Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Patologias Do Concreto

Patologias Do Concreto

Ratings: (0)|Views: 1,171 |Likes:
Published by Adair da Rosa
Artigo Acadêmico sobre Patologias do Concreto, apresentado ao curso de Engenharia Civil, como requisito para formação interdisciplinar
Artigo Acadêmico sobre Patologias do Concreto, apresentado ao curso de Engenharia Civil, como requisito para formação interdisciplinar

More info:

Published by: Adair da Rosa on Jun 26, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/19/2013

pdf

text

original

 
Patologia das estruturas de concreto
COSTA, Leandro Augusto da Mata
1
 
DA ROSA, AdairDE MARIA, Gabriel Vargas FagundesMARINHO, Ricardo da CruzSANTOS, Gabriela Alves SilvaRESUMOOs excelentes resultados de desempenho do concreto armado requerem cuidadosna sua elaboração, na correta execução, que envolve estudo dos materiais e traçosadequados, além da dosagem, cura e proteção contra agentes agressivos. Odescuido nesses itens pode resultar em problemas nas estruturas, que podem irdesde os prejuízos econômicos à perda de vidas humanas. O Brasil se caracterizapor possuir a maioria de suas estruturas construídas em concreto armado, utilizandoainda, em boa parte dos casos, mão de obra pouco qualificada, geralmente comvícios, que aliados à falta de fiscalização culminam em estruturas com elevadopotencial de manifestações patológicas e consequente redução da vida útil dessasestruturas. Assim, observar as orientações das normas brasileiras, principalmente aNBR-6118/2007 (Execução de estruturas de concreto
 –
Procedimento), éfundamental para evitar ou minimizar o surgimento dessas patologias.PALAVRAS-CHAVE: Concreto, patologia, qualidade, durabilidade.1
 –
INTRODUÇÃOPatologia é a ciência que estuda a origem, os sintomas e a natureza das doenças.Para as estruturas de concreto, a patologia significa o estudo das manifestaçõesrelacionadas à deterioração do concreto e da armadura de uma estrutura.Pretendemos com este trabalho, apresentar os fundamentos teóricos e experiênciaspráticas sobre as manifestações patológicas nas estruturas de concreto armado,envolvendo as fases de projeto, emprego de materiais e processos construtivos,visando à prevenção das falhas e adoção de técnicas corretas de execução.
1
Alunos do terceiro período do curso de Engenharia Civil, do Centro Universitário Newton Paiva.Orientador: Professora Vanderléa Martins Rocha.
 
2
No início do século XIX, o desenvolvimento das tecnologias do concreto possibilitouo uso desse material em construções mais ousadas arquitetonicamente. Por ser ummaterial facilmente moldável em seu estado plástico, logo ganhou força nashabitações.Só no início do século XX as estruturas de concreto começaram a ganhar altura. NoBrasil, em 1931, foi construído no Rio de Janeiro, com projeto de Emilio Baungart,sendo considerado na época, o maior edifício em concreto armado no mundochamado de A Noite. Esse foi um marco para a engenharia civil nacional e mundial.Em 1948 teve início a construção do Estádio Mário Filho, mais conhecido comoMaracanã, sede da Copa do Mundo de futebol, de 1950, com obras ainda incluídas,tendo sido concluído por completo, só em 1965.Outro momento importante para a engenharia civil no Brasil foi a construção deBrasília, iniciada em 1956, tendo suas principais edificações, os Palácios do Planaltoe da Alvorada, os prédios do Congresso Nacional, os edifícios nos ministérios e aPraça dos Três Poderes, já concluídas em 1958.Um grande salto no desenvolvimento da engenharia civil brasileira se deu na década
de 70, durante o chamado “milagre brasileiro”, que foi um período de intenso
desenvolvimento econômico. Nessa época surgiram várias das grandes obras nopaís, como a Usina Nuclear em Angra dos Reis, a Ponte Rio-Niterói e a UsinaHidroelétrica de Itaipu.Essa rápida expansão acabou incentivando o uso de mão de obra de baixaqualificação e técnicas construtivas sem aprimoramento. Essa combinação perigosaacabou sendo agravada com a crise econômica das décadas de 80 e 90, fazendocom que muitas obras surgidas nessa época tragam grande potencial de risco emfunção da má qualidade de execução e materiais utilizados.Os excelentes resultados de desempenho do concreto armado requerem cuidadosna sua elaboração, na correta execução, que envolve estudo dos materiais e traçosadequados, além da dosagem, cura e proteção contra agentes agressivos.
 
3
O descuido em relação a esses itens pode resultar em problemas nas estruturas,que podem ir desde os prejuízos econômicos, como o caso do colapso do edifícioPalace II em 1998 no Rio de Janeiro, à perda de vidas humanas.O Brasil se caracteriza por possuir a maioria de suas estruturas construídas emconcreto armado, justificando assim o estudo das manifestações patológicas dessematerial neste artigo.Por que prevenir é melhor que remediar?
Para AZEVEDO (2011), “ a
Lei de Sitter 
 demonstra que os investimentos realizados na fase de projeto e planejamento prévioà construção, traduzem-se em custos significativamente menores para obter o
mesmo padrão de durabilidade esperada”
Este artigo pretende apresentar as principais patologias decorrentes de umaexecução deficiente de obras em concreto e reunir informações que podem ser úteispara diminuir os problemas causados pela má execução das obras de concretoarmado.Faremos ainda um Estudo de Caso, que evidencia manifestações patológicas naestrutura de concreto das escadarias do átrio do prédio principal do Campus Buritisdo Centro Universitário Newton Paiva em Belo Horizonte - MG.Este artigo foi formulado com base em pesquisas bibliográficas em obras literáriasque tratam do assunto, em curso realizado no IBAPE-MG sobre durabilidade epatologias das estruturas de concreto e em entrevistas informais com profissionaisatuantes no mercado de recuperação de estruturas de concreto.
2
De Sitter (1984) cunhou uma citação que se transformou na lei de Sitter conhecida como a Lei dos Cincos,assim nomeada por Walraven (2009):
Se nehuma manutenção é realizada o custo do reparo posterior serácinco vezes o custo da manutenção não efetivada. Se nenhum reparo é realizado, o custo da renovação serácinco vezes do dinheiro economizado pela não reparação.

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Teka Antonholi liked this
Nulbya Batista liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->