Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
2009.3_Direiro Empresarial

2009.3_Direiro Empresarial

Ratings: (0)|Views: 452 |Likes:
Published by EspecialExamedaOAB

More info:

Published by: EspecialExamedaOAB on Jun 21, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/10/2013

pdf

text

original

 
Direito EmpresarialDireito Empresarial
 
UnB/CESPE – OAB
Direito Empresarial
Exame de Ordem 2009.3Prova Prático-Profissionalpágina 1 de 11
D
IREITO
E
MPRESARIAL
PEÇA PROFISSIONAL
Jorge Luís e Ana Cláudia são casados no regime de comunhão parcial de bens desde 1979. Em 17/8/2005,sem que Ana Cláudia ficasse sabendo ou concordasse, Jorge Luís, em garantia de pagamento de contrato de comprae venda de um automóvel adquirido de Rui, avalizou nota promissória emitida por Laura, sua colega de trabalho comquem mantinha caso extraconjugal. O vencimento da nota promissória estava previsto para 17/9/2005. Vencida enão paga a nota promissória, o título foi regularmente apontado para protesto.Após inúmeras tentativas de recebimento amigável do valor, Rui promoveu, contra Laura e Jorge Luís, em12/12/2008, a execução judicial do título, com fundamento nos artigos 566, 580, 585, inciso I, e 586 do CPC. Os réusforam regularmente citados e, não havendo pagamento, foram penhoradas duas salas comerciais de propriedade deJorge Luís adquiridas na constância do seu casamento. Inconformada, Ana Cláudia procurou a assistência deprofissional da advocacia, pretendendo alguma espécie de defesa, em seu exclusivo nome, para livrar os benspenhorados da constrição judicial, ou, ao menos, parte deles, visto que haviam sido adquiridos com o esforço comumdo casal.
Em face dessa situação hipotética, redija, na condição de advogado(a) constituído(a) por Ana Cláudia, a peça processual adequadapara a defesa dos interesses de sua cliente, apresentando, para tanto, todos os argumentos e fundamentos necessários.
   N   ã  o    u   t   i   l   i   z  e   e  s   t  e   e  s   p  a  ç   o
  e   m    n  e   n   h   u   m  a    h   i   p   ó   t  e  s  e   !

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->