Find your next favorite book

Become a member today and read free for 30 days
A terapeuta de moda e estilo (Missão Impecável)

A terapeuta de moda e estilo (Missão Impecável)

Read preview

A terapeuta de moda e estilo (Missão Impecável)

Length:
131 pages
1 hour
Released:
Oct 18, 2017
ISBN:
9781507186497
Format:
Book

Description

Olhar nas vitrines! Você não odeia este termo?
É como entrar em uma loja de doces e não poder comprar nada, ou não saber o que comprar. Este é exatamente o meu tipo de negócio, ajudar pessoas a fazer a escolha certa.
Atualmente eu sou uma consultora de moda muito requisitada pela alta sociedade, embora comecei há muitos anos. Escolher as roupas certas para a ocasião certa não é uma tarefa fácil: o vestido precisa combinar com a sua personalidade, e se possível, melhorá-la.
Esta história é sobre como eu abandonei a correria do dia a dia, passando dias em um escritório de advocacia e segui o meu sonho de ser uma consultora de moda e estilo. Eu acho que sou algo mais, sou uma Terapeuta de Moda e Estilo e tenho certeza de que vocês estão curiosos para conhecer a história sobre como comecei e como ajudei meus clientes a obter um look fabuloso! Então o que você está esperando? Não perca tempo, clique no botão para “comprar” e prepare-se para entrar no mundo misterioso de uma garota Terapeuta de Moda e Estilo de Berkshire.

Released:
Oct 18, 2017
ISBN:
9781507186497
Format:
Book

About the author

After being a Legal Secretary for about 10 years, Colette was on the hunt to find something else that she would find just as interesting. She found that in writing and she hopes you like what you read. She loves fashion with a passion (pardon the pun) and therefore it is not surprising that her debut novel was going to follow that theme. Her debut novel was “Blue and Green Should Never Be Seen!” which was followed by “The Retail Therapist”, both of these being romantic comedies/Chick Lit, a genre she adores. When she’s not in writing mode she enjoys experimenting in the kitchen, a task that usually produces good results; as her husband would say, as opposed to “his” experiments which often end in a culinary disaster. She lives in Coastal Kent, UK with two adorable dogs. Oh yes, and hubby too. You could also look at her website and see what news is on there at http://www.ColetteKebell.com or follow her on either twitter https://www.twitter.com/ColetteKebell or Facebook https://www.facebook.com/ColetteKebellAuthor She also has to say a massive thank you to those of you who have read and reviewed her book as reviews are the all important factor, though not the only factor, that helps other readers to decide whether or not to read them. Oh, and she's on Goodreads as well, for those of you who are interested, so please take a look. Colette considered it might be a good thing to post, under the Author Bio, excerpts of what three blogger/reviewers have said about her book, so here they are:- "GiGi is an absolute Spit-Fire! She is truly awesome! This is a cross between, “Devil wears Prada” and “Bridget Jones’ Diary”. Her excitement is SO contagious. It actually jumps off of the page, making you read on and on and on, as it was written with such excitement and intrigue". Annie – Chick Lit Plus "Colette Kebell has created an exciting, funny, adventure of a story – you might be rooting for GiGi and her friends with all your might but you’re never quite sure if she’s going to succeed (in both her professional and personal life...) and that keeps you turning the pages right until the end". Holly – Bookaholic Confessions "This book is cute as a button (a very beautiful, high-fashion button, of course). Colette Kebell has created a superstar in GiGi, our quirky, fashion-loving heroine. GiGi is really a brilliant and quite unique character. Colette Kebell writes with confidence and a cheeky flair which will keep you smiling from first page to last". Nikki – Best Chick Lit


Related to A terapeuta de moda e estilo (Missão Impecável)

Related Books

Related categories

Book Preview

A terapeuta de moda e estilo (Missão Impecável) - Colette Kebell

18

A terapeuta de moda e estilo

(Missão Impecável)

COLETTE KEBELL

––––––––

A TERAPEUTA DE MODA E ESTILO (Missão Impecável)

UM LIVRO DA SKITTISH ENDEAVOURS: 

Originalmente publicado no Reino Unido pela Skittish Endeavours em 2015 e esta edição em 2017

Copyright © Colette Kebell 2015-2017, todos os direitos reservados

Segunda edição revisada

O direito de Colette Kebell ser identificada como a autora deste

livro foi confirmado de acordo com as seções 77 e 78 da Lei de Direitos Autorais, Identidade Visual e Patentes de 1988.

