NOÇÕES EM DIREITO ELEITORAL

Maurício Teles
mauricioteles.prof@gmail.com

1. Conceito e fontes. 2. Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965 e alterações posteriores): Introdução; Dos órgãos da Justiça Eleitoral; Dos recursos (Disposições preliminares). 3. Resolução TSE nº 21.538/2003 e alterações posteriores. 4. Lei de Inelegibilidade (Lei Complementar nº 64/1990 e alterações posteriores): arts. 2º; 3º; 15 a 22; 24 e 25. 5. Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995 e alterações posteriores): Disposições preliminares; Da organização e funcionamento dos partidos políticos (Da criação e do registro dos partidos políticos; Da filiação partidária; Da fusão, incorporação e extinção dos partidos políticos); Das finanças e contabilidade dos partidos (Da prestação de contas); Do acesso gratuito ao rádio e à televisão.

1

6. Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997 e alterações posteriores): Disposições gerais; Das coligações; Das convenções para a escolha de candidatos; Do registro de candidatos; Da arrecadação e da aplicação de recursos nas campanhas eleitorais; Da prestação de contas; Da propaganda eleitoral em geral; Da propaganda eleitoral na imprensa; Da propaganda eleitoral no rádio e na televisão; Do direito de resposta; Do sistema eletrônico de votação e da totalização dos votos; Das condutas vedadas aos agentes públicos em campanhas eleitorais; Disposições finais. 7. Lei nº 6.091/1974 e alterações posteriores.

DIREITO ELEITORAL:

é um conjunto sistemático de normas de direito público regulando no regime representativo moderno a participação do povo na formação do governo constitucional. Trata-se destarte de uma totalidade orgânica de dispositivos legais procurando objetivar:
a) b) c) d)

Regulação do regime eleitoral A maneira de participação dos eleitores no regime político Os direitos e deveres do cidadão O procedimento e o processo eleitoral, incluindo o processo penal eleitoral, contendo normas de direito substantivo e adjetivo
FERREIRA, Pinto. Direito Eleitoral In: ENCICLOPÉDIA Saraiva de Direito. São Paulo: Saraiva, 1977-. V.27, p.131-135

2

3. NACIONALIDADE: ◦ vínculo JURÍDICO (= brasileiro) ◦ Aquisição: NASCIMENTO ou NATURALIZAÇÃO NATURALIDADE: ◦ vínculo TERRITORIAL (= natural de.. 4.1. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL LEIS (EXCLUSIVAMENTE FEDERAIS) RESOLUÇÕES DO TSE ESTATUTOS DOS PARTIDOS POLÍTICOS 2.) ◦ Aquisição: NASCIMENTO CIDADANIA: ◦ vínculo POLÍTICO (= cidadão) ◦ Aquisição: ALISTAMENTO ELEITORAL ◦ TÍTULO DE ELEITOR = PROVA -ATIVA: votar -PASSIVA: ser eleito 3 ..

em serviço que os impossibilite de votar (VOTO) 3.IGUAL a) Plebiscito: prévio b) Referendo: posterior c) Iniciativa Popular 1.-SUFRÁGIO UNIVERSAL (votar e ser eleito) SOBERANIA POPULAR (art. OBRIGATÓRIO: + 18a 2. 14. FACULTATIVO CF: a) analfabetos b) +16a e -18a c) + 70a CÓD. INALISTÁVEIS CF: a) b) c) d) e) – 16a Absolutamente incapazes Estrangeiros Conscritos (serviço militar obrigatório) Privados de Direitos Políticos CÓD. ELEITORAL f) Os que não saibam exprimir-se em língua nacional 4 .DIRETO . CF) -VOTO . ELEITORAL: d) Inválidos e) fora do país f) Enfermos (VOTO) g) Fora do domicílio (VOTO) h) Funcionários civis e os militares.SECRETO .

