Enjoy this title right now, plus millions more, with a free trial

Only $9.99/month after trial. Cancel anytime.

O Sol Brilhante Demais

O Sol Brilhante Demais

Read preview

O Sol Brilhante Demais

Length:
272 pages
3 hours
Publisher:
Released:
Jun 6, 2020
ISBN:
9781547541652
Format:
Book

Description

Um homem determinado busca vingança pela morte de um amigo, em batalha!


Em busca de vingança pela morte de um amigo há dez anos, Major Jake Nanden tem combatido seus demônios pessoais, com um fervor quase religioso, tanto em sua vida pessoal como em batalha.

Ele é um soldado tão altamente condecorado por bravura que sua fama o precede mesmo além da desolada lua em Júpiter, Io, onde seu batalhão está posicionado. No entanto, suas vitórias nas guerras Jupiterianas lhe parecem vazias, pois ele é um homem que teme sua própria alma.

Sua vida parece ser uma armadilha da qual não consegue escapar. Sendo de um pelotão replicante, que assim como clones, são odiados por todos.

Se você ama Philip K. Dick e Isaac Asimov, então você simplesmente precisa ler este bem construído, intensamente obscuro e poderoso suspense de ficção Científica, frequentemente comparada a um cruzamento entre Blade Runner e Glória Feita de Sangue

Publisher:
Released:
Jun 6, 2020
ISBN:
9781547541652
Format:
Book

About the author

Lazlo Ferran: Exploring the Landscapes of Truth.Educated near Oxford, during English author Lazlo Ferran’s extraordinary life, he has been an aeronautical engineering student, dispatch rider, graphic designer, full-time busker, guitarist and singer, recording two albums. Having grown up in rural Buckinghamshire Lazlo says:“The beautiful Chiltern Hills offered the ideal playground for a child’s mind, in contrast to the ultra-strict education system of Bucks.”Brought up as a Buddhist, he has travelled widely, surviving a student uprising in Athens and living for a while in Cairo, just after Sadat’s assassination. Later, he spent some time in Central Asia and was only a few blocks away from gunfire during an attempt to storm the government buildings of Bishkek in 2006. He has a keen interest in theologies and philosophies of the Far East, Middle East, Asia and Eastern Europe.After a long and successful career within the science industry, Lazlo Ferran left to concentrate on writing, to continue exploring the landscapes of truth.


Book Preview

O Sol Brilhante Demais - Lazlo Ferran

O Sol Brilhante Demais

Lazlo Ferran

––––––––

Traduzido por Jadson Resende 

O Sol Brilhante Demais

Escrito por Lazlo Ferran

Copyright © 2020 Lazlo Ferran

Todos os direitos reservados

Distribuído por Babelcube, Inc.

www.babelcube.com

Traduzido por Jadson Resende

Babelcube Books e Babelcube são marcas comerciais da Babelcube Inc.

O Sol Brilhante Demais

––––––––

Lazlo Ferran

––––––––

Visite o blog de Lazlo Ferran para ver em que ele anda trabalhando atualmente: http://bit.ly/12nFGgI

––––––––

Capa da frente por Ashley Buttle

––––––––

Agradecimentos

Obrigado à Ash, Derek, Gary e Lorna.

Contents

Prólogo

Capítulo Um

Capítulo Dois

Capítulo Três

Capítulo Quatro

Capítulo Cinco

Capítulo Seis

Capítulo Sete

Biografia de Lazlo Ferran

Prólogo

Já fazem dez anos desde que Gary Enquine enviou meu amigo Przeltski para a morte certa. Não se passou um dia sem que as lembranças daquela batalha atormentassem minha mente como um pesadelo. Tenho acordado suando frio pensando nisso. Não descansarei - não posso descansar até que Gary Enquine tenha sido levado à justiça e obrigado a pagar por sua covardia. Dez anos; é muito tempo, mas eu posso esperar. Diário pessoal de Jake Nanden, registro de 3 de Fevereiro de 2101.

