Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Processo do Trabalho - Princípios

Processo do Trabalho - Princípios

Ratings: (0)|Views: 20 |Likes:
Published by geansomiranda
CONCURSOS TRT 8ª (PARÁ), TRT 10ª (DF/TO) e TST.
CONCURSOS TRT 8ª (PARÁ), TRT 10ª (DF/TO) e TST.

More info:

Published by: geansomiranda on Jun 08, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/23/2013

pdf

text

original

 
Processo do TrabalhoPrincípios
Para o Direito os princípios cumprem um papel de fundamental importância, pois, sãoos princípios que cumprem o mister de conter os regramentos mais básicos da matériaestudada. Os princípios são, assim, os pilares de fundamento que encontram-seexpressos ou omissos nas normas jurídicas e ajudam os operadores do Direito ainterpretá-las e aplicá-las no caso concreto.Dentro da linha do estudo dos princípios de determinada disciplina jurídica, se faznecessária a observação da existência de princípios gerais e específicos. No âmbito do Direito Processual do Trabalho, os princípios gerais observados são os princípios Gerais do Direito Processual Comum, ou seja, os princípios do DireitoProcessual Civil.
Princípios comuns ao Processo Civil e o Processo doTrabalho:Princípio dispositivo
O Princípio dispositivo ou da demanda é a faculdade dada ao interessado em provocar oPoder Judiciário para a solução do seu litígio. Conforme Carlos Henrique Bezerra Leite:Trata-se, pois, da livre iniciativa da pessoa que se sente lesada ou ameaçada em relaçãoa um pedido de que se diz titular.Importante frisar que no Processo do Trabalho existem algumas exceções a referido princípio, inclusive pela distribuição do
 Jus Postulandi
, obrigando a justiça do Trabalhoa dar andamento
 Ex Officio
a vários atos e procedimentos pela falta de conhecimentoespecífico das partes que litigam nesta esfera judiciária.
Princípio Inquisitivo
Em complemento ao princípiodispositivo, tem-se o princípio inquisitivo ou do ImpulsoOficial. Uma vez exercida pelo autor a provocação do Poder Judiciário, o processo passará a correr pelo chamado impulso oficial. Os atos serão realizados de ofício pelosimples fato de que o Poder Judiciário tem a obrigação de julgar os processos quechegam ao seu conhecimento.
 
Princípio da instrumentalidade
Informa neste princípio a ideia de que o processo é a linguagem, é o meio pelo qual oDireito Material é realizado no Poder Judiciário. Também conhecido como princípio dafinalidade, observa-se a finalidade do ato a ser realizado e não, necessariamente, o ato.Ou seja, cumprida a sua finalidade e não havendo nulidades insanáveis, mesmo que oato não tenha sido realizado como ordena a lei processual, o mesmo será válido.
Princípio da Impugnação especificada
A contestação é momento de se afirmar tudo o que se busca, de maneira completa etempestiva, sob pena da ausência da própria defesa.Assim, para que a contestação (ou a própria defesa) tenham o condão de tornar todamatéria controvertida, deve impugnar todos os fatos alegados na inicial.Referida impugnação não é considerada quando apenas genericamente considerada, massim, a impugnação específica sobre todos os pontos alegados e informados na inicial.É o chamado: Ônus da impugnação especificada, contido de maneira expressa no artigo302 do CPC.
Princípio da Estabilidade da Lide
A estabilidade informada no nome do princípio pode ser facilmente alterado paraimutabilidade, pois, é essa a ideia que se busca. A causa, uma vez apresentada aoJudiciário, e citada a parte adversa, não mais poderá ser alterada ou desistida, se nãocom a aquiescência de ambas as partes.Referido princípio é relativo inclusive pela possibilidade de acordo entre as partes paraalteração dos termos da inicial, porém, não pode o autor, apenas por ser o titular daação, modificar a lide após a formação do processo. No Processo Civil as causas,até o seu saneamento podem ser modificadas havendoacordo, porém, após, nem por vontade de ambas as partes. Ocorre que, no Processo doTrabalho, não há saneamento, o processo é saneado em audiência, sem qualquer análiseda lide em momento anterior. Pode ser dito, então, que, mesmo na audiência, havendoacordo entre as partes, poderá haver modificação da lide, porém, deverá haver o respeitoaos outros princípios como: Contraditório e Ampla Defesa.
 
Princípio da Preclusão
Tendo em vista que o processo deve sempre seguir para atingir seus objetivos, inclusivede forma oficial (impulso oficial), realizar ou deixar de realizar um ato no momento emque se deveria fazê-lo deve ter consequências.Um grande exemplo são as nulidades: Nulidade não deve ser declarada de ofício; salvoquando a nulidade for sobre matéria de ordem pública, que cabe ao Magistrado declará-la.Tipos de preclusão:Consumativa é a preclusão pelo consumodo prazo, ou seja, pela realização do ato.Mesmo realizado no primeiro dia do prazo, uma vez realizado, não há que se falar emnovo ato para modificar o primeiro.Temporal é a preclusão pelo decurso do prazo
in albis
(em branco).Lógica é a realização de um ato que, por lógica, modifica direitos posteriores. O melhor exemplo: Exceção deIncompetência apresentada impede a apresentação posterior deconflito de competência. Imagine que se realiza a exceção em um processo, para tanto,se concorda que a Justiça do Trabalho é competente, mas o local de curso do processoestá errado. Depois se ingresse com Suscitação de Conflito de Competência, dizendoque a Justiça do Trabalho não é competente para o ato. Existe, por lógica incoerênciaentre o primeiro ato e o segundo.Ordinatória perde-se a faculdade de realização de determinado ato pelo simples fato denão se ter realizado um ato anterior que legitimaria o segundo. Exemplo: deixar dedepositar em juízo o valor da execução, impede a apresentação dos Embargos àExecução.Máxima é a própria Coisa julgada, ou seja, a preclusão dos prazos para recursos demérito, transitam em julgado a matéria e impedem qualquer outro recurso.
Princípios específicos do Processo do Trabalho:Princípio da Proteção
Tendo em vista o
 Jus Postulandi
das partes, não é difícil encontrar, no Processo doTrabalho, um empregado analfabeto e um empregador formado, com pós-graduação, eque já está acostumado com o trâmite da audiência.Para proteger esse desequilíbrio criado pelo próprio Poder Econômico, assim como nanormal Material, o Direito Processual, realiza alguns desequilíbrios na legislação, para buscar garantir às partes igualdade frente ao Magistrado.Porém, essa proteção é temperada, como diz Mauro Schiavi em seu livro, pois oobjetivo não é a completa inversão de papeis, mas sim, a equidade aristotélica, otratamento desigual dos desiguais.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->