Enjoy this title right now, plus millions more, with a free trial

Only $9.99/month after trial. Cancel anytime.

Design gráfico - conceitos e práticas indispensáveis: Conceitos e práticas indispensáveis

Design gráfico - conceitos e práticas indispensáveis: Conceitos e práticas indispensáveis

Read preview

Design gráfico - conceitos e práticas indispensáveis: Conceitos e práticas indispensáveis

ratings:
4.5/5 (4 ratings)
Length:
227 pages
1 hour
Publisher:
Released:
Dec 13, 2017
ISBN:
9788595130678
Format:
Book

Description

As artes visuais tem conquistado cada vez mais espaço no mundo contemporâneo. Com a evolução tecnológica e, consequentemente, com a evolução dos sistemas de impressão, computadores, softwares, telas de dispositivos, etc., tem-se visto uma explosão de recursos gráficos sendo utilizados nos mais diversos setores da vida.
Considerando estes fatos, é possível destacar que o uso de técnicas de Design tem se tornado fundamental para o sucesso ou fracasso de qualquer empresa, negócio, e até mesmo na vida pessoal. Neste mundo altamente visual, não existe mais lugar para Marcas (empresas/negócio) mal elaboradas e desenvolvidas sem planejamento. Ou seja, o sucesso está diretamente ligado à atenção dispendida aos detalhes visuais de uma Marca.
É neste sentido que este livro pretende contribuir. Destacando conceitos e técnicas essenciais ao conhecimento de todo o profissional da área da propaganda e do design, este trabalho pretende fornecer embasamento teórico e prático para todo aquele que pretenda desenvolver e aprofundar seus conhecimentos.
Publisher:
Released:
Dec 13, 2017
ISBN:
9788595130678
Format:
Book

About the author


Related to Design gráfico - conceitos e práticas indispensáveis

Related Books


Inside the book

Top quotes

  • Diversas são as conceituações encontradas na literatura relativas à Design Gráfico. De forma resumida, é possível definir Design Gráfico como um projeto técnico e criativo que utiliza textos e imagens para comunicar mensagens, ideias e conceitos.

  • O investimento no design de embalagens vem crescendo exponencialmente. Os fabricantes, em sua maioria, já se conscientizaram de que o primeiro passo para alavancar a venda de um produto vem da construção de uma embalagem criativa.

  • Ao falarmos sobre Design Gráfico é preciso ter em mente, primeiramente, que Design Gráfico não é simples- mente um desenho bonito. Uma peça ou projeto de De- sign Gráfico possui sempre um objetivo, uma tarefa a cumprir.

  • Porém, apesar de toda a evolução tecnológica, os conceitos básicos envolvidos no processo de cri- ação se mantêm praticamente inalterados: organi- zação lógica, teoria das cores, tipografia, compo- sição e desenvolvimento de ideias e conceitos, etc.

  • Com a crescente expansão das marcas globais, o uso da cor tem se tornado complexo tendo em vista as diferentes culturas envolvidas, e a quase impossibilidade de se encontrar um padrão de aceitabilidade universal.

Book Preview

Design gráfico - conceitos e práticas indispensáveis - Leandro Roberto Sehn

iniciais

Introdução

O Design Gráfico está presente nos mais diversos aspectos da vida contemporânea. Seja através da comunicação ou através de bens de consumo, o Design Gráfico tem influenciado significativamente nossa vida. Nossas roupas, lugares que frequentamos, produtos que compramos; praticamente tudo tem e si conceitos de design. Com objetivos comerciais ou de fundo social, o Design Gráfico tem sido utilizado para informar, identificar, estimular, persuadir, etc. Nossas roupas passam muitas mensagens sobre nós: o que pensamos; no que acreditamos; do que gostamos. Os ambientes que frequentamos são decorados de forma a proporcionar bem-estar, e no âmbito comercial, de forma a estimular nosso consumo. Ou seja, o Design Gráfico está presente e influencia diretamente nossa vida.

Para que se construa um projeto gráfico eficiente, seja impresso ou em tela, é de extrema importância que se organize a informação de maneira estratégica. É muito fácil se perder em meio a um emaranhado de informações e planejar um desenho confuso e de difícil compreensão. Sendo assim, cabe ao profissional do design entender os conceitos necessários para a construção de um projeto claro, agradável e que atinja seu público de maneira adequada. É preciso entender como funciona o processo humano de compreensão, de assimilação, e por consequência, de como se influencia. Para isso, torna-se necessário estudar e compreender de que forma a cor, as palavras, as figuras e a composição visual como um todo são processadas pelo ser humano, e de que forma podem influenciar o indivíduo em seus sentimentos e desejos. 

Desde o início da condição humana, têm-se evidências da necessidade de expressão do ser humano. A história relata manifestações artísticas que datam de aproximadamente 25000 a.C., ou seja, no período paleolítico. Isto nos atenta para o fato de que o homem sempre teve a necessidade de se expressar, de comunicar, e que os mecanismos para essa expressão se deram na maioria das vezes por intermédio de imagens e formas. Considerando-se épocas passadas, a expressão humana encontrava-se limitada às vivências de uma comunidade. Isto pode, de certa forma, explicar as representações artísticas da chamada Arte Rupestre, que se baseavam na expressão visual de cenas do cotidiano da época, como representações de animais, cenas de lutas, armas, guerreiros, entre outros. Porém, ao longo do tempo, o homem foi desenvolvendo novos meios e técnicas que possibilitaram novas formas de relatar sua existência, suas percepções, e o mundo a sua volta.