Este livro é uma obra de ficção.  Os nomes, personagens, locais e incidentes são produtos da imaginação da autora ou usados de modo fictício.  Qualquer semelhança com fatos, locais ou pessoas reais, vivas ou mortas, é uma mera coincidência.

Condições de venda

Este livro é vendido com a condição de que não pode, por troca ou outro meio, ser emprestado, revendido ou circulado de qualquer outra forma de encadernamento ou capa além do modo que foi publicado e sem uma condição similar inclusive a condição sendo imposta ao comprador subsequente.

A TERAPEUTA DE MODA E ESTILO (Missão Impecável) são distribuídos e impressos por Babelcube

Agradecimentos a:

Design © www.Lizziegardiner.co.uk; illustrations © Shutterstock.com.

Tradução de Sueli Zardo

Para mais informações sobre Colette Kebell visite o website

www.colettekebell.com

ou

Siga-a no Twitter @ColetteKebell

e/ou no

https://www.facebook.com/ColetteKebellAuthor

CONTEÚDO

CAPÍTULO 1

CAPÍTULO 2

CAPÍTULO 3

CAPÍTULO 4

CAPÍTULO 5

CAPÍTULO 6

CAPÍTULO 7

CAPÍTULO 8

CAPÍTULO 9

CAPÍTULO 10

CAPÍTULO 11

CAPÍTULO 12

CAPÍTULO 13

CAPÍTULO 14

CAPÍTULO 15

CAPÍTULO 17

CAPÍTULO 18

CAPÍTULO 1

––––––––

Eu mentiria para você?

Com certeza não, eu sou uma profissional. Mas certamente há coisas que são melhores não serem ditas, como no caso da Sra. De Mario.

Não havia nada errado com a Sra. De Mario ou Carmela, como ela insistia em ser chamada, mesmo por pessoas completamente desconhecidas. Talvez tirando o coque chignon que a fazia parecer como se tivesse sido tele-transportada de volta dos anos 50. E as roupas dela.

Esta era a nossa segunda hora marcada e ela ainda se vestia como a Estátua da Liberdade, uma túnica enorme, de um tecido estampado e uma tiara de vidro na cabeça. Estávamos em 2003 e a querida Carmela se vestia como tivesse saído da inauguração daquele monumento histórico em 1886. Mesdames et messieurs, La Liberté éclairant le monde. Marcha triunfal em seguida.

E ela estava um pouquinho acima do peso, mas aquilo não seria um problema. Porém, se ela apenas ouvisse um – somente um! - de meus conselhos.

Carmela não há nada errado com você. Posso ser bem honesta?

Claro que sim, ela disse, mexendo no anel dourado como se fosse uma estudante desobediente esperando ser repreendida após ser pega fazendo algo errado. Ela usava tantas bijuterias que quase ficava curvada com o peso. Cada vez que se movimentava podia-se ouvir um ruído, como se fosse para alertar as pessoas ao redor dela para sair do caminho.

Estilo não é o que gostamos, mas sim aquilo que pode melhorar nossa própria personalidade.

Naquele momento, eu joguei apenas uma bomba na esperança de que ela pensasse por um segundo ou dois, e depois sorrisse quando finalmente entendesse. Em vez disso, a bomba não produziu nenhum efeito, um fracasso total. Ela continuou a me encarar esperando por algo mais. O que eu quero dizer é que algumas vezes precisamos ser flexíveis. Não usar somente o que gostamos, mas também aquilo que cai bem, independente se gostamos ou não. O que acontece é que na ânsia para encontrarmos o nosso próprio estilo, perdemos o nosso objetivo.

O qual é? o comentário foi acompanhado por um pequeno ruído de metal contra metal. O ruído me fez lembrar aquelas sinetas no balcão da recepção de hotéis ou restaurantes antigos para chamar o atendente.

Diga-me. Você se lembra das fotos que eu tirei na semana passada? Eu fiz uma pequena pesquisa aqui na cidade, com pessoas da sua idade. Mostrei as suas fotos e pedi a opinião das pessoas. Veja: este é o resultado. Eu falei mostrando a ela uma folha de papel com os comentários principais.

Meu Deus, ela disse, depois de ler todos, Uma punk? E este aqui... uma mendiga que pede dinheiro na estação de trem? Algumas das respostas são realmente rudes, eu não posso acreditar.

Acredite. Eu exclui muitas respostas, mas elas tinham a mesma mensagem. Vamos voltar à pergunta original: o que você pensa quando escolhe vestir-se deste modo?

Eu acho que... é ser diferente, se destacar e mostrar que tenho um lado indomável, finalmente ela disse.

E talvez você esteja se destacando pelos motivos errados. Você trabalha em que mesmo?"