***

Capítulo Um

A vozinha perguntou, após espiar por outro portal para um outro momento de sua vida, É possível viajar através do tempo para perceber que eu posso?

Somente depois que deixar esta vida. respondeu uma voz, alta e poderosa.

A vozinha mudou de tom, aquilo a havia irritado

Mas isso não é justo! Pois, a única coisa que desejo, Eu não posso ter.

Não até que deixes esta vida disse a voz poderosa.

Sim.

Agora podes ver vantagem em deixar a vida que tens para trás.

E a vozinha percebeu que toda raiva do passado, a respeito de assuntos carnais e cotidianos, não era justificável. Uma raiva justificável é que coisas encantadoras residam além dos umbrais da morte. E a partir daquele momento, em seu esforço por sobreviver, nadar contra a corrente, pareceu-lhe impróprio, e ainda assim não conseguiu evitar.

Dois oficiais da Milícia Ioniana sentaram-se sobre Przeltski, um deles arrancou seu capacete enquanto o outro mirava o laser em seus olhos. No vácuo da atmosfera de Io, Przeltski balbuciou Socorro! mas era tarde demais. Eu sabia que não podia ajudar e tinha que tentar me salvar. Virei-me para fugir, mas ainda podia ver seus olhos entreabertos, olhando para cima, e seus lábios rapidamente formando as palavras de uma Ave-Maria. Os MI’s reduziriam a potência de suas armas para o mínimo e atirariam primeiro em seus olhos, depois arrancariam os braços e, se tivesse sorte, eles iriam mirar no coração. Se não tivesse sorte, o desmembramento seguiria enquanto eles quisessem. Tentei desviar o olhar, mas não pude. Lutei, e lutei e só então acordei, sabendo que tudo havia sido um pesadelo

Um olho aberto. Era o meu. Um horizonte turvo cristalizou-se na borda do travesseiro enquanto eu me dava conta de onde estava; Io. Ser comandante tinha suas vantagens, entre elas ter uma cabine particular, mas era pequena e abarrotada. Fechei meu olho, estendi me até a borda da soleira sobre mim e me puxei para fora da cama. Tateando pela alça do sanicube oposto à cama, desdobrei o cubo de sua posição original contra a parede, selecionei L e me aproximei, mas tive que abrir meus olhos para usar sem derramar tudo. Um tubo despejou um líquido esterilizante sobre as minhas mãos e um jato d’água transformou-se em vapor para secá-las. Bocejando ao ponto de lacrimejar, me aproximei do n-gen, sentando-me na superfície branca de trabalho acima da cama, selecionei Fritura e então Café, puro e cliquei no centro de comunicação. Eu havia desabilitado o sistema de voz, mas o mostrador indicava, 2101, Fev 4.2 - 06.30I. 2 mensagens. Baixar?

Esperei pelo ding que sinalizava que meu café da manhã estava pronto. Eu sabia que tive outro daqueles sonhos estranhos, mas não conseguia me lembrar. Eu tentei. O n-gen apitou e eu abri a porta branca para revelar um prato fumegante de frituras e uma caneca de café. Olhei para comida com incerteza e ergui a caneca azul marinho aos meus lábios. O vigor trago pela cafeína me animou. Colocando minha mão esquerda na cintura, arqueei minhas costas e olhei para baixo, para a pele pálida esticada sobre minha barriga de quase-trinta. Está Maior, pensei mas só um pouquinho. Peguei o prato de frituras; bacon, ovos, batatas, feijão, torrada e cogumelos, todos pré-selecionados segundo minhas preferências, e levantei uma garfada de cogumelos e batatas à boca. Minhas papilas provaram o sabor, tinha um leve gosto de menta ou algo metálico ali. Maldição, eu disse em voz alta. Já fazem alguns dias, tenho percebido esse gosto na minha comida e não tinha certeza se era um problema com o n-gen ou com a remessa de plasma. Meu n-gen era civvy e outro dos benefícios concedidos à comandantes; Eu o tinha por quase cinco anos e ele esteve comigo em toda parte. Normalmente estes modelos não duram mais que 3 anos.

