P. 1
250.Penal Concurso

250.Penal Concurso

|Views: 0|Likes:

More info:

Published by: Valdir Fonseca Vieira on Aug 07, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/21/2014

pdf

text

original

CÓDIGO PENAL Art.

293 - Falsificar, fabricando-os ou alterando-os: I - selo postal, estampilha, papel selado ou qualquer papel de emissão legal, destinado arrecada!ão de imposto ou ta"a# II - papel de cr$dito p%blico que não se&a moeda de curso legal# III - 'ale postal# I( - cautela de penhor, caderneta de dep)sito de cai"a econ*mica ou de outro estabelecimento mantido por entidade de direito p%blico# ( - talão, recibo, guia, al'ar+ ou qualquer outro documento relati'o a arrecada!ão de rendas p%blicas ou a dep)sito ou cau!ão por que o poder p%blico se&a respons+'el# (I - bilhete, passe ou conhecimento de empresa de transporte administrada pela ,nião, por -stado ou por .unic/pio: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a 3 1oito2 anos, e multa. 4 56 - Incorre na mesma pena quem usa qualquer dos pap$is falsificados a que se refere este artigo. 4 26 - 7uprimir, em qualquer desses pap$is, quando leg/timos, com o fim de torn+-los no'amente utili8+'eis, carimbo ou sinal indicati'o de sua inutili8a!ão: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 9 1quatro2 anos, e multa. 4 36 - Incorre na mesma pena quem usa, depois de alterado, qualquer dos pap$is a que se refere o par+grafo anterior. 4 96 - :uem usa ou restitui circula!ão, embora recibo de boa-f$, qualquer dos pap$is falsificados ou alterados, a que se referem este artigo e o seu 4 26, depois de conhecer a falsidade ou altera!ão, incorre na pena de deten!ão, de ; 1seis2 meses a 2 1dois2 anos, ou multa. 0etrechos de falsifica!ão Art. 299 - Fabricar, adquirir, fornecer, possuir ou guardar ob&eto especialmente destinado qualquer dos pap$is referidos no artigo anterior: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 3 1tr<s2 anos, e multa. falsifica!ão de

Art. 29= - 7e o agente $ funcion+rio p%blico, e comete o crime pre'alecendo-se do cargo, aumenta-se a pena de se"ta parte. >A0?@,AB III CA FAA7ICAC- CB>,.-D@AA Falsifica!ão do selo ou sinal p%blico Art. 29; - Falsificar, fabricando-os ou alterando-os: I - selo p%blico destinado a autenticar atos oficiais da ,nião, de -stado ou de .unic/pio# II - selo ou sinal atribu/do por lei entidade de direito p%blico, ou a autoridade, ou sinal p%blico de tabelião: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a ; 1seis2 anos, e multa. 4 56 - Incorre nas mesmas penas: I - quem fa8 uso do selo ou sinal falsificado# II - quem utili8a inde'idamente o selo ou sinal 'erdadeiro em pre&u/8o de outrem ou em pro'eito pr)prio ou alheio. 4 26 - 7e o agente $ funcion+rio p%blico, e comete o crime pre'alecendo-se do cargo, aumenta-se a pena de se"ta parte. Falsifica!ão de documento p%blico Art. 29E - Falsificar, no todo ou em parte, documento p%blico, ou alterar documento p%blico 'erdadeiro: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a ; 1seis2 anos, e multa. 4 56 - 7e o agente $ funcion+rio p%blico, e comete o crime pre'alecendo-se do cargo, aumenta-se a pena de se"ta parte.

5

4 26 - 0ara os efeitos penais, equiparam-se a documento p%blico o emanado de entidade paraestatal, o t/tulo ao portador ou transmiss/'el por endosso, as a!Fes de sociedade comercial, os li'ros mercantis e o testamento particular. Art. 299 - Bmitir, em documento p%blico ou particular, declara!ão que dele de'ia constar, ou nele inserir ou fa8er inserir declara!ão falsa ou di'ersa da que de'ia ser escrita, com o fim de pre&udicar direito, criar obriga!ão ou alterar a 'erdade sobre fato &uridicamente rele'ante: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a = 1cinco2 anos, e multa, se o documento $ p%blico, e reclusão de 5 1um2 a 3 1tr<s2 anos, e multa, se o documento $ particular. 0ar+grafo %nico - 7e o agente $ funcion+rio p%blico, e comete o crime pre'alecendo-se do cargo, ou se a falsifica!ão ou altera!ão $ de assentamento de registro ci'il, aumenta-se a pena de se"ta parte. Art. 3G5 - Atestar ou certificar falsamente, em ra8ão de fun!ão p%blica, fato ou circunstHncia que habilite algu$m a obter cargo p%blico, isen!ão de *nus ou de ser'i!o de car+ter p%blico, ou qualquer outra 'antagem: 0ena - deten!ão, de 2 1dois2 meses a 5 1um2 ano. Falsidade material de atestado ou certidão 4 56 - Falsificar, no todo ou em parte, atestado ou certidão, ou alterar o teor de certidão ou de atestado 'erdadeiro, para pro'a de fato ou circunstHncia que habilite algu$m a obter cargo p%blico, isen!ão de *nus ou de ser'i!o de car+ter p%blico, ou qualquer outra 'antagem: 0ena - deten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 2 1dois2 anos. 4 26 - 7e o crime $ praticado com o fim de lucro, aplica-se, al$m da pena pri'ati'a de liberdade, a de multa. Art. 3G= - Cestruir, suprimir ou ocultar, em benef/cio pr)prio ou de outrem, ou em pre&u/8o alheio, documento p%blico ou particular 'erdadeiro, de que não podia dispor: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a ; 1seis2 anos, e multa, se o documento $ p%blico, e reclusão, de 5 1um2 a = 1cinco2 anos, e multa, se o documento $ particular. Art. 352 - Apropriar-se o funcion+rio p%blico de dinheiro, 'alor ou qualquer outro bem m)'el, p%blico ou particular, de que tem a posse em ra8ão do cargo, ou des'i+-lo, em pro'eito pr)prio ou alheio: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a 52 1do8e2 anos, e multa. 4 56 - Aplica-se a mesma pena, se o funcion+rio p%blico, embora não tendo a posse do dinheiro, 'alor ou bem, o subtrai, ou concorre para que se&a subtra/do, em pro'eito pr)prio ou alheio, 'alendo-se de facilidade que lhe proporciona a qualidade de funcion+rio. 0eculato culposo 4 26 - 7e o funcion+rio concorre culposamente para o crime de outrem: 0ena - deten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 5 1um2 ano. 4 36 - Do caso do par+grafo anterior, a repara!ão do dano, se precede senten!a irrecorr/'el, e"tingue a punibilidade# se lhe $ posterior, redu8 de metade a pena imposta. Art. 353 - Apropriar-se de dinheiro ou qualquer utilidade que, no e"erc/cio do cargo, recebeu por erro de outrem: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 9 1quatro2 anos, e multa. -"tra'io, sonega!ão ou inutili8a!ão de li'ro ou documento. Art. 359 - -"tra'iar li'ro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em ra8ão do cargo# soneg+-lo ou inutili8+-lo, total ou parcialmente: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 9 1quatro2 anos, se o fato não constitui crime mais gra'e. -mprego irregular de 'erbas ou rendas p%blicas Art. 35= - Car s 'erbas ou rendas p%blicas aplica!ão di'ersa da estabelecida em lei: 0ena - deten!ão, de 5 1um2 a 3 1tr<s2 meses, ou multa. >oncussão

