P. 1
Medicina Legal

Medicina Legal

Ratings: (0)|Views: 84 |Likes:
Published by renatamussi

More info:

Published by: renatamussi on Jun 22, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/29/2014

pdf

text

original

 
MEDICINA LEGAL1. MEDICINA LEGAL - CONCEITO E APLICAÇÃO NO DIREITO
A Medicina Legal é uma ciência extremamente diferente de todas as demais porque,enquanto a maioria das ciências apresenta a especialização, a Medicina Legal funcionasomando, englobando conhecimentos. Ex.: se for fazer um laudo sobre estupro vai se valer dosconhecimentos de Ginecologia; se for sobre a capacidade vai se valer dos conhecimentos dePsiquiatria.A Medicina Legal é uma síntese das ciências que se somam analiticamente, formando-a.O Direito, em inúmeras passagens, esalicerçado em princípios eminentementemédicos. O simples enunciado “matar alguém” envolve o diagnóstico de que alguém morreu. Na grande maioria das áreas do direito, estão embutidos os conceitos de medicina.
1.1. Conceito
Medicina Legal é o conjunto de conhecimentos dicos, judicos, psíquicos e biológicos que servem para informar a elaboração e execução de normas que dela necessitam.Utiliza conceitos não apenas para aplicação de leis, mas também para sua elaboração.A Medicina Legal se relaciona com uma série de ciências: sociologia, filosofia, botânica,zoologia e outras ciências, principalmente com o direito em todas as suas áreas.A importância desse estudo é a repercussão da Medicina Legal na vida das pessoas. Tudoo que se fala em Medicina Legal tem uma importância decisiva na vida das pessoas. Outroaspecto da importância da Medicina Legal é que, enquanto a Medicina comum se limita à vidada pessoa, a Medicina Legal não se restringe à pessoa humana enquanto viva: começa nafecundação e não termina nunca; enquanto houver vestígios, pode-se encontrar dados relativosà vida e à morte do indivíduo.O campo de atuação da Medicina Legal é muito amplo, pois transcende a vida doindivíduo, de forma geral e especial.
1.2. Medicina Geral
Estuda deontologia e diceologia, que são fundamentalmente os parâmetros de atuação profissional do médico.
11
 
Deontologia define todos os parâmetros dos deveres profissionais e diceologia define osdireitos profissionais. Os crimes que mais crescem em porcentagem são os chamados errosmédicos. Diceologia e deontologia fundamentam direitos e deveres profissionais. Os direitos edeveres do médico constam do Código de Ética Médica.
1.3. Medicina Especial
Estuda o homem em geral: antropologia, traumatologia, asfixiologia, tanatologia,toxicologia, infortunística, psicologia, psiquiatria, sexologia, criminologia e vitimologia.
1.3.1. Antropologia
Estudo do ser humano, da sua forma. Ex.: pela forma do crânio pode-se saber o sexo, araça do indivíduo; pelo osso fêmur pode-se saber a idade do indivíduo. A antropologia visaidentificar restos, fragmentos.
1.3.2. Traumatologia
Estudo dos traumas. Trauma é tudo aquilo que, afetando o corpo humano, o vulnere.Pode ser provocado por agentes mecânicos (atropelamento), físicos (calor, frio, eletricidade),químicos (tóxicos, venenos, ácidos), mistos (bactérias), psíquicos (chantagem, ameaças queafetam a saúde física).
1.3.3. Asfixiologia
Todas as hipóteses em que o indivíduo, submetido à uma ação exterior, tem prejudicado aoxigenação dos tecidos.
1.3.4. Sexologia
Atentado ao pudor, sedução, infanticídio, estupro, aborto, gravidez e algumas hipótesesde anulação do casamento.
1.3.5. Tanatologia
Estudo da morte: se aconteceu, quando aconteceu e o que lhe deu causa.
1.3.6. Toxiologia
22
 
Tóxicos e venenos; estuda os casos de envenenamento.
1.3.7. Infortunística
 Noções de medicina do trabalho, das doenças profissionais e dos acidentes de trabalho.
1.3.8. Psicologia
Valor da confissão, do testemunho, da negativa, para extrair a verdade.
1.3.9. Psiquiatria
Patologia médico-forense; entendimento da teoria da imputabilidade.
1.3.10. Criminologia
Estudo do crime, do criminoso, da sociedade, da vítima e de todas as condições capazesde explicar como e por que ocorreu o crime.
1.3.11. Vitimologia
Estudo da vítima; ninguém é totalmente isento de participação no crime que foi cometidocontra ele. Saber como, por que e quando foi cometido o crime contra determinada vítima.
2. PERÍCIAS E PERITOS2.1. Perícia
É o conjunto de procedimentos visando à elaboração de um documento para demanda jurídica. É o conjunto de procedimentos executados para esclarecer fato de interesse legal.Quem faz a perícia são os peritos.
2.2. Peritos
33

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
rico_al liked this
Adriano Lima liked this
seth_fx8231 liked this
ana_galvão_3 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->