Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Varal de Manifestos - Coleção de escritos indispensáveis para pendurar nas ideias.

Varal de Manifestos - Coleção de escritos indispensáveis para pendurar nas ideias.

Ratings:
(0)
|Views: 142|Likes:
Published by Tiago Jaime Machado
o varal de manifestos é uma coleção de escritos indispensáveis compilafos do repositório de ideias protopia.at

http://protopia.at
o varal de manifestos é uma coleção de escritos indispensáveis compilafos do repositório de ideias protopia.at

http://protopia.at

More info:

Categories:Types, Brochures
Published by: Tiago Jaime Machado on Jun 14, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/13/2014

pdf

text

original

 
 Varal de Manifestos
Coleção de escritos indispensáveis para pendurar nas ideias.http://protopia.at
 
Manifesto Nômade
Liberte-se do átomo. Não tenho muitacerteza quanto ao Negroponte, mas umaele deu dentro: entre o átomo e o bit,fique com o bit. Trabalhe com a mente,não com a mão, e que o fruto do seu tra-balho seja digital.Liberte-se da corporação. “Patrão” e “em-pregado” são palavras que não têm maissentido, assim como “senhor” e “escravo”.Trate as corporações de igual pra igual,com cuidado! - pois são feras poderosas.Dê a elas uma dose do seu próprio vene-no: a oferta e a procura. Cobre sem dó.Liberte-se do tempo e do espaço. Pra queacordar de manhã e bocejar em uníssonocom o resto da cidade? Pra que enfrentarcongestionamentos só para se deslocaraté um cubículo odioso cuja única funçãoé te colocar sob a vigilância de bedéis ebabás? Faça o seu trabalho fluir atravésdos fios.Trabalhe nu.Arranje ferramentas para o seu cérebro.Outro paradigma: esqueça caixotes esta-cionários, pense em portáteis baratos e versáteis enfiados numa mochila.Se tiverem a aparência de uma bolhacolorida e translúcida, melhor. Se a velha-guarda der risada, deixe. Lembre-se quecaixotinhos bege combinam com isóriasbege, carpetes cinza, luzes fluorescentes ealmoço das 12:00 às 12:30. Você pode es-colher: é por isso que dreadlocks serão osímbolo de status do futuro.Por enquanto você ainda vai estar preso:a fios de telefone e ethernet; à área decobertura do seu celular. Mas fique es-perto: daqui a vinte minutos o céu vai secoalhar de satélites e você vai poder saircorrendo pra praia.Arme-se! Os monolitos do poder não verão com bons olhos esses bandosde freaks correndo por aí, vivendo deprodução intelectual pura, cagando prasregras do passado industrial. Fique ligadoem criptografia, em redes de contatos enos caminhos da economia.A época é de transformação. Caos e opor-tunidade. É a nova fronteira - laptopsestão para os anos 00 assim como os clás-sicos Colts de 6 tiros estão para o VelhoOeste
Tom-B / E-spaço / rizoma.net
 
Manifesto dos Anarquistas: Lyon, 1883
O que é anarquia e o que são os anarquistas?Anarquistas são cidadãos que, em um séculoonde a liberdade de expressão é pregadaem todo lugar, acreditam que é seu direito edever recorrer à liberdade ilimitada.Ao redor do mundo há poucos milhares denós, talvez poucos milhões, para não termosoutra virtude além de dizer alto o que amultidão pensa. Nós somos alguns milhõesde trabalhadores que clamam por liberdadeabsoluta, nada além de liberdade, toda aliberdade.Nós queremos liberdade; nós reinvidica-mos a todo ser humano o direito de fazerqualquer coisa que lhe agrada e os meiospara fazê-lo. Um pessoa tem o direito de sat-isfazer todas as suas necessidades completa-mente, sem nenhum outro limite senão asimpossibilidades naturais e as necessidadesde seus semelhantes, que devem ser respei-tadas igualmente a dele.Nós queremos liberdade, e acreditamosque sua existência é incompatível com todoe qualquer poder, não importa qual suaorigem e forma, não importa se foi eleitoou imposto, monárquico ou republicano,inspirado no direito divino, direito popular,óleo santo, ou sufrágio universal.A história nos ensina que todo governo écomo qualquer outro, e que todos merecemo mesmo. Os melhores são os piores. Emalguns há mais cinismo, em outros maishipocrisia, mas no fundo são sempre asmesmas maneiras de agir, sempre a mesmaintolerância. Não há governante, incluindoos que parecem ser mais liberais, que nãotem na poeira de seus arsenais legislativosalguma boa lei sobre a Primeira Internac-ional para usar contra alguma oposiçãoinconveniente.O mal, aos olhos dos anarquitas, não habitaem uma forma de governo ao invéz de out-ra. O mal reside na própria idéia do governo.O princípio de autoridade é mal.Nosso ideal de relações humanas é a substi-tuição do contrato livre, perpetuamente ab-erto à revisão ou cancelamento, no lugar datutela administrativa e jurídica e disciplinaimposta.Anarquistas propõem ensinar as pessoas a viver sem o governo como já estão apren-dendo a viver sem Deus.Os anarquistas também irão ensinar as pes-soas a conviver sem propriedade privada.Na verdade, o pior tirano não é aquele quete trava; é aquele que te faz morrer de fome.O pior tirano não é aquele que te pega pelacoleira, mas aquele que te pega pela barriga.Nenhuma liberdade sem igualdade! Não háliberdade em uma sociedade onde o capitalé monopolizado nas mãos de uma pequenaminoria, em uma sociedade onde nada é di- viddo igualmente, não só a educação públi-ca, que é paga com o dinheiro de todos.Nós acreditamos que o capital é patrimôniocomum da humanidade, pois ele é frutoda colaboração entre as gerações passadase presentes, e que deveria ser colocado àdisposição de todos para que ninguém sejaexcluído e ninguém possa acumular umaparte dele em detrimento de outros.Em uma palavra, o que nós queremos éigualdade. Queremos igualdade real comoo corolário da liberdade, certamente comocondição preliminar e essencial.De cada um segundo suas capacidades; acada um segundo suas necessidades.Isso é o que queremos; é a isso que nossasenergias são dedicadas. É o que deve ser,porque nenhuma limitação pode preva-lecer contra afirmações que são legítimas enecessárias. É por isso que o governo desejadesacreditar-nos.Canalhas que nós somos, reivindicamos opão para todos, conhecimento para todos,trabalho para todos, independência e justiçapara todos.
AIT - Associação Internacional dos Trabalhadores

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->