Nacionalidade brasileira Pleno exercício dos direitos políticos Alistamento eleitoral Domicílio eleitoral (o do título) na circunscrição Filiação partidária (1 ano ou mais) Idade mínima 5 . 4. 3. 2. 6.BRASILEIRO NATO: ◦ Até completar 19 ANOS BRASILEIRO NATURALIZADO: ◦ Até completar 1 ANO de aquisição da NACIONALIDADE DESCUPRIMENTO = MULTA CONDIÇÕES: 1. 5.

IDADE MÍNIMA: 35 anos: Presidente da República (+vice) e Senador 30 anos: Governador (+vice) 21 anos: Deputado. pelo menos 1 ano antes da CANDIDATURA. O ESTATUTO do partido poderá exigir mais tempo de filiação para a candidatura. Prefeito (+vice) e juiz de paz 18 anos: Vereador não há candidatura AVULSA.) ou NOTIFICAÇÃO PESSOAL. com convocação por EDITAL (8 d. o candidato deverá estar FILIADO a partido político por.a. A escolha do candidato ocorrerá por DELIBERAÇÃO (= voto) em CONVENÇÃO do partido. 6 . A CONVENÇÃO deverá ser realizada entre 10 e 30 de JUNHO do ano do pleito.

4. MUNICIPAL: Prefeito (+vice) e Vereador 1.A DELIBERAÇÃO deverá ser: DIR. NACIONAL: Presidente da República (+vice) DIR. Iniciativa no registro Argüição de inelegibilidade Acesso a rádio e TV Assistir aos trabalhos de votação Acompanhar os trabalhos de apuração 2. 7 . 5. Senador e Deputados (F e E) DIR. 3. REGIONAL: Governador (+vice).

ELEITORAL (1965): até 18:00 do 90º d.096/95): a) Pessoa Jurídica de Direito Privado Visa assegurar: Sistema representativo Direitos Fundamentais da CF b) - 8 .a. LEI DAS ELEIÇÕES (1997): até 19:00 de 05 DE JULHO do ano da eleição IMPUGNAÇÃO DE REGISTRO: causas de inelegibilidade DEFINIÇÃO (Lei 9.CÓD. eleição.

DEFINIÇÃO (Pinto Ferreira): a) b) c) d) Grupo social com certa Ideologia. que se congrega para tomar o Poder político e realizar um Programa É LIVRE: a) Criação Fusão (Ex: A + B = C) Incorporação (Ex: A + B = A ou B) Extinção b) c) d) 9 .

DEVEM RESGUARDAR: a) Soberania Nacional Regime Democrático Pluripartidarismo Direitos Fundamentais b) c) d) AUTONOMIA PARA DEFINIR: a) Estrutura interna b) Organização c) Funcionamento DIREITO A: a) Fundo Partidário b) Acesso gratuito a RÁDIO e TV 10 .

1/3 dos Estados .0.1% do eleitorado de cada Estado REGISTRO CIVIL: Ata de fundação Publicação do PROGRAMA e ESTADUTO no Diário Oficial Relação dos FUNDADORES 101 ou mais Domicílio eleitoral em1/3 dos Estados - 11 .0.REGISTRO DOS PARTIDOS POLÍTICOS: 1º) adquirir PJ de acordo com a LEI CIVIL (na capital federal) 2º) registrar o ESTATUTO no TSE REGISTRO DE CARÁTER NACIONAL .5% dos votos da CÂMARA DOS DEPUTADOS .

da Zona CANCELAMENTO IMEDIATO: Morte Perda dos DIREITOS POLÍTICOS Expulsão Estatuto 12 .5% DOS ÚLTIMOS VOTOS VÁLIDOS PARA A CÂMARA DOS DEPUTADOS 1/3 ESTADOS 0.1% DE CADA ESTADO - Apenas ELEITOR com DIREITOS POLÍTICOS Atender às regras do ESTATUTO LISTA DE FILIADOS: 2ª semana de ABRIL e OUTUBRO DESLIGAMENTO: Comunicação escrita p/Dir.E.REGISTRO DO ESTATUTO NO TSE: Apresentar REQUERIMENTO PROGRAMA + ESTATUTO Certidão de REGISTRO CIVIL Certidão de APOIO MÍNIMO 0. Municipal + J.