Na antiguidade, os escribas ou escrivães se destacavam como profissionais que possuíam a incumbência de escrever textos, registrar dados e leis, copiar e arquivar informações. Como poucas pessoas, estes profissionais dominavam a arte da escrita e possuíam grande prestígio. Podemos considerar os escribas como os primeiros Designers Gráficos por sua tarefa de compor e organizar a informação de maneira clara, lógica e agradável. Apesar de eficiente, o processo realizado pelo escriba era extremamente lento. Um livro poderia demorar vários meses para ser transcrito. Uma bíblia poderia levar anos.

Com o advento dos Tipos Móveis e da Prensa (Figura 1), o processo de expressão visual mudou radicalmente.

Figura 1 - Tipos móveis (cima) e prensa de Gutenberg (baixo)

O que anteriormente era feito de forma artesanal passa a funcionar no sistema de produção em massa. A forma das letras foi padronizada e suas combinações possibilitaram a rápida configuração de novos documentos para impressão. Diferentes estilos de letras e adornos foram desenvolvidos com o objetivo de compor diferentes situações e sentidos. Agora, uma obra que demoraria meses para ser transcrita, poderia ser impressa em poucas horas.

Da antiguidade aos dias atuais, o Design Gráfico tem evoluído de maneira constante. Durante este período, várias tecnologias foram sendo desenvolvidas, facilitando cada vez mais o trabalho do designer. Com o advento do computador e dos processos digitais, se inicia uma nova etapa na área do design. A criação de softwares de ilustração, de captura e tratamento de imagens, as impressoras de alta resolução, a modelagem 3D. Todos estes recursos vêm somar ao processo de criação gráfica, exigido do profissional da área uma constante atualização.

Porém, apesar de toda a evolução tecnológica, os conceitos básicos envolvidos no processo de criação se mantêm praticamente inalterados: organização lógica, teoria das cores, tipografia, composição e desenvolvimento de ideias e conceitos, etc. Mesmo que os recursos de produção se modernizem, é preciso ter uma fundamentação bem desenvolvida nos conceitos básicos tendo sempre, obviamente, um olhar atento ao surgimento de novas ideias e mídias. É preciso analisar de que forma estas mídias se incorporam na sociedade, e de que maneira influenciam a vida humana. Somente desta maneira o Design Gráfico poderá evoluir de forma a construir uma comunicação clara e eficiente.

É impossível especular de que forma o Design se desenvolverá no futuro. Porém, ao se observar os conceitos e práticas consolidadas, é possível conjecturar que, independente da tecnologia utilizada, um grande projeto poderá ser sempre desenvolvido. Seja com o mais moderno computador e os mais recentes softwares, ou com o simples conjunto lápis e o papel.

O conceito de Design Gráfico

Diversas são as conceituações encontradas na literatura relativas à Design Gráfico. De forma resumida, é possível definir Design Gráfico como um projeto técnico e criativo que utiliza textos e imagens para comunicar mensagens, ideias e conceitos. Ou seja, produzir um trabalho que possua um desenho bonito não pode ser considerado design. É preciso estudo e elaboração. Por isso, consideramos que a melhor maneira de traduzir o termo Design, neste contexto, seja Projeto (Figura 2).

Figura 2 – Conceituação de Design Gráfico

Podemos encontrar também, do ponto de vista da atuação profissional e do ensino do design no Brasil, os termos Programação Visual e Programador Visual. Neste livro, utilizaremos os termos Design e Designer, ressaltando suas diferenças (Figura 3):

Figura 3 - Conceituações: Design versus Designer

O que um Designer Gráfico faz

Conforme citado anteriormente, o trabalho do Designer Gráfico consiste em desenvolver um projeto gráfico com um objetivo específico. Isto pode até parecer simples, mas com certeza, não é. Desenvolver uma embalagem, uma propaganda, um cartaz, etc., exige um estudo muito detalhado sobre combinação de cores, tipografia, estética, produção gráfica e até psicologia, pois o objetivo da produção gráfica é, geralmente, persuadir o consumidor a comprar algo (um produto, uma ideia, uma marca). Desta forma, não significa que esta venda envolverá sempre recursos financeiros. O produto a ser vendido poderá ser um conceito: importância da reciclagem, consciência política, paz, respeito à natureza, etc.

Portanto, o trabalho do Designer Gráfico consiste em estudar todos os meios e técnicas disponíveis que poderão influenciar determinado público alvo, e utilizar essas técnicas para compor uma peça gráfica que atinja o objetivo desejado. Quem nunca comprou um produto exclusivamente pela embalagem? E indo mais além, quantas marcas foram tão bem trabalhadas que estão incutidas na mente da população devido ao excelente trabalho de design e propaganda: Coca-cola®, All-Star®, Sony®, BomBril®, Microsoft®, etc.

Basicamente, o trabalho do Designer Gráfico consiste em desenvolver o

You've reached the end of this preview. Sign up to read more!
Page 1 of 1

Reviews

What people think about Design gráfico - conceitos e práticas indispensáveis

4.5
4 ratings / 1 Reviews
What did you think?
Rating: 0 out of 5 stars

Reader reviews

  • (4/5)
    Direto e fácil de entender para novatos como eu. Gostei.