Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PROJETOS E PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

PROJETOS E PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Ratings: (0)|Views: 298 |Likes:
Published by Cláudia Ramos

More info:

Published by: Cláudia Ramos on Jun 07, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/30/2013

pdf

text

original

 
IX CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES - 2007UNESP - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO
Projetos e práticas de formação de professores
1
PROJETOS EPRÁTICAS DE FORMAÇÃODE PROFESSORESC
OMUNICAÇÃO
C
IENTÍFICA
 
Projetos e práticas de formação de professores
IX CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES - 2007UNESP - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO
2
O Projeto “100 anos de imigração japonesa no Brasil. Quem são esses brasileiros?”está em desenvolvimento na E. E. “Prof.ª Carolina Lopes de Almeida”, na cidade de Bauru, desdemarço de 2007. A proposta de trabalho com o referido tema surgiu a partir do decreto do governadordo estado de São Paulo (Decreto N.º 48.941, de 15 de setembro de 2004) e posteriormente oconvite da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo às escolas públicas estaduais paradesenvolverem atividades que contextualizem o centenário da imigração japonesa, que serácomemorado no ano de 2008, a fim de inserir as escolas estaduais no Programa Viva Japão.O desenvolvimento de projetos pedagógicos é uma das possibilidades de articularo processo de ensino-aprendizagem nas muitas áreas do conhecimento, pois, dentro da rotinaescolar de componentes curriculares estanques e diversos, sem um elo entre si, fica muito difícilo aluno fazer a mediação entre os vários conhecimentos construídos a partir de diversas temáticas.De acordo com Helm e Beneke (2005), percebemos a importância da organizaçãodo currículo, que é construído a partir das necessidades educacionais para cada nível de ensino.Assim, “o currículo pode ser definido como uma moldura organizada que delineia as habilidades eo conteúdo que as crianças terão de aprender.” (HELM; BENEKE, 2005, p. 21). Contudo, éimportante ressaltar a importância da interação entre os muitos conteúdos a serem abordadosnas diferentes áreas do conhecimento, pois, dentro de um contexto norteador, o ensino passa ater mais sentido e a aprendizagem é abstraída de maneira global.Logo, ao inserir uma proposta de trabalho com um tema norteador, os professoresencontram maneiras de entrelaçar os diversos componentes curriculares de tal forma que todosestejam participando de atividades de pesquisa e prática em busca de diferentes enfoques de umassunto que traga significativos aprendizados.Buscar na realidade exterior aos muros escolares temas relativos ao cotidiano cul-tural dos alunos, que muitas vezes não é validado como conhecimento na escola, motiva osalunos a quererem conhecer em profundidade fenômenos que já vivenciam e os instigam. Destamaneira, pegar um tema comum e proporcionar condições para os alunos reconstruírem o saberque já existe a partir do conhecimento formal. É essa reflexão que possibilita-os apropriarem-sede sua história e da história de seu país. Acerca das muitas oportunidades de conhecimento ereflexão disponibilizadas em nosso cotidiano sociocultural, afirmam Helm e Beneke (2005, p. 15):
Se não instigarmos as crianças a pensar, tal fato poderá concretizar-se. Se as crianças não receberem a chance de se tornarem curiosase de descobrir respostas para suas perguntas, elas não se verão como
100 ANOS DE IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL.QUEM SÃO ESSES BRASILEIROS?
TESTA, Ana Gabriela de Brito(USC/Bauru); KOBAYASH, Maria doCarmo Monteiro(UNESP-FC/USC/Bauru)
 
IX CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES - 2007UNESP - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO
Projetos e práticas de formação de professores
3
aprendizes de sucesso, ou não considerarão a escola um lugar emque podem aprender algo interessante ou relevante. Ao final do processo,sua curiosidade intelectual morrerá.
Tendo em vista a proximidade do centenário da imigração japonesa ao Brasil, fatoeste que já está movimentando diversas ações sobre o tema em vários segmentos da sociedade,é importante aproveitar este momento para refletir com os nossos alunos e a comunidade escolara construção da identidade nacional brasileira, a partir da hibridação cultural. A pesquisa sobre aformação social, histórica e cultural de nosso país é necessária para entendermos a realidade donosso dia-a-dia e a prática de costumes e tradições tão arraigados em nosso povo a partir dacontribuição da cultura milenar dos japoneses em nosso país, a partir de 1908.A contextualização da realidade em que vivemos e a reflexão sobre a origem dealgumas brincadeiras (jankenpon), comidas (yakisoba / frango xadrez / bolinho de arroz), esportes(judô / kendô / karatê) e artes (origami / obras de Thomie Ohtake) que fazem parte de nossocotidiano é o ponto de partida para estimular nossos alunos a entenderem a cultura que vivenciam.Desta forma, podemos considerar cultura como nos apresenta Hernandez (2000, p. 30): um “[...]conjunto de valores, crenças e significações que nossos alunos utilizam (quase sempre usamsem conhecê-los) para dar sentido ao mundo em que vivem. Noção que abarca desde apossibilidade de viajar pelo espaço e pelo tempo, [...].” Ou ainda se tomarmos as palavras doAurélio (1995, p.191) “[...] O desenvolvimento de um grupo social, uma nação, etc. que é fruto doesforço coletivo pelo aprimoramento, desses valores; [...]”, veremos que o Brasil é uma naçãohíbrida; desta maneira, refletir, pesquisar e trabalhar com as diversas culturas presentes em nossomeio é buscar as raízes da construção da nossa cultura.Os objetivos que direcionam este trabalho pedagógico podem ser resumidos nabusca de conhecimento e parcerias com a UNESP e o Clube Cultural Nipo-Brasileiro, a fim deconhecer e propor situações de aprendizagem em que nossos alunos e educadores possamaprofundar conhecimentos sobre as raízes e a trajetória do relacionamento entre brasileiros e japoneses nos últimos 100 anos, proporcionando condições para que todos os envolvidos naproposta, de maneira criativa, consigam construir e vivenciar sólidos conhecimentos (teóricos epráticos) sobre os diferentes enfoques que serão trabalhados em relação ao Japão e à imigração japonesa no Brasil, tendo, desta maneira, a oportunidade de participar ativamente da comemoraçãodo centenário da imigração japonesa no Brasil junto com toda a comunidade escolar e as entidadeslocais (Clube Cultural Nipo-Brasileiro de Bauru, Tenrikyo, Seisho-no-Iê, entre outras).O trabalho em equipe abrangendo diversos setores sociais (escola pública,comunidade, universidade e clube cultural) garante solidez na qualidade das ações a seremdesenvolvidas com os alunos, pois buscar de maneira coletiva práticas educativas que nos façamalcançar os objetivos propostos para o projeto nos proporciona maior segurança e eficácia nodesenvolvimento das atividades, que estão em conformidade com a Resolução SE – 16, de 26 defevereiro de 2007, em que são abordadas alguns conteúdos a serem desenvolvidos de acordocom o nível de ensino: Ciclo I, Ciclo II, Ensino Médio e EJA.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->