2

Art. 35; - -"igir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da fun!ão ou antes de assumila, mas em ra8ão dela, 'antagem inde'ida: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a 3 1oito2 anos, e multa. -"cesso de e"a!ão 4 56 - 7e o funcion+rio e"ige tributo ou contribui!ão social que sabe ou de'eria saber inde'ido, ou, quando de'ido, emprega na cobran!a meio 'e"at)rio ou gra'oso, que a lei não autori8a: 0ena - reclusão, de 3 1tr<s2 a 3 1oito2 anos, e multa. 4 26 - 7e o funcion+rio des'ia, em pro'eito pr)prio ou de outrem, o que recebeu inde'idamente para recolher aos cofres p%blicos: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a 52 1do8e2 anos, e multa. >orrup!ão passi'a Art. 35E - 7olicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da fun!ão ou antes de assumi-la, mas em ra8ão dela, 'antagem inde'ida, ou aceitar promessa de tal 'antagem: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 3 1oito2 anos, e multa. 4 56 - A pena $ aumentada de um ter!o, se, em conseqI<ncia da 'antagem ou promessa, o funcion+rio retarda ou dei"a de praticar qualquer ato de of/cio ou o pratica infringindo de'er funcional. 4 26 - 7e o funcion+rio pratica, dei"a de praticar ou retarda ato de of/cio, com infra!ão de de'er funcional, cedendo a pedido ou influ<ncia de outrem: 0ena - deten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 5 1um2 ano, ou multa. Art. 359 - Jetardar ou dei"ar de praticar, inde'idamente, ato de of/cio, ou pratic+-lo contra disposi!ão e"pressa de lei, para satisfa8er interesse ou sentimento pessoal: 0ena - deten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 5 1um2 ano, e multa. >ondescend<ncia criminosa Art. 32G - Cei"ar o funcion+rio, por indulg<ncia, de responsabili8ar subordinado que cometeu infra!ão no e"erc/cio do cargo ou, quando lhe falte compet<ncia, não le'ar o fato ao conhecimento da autoridade competente: 0ena - deten!ão, de 5= 1quin8e2 dias a 5 1um2 m<s, ou multa. Ad'ocacia administrati'a Art. 325 - 0atrocinar, direta ou indiretamente, interesse pri'ado perante a administra!ão p%blica, 'alendo-se da qualidade de funcion+rio: 0ena - deten!ão, de 5 1um2 a 3 1tr<s2 meses, ou multa. 0ar+grafo %nico - 7e o interesse $ ileg/timo: 0ena - deten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 5 1um2 ano, al$m da multa. (iol<ncia arbitr+ria Art. 322 - 0raticar 'iol<ncia, no e"erc/cio de fun!ão ou a prete"to de e"erc<-la: 0ena - deten!ão, de ; 1seis2 meses a 3 1tr<s2 anos, al$m da pena correspondente 'iol<ncia. Abandono de fun!ão Art. 323 - Abandonar cargo p%blico, fora dos casos permitidos em lei: 0ena - deten!ão, de 5= 1quin8e2 dias a 5 1um2 m<s, ou multa. 4 56 - 7e do fato resulta pre&u/8o p%blico: 0ena - deten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 5 1um2 ano, e multa. 4 26 - 7e o fato ocorre em lugar compreendido na fai"a de fronteira: 0ena - deten!ão, de 5 1um2 a 3 1tr<s2 anos, e multa. -"erc/cio funcional ilegalmente antecipado ou prolongado Art. 329 - -ntrar no e"erc/cio de fun!ão p%blica antes de satisfeitas as e"ig<ncias legais, ou continuar a e"erc<la, sem autori8a!ão, depois de saber oficialmente que foi e"onerado, remo'ido, substitu/do ou suspenso: 0ena - deten!ão, de 5= 1quin8e2 dias a 5 1um2 m<s, ou multa.

3

(iola!ão de sigilo funcional Art. 32= - Je'elar fato de que tem ci<ncia em ra8ão do cargo e que de'a permanecer em segredo, ou facilitar-lhe a re'ela!ão: 0ena - deten!ão, de ; 1seis2 meses a 2 1dois2 anos, ou multa, se o fato não constitui crime mais gra'e. (iola!ão do sigilo de proposta de concorr<ncia Art. 32; - Ce'assar o sigilo de proposta de concorr<ncia p%blica, ou proporcionar a terceiro o ense&o de de'ass+lo: 0ena - Ceten!ão, de 3 1tr<s2 meses a 5 1um2 ano, e multa. Funcion+rio p%blico Art. 32E - >onsidera-se funcion+rio p%blico, para os efeitos penais, quem, embora transitoriamente ou sem remunera!ão, e"erce cargo, emprego ou fun!ão p%blica. 4 56 - -quipara-se a funcion+rio p%blico quem e"erce cargo, emprego ou fun!ão em entidade paraestatal. 4 26 - A pena ser+ aumentada da ter!a parte quando os autores dos crimes pre'istos neste >ap/tulo forem ocupantes de cargos em comissão ou de fun!ão de dire!ão ou assessoramento de )rgão da administra!ão direta, sociedade de economia mista, empresa p%blica ou funda!ão institu/da pelo poder p%blico. Art. 329 - Bpor-se e"ecu!ão de ato legal, mediante 'iol<ncia ou amea!a a funcion+rio competente para e"ecut+-lo ou a quem lhe este&a prestando au"/lio: 0ena - deten!ão, de 2 1dois2 meses a 2 1dois2 anos. 4 56 - 7e o ato, em ra8ão da resist<ncia, não se e"ecuta: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 3 1tr<s2 anos. 4 26 - As penas deste artigo são aplic+'eis sem pre&u/8o das correspondentes 'iol<ncia. Cesobedi<ncia Art. 33G - Cesobedecer ordem legal de funcion+rio p%blico: 0ena - deten!ão, de 5= 1quin8e2 dias a ; 1seis2 meses, e multa. Cesacato Art. 335 - Cesacatar funcion+rio p%blico no e"erc/cio da fun!ão ou em ra8ão dela: 0ena - deten!ão, de ; 1seis2 meses a 2 1dois2 anos, ou multa. @r+fico de Influ<ncia Art. 332 - 7olicitar, e"igir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, 'antagem ou promessa de 'antagem, a prete"to de influir em ato praticado por funcion+rio p%blico no e"erc/cio da fun!ão: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a = 1cinco2 anos, e multa. 0ar+grafo %nico - A pena $ aumentada da metade, se o agente alega ou insinua que a 'antagem $ tamb$m destinada ao funcion+rio. >orrup!ão ati'a Art. 333 - Bferecer ou prometer 'antagem inde'ida a funcion+rio p%blico, para determin+-lo a praticar, omitir ou retardar ato de of/cio: 0ena - reclusão, de 5 1um2 ano a 3 1oito2 anos, e multa. Art. 33E - 7ubtrair, ou inutili8ar, total ou parcialmente, li'ro oficial, processo ou documento confiado cust)dia de funcion+rio, em ra8ão de of/cio, ou de particular em ser'i!o p%blico: 0ena - reclusão, de 2 1dois2 a = 1cinco2 anos, se o fato não constitui crime mais gra'e. Art. 392 - Fa8er afirma!ão falsa, ou negar ou calar a 'erdade, como testemunha, perito, tradutor ou int$rprete em processo &udicial, policial ou administrati'o, ou em &u/8o arbitral: 0ena - reclusão, de 5 1um2 a 3 1tr<s2 anos, e multa.

