Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Solidos Amorfos

Solidos Amorfos

Ratings: (0)|Views: 154 |Likes:
Published by aletou

More info:

Published by: aletou on Jun 19, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/08/2012

pdf

text

original

 
1.
Qual a diferença entre um cristal e um material amorfo?
A glass is defined as a material that has no long-range atomic or molecular order and isbelow the temperature at which a rearrangement of its atoms or molecules can occur. Onthe other hand, a rubber is a non-crystalline solid whose atoms or molecules can undergorearrangement.Non-crystalline solids are also known as 'amorphous materials'. Amorphous materials arematerials that do not have their atoms or molecules arranged on a lattice that repeatsperiodically in space.Fonte:http://www.siliconfareast.com/tg.htmUm cristal é umsólidono qual os constituintes, sejam eles átomos,moléculasou íons, estão organizados num padrão tridimensional bem definido, que se repete no espaço,formando uma estrutura com uma geometria específica.Sólido amorfo, material amorfo ou substância amorfa é a designação dada à estruturaque não têm ordenação espacial a longa distância (em termos atómicos), como os sólidosregulares. É geralmente aceito como o oposto deestrutura cristalina. As substâncias amorfasnão possuem estrutura atômica definida.Materiais amorfos podem existir em estados similares em propriedades de deformação àborracha e estados "vítricos" ou "vítreos".Os materiais amorfos possuem propriedades únicas. Feitos a partir da rápida solidificaçãodeligas metálicas (ligas amorfasouvidros metálicos) apresentam fácilmagnetizaçãodevida ao fato de seus átomos se encontrarem arranjados de maneira aleatória, facilitando aorientação dosdomínios magnéticos. Transformadoresusando núcleo de metais amorfos exibem perdas que são 60% a 70% menores que os transformadores convencionais.Os rígidos amorfos são sólidos que não apresentam ordem estrutural num estado normal,mas somente em dimenes atômicas, com poucasunidades atômicas. Também ochamados de não-cristalinos.Outros rígidos apresentam ordem em seu estado normal, diferentemente dos amorfos,significando que sua estrutura se repete em distâncias bem menores que a de outros sólidos,em relação ao tamanho do sólido.Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%B3lido_amorfohttp:// pt.wikipedia.org/wiki/Cristal 
2.
O que é sólido? Conceitue em termos da viscosidade.
On the basis that all solids such asgraniteflow in response to small shear stress, some researchers have contended that substances known as amorphous solids, such asglassand manypolymers, may be considered to have viscosity. This has led some to the viewthatsolidsare simply "liquids" with a very high viscosity, typically greater than 10
12
Poise. This position is often adopted by supporters of the widely held misconception that glass  flowcan be observed in old buildings. This distortion is the result of the undeveloped glassmaking process of earlier eras, and not due to the viscosity of glass.However, others argue thatsolidsare, in general, elastic for small stresseswhile fluidsare not. Even if solidsflow at higher stresses, they are characterized by their low- stress behavior. This distinction is muddled if measurements are continued over long timeperiods, such as thePitch drop experiment(
The pitch drop experiment is along-term experiment which measures the flow of a piece of  pitchover many years. Pitch is the name for any of a number of highlviscousliquids which appear solid, moscommonly bitumen. At room temperature, tar pitch flows at a very slow rate, taking several years to form a single drop
).Viscosity may be an appropriate characteristic forsolidsin aplastic regime. The situation becomes somewhat confused as the term viscosity is sometimes used for solid materials, forexampleMaxwell materials,to describe the relationship between stress and the rate of  change of strain, rather than rate of shear.
(A Maxwell material is aviscoelasticmaterial
 