Balançando o prato em minha mão esquerda, peguei o controle remoto, pressionei Monitor escolhi Elevação Norte e então R para gravar e Dez 9, 11.00, manhã do dia em que chegamos, uma data que escolhi por puro hábito. Apontei o controle para o painel em forma de janela, na parede estreita atrás do travesseiro da cama e ela foi preenchida com a imagem da área ao norte do posto de comando. Como uma janela, você podia até mesmo ver em volta das bordas da janela, se quisesse colocar sua cabeça tão perto dela. Um enxofre amarelo e avermelhado se estendeu entre silicatos rochosos até um horizonte recortado, algumas centenas de metros acima do nível do posto de comando e talvez 3 quilómetros de distância. Em alguns lugares, o silicato rochoso parecia branco e em outros um belo verde esmeralda. Se não fosse pelo ofuscante brilho purpúreo do amanhecer, eu poderia acreditar que estava no deserto de Mojave na Terra, uma lembrança que guardo de quando visitei meus avós. Pegando bons bocados, com minhas narinas tapadas para evitar o desagradável gosto metálico, eu engoli o café da manhã enquanto alternava minha atenção entre a paisagem na parede e o conteúdo do quarto. Peguei a garrafa com um resto de vodka perto do copo vazio na mesa estreita que forma um corredor apertado com minha cama. Vi a caderneta aberta com algumas linhas escritas em rabiscos rápidos no topo de uma página nova. Escrever romances-policiais baratos era a minha fraqueza ou meu hobby, dependendo do quão generoso o leitor fosse.

Eu havia acabado minha comida, então continuei dar pequenos goles ocasionais no café e coloquei a fita Trion na cabeça, ativando-a através de um pequeno interruptor preto na minha têmpora esquerda.

Gravar. exclamei. A maioria dos comandantes da companhia, pelo menos na USAC, eram obrigados a gravar suas atividades visuais para inscritos pagantes; parte do acordo que a USAC fez com a filial Amtel da RA. A maioria odiava fazer isso, mas pelo menos você podia escolher o que gravar e eu nunca dei àquelas sanguessugas algo realmente importante. As gravações eram feitas por uma câmera no comunicador, logo os sanguessugas não podiam ver nada no meu visor de rosto.

Baixar ordenei. Uma luz vermelha piscou no comunicador. A primeira de duas mensagens deslizou pelo visor em frente ao meu olho esquerdo:

Contato: Jena Ω Olá Jake. Sei que não respondeu minha última mensagem porque está tentando me deixar com ciúmes, mas pensei que você podia estar sob ataque e eu deveria ser uma mulher racional, então eu consigo aceitar isso. Eu deverei estar muito ocupada para gravar algo para você esta semana também. Meu chefe quer que eu prepare um informativo legal para a nossa união com uma companhia que tem conexões com Riccard-Amtel! Dá para acreditar? Oh, eu sei que tentamos não trazer assuntos de trabalho para o nosso relacionamento, mas não pude evitar. Isso pode gerar tantas consequências. Promoção, realocação. Quem sabe? Hmm. Em resposta a sua pergunta da última vez; Tudo bem, eu me contive por um bom tempo, não é. Sim, mulheres sentem-se assim às vezes. Eu acho ... . Diga me mais sobre o que você está fazendo ... . Não durante o dia (com os meninos e meninas) mas depois. Ainda está escrevendo? Chloe também sente saudades. beijinhos Fim.

Contato: Mary "Oi querido. Mamãe falando. Como vai o inverno de (censurado)? Sei que isso talvez seja censurado, mas não ligo. Tenho mil coisas para te dizer, mas vou ser breve agora. Acabei de sair para uma reunião do conselho local e mais tarde tem uma exibição de arte; Raccauld, que Justine e eu estamos indo. Na verdade, eu me encontrarei com ela na hora do almoço pra um café. Acho que ela quer ir às compras. Sabe como ela é; não dá para pará-la quando o maridão recebe. O Gazzete tinha uma foto bonita sua outro dia, eu a colei no álbum de fotos. Você é um herói por aqui. Os garotinhos só falam a respeito da Cruz de Ferro; Eu os escuto quando vamos à piqueniques perto do rio. Ah sim, Robert O’Flannery foi eleito prefeito novamente e aprovou o re-desenvolvimento das áreas à margem do rio. Conjunto de escritórios, acho eu. Uma pena. Tem algo que ia comentar. Algo estranho que aconteceu outro dia ... ."