9

e multa. funcion+rio de &usti!a.7olicitar ou receber dinheiro ou qualquer outra utilidade. 0ar+grafo %nico . se o crime $ praticado mediante suborno. Art. 39E . )rgão do .Ino'ar artificiosamente. de 2 1dois2 a . com o fim de indu8ir a erro o &ui8 ou o perito: 0ena . de 5 1um2 a = 1cinco2 anos. 4 36 . de 3 1tr<s2 meses a 2 1dois2 anos. ainda que não iniciado. 1seis2 anos. o estado de lugar.inist$rio 0%blico. e multa.7e a ino'a!ão se destina a produ8ir efeito em processo penal.As penas aumentam-se de um ter!o. de coisa ou de pessoa. 4 26 . 0ar+grafo %nico .deten!ão. int$rprete ou testemunha: 0ena . e multa. = .B fato dei"a de ser pun/'el. Art. o agente se retrata ou declara a 'erdade. tradutor.As penas aumentam-se de um ter!o. as penas aplicam-se em dobro. na pend<ncia de processo ci'il ou administrati'o. se. antes da senten!a.reclusão.7e o crime $ cometido com o fim de obter pro'a destinada a produ8ir efeito em processo penal: 0ena . a prete"to de influir em &ui8. 3=E . &urado.4 56 . se o agente alega ou insinua que o dinheiro ou utilidade tamb$m se destina a qualquer das pessoas referidas neste artigo.reclusão. perito.

ou insistir+ no pedido de arqui'amento. mas depender+. depois de oferecida a den%ncia. a re&ei!ão da den%ncia ou quei"a não obstar+ ao e"erc/cio da a!ão penal. Art. prosseguindo-se nos demais termos do processo.CÓDIGO PROCESSUAL PENAL Art.inistro da Kusti!a.:uando. remeterão ao . contado da data em que o )rgão do .&+ esti'er e"tinta a punibilidade. . 9. o lugar e os elementos de con'ic!ão. desde que promo'ida por parte leg/tima ou satisfeita a condi!ão. o direito de representa!ão passar+ ao c*n&uge.inist$rio 0%blico para oferec<-la.Dos crimes de a!ão p%blica. 4 56 . 95 . Art.inist$rio 0%blico.Dos casos do n6 III. designar+ outro )rgão do . quando necess+rio. 29 .inist$rio 0%blico receber os autos do inqu$rito policial. entender-se-+ que não tem o que aditar.:uando o . ao in'$s de apresentar a den%ncia. 2E . Art.B pra8o para o aditamento da quei"a ser+ de 3 1tr<s2 dias. Do %ltimo caso. pela prescri!ão ou outra causa# III . de requisi!ão do . -stado e . fornecendo-lhe. os &u/8es ou tribunais 'erificarem a e"ist<ncia de crime de a!ão p%blica. em autos ou pap$is de que conhecerem.inist$rio 0%blico. 4 26 . descendente ou irmão. Art. ao qual s) então estar+ o &ui8 obrigado a atender.inist$rio 0%blico as c)pias e os documentos necess+rios ao oferecimento da den%ncia. requerer o arqui'amento do inqu$rito policial ou de quaisquer pe!as de informa!ão. ascendente. 9E . o rol das testemunhas.Do caso de morte do ofendido ou quando declarado ausente por decisão &udicial. e.:ualquer pessoa do po'o poder+ pro'ocar a iniciati'a do . o &ui8. quando a lei o e"igir.inist$rio 0%blico. Art. ser+ de = 1cinco2 dias.A representa!ão ser+ irretrat+'el. de quaisquer autoridades ou funcion+rios que de'am ou possam fornec<-los. e de 5= 1quin8e2 dias. informa!Fes sobre o fato e a autoria e indicando o tempo. . por escrito.for manifesta a ilegitimidade da parte ou faltar condi!ão e"igida pela lei para o e"erc/cio da a!ão penal. .inist$rio 0%blico receber no'amente os autos. Art. Art. se hou'er de'olu!ão do inqu$rito autoridade policial 1art.inist$rio 0%blico não poder+ desistir da a!ão penal. 93 . de'er+ requisit+-los. a a!ão penal ser+ p%blica.unic/pio. contado da data em que o )rgão do . 23 . diretamente.B pra8o para oferecimento da den%ncia. se este não se pronunciar dentro do tr/duo.7e o .2. esta ser+ promo'ida por den%ncia do . nos casos em que caiba a a!ão p%blica.A den%ncia ou quei"a ser+ re&eitada quando: I .o fato narrado e'identemente não constituir crime# II . ou de representa!ão do ofendido ou de quem ti'er qualidade para represent+-lo. far+ remessa do inqu$rito ou pe!as de informa!ão ao procurador-geral. 2= .inist$rio 0%blico dispensar o inqu$rito policial.B . 9G . a qualifica!ão do acusado ou esclarecimentos pelos quais se possa identific+-lo. com todas as suas circunstHncias.inist$rio 0%blico &ulgar necess+rios maiores esclarecimentos e documentos complementares ou no'os elementos de con'ic!ão. 5.A den%ncia ou quei"a conter+ a e"posi!ão do fato criminoso. 4 56 . Art. o pra8o para o oferecimento da den%ncia contar-se-+ da data em que ti'er recebido as pe!as de informa!Fes ou a representa!ão. se o r$u esti'er solto ou afian!ado. e este oferecer+ a den%ncia. contar-se-+ o pra8o da data em que o )rgão do .nião.inist$rio 0%blico receber os autos.7e&a qual for o crime.7e o )rgão do . a classifica!ão do crime e. 4 26 . 0ar+grafo %nico . estando o r$u preso. no caso de considerar improcedentes as ra8Fes in'ocadas. quando praticado em detrimento do patrim*nio ou interesse da . 92 . Art.