having the properties both oelasticity andviscosity .It is named fo James Clerk   Maxwellwho proposed the model in 1867. It is also known as a Maxwell fluid).
 These distinctions may be largely resolved by considering the constitutive equations of the material in question, which take into account both its viscous and elastic behaviors.Materials for which both their viscosity and their elasticity are important in a particular rangeof deformation and deformation rate are calledviscoelastic. Ingeology, earth materials that exhibit viscous deformation at least three times greater than their elastic deformation aresometimes calledrheids.Fonte:http://en.wikipedia.org/wiki/Viscosity#Viscosity_of_solidsSob a ampla denominação genérica de vidros ou de corpos vítreos, esta compreendidauma grande variedade de substancias que, embora a temperatura ambiente tenha aapancia de corpos lidos proporcionada por sua rigidez menica, o podem seconsiderar como tais, já que carecem da estrutura cristalina que caracteriza e define oestado sólido. Se pela estabilidade de sua forma os vidros podem assimilar-se a sólidos, doponto de vista estrutural suas semelhanças são muito menos evidentes. Este fato queconstitui uma limitão para incluir os vidros entre os lidos, por outro lado resultainsuficiente para autorizar à aceita-los como líquidos, ainda que possa justificar a designaçãode líquidos de viscosidade infinita, que em muitas vezes é aplicado.Fonte:http://www.saint-gobain-cetev.com.br/ovidro/vidro.pdf 
3.Explique a seguinte frase: Todos os vidros são sólidos amorfos, masnem todo sólido amorfo é vidro.
Vidro é um sólido não-cristalino, portanto, com ausência de simetria e periodicidadetranslacional, que exibe o fenômeno de transição vítrea, podendo ser obtido a partir dequalquer material inorgânico, orgânico ou metálico e formado através de qualquer técnica depreparação.Entretanto, em muitas definições modernas de vidro identificamos o uso frequente dasexpressões sólido não-cristalino, sólido amorfo ou material vítreo. Tais expressões sãousualmente utilizadas como sinônimas. Em 1996, Gupta publicou o artigo denominado Non-Crystalline Solids: Glasses and Amorphous Solids, no qual classifica cada uma dessasexpressões como um conceito específico e, portanto, não podendo ser tomadas comosinônimos.De acordo com Gupta, um sólido não-cristalino pode ser dividido, do ponto de vistatermodinâmico, em duas classes: vidros e sólidos amorfos. Sólidos não-cristalinos são todosaqueles materiais que apresentam uma rede tridimensional estendida e aleatória, isto é, comausência de simetria e periodicidade translacional.Considerando-se o aspecto termodinâmico, um sólido não-cristalino é um vidro quandoeste apresenta o fenômeno de transição vítrea (T
g
). Consequentemente, sólidos amorfos sãosólidos não-cristalinos que não exibem o fenômeno de transição vítrea.Ao se atribuir um caráter não-cristalino a um vidro, o que se faz, na realidade, éconsiderar que o material não apresenta um ordenamento periódico, ou seja, uma porção daestrutura que se repete a médias e longas distâncias, apresentando apenas um ordenamentoa curtas distâncias. O conceito de ordem a curta distância pressupõe a existência de umaunidade formadora bem definida, porém, que se repete de maneira aleatória.Fonte:http://lqes.iqm.unicamp.br/images/vivencia_lqes_meprotec_transformacao_vidro.pdf 
4.Explique porque o vidro é transparente e nem todos os sólidosamorfos são transparentes.
Os polímeros exibem dois tipos de morfologia no estado sólido: amorfo e semicristalino.Em um polímero amorfo, as moléculas estão orientadas aleatoriamente e estão entrelaçadas.Os polímeros amorfos são, geralmente, transparentes.Nos polímeros semicristalinos, as moléculas exibem um empacotamento regular,ordenado, em determinadas regiões. Como pode ser esperado, este comportamento é mais
 
comum em polímeros lineares, devido a sua estrutura regular. Devido às fortes interaçõesintermoleculares, os polímeros semicristalinos são mais duros e resistentes; como as regiõescristalinas espalham a luz, estes polímeros são mais opacos. O surgimento de regiõescristalinas pode, ainda, ser induzido por um "esticamento" das fibras, no sentido de alinhar asmoléculas.Fonte:http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/polimeros/polimeros-7.php
 
O vidro é formado basicamente por dióxido de silício fundido (SiO
2
) e, logo em seguida,resfriado. O sólido formado após o resfriamento é amorfo, pois possui uma estrutura compartículas desordenadas, semelhante a um líquido. Geralmente, sólidos são opacos devido àalta organização das suas partículas, diferentemente dos líquidos e gases.O motivo de o vidro ser transparente é o mesmo do porque podermos enxergar atravésde um líquido ou um gás. O espaçamento entre as partículas permite a transparência, alémdisso, os elétrons dos átomos constituintes não absorvem a energia dos fótons no espectrovisível.Fonte:http://www.casadaquimica.org/2011/01/um-pouco-sobre-quimica-do-vidro.html
5.Fale sobre a curva volume & temperatura na formação do vidro.
 The formation of glass is best understood by examining Figure 1, in which thevolumeof agiven mass of substance is plotted against itstemperature. A liquidstarts at a high temperature (indicated by point a). The removal of heat causes the state to move along the line ab, as theliquid simultaneously cools and shrinks in volume. In order for a perceptible degreeof crystallizationto take place, there must be a finite amount of “supercooling” belowthefreezing pointb (which is also themelting point, Tm, of the correspondingcrystal). Crystallization is essentially two processes:nucleation(the adoption of a patternedarrangement by a small number of atoms) and growth (extension of that arrangement tosurrounding atoms). These processes must take place in the order described, but, sincecrystal growthkinetics generally precede nucleation with little overlap during cooling, crystallization in acooling liquid occurs only over a range of temperatures. In Figure 1 this range is shown by theshaded region, with crystallization reaching its maximum probability in the darkest portion,indicated by point c.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->