Eu sou enfermeira, a Carmela falou.

Exato. Falando em ser uma enfermeira eu não me atreveria a perguntar a você... Que diabos as enfermeiras fazem hoje em dia? Eu pensei. A última vez que fiquei internada tinha 12 anos e foi para tirar as amígdalas. A enfermeira trazia sorvete, verificava o prontuário que ficava nos pés da minha cama e sorria. Com certeza elas faziam muito mais.

Como auxiliar os médicos em cirurgias ou monitorar o estado do paciente?, ela acrescentou.

Exatamente. Este é o meu tipo de negócio. Eu tenho certeza que você leu o artigo da revista Times que eu dei à você na semana passada? 

Sim eu li.

Eu comecei a procurar nos documentos sobre a minha mesa, Em sua opinião, qual desses trajes parece atraente e ao mesmo tempo indomável? Eu não tinha conseguido encontrar o que realmente estava procurando em revistas de moda e, portanto, tinha passado o dia anterior cortando modelos de vestidos que eu gostava e fazendo uma colagem. Entre os vários modelos eu coloquei também uma foto da Carmela vestida como a Estátua da Liberdade. Minha cliente olhou as várias figuras, parou por um segundo na foto dela própria, fez uma careta e continuou.

Eu gosto desses, finalmente ela disse, mostrando três looks diferentes.

Todos são vestidos que podemos chamar de estilo Rocker Chic. Como você pode ver, são elegantes, chamam a atenção e não são comuns. Com eles você pode até mesmo usar um ou dois brincos, embora não seja necessário, e você não perderia nada em termos de rebelião ou elegância. E eu quero dizer um ou dois, não vinte.

Talvez eu estivesse fazendo algum progresso. A primeira regra era reconhecer que havia um problema e Carmela conseguiu isso ao comparecer à segunda hora marcada. A parte mais difícil agora: encontrar um novo estilo e ter certeza de que ela não voltaria ao hábito antigo.

Eis o que faremos: um teste. Iremos sair um dia para fazer compras, escolheremos umas amigas suas e perguntaremos a opinião delas sobre o seu ‘novo visual’. Que tal?

Eu acho que sim...

Eu folheei alguns papéis na minha mesa, E se você ficar satisfeita, poderemos então trabalhar com o restante. Eu sei que você tem um orçamento de três mil libras esterlinas.

Sim é isso mesmo.

Suficiente, suficiente, na verdade não era. Porém, eu decidi trabalhar pro bono para a Carmela, algo que fazemos de vez em quando para ajudar as pessoas que precisam. Então, que tal se você vier ao meu escritório amanhã às 3 da tarde para começarmos.

Eu não sei como agradecer GiGi, pois sei que você é ocupada, ela disse com um pouco de vergonha.

Não precisa agradecer, é um prazer. Minha secretária marcará a hora e enviará um lembrete a você.

Nos beijamos no estilo de Don Corleone e ela foi embora.

Sim, eu sou uma compradora pessoal e este foi um exemplo de como era o meu trabalho. Eu trabalhava como uma compradora pessoal, comprando roupas para outras pessoas, mas aquilo não era tudo. Eu também comecei a fazer consultoria para que meus clientes pudessem encontrar o próprio estilo. Não era um trabalho fácil, algumas vezes podia ser extremamente estressante. Porém, eu não iria desistir do meu sonho, pelo menos não agora. Eu gostava de lidar com pessoas e assim decidi começar meu próprio empreendimento. Sabia que precisaria trabalhar horas absurdas, mas controlando meu próprio destino tinha certeza que ninguém iria me dizer o que fazer. Comprador pessoal era um dos trabalhos mais procurados, seguido de perto pelo de crítico em gastronomia, então eu falei para os meus botões, por que não?

Eu tive sorte com alguns clientes e, mesmo não tendo meu próprio escritório, o negócio começou a crescer. Eu sabia que a Carmela seria um investimento, uma cliente que me ajudaria a abrir novas portas, falar com as amigas sobre o seu novo guarda-roupas. Ela também estava sem esperanças, a mesma sensação que eu sentia quando tinha um emprego regular. Se não ajudarmos uns aos outros neste mundo, o que será do nosso futuro?

CAPÍTULO 2

––––––––

Olhar as vitrines! Você não odeia este termo? Isto era o que eu precisava fazer, pelo menos até

You've reached the end of this preview. Sign up to read more!
Page 1 of 1

Reviews

What people think about A terapeuta de moda e estilo (Missão Impecável)

0
0 ratings / 0 Reviews
What did you think?
Rating: 0 out of 5 stars

Reader reviews