Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Marion Zimmer Bradley e Os Amigos de Darkover - As AMAZONAS LIVRES de DARKOVER

Marion Zimmer Bradley e Os Amigos de Darkover - As AMAZONAS LIVRES de DARKOVER

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 110|Likes:

More info:

Published by: Maria Luiza Dentzien on Jul 01, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/28/2013

pdf

text

original

 
Sabedoria e lenda das Amazonas...
Dos contos de Dama Bruna Leynier, que defendeu o controle do Domínio de Alton comsua própria lâmina... para um desesperado resgate de mulheres escravizadas por bandidos dasCidades Secas... da caça de um
banshee
sedento de sangue por uma Renunciante... para umaAmazona lutando para dominar a tecnologia dos
Terranan
... da construção de uma distanteCasa da Guilda... para uma Amazona em missão nas estrelas... aqui estão dezoito histórias sobreincríveis mulheres encontrando o desafio de um mundo comandado por homens, mulheresorgulhosas de carregar o nome de:
AMAZONAS LIVRES DE DARKOVER 
Uma AntologiadeMARION ZIMMER BRADLEYe osAMIGOS DE DARKOVER Editado por Marion Zimmer BradleyTradução: Gisele
 
Introdução: Sobre as Amazonas
Eu não tinha noção, quando primeiro criei através de um sonho as Amazonas Livres deDarkover, que elas se tornariam as mais atrativas e controversas de minhas criações, trazendomais cartas de fãs que todos os personagens juntos. Não são apenas cartas comuns de fãsfemininas, há ao menos uma dúzia de mulheres que eu sei (fora as que eu não sei) que mudaramlegalmente seus nomes para o estilo das Amazonas Livres; também há um número de Casas daGuilda em várias cidades onde mulheres tentam viver em alguma versão das Amazonas, ou doJuramento das Renunciantes.As Amazonas Livres têm passado por consideráveis mudanças desde que aquele sonho(meados de 1962) criou uma Amazona Livre, Kyla, como uma guia de montanha em
Os
Salvadores do Planeta
 ,
 
Ace Books, 1962. Eu mesma dificilmente reconheço, em Kyla n´haRaineach, a personagem pela qual tudo começou. Na introdução à
Gregg Edition of the Darkover Books
, eu comento a seguir:“Eu tenho perguntado muitas vezes como, em uma sociedade tradicional e patriarcalcomo Darkover, conseguiria evoluir uma sociedade como a das Amazonas Livres. A resposta éque elas não conseguem. No tempo que eu escrevi Os Salvadores do Planeta
 ,
agora conhecidocom o título de Projeto de Jason
 ,
eu não tinha noção da criação de uma sociedade em Darkover;eu simplesmente tinha que dar ao protagonista do livro uma experiência razoável, e um problema. Uma boa base para qualquer bom trabalho de ficção é que o personagem principaldeve ter a oportunidade de crescimento e mudança. Eu precisava dar a Jay/Jason um problema.Jason poderia aceitar uma mulher como líder de uma expedição? E se ele
 
 pudesse, poderia suaalternada personalidade submersa, Jay Allison, misógina e provavelmente homossexual, aceitá-la e cooperar com ela? Kyla caminhou para fora da minha subconsciência como um problema para Jason; uma mudança de sua comandante, não mais.(Este problema não é limitado nos dias de pré-liberação em torno de 1960. Em seuexcelente livro sobre as mulheres em expedições de escalada no Himalaia,
 Annapurna: AWoman´s Place,
o qual serviu como experiência para mais tarde no livro sobre AmazonasLivres
 ,
Cidade da Magia,
 
Arlene Blum comenta sobre a composição de homens machistas nasexpedições de escalada nas montanhas. Para aqueles que pensam que eu exagero, eu sugiro ler olivro de Blum; a uma candidata a escaladora se disse - em 1977! - que ela não poderia entrar  para a expedição, a menos que aceitasse dormir entre todos os outros membros homens,enquanto uma candidata a uma expedição ao Everest foi avisada que poderia ir como cozinheiraou tomar conta do campo, mas não sairia da Base. A insensatez dessa atitude foi demonstradaquando a primeira expedição japonesa ao Everest colocou cinco mulheres no topo do mundo, emais tarde quando quatro membros da expedição
 Annapurna
de Blum escalaram aquelamontanha de oito mil metros, apesar de dois deles nunca retornarem.)A primeira de muitas das Amazonas Livres de Darkover será descrita a seguir, pelonarrador da história, Jason.
“E eu quase desisti quando vi o guia. Pois o guia era uma mulher.”“Ela era pequena para uma darkovana, uma compleição pequena, o tipo de corpo que poderia ser de um menino, mas certamente não, à primeira impressão, feminino. Cabelosencaracolados cortados bem curtos, castanhos e ralos, moldando o mais lívido dos traços sobre um rosto queimado de sol, e seus olhos eram tão grandes, com pestanas grossas e negrasque eu não pude adivinhar sua cor. Sua boca era larga e seu queixo redondo. Ela estendeu suamão e disse sombriamente: Kyla Raineach, Amazona Livre, guia licenciada de montanha.”“... A Guilda das Amazonas Livres entra em qualquer área, mas aquela guia pareciaum pouco esquisita, mesmo para uma Amazona. Ela parecia resistente e ágil o suficiente,debaixo do pesado manto, seu corpo de quadris estreitos e peito tão liso quanto o meu.”
Kyla guia Jason com êxito, talvez com grandes chances (pelo menos para um dos

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
Selena M. added this note
Obrigada, Maria Luiza! Sempre quis ler toda a série Darkover!
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->