no que Ihes for aplic+'el.se for credor ou de'edor. Art. 2=2 .inist$rio 0%blico não funcionarão nos processos em que o &ui8 ou qualquer das partes for seu c*n&uge.ti'er funcionado como &ui8 de outra instHncia. não poderão ser'ir no mesmo processo os &u/8es que forem entre si parentes.se for amigo /ntimo ou inimigo capital de qualquer deles# II . de fato ou de direito. o e"ame ser+ reali8ado por duas pessoas id*neas. ou afim. poder+ ser recusado por qualquer das partes: I . 2=9 . consangI/neo ou afim. autoridade policial.ele pr)prio hou'er desempenhado qualquer dessas fun!Fes ou ser'ido como testemunha# III .Dão ha'endo peritos oficiais. seu c*n&uge. em linha reta ou colateral. armas.:uando a infra!ão dei"ar 'est/gios.B &ui8 dar-se-+ por suspeito. e a eles se estendem. não podendo supri-lo a confissão do acusado. au"iliar da &usti!a ou perito# II . )rgão do .Art.se ele. inclusi'e. seu c*n&uge. acionista ou administrador de sociedade interessada no processo. tutor ou curador.inist$rio 0%blico. ou parente.Do caso de morte do acusado.B &ui8 não poder+ e"ercer &urisdi!ão no processo em que: I .inist$rio 0%blico.B . de qualquer das partes# (l .Bs peritos não oficiais prestarão o compromisso de bem e fielmente desempenhar o encargo. de prefer<ncia. consangI/neo ou afim em linha reta ou colateral at$ o terceiro grau. 5=9 . escolhidas.ti'er funcionado seu c*n&uge ou parente. declarar+ e"tinta a punibilidade. E .inist$rio 0%blico promo'er+ e fiscali8ar+ a e"ecu!ão da lei. 4 26 . como defensor ou ad'ogado. inclusi'e.$ perseguido. Art. Art. ser+ indispens+'el o e"ame de corpo de delito. Art.2 . consangI/neo. pronunciando-se. at$ o terceiro grau. portadoras de diploma de curso superior. 4 56 . logo ap)s. . em situa!ão que fa!a presumir ser autor da infra!ão# I( . sobre a questão# I( . 3G5 . entre as que ti'erem habilita!ão t$cnica relacionada nature8a do e"ame.acaba de comet<-la# III . 3G2 . sobre cu&o car+ter criminoso ha&a contro'$rsia# III . em linha reta ou colateral at$ o terceiro grau. pela autoridade.se for s)cio.est+ cometendo a infra!ão penal# II . as prescri!Fes relati'as suspei!ão e aos impedimentos dos &u/8es.:ualquer do po'o poder+ e as autoridades policiais e seus agentes de'erão prender quem quer que se&a encontrado em flagrante delito. at$ o terceiro grau. 2=3 .ele pr)prio ou seu c*n&uge ou parente. Art. pelo ofendido ou por qualquer pessoa. 2=E . em linha reta ou colateral at$ o terceiro grau. inclusi'e. e. logo depois. consangI/neo ou afim. sustentar demanda ou responder a processo que tenha de ser &ulgado por qualquer das partes# I( . for parte ou diretamente interessado no feito.Bs )rgãos do . ou parente. Art.$ encontrado.Dos &u/8os coleti'os. 'ista da certidão de )bito. inclusi'e.se ti'er aconselhado qualquer das partes# ( . consangI/neos ou afins. Art. ascendente ou descendente.se ele. 2=3 . com instrumentos.Bs e"ames de corpo de delito e as outras per/cias serão feitos por dois peritos oficiais. esti'er respondendo a processo por fato an+logo. inclusi'e.>onsidera-se em flagrante delito quem: I . 5=3 . Art. se não o fi8er. o &ui8 somente . direto ou indireto. ob&etos ou pap$is que fa!am presumir ser ele autor da infra!ão. e depois de ou'ido o Art.

na qual se mencionarão dia e hora da cita!ão# II . que conter+ em resumo os requisitos enumerados no art.B mandado de cita!ão indicar+: I . 4 56 . quando hou'er pro'a da e"ist<ncia do crime e ind/cio suficiente de autoria. ou do querelante.leitura do mandado ao citando pelo oficial e entrega da contraf$. quando o r$u esti'er no territ)rio su&eito que a hou'er ordenado. Art. o dia e a hora em que o r$u de'er+ comparecer# (ll . ou para assegurar a aplica!ão da lei penal. como acusado. e sua aceita!ão ou recusa. Art. 3=E .7e o r$u não for encontrado. o que a esta!ão e"pedidora mencionar+. Art. 352 .-m qualquer fase do inqu$rito policial ou da instru!ão criminal.7ão requisitos da cita!ão por mandado: I . da ordem econ*mica. ou. 3=9 . a precat)ria ser+ imediatamente de'ol'ida.>ertificado pelo oficial de &usti!a que o r$u se oculta para não ser citado.A precat)ria indicar+: I . 3=3 . independentemente de traslado.o nome do r$u. 3=9 .5 . se for desconhecido. 3. de of/cio. Art. 3== . desde que ha&a tempo para fa8er-se a cita!ão.o &u/8o do lugar. 4 26 .A cita!ão inicial far-se-+ por mandado. para o fim pre'isto no art.7e hou'er urg<ncia.o fim para que $ feita a cita!ão# (l .A cita!ão do militar far-se-+ por interm$dio do chefe do respecti'o ser'i!o.inist$rio 0%blico. 3. 3=2 . se for conhecida# ( . ser+ notificado assim a ele como ao chefe de sua reparti!ão.declara!ão do oficial. Art. por con'eni<ncia da instru!ão criminal.B dia designado para funcion+rio p%blico comparecer em &u/8o. ser+ citado por edital. 3=. Art. da entrega da contraf$.7e o r$u esti'er preso. a requerimento do . poder+ ser e"pedida por 'ia telegr+fica. Art.a sede da &urisdi!ão de um e de outro# Ill . a precat)ria. ser+ requisitada a sua apresenta!ão em &u/8o. ou mediante representa!ão da autoridade policial.o nome do &ui8# II . ser+ citado mediante precat)ria.G .A precat)ria ser+ de'ol'ida ao &ui8 deprecante. 355 . &urisdi!ão do &ui8 3 .o &u/8o e o lugar.o &ui8 deprecado e o &ui8 deprecante# II . depois de lan!ado o Lcumpra-seM e de feita a cita!ão por mandado do &ui8 deprecado. Art.a subscri!ão do escri'ão e a rubrica do &ui8. 3=9. Art. depois de reconhecida a firma do &ui8. 3=3 . Art.:uando o r$u esti'er fora do territ)rio da &urisdi!ão do &ui8 processante.Art. no dia e hora designados. caber+ a prisão pre'enti'a decretada pelo &ui8. Art.o fim para que $ feita a cita!ão. Art. com o pra8o de 5= 1quin8e2 dias. os seus sinais caracter/sticos# I( . na certidão. 3=5 . 3.2. o dia e a hora em que o r$u de'er+ comparecer.(erificado que o r$u se encontra em territ)rio su&eito &urisdi!ão de outro &ui8.o nome do querelante nas a!Fes iniciadas por quei"a# III . . com todas as especifica!Fes# I( .a resid<ncia do r$u.A prisão pre'enti'a poder+ ser decretada como garantia da ordem p%blica. a este remeter+ o &ui8 deprecado os autos para efeti'a!ão da dilig<ncia.

