Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
20Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Armadilha Para Uma Noiva - Sara Craven

Armadilha Para Uma Noiva - Sara Craven

Ratings: (0)|Views: 2,036|Likes:

More info:

Published by: Elizandre Alcântara da Cunha on Jun 16, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/09/2013

pdf

text

original

 
ARMADILHA PARA UMA NOIVA
Sabrina nº253Copyright: Sara CravenTítulo original: "Counterfeit Bride"Publicado originalmente em 1982Digitalização/ Revisão: m_nolasco73
 
Resumo:
Nicole ficou revoltada com o destino de sua amiga Teresita. A garota ia ser obrigada a se casar como tutor, a quem não via há anos. E ainda por cima estava apaixonada por outro... Então, imaginou um planoextremamente ousado: quando Don Luís Alvarado de Montalba fosse buscar a noiva, Nicole se apresentaria comosendo Teresita. Tudo parecia estar dando certo, mas numa noite, Don Luis descobriu a farsa! E obrigou ahorrorizada Nicole a acompanhá-lo até sua fazenda, no interior do México. Ali, forçou-a a se casar com ele! Presanas garras daquele orgulhoso e atraente fazendeiro, não tinha como escapar...
Este livro faz parte de um projeto sem fins lucrativos.Sua distribuição é livre e sua comercialização estritamente proibida.
CAPÍTULO I
- Sabe de uma coisa? - disse Elaine Fairmont. - Acho que vou sentir muita saudade do México.Nicole levantou os olhos dos arquivos que estava embrulhando:
- 1 -
 
- E como aconteceu essa súbita mudança? Eu pensava que nada na Cidade do México pudesse ser comparado a Los Angeles...- Bom, acho que mudei um pouco de idéia. De fato, as duas cidades têm muito em comum. - E Elaine começoua contar nos dedos. - Têm o trânsito e a poluição. Têm também os terremotos, é preciso não esquecer. Claro, Los Angeles não está afundando num lago como a Cidade do México. Mas tem a Falha de San Andreas, bem debaixodela...- Em todo caso, você não pretende mesmo mudar de idéia e ir comigo nesta viagem turística pelo México? -perguntou Nicole com os olhos brilhando.- Não, meu bem. Para mim, uma ruína é uma ruína. E quem precisa de ruínas? Não gosto de turismo. Edepois, andei lendo sobre esses astecas, que tinham alguns costumes medonhos. Não pretendo voltar para Los Angeles com pesadelos mexicanos na cabeça... De qualquer forma, espero que você não tenha desistido.- De voltar à Califórnia com essa companhia de turismo, a Trans-Chem? Não. Estou adorando trabalhar paraeles. Mas esse contrato foi apenas um jeito que eu arranjei de conhecer o México. E... e afastar-me de Zurique ede Ewan o mais possível, pensou Nicole.- Nesse caso, assine um outro contrato. E vá para os Estados Unidos. Martin está preparado para lhe arranjar uma permissão de trabalho. E o meu pessoal está morrendo de vontade de conhecer você.- Confesso que é uma tentação. Mas não sei onde gostaria de trabalhar, a seguir. Provavelmente vou para aEuropa, de novo.- Então, por que não à Espanha? - perguntou Elaine. - Seu espanhol é perfeito, graças ao convívio comTeresita. - Seria uma ótima oportunidade para praticar...- Talvez... Mas eu tinha planejado ir para um lugar um pouco mais liberado, da próxima vez...- Não me diga que você se cansou de receber convites e piadinhas na rua - disse Elaine, rindo.- Você sabe que eu odeio esses homens... e o seu atrevimento. É humilhante. Sei exatamente os atributos quetenho. Não preciso de gente estranha me torpedeando com piadinhas... Acho que você também não agüenta muitoa maneira com que tratam as mulheres por aqui. Como objeto sexual!...- Eu não me importo. - respondeu Elaine. É só não levar a sério nem reagir. Depois, eu gosto muito de ser admirada. O movimento feminista tem razão só até certo ponto. Aliás, tem provocado problemas na vida de muitasmulheres; minha irmã, por exemplo. Vivia muito feliz no casamento, até que alguém começou a lhe explicar coisas. Agora, ela está divorciada. As crianças choram o tempo todo. E há os problemas com o advogado: quem fica comisso, quem fica com aquilo...- Bem, não se trata de ir ao extremo. Mas aqui, a mulher parece um mero
 