d. PLEITO SUSPENSÃO DO FUNDO PARTIDÁRIO: Origem não mencionada: até esclarecer Recebimento de recursos: 1 ano PROPAGANDA PARTIDÁRIA (Lei 9. pra demonstrar: a origem e a destinação do $ É VEDADO receber $ de: Entidade ou governo ESTRANGEIRO ADM.504/97) Divulgar CANDIDATO 13 .a.PARTIDO deverá ter escrituração contábil. PÚBLICA direta ou indireta Entidade de CLASSE ou SINDICAL BALANÇO ANUAL: até 30/abril BALANCETE MENSAL: 4m. e 2m.096/95) Difundir PROGRAMA MENSAGEM aos filiados Posição sobre tema POLÍTICO-COMUNITÁRIO PROPAGANDA ELEITORAL (Lei 9.

Acesso GRATUITO a rádio e TV Âmbito NACIONAL e ESTADUAL Em cada rede somente serão autorizadas até: DEZ inserções de TRINTA segundos OU CINCO de UM minuto por DIA Apenas APÓS 05 DE JULHO do ano da ELEIÇÃO No 2º SEMESTRE do ano da eleição NÃO HAVERÁ PROP. PARTIDÁRIA 14 .

CERCAS. igrejas. distribuir ou utilizar: CAMISETAS BONÉS CHAVEIROS CANETAS BRINDES CESTAS BÁSICAS BENS MATERIAIS QUE TRAGAM VANTAGEM AO ELEITOR 15 . viadutos Paradas de ônibus ÁRVORES E JARDINS em área pública MUROS. TAPUMES DIVISÓRIOS Em BENS PARTICULARES deverá ser GRATUITO É PROIBIDO confeccionar.É PROIBIDO COLOCAR PROPAGANDA: Bens de USO COMUM (estádios de futebol. pontes. centros comerciais. etc) POSTES de iluminação ou sinalização Passarelas. lojas.

MATERIAL BANDEIRAS DEVEM SER MÓVEIS. das 6:00 às 22:00 16 .É PROIBIDO: SHOWMÍCIO APRESENTAÇÃO DE ARTISTAS OUTDOORS É PERMITIDO AO LONGO DAS VIAS: CAVALETES BONECOS CARTAZES MESAS P/ DISTRIB.

LEGISLATIVO e JUDICIÁRIO HOSPITAIS e CASAS DE SAÚDE ESCOLAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS IGREJAS TEATROS NO DIA DA ELEIÇÃO PODE APENAS: ◦ MANIFESTAÇÃO PESSOAL E SILENCIOSA ◦ USAR: BANDEIRAS BROCHES DÍSTICOS ADESIVOS MANIFESTAÇÃO COLETIVA APENAS APÓS O TÉRMINO DO PLEITO (17:00) 17 .É PERMITIDO ALTO-FALANTES E AMPLIFICADORES DE SOM Das 8:00 às 22:00 ESTAR A 200 METROS DE: Sedes do EXECUTIVO.

REPRESENTAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COLIGAÇÃO: SOMA DE TODOS OS PARTIDOS 18 .RÁDIO E TV: ◦Horários: CAFÉ DA MANHÃ e ALMOÇO (RÁDIO) ALMOÇO e JANTA (TV) RÁDIO E TV: ◦DISTRIBUIÇÃO DO TEMPO 1/3 IGUALMENTE 2/3 CFE.

REPRESENTAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COLIGAÇÃO: SOMA DE TODOS OS PARTIDOS INTERNET: ◦ SITE DO CANDIDATO. PARTIDO OU COLIGAÇÃO ◦ BLOGS. REDES SOCIAIS. ETC ◦ MENSAGEM ELETRÔNICA PROIBIDA A VENDA DE CADASTRO DE ENDEREÇOS OPÇÃO PARA DESCADASTRAMENTO 19 .RÁDIO E TV: ◦DISTRIBUIÇÃO DO TEMPO 1/3 IGUALMENTE 2/3 CFE.