nem constituir ad'ogado. 4 96 . das testemunhas e demais pessoas que de'am tomar conhecimento de qualquer ato.9 . nos termos do disposto no art. de acordo com as circunstHncias. em 'irtude de epidemia.2 .inist$rio 0%blico e do defensor nomeado ser+ pessoal. no caso de n6 II.A intima!ão do . no que for aplic+'el. . 3. 0ar+grafo %nico .B edital ser+ afi"ado porta do edif/cio onde funcionar o &u/8o e ser+ publicado pela imprensa. 4 26 . de guerra ou por outro moti'o de for!a maior. citado por edital. podendo o &ui8 determinar a produ!ão antecipada das pro'as consideradas urgentes e. incluindo. do ad'ogado do querelante e do assistente far-se-+ por publica!ão no )rgão incumbido da publicidade dos atos &udiciais da comarca.o nome do r$u. Art. Art. se não for conhecido. 3.3 . a hora e o lugar em que o r$u de'er+ comparecer# ( .= . e. sob pena de nulidade. 9 . 4 26 . se for o caso. a intima!ão far-se-+ diretamente pelo escri'ão. ou por qualquer outro meio id*neo.E . ou.As pro'as antecipadas serão produ8idas na presen!a do . o pra8o ser+ de 3G 1trinta2 dias.7e o acusado. ou da sua afi"a!ão. prosseguindo o processo em seus ulteriores atos. Art. não comparecer. os seus sinais caracter/sticos. não comunicar o no'o endere!o ao &u/8o.ANO-7 Art. 3. 4 36 . feita pelo escri'ão. ou 'ia postal com compro'ante de recebimento. 3. de'endo a afi"a!ão ser certificada pelo oficial que a ti'er feito e a publica!ão pro'ada por e"emplar do &ornal ou certidão do escri'ão. da qual conste a p+gina do &ornal com a data da publica!ão.quando inacess/'el. que ser+ contado do dia da publica!ão do edital na imprensa. ter-se-+ por citado pessoalmente.Do caso do artigo anterior.o &u/8o e o dia. com o pra8o de = 1cinco2 dias. se constarem do processo# III . o lugar em que esti'er o r$u# II . dispensar+ a aplica!ão a que alude o 4 56.9 . ficarão suspensos o processo e o curso do pra8o prescricional. dei"ar de comparecer sem moti'o &ustificado. Art. no caso de mudan!a de resid<ncia. >A0?@. citado ou intimado pessoalmente para qualquer ato. a cita!ão far-se-+ por edital. ou.3 . o nome do acusado.A cita!ão ainda ser+ feita por edital: I . bem como sua resid<ncia e profissão. 4 56 . Art. o disposto no >ap/tulo anterior.>aso não ha&a )rgão de publica!ão dos atos &udiciais na comarca.B edital de cita!ão indicar+: I .A intima!ão do defensor constitu/do. n6 I. ser+ obser'ado.inist$rio p%blico e do defensor dati'o. Art. 3. 3.o pra8o.As cita!Fes que hou'erem de ser feitas em lega!Fes estrangeiras serão efetuadas mediante carta rogat)ria. Art.o nome do &ui8 que a determinar# II . por mandado.. decretar prisão pre'enti'a. 352.o fim para que $ feita a cita!ão# I( .A intima!ão pessoal. 3EG . suspendendose o curso do pra8o de prescri!ão at$ o seu cumprimento.AB II CA7 ID@I. 4 56 . em lugar sabido. 3. onde hou'er.Art.quando incerta a pessoa que ti'er de ser citada. o pra8o ser+ fi"ado pelo &ui8 entre 5= 1quin8e2 e 9G 1no'enta2 dias. 3. ser+ citado mediante carta rogat)ria.-stando o acusado no estrangeiro.(erificando-se que o r$u se oculta para não ser citado.B processo seguir+ sem a presen!a do acusado que. se hou'er.Das intima!Fes dos acusados.>omparecendo o acusado.

a/ procedendo instru!ão. ressal'ado o disposto no art. e de 9G 1quarenta2 dias.B &ui8. ser+ ele substitu/do. Do caso de enfermidade do defensor. o &ui8 marcar+ desde logo. 95. no dia e hora designados. oferecer alega!Fes escritas e arrolar testemunhas. ou para o s) efeito do ato.Art. . se esse pedido não ti'er por fim frustrar o disposto nos arts. 0ar+grafo %nico . 3=E. o &ui8 poder+ transportar-se ao local onde ele se encontrar. 2G9. 2. e 39=. dia e hora para seu prosseguimento. ou dei"ar de arrol+las.As partes poderão oferecer documentos em qualquer fase do processo. Do caso de enfermidade do r$u. quando o r$u esti'er preso. Art. 39=. designar+ dia e hora para o interrogat)rio. de'endo as da acusa!ão ser ou'idas em primeiro lugar.Adiada. na presen!a das partes e testemunhas. não indicar outras em substitui!ão. 9G3 . da data do interrogat)rio ou do dia em que de'er+ ter sido reali8ado.As testemunhas de acusa!ão serão ou'idas dentro do pra8o de 2G 1'inte2 dias. no pra8o do art. 399 .Apresentada ou não a defesa. Art.7e as testemunhas de defesa não forem encontradas e o acusado. 393 . par+grafo %nico. definiti'amente. ou outro moti'o de for!a maior. Art. Art. se for caso. 9G9 . 5G . poderão requerer as dilig<ncias que &ulgarem con'enientes. Art. ordenando a cita!ão do r$u e a notifica!ão do . se considerarem suficientes as pro'as que possam ser ou tenham sido produ8idas. 9G5. 3E2 . sem moti'o &ustificado.B . 39E . Art.Da instru!ão do processo serão inquiridas no m+"imo oito testemunhas de acusa!ão e at$ oito de defesa. Art. a instru!ão criminal.7er+ admiss/'el a intima!ão por despacho na peti!ão em que for requerida. 399 . logo ap)s o interrogat)rio ou no pra8o de 3 1tr<s2 dias. Art.7e não for encontrada qualquer das testemunhas. por qualquer moti'o. 9GG . não ser+ computada nos pra8os fi"ados no art. 9G2 . ou. 9G5 . ao ser oferecida a den%ncia ou a quei"a. o pra8o para defesa ser+ concedido ao defensor nomeado pelo &ui8. obser'ado o disposto no art. quando solto.B r$u ou seu defensor poder+.inist$rio 0%blico ou o querelante. do que se la'rar+ termo nos autos. se ti'er ha'ido desist<ncia. 39.-sses pra8os come!arão a correr depois de findo o tr/duo da defesa pr$'ia.7empre que o &ui8 concluir a instru!ão fora do pra8o. 3E5 . 0ar+grafo %nico .7e o r$u não comparecer. na forma do art. Art.As partes poderão desistir do depoimento de qualquer das testemunhas arroladas. Art. Art.Desse n%mero não se compreendem as que não prestaram compromisso e as referidas.A demora determinada por doen!a do r$u ou do defensor. o &ui8 poder+ deferir o pedido de substitui!ão.=. proceder-se-+ inquiri!ão das testemunhas. dentro em 3 1tr<s2 dias. ao receber a quei"a ou den%ncia. 39= . 9G= . Art. Art. prosseguir-se-+ nos demais termos do processo.inist$rio 0%blico e. e a defesa. consignar+ nos autos os moti'os da demora. in fine. 0ar+grafo %nico . do querelante ou do assistente.

2. 39 . o . Art.B &ui8 fi"ar+ o dia do 'encimento do pra8o da prorroga!ão. ainda que todas este&am de acordo. por$m. Art. I e III# casos em que o pra8o ser+ restitu/do por tempo igual ao que falta'a para a sua complementa!ão. 35 . requerida antes do 'encimento do pra8o.inist$rio 0%blico ser+ ci'ilmente respons+'el quando. 32 .inist$rio 0%blico inter'ir: I . não se interrompendo nos feriados.B pra8o.nas causas concernentes ao estado da pessoa.Jeputa-se &usta causa o e'ento impre'isto. Art. 535 . no e"erc/cio de suas fun!Fes. no processo. Art. mas nunca por mais de . poder+ ser e"cedido o limite pre'isto neste artigo para a prorroga!ão de pra8os.em todas as demais causas em que h+ interesse p%blico. estabelecido pela lei ou pelo &ui8. s) tem efic+cia se. 533 . :uando esta for omissa.G 1sessenta2 dias. a parte promo'er-lhe-+ a intima!ão sob pena de nulidade do processo. Art. de comum acordo. por$m. curatela. Art.7uspende-se tamb$m o curso do pra8o por obst+culo criado pela parte ou ocorrendo qualquer das hip)teses do art. 4 26 . Art. e"tingue-se. prorrogar quaisquer pra8os. 55 . tendo em conta a comple"idade da causa. declara!ão de aus<ncia e disposi!Fes de %ltima 'ontade# III . 0ar+grafo %nico .-m caso de calamidade p%blica. 5E3 .A super'eni<ncia de f$rias suspender+ o curso do pra8o# o que Ihe sobe&ar recome!ar+ a correr do primeiro dia %til seguinte ao termo das f$rias.=. B &ui8 poder+. Art.P defeso s partes. 4 56 . 3= . sendo intimado de todos os atos do processo# II .poder+ &untar documentos e certidFes. p+trio poder. o direito de praticar o ato. cabendo-lhe. tutela.inist$rio 0%blico.As custas acrescidas ficarão a cargo da parte em fa'or de quem foi concedida a prorroga!ão.(erificada a &usta causa o &ui8 permitir+ parte a pr+tica do ato no pra8o que Ihe assinar. redu8ir ou prorrogar o pra8o dilat)rio# a con'en!ão. redu8ir ou prorrogar os pra8os perempt)rios. produ8ir pro'a em audi<ncia e requerer medidas ou dilig<ncias necess+rias ao descobrimento da 'erdade. parte pro'ar que o não reali8ou por &usta causa.>ompete ao . Art. e'idenciado pela nature8a da lide ou qualidade da parte. 532 . 53G . 5EE . se fundar em moti'o leg/timo. interdi!ão.Bs atos processuais reali8ar-se-ão nos pra8os prescritos em lei. casamento.inist$rio 0%blico: I .Inter'indo como fiscal da lei.ter+ 'ista dos autos depois das partes. nas comarcas onde for dif/cil o transporte.:uando a lei considerar obrigat)ria a inter'en!ão do . o &ui8 determinar+ os pra8os.B .CÓDIGO PROCESSUAL CIVIL Art. Art. alheio 'ontade da parte.nas causas em que h+ interesses de incapa8es# II . $ cont/nuo. 4 56 . Art.inist$rio 0%blico e"ercer+ o direito de a!ão nos casos pre'istos em lei. 4 26 . ficando sal'o. e que a impediu de praticar o ato por si ou por mandat+rio. os mesmos poderes e *nus que s partes. independentemente de declara!ão &udicial. proceder com dolo ou fraude.0odem as partes. 33 .B )rgão do .Cecorrido o pra8o. 5E9 .

