ORADORA SE DIRIGE AO MICROFONE. OLHA PARA A PLATÉIA. OLHA PARA A MESA. SORRI NERVOSA. RESPIRA FUNDO.

DESDOBRA PAPEL DO DISCURSO.

ORADORA: Bom dia. É com enorme prazer que inicio o primeiro discurso de formatura em Artes Cênicas da PUC-Rio. OUVIMOS PALMAS E ASSOBIOS, NO FUNDO DO PALCO UMA PROJEÇÃO DE FOGOS DE ARTIFÍCIO. MUITOS EFEITOS DE ILUMINAÇÃO. SE POSSÍVEL, MÁQUINA DE FUMAÇA. Formar. Estamos sempre em formação, mas tem um momento em que sentimos que começamos a andar com as próprias pernas. Vivenciar Artes Cênicas na PUC nos deu isso, saímos hoje certos de que o curso nos formou pensadores do nosso fazer na arte. Nossos professores nos ensinaram a construir nosso pensamento, a entender nossos processos criativos, nos desafiaram com um brilho no olhar que demonstrava confiança e nos dava coragem. A PUC nos ofereceu a oportunidade de trilharmos nosso próprio caminho. Além da reflexão crítica sobre a cena, que se desenvolve tanto na teoria quanto na prática, conquistamos um olhar mais aguçado sobre o mundo. É claro que a Arte pode e deve sempre refletir sobre si mesma: sobre sua história, seus métodos, seus suportes e resultados, mas Arte também é instrumento poderoso de reflexão e ação sobre o mundo e sobre o homem. A interdisciplinaridade do curso de Artes Cênicas fez soprar um vento favorável que desembaçou nosso olhar para nós mesmos, para o que nos cerca e para como operar esses dois de forma que um penetre e interfira no outro. PAUSA. MOLHA OS LÁBIOS. RESPIRA. Nesses 3 anos e meio de percurso tivemos o privilégio de sermos a primeira turma e de desfrutarmos de um diálogo aberto com a coordenação. Isto nos deixa com a sensação de sermos também desbravadores do curso. MÚSICA DE AVENTURA AO FUNDO, NO COMEÇO QUASE IMPERCEPTÍVEL, O VOLUME AUMENTA AOS POUCOS

dramaturgos. pesquisadores e performers. Obrigada . OLHA A PLATÉIA E SORRI. Saímos da PUC como atores.ATÉ TOMAR CONTA DE TODO O AUDITÓRIO. Participamos de Intervalos Culturais no Anfiteatro Junito Brandão. pronto a nos auxiliar em tudo o que podia. nos fascina com suas experiências de vida e com sua generosidade. independente de termos sido ou não seus alunos. E o professor Frederico Coelho. nos inspirando com sua calma e coragem. Queremos agradecer a todos os nossos colegas. Sabíamos desde cedo da responsabilidade de estarmos ajudando a formar a identidade das Artes Cênicas. nossas famílias e professores que nos apoiaram ao longo destes anos e a todos aqui presentes. que recebeu o bastão da coordenação do professor Alexandre. à frente da coordenação do curso nos primeiros três anos. e que não deixamos sair de nossas vidas desde que pisou pela primeira vez no Laboratório de Artes Cênicas. sempre interessada em nossos passos dentro e fora da PUC. DOBRA O PAPEL. patrono e paraninfo três professores que têm em comum a amizade e cumplicidade que criaram conosco. Criamos intervenções pelo campus: a Procissão Ditirâmbica no PUC por um Dia e Desaguado na Semana do Meio Ambiente. Escolhemos como homenageada. Desfrutamos dos Seminários de Artes Cênicas e do Festival de Teatro Universitário. Nossas monografias refletem a pluralidade de caminhos possíveis para um aluno de Artes Cênicas. Integramos o PET de Letras. O professor Alexandre Montaury foi nosso bravo capitão. A professora Pina Coco sempre foi uma defensora do curso.