atributo do homem. Do ponto de vistaindustrial, o México está fazendo grandes progressos. Mas certas coisas não mudaram desde os tempos daconquista espanhola. E isso eu não suporto. Basta olhar para Teresita... - comentou Nicole, fechando o pacote dedocumentos.- Qual o problema dela? - perguntou Elaine.- O tutor dela. Teresita está morando conosco no apartamento há três meses. Mas ainda não teve coragem dedizer nada a ele. O tutor pensa que ela está morando numa pensão de freiras...- Ora, mas Teresita não é mais criança. Ela sabe como se comportar...- Talvez você tenha razão. Não sei... acho que Teresita vai conseguir escapar... - comentou Nicole.- Não é a isso que eu me referia. Não tenho certeza se ela vai mesmo conseguir escapar - retrucou Elaine.Nicole colocou no chão uma nova pasta de arquivos. Parecia surpresa.- Mas claro que vai, quando se casar com Cliff! Tenho certeza de que Cliff não é desses homens que gostamde ter a mulher acorrentada. Ou você acha que os dois não vão se casar?- Ninguém garante...- Ora, mas é ridículo! Você mesma disse que nunca viu um casal tão apaixonado. Logo que Cliff voltar deChicago, eles irão embora juntos - disse Nicole, com convicção.- Sim, Teresita e Cliff são o casal do ano. Mas isso não significa automaticamente que vão se casar. Tenhosérias duvidas de que o tutor dela permita que Teresita se case com um simples engenheiro químico!- Talvez ele não se preocupe tanto assim. Afinal, nunca veio vê-Ia. E as suas cartas não são muito freqüentes...- Certo, mas isso não quer dizer que não venha a se interessar, em se tratando de casamento! - comentouElaine.- Mas por que ele não aceitaria Cliff? Além de ser um dos rapazes mais simpáticos que conheço, Cliff temmuitas qualidades e um bom trabalho. Está mais do que apto a manter uma família.- Tenho a impressão de que será preciso mais do que isso para ser aceito como marido de Teresita. Desdeque você a conhece, quantos empregos ela teve, para se sustentar?- Um só. Trabalhou umas duas semanas como recepcionista aqui.- Certo. Mas ninguém ficou surpreso de que ela não tivesse conseguido um outro trabalho, não é? Comorecepcionista, Teresita foi um verdadeiro desastre.Nicole concordou. Ainda se lembrava da confusão que Teresita criara na gerência, durante o tempo em quehavia trabalhado para substituir a outra moça, que saíra de férias.
- 2 -
 