Escutei uma batida alta na porta da cabine que me assustou. Parar gravação exclamei e ignorei o resto da mensagem no visor de rosto. Dei dois passos rumo a porta e a abri. O rosto talhado do sargento Stone, com corte de cabelo curto e com espuma de barbear sobre as bochechas, me encarou. Ele posicionou-se, vestido apenas da cintura para baixo.

- Sim, Sargento? - Tentei soar paciente.

- Senhor. Atividade sísmica detectada a 640 metros do perímetro. Cerca de 30 metros abaixo.

- Certo. Pegue 4 homens e se apronte. Estarei com vocês em 5 minutos.

- Senhor? Podemos investigar se quiser. Você não precisa vir.

- Não, eu quero ir. Preciso de exercício.

- Senhor. - Ele não fez saudação. Gosto de ser informal com minhas tropas na maior parte do tempo em situações de combate, especialmente com os oficiais e Stone, que estão comigo há muito tempo.

***

- Tenente Osei, você tem o comunicador.

Nós estávamos na câmara de vácuo 5 minutos depois, barba por-fazer, com equipamento de combate completo e o sargento Stone me entregou um Trion X.50. Assim que a luz vermelha moveu se para Gravidade Local todos seguramos os corrimãos. A gravidade em Io é de cerca de um quinto da terrestre, o que equivale a gravidade da Lua, e sem os S-Grav, o movimento brusco do elevador que nos levou para o superfície teria nos arremessado. A comporta se abriu e eu liderei o time noite adentro sob o luar. Pude sentir o estalar do enxofre e silicato sob as minhas botas, mas só podia ouvir minha respiração e o som constante do bipe a cada dois segundos no indicador do transmissor. Usamos meia-marcha para nos mover sobre o terreno em um padrão defensivo de duas colunas de três, com 3 metros de distância entre nós. Essa distância era suficiente para manter cobertura em todas as direções se necessário sem que atingíssemos um ao outro. Estávamos procurando por qualquer sinal de sonda perfurante na distância indicada de 640 metros. A Milícia Ioniana normalmente não tinha recursos para sondas automáticas, então deveria haver dois ou três pobres coitados operando-a, muito provavelmente armados com A.M.27’s. O alvo deles, nossa singularidade S-Grav, 300 metros abaixo do MCS - uma manobra conhecida. A fraqueza da Estação de Comando. Nosso MCS foi equipado, por padrão, com S-Grav Tipo 4; que é muito mais estável que o Tipo 3. Seu regulador foi ajustado para 14-10 Volts, que foi necessário para manter a singularidade segura e ainda forte o suficiente para operar de forma eficiente.