mandar+ o &ui8. os pra8os que este >)digo estabelece. no pra8o de 5G 1de82 dias. Art.as decisFes.:uando a lei não marcar outro pra8o. intimado. 53. não os de'ol'er dentro em 29 1'inte e quatro2 horas. para o procedimento disciplinar e imposi!ão da multa. quando determinada pelo &ui8.da data em que hou'er conclu/do o ato processual anterior. 539 . o &ui8 mandar+ instaurar procedimento administrati'o. perder+ o direito 'ista fora de cart)rio e incorrer+ em multa. 59= .7al'o disposi!ão em contr+rio.CA7 0-DAAICAC-7 Art. riscar o que neles hou'er escrito e desentranhar as alega!Fes e documentos que apresentar. para falar nos autos. ser-lhes-ão contados em dobro os pra8os para contestar. 59G . Art. contados: I .inist$rio 0%blico. 7e.Dão ha'endo preceito legal nem assina!ão pelo &ui8. Art.>ompete ao &ui8 'erificar se o ser'entu+rio e"cedeu.for determinado o fechamento do f)rum# II . Art. 52 .Apurada a falta.>omputar-se-+ em qu+druplo o pra8o para contestar e em dobro para recorrer quando a parte for a Fa8enda 0%blica ou o .o e"pediente forense for encerrado antes da hora normal. Art. 53= . computar-se-ão os pra8os. e"cluindo o dia do come!o e incluindo o do 'encimento. o &ui8 comunicar+ o fato se!ão local da Brdem dos Ad'ogados do Srasil. para recorrer e. 595 . 0ar+grafo %nico . 4 56 .A parte poder+ renunciar ao pra8o estabelecido e"clusi'amente em seu fa'or. os pra8os que este >)digo Ihe assina. 59. referida no n6 Il. 29G e par+grafo %nico2.-m qualquer grau de &urisdi!ão. no pra8o de 2 1dois2 dias# II . sem moti'o leg/timo.:uando os litisconsortes ti'erem diferentes procuradores. Art.os despachos de e"pediente. 7-NQB II CA (-JIFI>ANQB CB7 0JARB7 . de modo geral.P l/cito a qualquer interessado cobrar os autos ao ad'ogado que e"ceder o pra8o legal. se Ihe foi imposto pela lei# II .B &ui8 proferir+: I . ha'endo moti'o &ustificado. 539 . 533 .B ad'ogado de'e restituir os autos no pra8o legal. de of/cio. pode o &ui8 e"ceder.>onsidera-se prorrogado o pra8o at$ o primeiro dia %til se o 'encimento cair em feriado ou em dia em que: I . na forma da Aei de Brgani8a!ão Kudici+ria. Dão o fa8endo. Art. 0ar+grafo %nico . por igual tempo.Art. 599 . 4 26 .da data em que ti'er ci<ncia da ordem. certificar+ o ser'entu+rio o dia e a hora em que ficou ciente da ordem. 53E . Art.Incumbir+ ao ser'entu+rio remeter os autos conclusos no pra8o de 29 1'inte e quatro2 horas e e"ecutar os atos processuais no pra8o de 93 1quarenta e oito2 horas.Bs pra8os somente come!am a correr do primeiro dia %til ap)s a intima!ão 1art. Art.Apurada a falta. correspondente metade do sal+rio m/nimo 'igente na sede do &u/8o. 592 . . ser+ de = 1cinco2 dias o pra8o para a pr+tica de ato processual a cargo da parte. as intima!Fes somente obrigarão a comparecimento depois de decorridas 29 1'inte e quatro2 horas.Ao receber os autos. Art. . Art. 593 .

no dia do falecimento e nos E 1sete2 dias seguintes# III .Art. quando se 'erificar que o r$u $ demente ou est+ impossibilitado de receb<-la.A cita!ão ser+ feita na pessoa do curador. 4 36 .B comparecimento espontHneo do r$u supre. administrador. a fim de e"aminar o citando. 4 26 . a quem incumbir+ a defesa do r$u. 59= e 59. obser'ando. 25= . Art. a cita!ão.Far-se-+ a cita!ão pessoalmente ao r$u. 253 . Art. ser+ citado na unidade em que esti'er ser'indo se não for conhecida a sua resid<ncia ou nela não for encontrado. a cita!ão far-se-+ na pessoa de seu mandat+rio. Art.Dão se far+.:ualquer das partes ou o )rgão do .inist$rio 0%blico e ao representante da Fa8enda 0%blica as disposi!Fes constantes dos arts. 4 56 .aos noi'os. procurador com poderes para receber cita!ão. 593 .B oficial de &usti!a passar+ certidão. considerar-se-+ feita a cita!ão na data em que ele ou seu ad'ogado for intimado da decisão. enquanto gra'e o seu estado. designando outro &ui8 para decidir a causa. poder+ a'ocar os autos em que ocorreu e"cesso de pra8o. quando a a!ão se originar de atos por eles praticados. 0ar+grafo %nico . feitor ou gerente. descre'endo minuciosamente a ocorr<ncia.Jeconhecida a impossibilidade.inist$rio 0%blico poder+ representar ao presidente do @ribunal de Kusti!a contra o &ui8 que e"cedeu os pra8os pre'istos em lei. 4 36 .B locador que se ausentar do Srasil sem cientificar o locat+rio de que dei"ou na localidade. 253 . quanto sua escolha. B laudo ser+ apresentado em = 1cinco2 dias. Art. constitui em mora o de'edor e interrompe a prescri!ão. Art.ao c*n&uge ou a qualquer parente do morto.>omparecendo o r$u apenas para argIir a nulidade e sendo esta decretada.-stando o r$u ausente. 259 . Art. ou na linha colateral em segundo grau. onde esti'er situado o im)'el. não ficando pre&udicada pela demora imput+'el e"clusi'amente ao ser'i!o &udici+rio. instaurar-se-+ procedimento para apura!ão da responsabilidade.>ita!ão $ o ato pelo qual se chama a &u/8o o r$u ou o interessado a fim de se defender. ao seu representante legal ou ao procurador legalmente autori8ado. Art. 599 . 259 .A cita!ão efetuar-se-+ em qualquer lugar em que se encontre o r$u.Dão sendo citado o r$u. entretanto.Incumbe parte promo'er a cita!ão do r$u nos 5G 1de82 dias subseqIentes ao despacho que a ordenar. o &ui8 prorrogar+ o pra8o at$ o m+"imo de 9G 1no'enta2 dias. ha'er-se-+ por não interrompida a prescri!ão. 4 96 . sal'o para e'itar o perecimento do direito: I . em ser'i!o ati'o. ser+ citado na pessoa do administrador do im)'el encarregado do recebimento dos alugu$is.A cita!ão '+lida torna pre'ento o &u/8o. . o &ui8 dar+ ao citando um curador. a falta de cita!ão. 4 26 . 4 56 . Art.Aplicam-se ao )rgão do . 53 ..aos doentes. Cistribu/da a representa!ão ao )rgão competente. 59E . B &ui8 nomear+ um m$dico. consangI/neo ou afim. conforme as circunstHncias. indu8 litispend<ncia e fa8 litigiosa a coisa# e. Art. ainda quando ordenada por &ui8 incompetente. 4 56 . 25. 4 56 .@amb$m não se far+ cita!ão. A nomea!ão $ restrita causa. a prefer<ncia estabelecida na lei ci'il.Dão se efetuando a cita!ão nos pra8os mencionados nos par+grafos antecedentes. por$m. 4 26 . B relator.a quem esti'er assistindo a qualquer ato de culto religioso# II .0ara a 'alidade do processo $ indispens+'el a cita!ão inicial do r$u. 4 26 .B militar.A interrup!ão da prescri!ão retroagir+ data da propositura da a!ão.A disposi!ão do artigo anterior aplicar-se-+ aos tribunais superiores na forma que dispuser o seu regimento interno. nos 3 1tr<s2 primeiros dias de bodas# I( . 25E . em linha reta.

