diferenciar as ANEMIAS.VCM= volume corpuscular médioCHCM= concentração média das hemoglobinas dos glóbulosHCM= hemoglobina corpuscular média
VCM
= Volume corpuscular médio
• Expressa o volume ocupado por um único eritrócito• normocítica, microcítica, macrocítica
CHCM
= [ ] hemoglobina corpuscular média nas hemácias
• útil no monitoramento das anemias• anemia hipocrômica= deficiência de ferro, perda de sg, algumas tala
ssemias
HCM
= hemoglobina corpuscular média (relação entre Hb e o número de glóbulos)
•Medida do peso médio de Hb por hemácia•Aumento: anemia macrocítica e RN
Morfologia
Eritrocitária
:
 
• Macrocitose: VCM >110, alcoolismo causa comum,
déficit ácido fólico, vit.B12.
• Microcitose e hipocromia: deficiência na síntese de hemoglobina (defic. FERRO e Talassemia)• Anisocitose: presença de micro e macrocitose.• População dupla:
eritrócitos normais e anormais( ex. após transfusão de sg, primeiras semanas tratamento c/ ferro)
• Policromasia e Reticulocitose: eritrócitos jovens permanecem 20
-30h na circulação e amadurecem.
• Poiquilocitose: alterações na forma da hemácia.
VHS
- VELOCIDADE DE HEMOSEDIMENTAÇÃO
Sedimentação de eritrócitos formando agregados em colunas.Modificações nas proteínas plasmáticas resultantes de processos inflamatórios e necróticos.É usado em monitoramento de processos inflamatórios em uso de esteróides; diagnósticos de artrites, polimialgia reumática (deveser interpretado como indicação!)
Homens:
0-15mm/h (>50 anos: 0-20)
Mulheres
: 0-20mm/h(>50 anos: 0-30) Crianças: 0-10mm/h
Alterações Hematológicas
1.
Aumento dos Elementos Figurados do Sangue
Eritrocitose- Policitemia:
 
da Hb, Ht e contagem total das hemácias, acima dos limites superiores de referência.
Classificação das Policitemias:Policitemia Relativa:
Hipovolemia, desidratação, queimaduras, diuréticos, doença adrenocortical, estresse.Diagnóstico:- Anamnese / Exame físico,-Dosagem de eletrólitos séricos- Dosagem de volemia
Policitemia Primária (Vera)
: Mieloproliferação descontrolada.Diagnóstico:- Hemograma- Avaliação da fosfatase alcalina dos neutrófilos,- Avaliação da vitamina B12 e das anormalidades imunológicas
Policitemia Secundária ( Eritrocitose Apropriada)
: Hipoxemia crônica - Transporte inadequado de oxigênio.- Medicações( cloretos de cobalto, andrógenos).Baixa pressão atmosférica . Anormalidades na ventilação/perfusão .Shunts intracardíacos D-E .Hipoventilação alveolar .Hipóxiatecidual.Diagnóstico:- História familiar- Anamnese- Curva de dissociação da oxiemoglobina- Concentração de carboxiemoglobina
Policitemia Secundária (Eritrocitose Inapropriada)
: - Nefropatias - Grandes miomas uterinos e carcinomas ovarianos- Hemangioblastoma cerebelar - Carcinoma Hepatocelular- Aumento da Eritropoetina (EP) secundária à hipoxia renal local ou por produção ectópica da EP - Mecanismo desconhecido -Produção ectópica da EP.
 
Diagnóstico:- Urografia escretora, exame pélvico- Exame neurológico- Exame de abdômen e provas de função hepática
Sintomas na POLICITEMIA:
fraqueza, fadiga, cefaléia, tontura e falta de ar.
visão pode ser distorcida e o indivíduo pode apresentar manchas cegas ou pode ver flashes de luz.sangramento gengival e através de pequenos cortes é comum.pele, especialmente a da face, po
de tornar-se avermelhada.
prurido generalizado, sobretudo após um banho quente.
......................................................................................................
Leucocitose
Granulocitose
: contagem de granulócitos superior a 8.000/ul.Causas:.proliferação aumentada na medula.proliferação aumentada na medula e sobrevida aumentada.desvio da medula para o sangue periférico.desmarginação ( granulocitose apenas com neutrófilos maduros; egresso reduzido para o interior dos tecidos )
Eosinofilia
:
Contagem de eosinófilos superior a 500células/ulCausas:. Alergias e hipersensibilidade a drogas. Síndrome hipereosinofílica. Hepatite crônica. Doenças inflamatórias do cólon. Infecção fúngica. Doença de Hodgkin. Leucemia mielóide crônica. Leucemia linfóide aguda e Linfoma ( células T). Carcinoma pancreático de células acinares. Tumores com necrose central ou que se metastatizam para as superfícies serosas.. Histiocitose maligna.. Tratamento radioterápico no abdômen. Citotóxicos que provocam hipersensibilidade.
Basofilia
:
contagem de basófilos superior a 50 células/ulCausas:. Reações de hipersensibilidade. Doenças mieloproliferativas. Leucemia mielóide crônica. Mastocitose; hipoesplenismo. Infecções( tuberculose, influenza). Endócrinas( diabetes mellitus, mixedema, início do período menstrual). Anemia hemilítica. Colite ulcerativa. Carcinoma
Monocitose
:
contagem de monócitos superior a 500 -800 células/ul Causas: . neoplasias hematológicas. tumores sólidos metástaticos ou não. tuberculose. endocardite bacteriana. processos infecciosos. doenças inflamatórias (cólon e reto). colagenoses. hipoesplenismo
Linfocitose
:
valores superiores a 10.000/ul podendo alcançar 500.000/ul.Causas:. Leucemia linfocítica crônica. Tricoleucemia. Linfomas de células T cutâneas. Leucemias de células linfossarcomatosas. Leucemia prolinfocítica. Infecções virais ( hepatite, citomegalovírus, mononucleose infecciosa).

Activity (15)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
marciajpoc liked this
elisa2201 liked this
Aécio Souza liked this
Lidiany Barros liked this
Raysa Sousa liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->