***

Transferir banco de dados no Milícia Ioniana A Milícia Ioniana (MI) foi formada por mineiros da lua de Júpiter, Io, em 1 de Junho 2089. Suas condições de vida já eram difíceis, mas o aumento do preço do ferro levou a pagamentos menores cargas de trabalho maiores. Eles entraram em greve no longo verão de 2080. Os noticiários terrestres estavam cheios de artigos sobre falta de ferro e conflitos entre tropas da USAC e mineiros em Io. Liderados por Richard Ortega, os trabalhadores exigiam concessões, a mais proeminente sendo a de que suas famílias pudessem viver com eles. Isso foi permitido, mas pouco depois de suas famílias chegarem, os mineiros foram submetidos a cortes de pagamentos e reduções nos suprimentos de equipamentos essencial. Da União Ioniana Dos Mineiros De Ferro foi formada a União de Mineiros Ionianos, liderada por Ortega. Este poderoso grupo começou recebendo equipamento e outros suprimentos diretamente da aliança rebelde na Terra, uma atitude que foi vista como extremamente provocativa pelas forças da USAC, que assumiam o controle administrativo de Io na época e tentou bloquear esses suprimentos e suprimir a resistência usando sua força avassaladora. A partir da União de Mineiros Ionianos, Ortega formou a Milícia Ioniana, um grupo pequeno, mas extremamente bem treinado e bem equipado, que operava usando táticas de guerrilha contra a USAC. O grupo cresceu gradualmente em tamanho e poder até que, dez anos depois, se tornaram uma força considerável em Io, controlando metade da superfície da lua. Apenas algumas poucas minas permaneceram fiéis à USAC, aumentando assim o preço do ferro por todo sistema solar e colocando um fim à construção das grandes estações espaciais J’s. Transferência Completa.

***

Micro-singularidades eram naturalmente instáveis de todo modo, por motivos de segurança, mas o regulador em si criou a única vulnerabilidade no Tipo 4. Localizado, por necessidade, na coluna que fica a alguns centímetros da singularidade, ele pode ser danificado por uma pequena explosão. Então, existe um boa chance de a singularidade escapar e, se expandir ao invés de encolher, o resultado seria uma grande explosão. Vários MCS’s tem sido abatidos dessa forma.

O esquadrão da milícia não seria um problema, mas eu queria estar totalmente alerta. As coisas ainda estavam turvas pra mim, então eu pisquei algumas vezes e fechei minhas pálpebras para lubrificar meus olhos. Minha barba coçou sobre o tecido dentro do capacete.

450 metros, ergui minha mão e paramos. Apontei para o sargento e dois cabos em seus trajes de combate cor de bronze e sinalizei para que se movessem para sul da posição do alvo, que parecia estar atrás de uma elevação. Tive certeza que Stone dispersaria seus homens um pouco, procedimento padrão, e eu fiz o mesmo enquanto franqueamos a elevação. Pensei ter visto uma leve nuvem de poeira amarela, o sinal que denuncia uma sonda perfurante, mas ainda era muito leve e eu não tinha certeza. Me agachei e toquei o ombro do soldado a minha frente. Apontei para a nuvem fraca, ele se virou e confirmou com um aceno. Tentamos não criar poeira também, quando circundamos a elevação, o soldado à frente ergueu a mão pouco antes de parar. Era isso. Eles estavam lá. Sua mão começou a contar três, dois, um e então ele moveu adiante. Mirando sua X.50 em algo enquanto eu o seguia, apontando a minha arma na mesma direção. Quando eu surgi no declive atrás da elevação, vi o que esperava; uma parede baixa de poeira-de-enxofre em volta de um buraco quadrado, talvez três metros de lado, com uma cobertura pendurada para cobrir a poeira. Um capacete espiou fora do buraco, bem em nossa direção. Eu vi o raio avermelhado de sua A.M.27 mirar no cabo e então raio se tornou verde quando o tiro de plasma foi disparado. Mas ele disparou muito devagar. O cabo já havia pulado, e fez meia volta com sua X.50 flamejando verde. Eu atirei também. O fraco armamento do capacete Ioniano não pode suportar disparos de um X.50. Ele se partiu e esguichou pequenos glóbulos vermelhos de sangue pela cobertura.

O comunicador interno chiou. Era Stone. Área desarmada, senhor. Entrando para checar. Aquilo significava que havia outro guarda na parte sul que foi neutralizado. O último guarda manteve posição enquanto quatro de nós alcançamos a entrada do buraco em seu lado leste. Stone apontou seu X.50 adentro. Ele recuou imediatamente, dizendo:

- Duas toupeiras.