no dia imediato. 22G .A carta ser+ registrada para entrega ao citando.Dão se tratando de direitos patrimoniais.:uando.os nomes do autor e do r$u. 229 . 4 .a assinatura do escri'ão e a declara!ão de que o subscre'e por ordem do &ui8. o oficial de &usti!a hou'er procurado o r$u em seu domic/lio ou resid<ncia. 59 .B disposto no artigo anterior aplica-se a todos os pra8os e"tinti'os pre'istos na lei. e"ceto: a2 nas a!Fes de estado# b2 quando for r$ pessoa incapa8# c2 quando for r$ pessoa de direito p%blico# d2 nos processos de e"ecu!ão# e2 quando o r$u residir em local não atendido pela entrega domiciliar de correspond<ncia# f2 quando o autor a requerer de outra forma. o escri'ão ou chefe da secretaria remeter+ ao citando c)pias da peti!ão inicial e do despacho do &ui8. 0ar+grafo %nico . Art. comunicando. 22= . de'er+ conter: I . 0ar+grafo %nico . ou quando frustrada a cita!ão pelo correio. ser+ '+lida a entrega a pessoa com poderes de ger<ncia geral ou de administra!ão. sem o encontrar. tantas c)pias desta quantos forem os r$us# caso em que as c)pias. quando o autor entregar em cart)rio. ainda.lendo-lhe o mandado e entregando-lhe a contraf$# II . intimar a qualquer pessoa da fam/lia. se hou'er# I( .6 . a que se refere o par+grafo anterior. Art.por edital. o escri'ão comunicar+ ao r$u o resultado do &ulgamento. ou em sua falta a qualquer 'i8inho. o &ui8 poder+.Incumbe ao oficial de &usti!a procurar o r$u e.obtendo a nota de ciente. 22E . segunda parte. para qualquer comarca do 0a/s.pelo correio# II . Art.B mandado. 225 . de of/cio. com o respecti'o endere!o. que.4 =6 .o fim da cita!ão.A cita!ão ser+ feita pelo correio. e"igindo-lhe o carteiro. Art. bem como os respecti'os domic/lios ou resid<ncias# II . na hora que designar.Far-se-+ a cita!ão por meio de oficial de &usti!a nos casos ressal'ados no art. 222. 'oltar+. 223 . o pra8o para a resposta e o &u/8o e cart)rio. bem como a ad'ert<ncia a que se refere o art.a comina!ão.o dia.portando por f$ se recebeu ou recusou a contraf$# III . que assine o recibo.A cita!ão far-se-+: I . farão parte integrante do mandado. . se o lit/gio 'ersar sobre direitos dispon/'eis# III . 7endo o r$u pessoa &ur/dica. 23=. que o oficial de &usti!a ti'er de cumprir. ao fa8er a entrega. e"pressamente consignada em seu inteiro teor a ad'ert<ncia a que se refere o art.a c)pia do despacho# (I . ou certificando que o r$u não a ap*s no mandado. por tr<s 'e8es.B mandado poder+ ser em bre'e relat)rio.Ceferida a cita!ão pelo correio. Art. cit+-lo: I . a fim de efetuar a cita!ão. ha'endo suspeita de oculta!ão.0assada em &ulgado a senten!a. de'er+. Art. segunda parte. Art. com a peti!ão inicial. depois de conferidas com o original. 222 . hora e lugar do comparecimento# ( . 22. conhecer da prescri!ão e decret+-la de imediato. com todas as especifica!Fes constantes da peti!ão inicial. 23=. Art. onde o encontrar.o pra8o para defesa# (II .por oficial de &usti!a# III .