- Sim, sei a que você se refere. Mas ela gosta de trabalhar...- Trabalho sem compromisso. Coisas de caridade, com as freiras, onde não é paga. Então, de onde ela recebeo dinheiro para pagar o aluguel e comprar todas aquelas roupas maravilhosas, nas butiques da Zona Rosa? Semfalar das jóias... - perguntou Elaine.- E o que têm as jóias? São apenas vistosas...- Sim, mas são verdadeiras.- Você tem certeza? - Nicole estava surpresa.- Absoluta - retrucou Elaine. - Tenho um tio que é joalheiro em Santa Bárbara. Eu aprendi com ele a distinguir  jóias falsas de verdadeiras. Tenho absoluta certeza do que digo!- Santo Deus! - exclamou Nicole, com as mãos no rosto. - Então ela me emprestou... ela me emprestou pérolasde verdade, quando saímos para jantar fora, naquela noite!- Lembro disso. As pérolas ficaram muito bem em você.- Mas imagine se eu as perdesse. Ou fosse roubada!- Felizmente nada disso aconteceu - retrucou Elaine. - Mas as jóias estão no seguro. De modo que vamoscontinuar o nosso assunto. Estou querendo lhe dizer que Teresita não é apenas uma moça maravilhosa queconhecemos, que veio morar conosco e que faz as mais deliciosas
enchiladas
do México. Ela é também umapessoa muito rica. E o seu tutor sabe o que está fazendo. Ele sem dúvida quer juntar o dinheiro dela com maisdinheiro... De modo que Teresita e Cliff provavelmente terão alguns problemas.- Mas Teresita já é maior de idade. Nada poderá impedi-Ia de se casar, se essa for a sua vontade.- Parece até que ela e Cliff são Romeu e Julieta! Não vou discutir isso. Mas não se esqueça que ela sempre foisuperprotegida. Passou a vida com as freiras, e certamente continuaria morando naquela pensão, se não ativéssemos convidado para morar conosco. Aliás, fiquei surpresa de que tivesse aceitado imediatamente. Mas nãose esqueça que ela passa lá todos os dias, para saber se tem correspondência. Teresita tem medo que o seu tutor descubra alguma coisa. Imagine: se não tem coragem de assumir sequer que está morando com duas gringas,como poderá assumir seu casamento com um gringo?- Mas é diferente - protestou Nicole. - Se o tutor a proibir de morar com a gente, ela só vai ficar um pouco triste.Mas se for impedida de se casar com Cliff, isso será quase uma tragédia. Tenho certeza.- Sua comovente fé no poder da vontade é alguma coisa que eu não sinto. Em todo caso, é melhor acabar deempacotar esses documentos - disse Elaine. Querendo encerrar o assunto.Nicole suspirou. Era agradável, seu trabalho com a Trans-Chem, apesar de não conhecer nada a respeito defábricas de produtos químicos. Mas isso não a preocupava. Tinha procurado algum trabalho que a afastasse deZurique a tempo de não ver Ewan casar-se com a filha do presidente da companhia. Mas não esperava conseguir oemprego, mesmo sabendo que sua experiência anterior como secretária, e o fato de falar espanhol contariammuito. Afinal, a Trans-Chem era uma firma americana, que recrutava boa parte do seu pessoal nos EstadosUnidos, exatamente como acontecera com Elaine.Nicole acabara ganhando o posto, aceitando-o com muito entusiasmo, já
 
que isso lhe permitiria aliviar a dor e ahumilhação que Ewan lhe provocara. Na verdade, ficara perdidamente apaixonada por aquele homem e foracorrespondida. Mas isso não mudava em nada os planos iniciais de Ewan, que pretendia casar-se bem e, portanto,não tinha intenção de comprometer-se com uma mera secretária. Só quando fora obrigado a confessar que iria secasar com Greta é que Ewan expusera todo o seu plano. Nicole ouvira-o dizer que seu casamento não fazianenhuma diferença; seria até uma vantagem, no relacionamento dos dois. Quando o sogro de Ewan o promovesse,Ewan transferiria Nicole para seu escritório, na qualidade de sua secretária particular. Além do mais, poderiamviajar juntos a negócios e ele lhe arranjaria um apartamento maior, onde poderiam se encontrar quando quisessem.Nicole ouvira todos aqueles planos, que lhe pareceram perfeitamente sórdidos, e ficara se perguntando por queEwan os imaginara, já que ambos não tinham sido sequer amantes, num sentido estrito. Nunca acreditara muitonele, é verdade. Mas, mesmo assim, recebera tais propostas com grande desencanto. E viera para o México com aintenção de não se deixar enganar de novo. Daí seu desgosto tanto com os homens mexicanos, que estavamtentando namorá-la todo o tempo, quanto com os americanos, que trabalhavam na Trans-Chem, indiscutivelmenteinteressados nela. Às vezes desejava ser mais parecida com Elaine, que se contentava com uma porção de relações passageirase não se comovia muito quando elas se acabavam. Sabia que, na intimidade, muitos homens ali a chamavam de"Rainha do Gelo", querendo referir-se à sua beleza fria. Não se irritava com isso; talvez o apelido até a ajudasse ase resguardar diante deles. Mas, ingenuamente, não se dava conta de que muitos homens se sentiam atraídos justamente por essa aparente frieza. Certa vez, Elaine chegou a comentar sobre isso com Nicole:- Não percebe como tem desiludido os homens que se aproximam de você? O coitado do Craig voltou aosEstados Unidos achando que estava sofrendo de mau hálito incurável ou coisa parecida, de tanto que você orejeitou.- O que posso fazer? - respondeu Nicole. - Eu lhe disse mais de uma vez que não estava interessada. Mas eleinsistia. O que é que eu podia fazer?
- 3 -

Activity (20)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Claudine Mendes liked this
Erica Tassi liked this
Hélia Dias liked this
Emanuele Alves liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->