Agora, eu mal podia ver a entrada do buraco graças a poeira amarela, então esperamos os dois mineiros surgirem da nuvem. Eles saíram com suas mãos erguidas e Stone os fez se voltarem antes de fazê-los sentar na rocha do lado leste, alguns metros a leste da entrada. Enquanto Stone, reconhecível pela enorme faca que ele normalmente carrega, posicionou-se com seu X.50 apontado para os prisioneiros, um de sua equipe mergulhou pela entrada para checar se todo o equipamento tinha sido desligado antes de colocar uma pequena carga.

Na luz do dia, você normalmente não pode ver o rosto de outros homens através do visor, porque os filtros refletem a luz do sol, mas eu pude ver os rostos dos dois Ionianos. Um parecia enfurecido, já o outro parecia soturno, mesmo assustado. Decidi por interrogá-lo.

Bati de leve em seu pulso, onde os intercomunicadores costumam ficar, e desenhei 220 no ar com meu dedo, a frequência padrão do socorro médico. Claro que ele teria que ativar isso verbalmente em seu capacete e ele podia decidir por não fazê-lo. Mudei minha frequência para 220 e esperei pacientemente. Um minuto ou mais depois, o intercomunicador chiou e escutei um Sim amuado.

- Saudações Ioniano- disse jovialmente. - É seu dia de sorte. Você definitivamente vai viver, e pode ser que mantenha seus membros se responder algumas perguntas.

- Smith, Cabo, 00001 - respondeu. Seu nome, patente e número de série incluso, o obrigatório 00001. Todos Ionianos usam o mesmo número de série. Na prática, eles não tinha número de série, que eles acharam que confundia a USAC.

Notei pelo canto do olho que o outro Ioniano olhava nervosamente para Smith, várias vezes.

Ele teme que o companheiro revele algo?

- Muito bem Sr. Smith, Cabo Smith se preferir ... , - Insinuei e esperei pela resposta.

- Só Smith.

- Hmm. Não parece tão apegado à milícia como seu amigo ali. Por quanto tempo vocês têm cavado?

- Alguns meses - respondeu sucinto. O outro Ioniano estremeceu.

- Uhum. Já tinha atacado um Tipo 4 antes? - O outro Ioniano pareceu surpreso.

- Não sei. Talvez.

- Talvez? É o último modelo. Que tipo de carga vocês pretendiam usar?

- O que quer dizer? Eu não tenho que responder essas perguntas. Olha, se você quiser acabar com isso, por mim tudo bem.

- Qual carga? - Fiz soar impaciente e apontei minha X.50 para seu braço direito.

- Ei! Espera. Não sei. 2 quilos, talvez, Não tínhamos decidido.

- Oh. Eu acho que não. Certo filho. Agora que eu sei que você não é um escavador, isso levanta uma questão muito séria. O que faz aqui?

Interessante. Ele é um observador? Um jornalista? Não sei ao certo.

- Não. Espere. Sou apenas um escavador. Comecei a fazer isso há uma semana. Esta é a minha primeira vez. Treinamentos são difíceis de achar ultimamente. - Ele riu.

- Senso de humor Irônico ... . Eu gosto! Demonstra inteligência para uma toupeira.

Meus homens estavam espalhados em volta agora, sintonizados no 220, escutando. Às vezes podia ouvir suas respirações e risos abafados.

Bati no ombro do mais próximo de mim e disse:

- Mantenha-se na frequência, Cabo.

- Ele está disfarçado, senhor. - respondeu um dos outros cabos. Pude reconhecer a voz; Opinnskey. Um fanfarrão para todos os efeitos, mas esperto.

- Disfarçado, Opinnskey? Porque diz isso?

- Olhe para esses braços, senhor. Ele nunca ergueu um A.M. na vida. O papai deve ser um figurão, acredito - Ele apertou os braços esquálidos de Smith e os outros riram. O outro Ioniano agora parecida perturbado.

- Talvez ele seja. Talvez ele seja. Talvez seu papai seja um figurão - pensei ter visto

You've reached the end of this preview. Sign up to read more!
Page 1 of 1

Reviews

What people think about O Sol Brilhante Demais

0
0 ratings / 0 Reviews
What did you think?
Rating: 0 out of 5 stars

Reader reviews