SENADOR E DEPUTADOS ◦ PREFEITO E VEREADOR MAJORITÁRIA (= MAIORIA DOS VOTOS) ◦ ◦ ◦ ◦ PRESIDENTE DA REPÚBLICA GOVERNADOR SENADOR PREFEITO PROPORCIONAL (= VOTOS P/PARTIDO) ◦ DEPUTADOS ◦ VEREADORES 20 .1º TURNO: 1º DOMINGO DE OUTUBRO 2º TURNO: ÚLTIMO DOMINGO DE OUTUBRO SIMULTÂNEAS: ◦ PRESIDENTE. GOVERNADOR.

NÚMERO DO CANDIDATO LEGENDA PARTIDÁRIA ◦ ELEIÇÃO PROPORCIONAL ◦ DOIS PRIMEIROS ALGARISMOS NÃO VOTAR E NÃO JUSTIFICAR EM 3 ELEIÇÕES CONSECUTIVAS = CANCELAMENTO DO TÍTULO 1. TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL JUNTAS ELEITORAIS JUIZES ELEITORAIS 2. 21 . 3. 4.

DENTRE MINISTROS DO STF 2 JUIZES. INDICADOS PELO STF – NOMEÇÃO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA 22 .Nos TRIBUNAIS (TSE e TRE) os JUIZES servirão obrigatoriamente por DOIS ANOS Não poderão ficar por MAIS DE DOIS BIÊNIOS CONSECUTIVOS COMPOSIÇÃO: ◦ TSE: 3 JUIZES. DENTRE MEMBROS DO TRIBUNAL FEDERAL DE RECURSOS (= STJ) 2 ADVOGADOS DENTRE 6.

DENTRE DESEMBARGADORES DO TJ 2 JUIZES. DENTRE JUIZES DE DIREITO 2 CIDADÃOS DENTRE 6. INDICADOS PELO TJ – NOMEÇÃO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA COMPOSIÇÃO: ◦ JUIZES ELEITORAIS: 1 JUIZ DE DIREITO POR ZONA ELEITORAL 23 .COMPOSIÇÃO: ◦ TRE: 2 JUIZES.

PÚBLICA DIRETA OU INDIRETA ◦ EXCETO MILITAR E OS NECESSÁRIOS AO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO PÚBLICO INDISPENSÁVEL VEÍCULOS E EMBARCAÇÕES DE PARTICULARES ◦ PREFERENCIALMENTE OS DE ALUGUEL ◦ COMPENSAÇÃO FINANCEIRA EM ATÉ 30 DIAS. COM VALOR CFE. CRITÉRIOS DA LOCALIDADE “A SERVIÇO DA JUSTIÇA ELEITORAL” 24 .COMPOSIÇÃO: ◦ JUNTAS ELEITORAIS: 1 JUIZ DE DIREITO 2 DENTRE 4 CIDADÃOS VEÍCULOS E EMBARCAÇÕES DA ADM.

EXCETO: ◦ A SERVIÇO DA JUSTIÇA ELEITORAL ◦ COLETIVOS DE LINHAS REGULARES ◦ DE USO INDIVIDUAL DO PROPRIETÁRIO PARA TRANSPORTE DA FAMÍLIA ◦ SERVIÇO NORMAL DOS VEÍCULOS DE ALUGUEL 25 . SE FOR O CASO NENHUM OUTRO VEÍCULO FARÁ TRANSPORTE DE ELEITORES.A JUSTIÇA ELEITORAL PUBLICARÁ QUADRO COM OS HORÁRIOS E ROTEIROS DO TRANSPORTE HAVERÁ FORNECIMENTO DE TRANSPORTE E ALIMENTAÇÃO.