4 56 .Kuntar-se-+ aos autos um e"emplar de cada publica!ão.Das comarcas cont/guas. 5= . dando-lhe de tudo ci<ncia. quanto s circunstHncias pre'istas nos ns. 4 56 . Art.A parte que requerer a cita!ão por edital.Intima!ão $ o ato pelo qual se d+ ci<ncia a algu$m dos atos e termos do processo. o pa/s que recusar o cumprimento de carta rogat)ria. a fim de reali8ar a dilig<ncia.Far-se-+ a cita!ão por edital: I .a ad'ert<ncia a que se refere o art. telegrama ou radiograma. 4 26 . 235 . 4 56 .ANO-7 Art. 7-NQB I( CA7 ID@I. 235.quando ignorado. na sede do &u/8o.nos casos e"pressos em lei. comparecer+ ao domic/lio ou resid<ncia do citando. I e II. para que fa!a ou dei"e de fa8er alguma coisa.Feita a cita!ão com hora certa.a afi"a!ão do edital. 232 . o escri'ão en'iar+ ao r$u carta.7ão requisitos da cita!ão por edital: I . Art. de que trata o n6 II deste artigo. Art. de f+cil comunica!ão.Art.7e o citando não esti'er presente. 4 26 . uma 'e8 no )rgão oficial e pelo menos duas 'e8es em &ornal local. I e II do artigo antecedente# II .A multa re'erter+ em benef/cio do citando. que 'ariar+ entre 2G 1'inte2 e .a publica!ão do edital no pra8o m+"imo de 5= 1quin8e2 dias.Do caso de ser inacess/'el o lugar em que se encontrar o r$u. 239 . Art.>onsidera-se inacess/'el.inist$rio 0%blico. . alegando dolosamente os requisitos do art. 223 . o oficial de &usti!a dei"ar+ contraf$ com pessoa da fam/lia ou com qualquer 'i8inho.a determina!ão. incorrer+ em multa de = 1cinco2 'e8es o sal+rio m/nimo 'igente na sede do &u/8o.a afirma!ão do autor.G 1sessenta2 dias.As intima!Fes efetuam-se de of/cio. para efeito de cita!ão por edital. 0ar+grafo %nico . sal'o disposi!ão em contr+rio. ainda que o citando se tenha ocultado em outra comarca. o oficial de &usti!a. a not/cia de sua cita!ão ser+ di'ulgada tamb$m pelo r+dio. o oficial de &usti!a poder+ efetuar cita!Fes ou intima!Fes em qualquer delas. pelo &ui8. em processos pendentes. conforme o caso. sob pena de nulidade.Do dia e hora designados. consideram-se feitas as intima!Fes pela s) publica!ão dos atos no )rgão oficial.A intima!ão do . Art. 23G . 229 . incerto ou inacess/'el o lugar em que se encontrar# III . o oficial de &usti!a procurar+ informar-se das ra8Fes da aus<ncia. se o lit/gio 'ersar sobre direitos dispon/'eis. 23. 23=. independentemente de no'o despacho. segunda parte. que da publica!ão constem os nomes das partes e de seus ad'ogados. e nas que se situem na mesma região metropolitana. em qualquer caso ser+ feita pessoalmente. declarando-lhe o nome. 4 56 .quando desconhecido ou incerto o r$u# II .Ca certidão da ocorr<ncia. 23= . Art. ou a certidão do oficial. onde hou'er# I( . se na comarca hou'er emissora de radiodifusão. 233 .P indispens+'el. dando por feita a cita!ão. certificada pelo escri'ão# III . do pra8o.Do Cistrito Federal e nas >apitais dos -stados e dos @errit)rios. 4 26 . 4 26 . Art.A publica!ão do edital ser+ feita apenas no )rgão oficial quando a parte for benefici+ria da Assist<ncia Kudici+ria. suficientes para sua identifica!ão. correndo da data da primeira publica!ão# ( . bem como do an%ncio.

da data de &untada aos autos do mandado cumprido# III . em que os ad'ogados são intimados da decisão. da senten!a ou do ac)rdão. 29G .quando a cita!ão for por edital.quando o ato se reali8ar em cumprimento de carta de ordem. se hou'er )rgão de publica!ão dos atos oficiais# não o ha'endo. 295 . 4 56 . o n%mero de sua carteira de identidade e o )rgão que a e"pediu# II .a nota de ciente ou certidão de que o interessado não a ap*s no mandado. 233 . da data de &untada aos autos do %ltimo a'iso de recebimento ou mandado citat)rio cumprido# I( . se ti'erem ocorrido em dia em que não tenha ha'ido e"pediente forense. tendo domic/lio na sede do &u/8o# II .a declara!ão de entrega da contraf$# III . 4 26 . competir+ ao escri'ão intimar. de of/cio ou a requerimento da parte. 23E . precat)ria ou rogat)ria. Art. quando poss/'el.Das demais comarcas aplicar-se-+ o disposto no artigo antecedente. da data de sua &untada aos autos de'idamente cumprida# ( . 0ar+grafo %nico . 292 .Far-se-+ a intima!ão por meio de oficial de &usti!a quando frustrada a reali8a!ão pelo correio. Art. 5.Jeputam-se intimados na audi<ncia. mencionando. o &ui8.As intima!Fes consideram-se reali8adas no primeiro dia %til seguinte.Ta'endo antecipa!ão da audi<ncia. Art.a indica!ão do lugar e a descri!ão da pessoa intimada. com a'iso de recebimento quando domiciliado fora do &u/8o.quando a cita!ão ou intima!ão for pelo correio. 0ar+grafo %nico . mandar+ intimar pessoalmente os ad'ogados para ci<ncia da no'a designa!ão. para a Fa8enda 0%blica e para o . se presentes em cart)rio.A certidão de intima!ão de'e conter: I . os ad'ogados das partes: I . da data de &untada aos autos do a'iso de recebimento# II . as intima!Fes serão feitas s partes.quando hou'er '+rios r$us.>ome!a a correr o pra8o: I .quando a cita!ão ou intima!ão for por oficial de &usti!a.por carta registrada. .inist$rio 0%blico contar-se-ão da intima!ão. de todos os atos do processo. quando nesta $ publicada a decisão ou a senten!a. os pra8os para as partes.Dão dispondo a lei de outro modo. finda a dila!ão assinada pelo &ui8. Art. 239 .7al'o disposi!ão em contr+rio. Art.Art.pessoalmente. diretamente pelo escri'ão ou chefe de secretaria.B pra8o para a interposi!ão de recurso conta-se da data. aos seus representantes legais e aos ad'ogados pelo correio ou.

durante o dia.$ li're a manifesta!ão do pensamento. independentemente de autori8a!ão. liberdade. t<m legitimidade para representar seus filiados &udicial ou e"tra&udicialmente# VVII . nele entrar.a propriedade atender+ a sua fun!ão social# 5E . sendo assegurado o li're e"erc/cio dos cultos religiosos e garantida. a prote!ão aos locais de culto e a suas liturgias# (II . cient/fica e de comunica!ão. e"igindo-se.ningu$m ser+ pri'ado de direitos por moti'o de cren!a religiosa ou de con'ic!ão filos)fica ou pol/tica. nas hip)teses e na forma que a lei estabelecer para fins de in'estiga!ão criminal ou instru!ão processual penal# VIII .$ li're a locomo!ão no territ)rio nacional em tempo de pa8. sendo apenas e"igido pr$'io a'iso autoridade competente# V(II .ningu$m ser+ submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante# I( . de dados e das comunica!Fes telef*nicas.DIREITO CONSTITUCIONAL @/tulo II . proporcional ao agra'o.ningu$m poder+ ser compelido a associar-se ou a permanecer associado# VVI . sal'o. assegurado o direito a indeni8a!ão pelo dano material ou moral decorrente de sua 'iola!ão# VI . em locais abertos ao p%blico. sal'o em caso de flagrante delito ou desastre.$ assegurada. art/stica. 6 @odos são iguais perante a lei. moral ou imagem# (I . =. sendo 'edado o anominato# ( .as entidades associati'as.$ in'iol+'el o sigilo da correspond<ncia e das comunica!Fes telegr+ficas. igualdade.a cria!ão de associa!Fes e. nos termos da lei. nos termos da lei.$ garantido o direito de propriedade# VVIII . a presta!ão de assist<ncia religiosa nas entidades ci'is e militares de interna!ão coleti'a# (III . nos termos desta >onstitui!ão# II . of/cio ou profissão.$ li're a e"pressão da ati'idade intelectual. 'edada a de car+ter paramilitar# V(III . sal'o se as in'ocar para e"imir-se de obriga!ão legal a todos imposta e recusar-se a cumprir presta!ão alternati'a.todos podem reunir-se pacificamente. independentemente de censura ou licen!a# V . sendo 'edada a interfer<ncia estatal em seu funcionamento# VIV . permanecer ou dele sair com seus bens# V(I . por determina!ão &udicial# VII .Cos Cireitos e Ce'eres Indi'iduais e >oleti'os Art.$ in'iol+'el a liberdade de consci<ncia e de cren!a. sem armas.$ li're o e"erc/cio de qualquer trabalho. quando e"pressamente autori8adas. sem distin!ão de qualquer nature8a. no primeiro caso. no %ltimo caso. o trHnsito em &ulgado# VV . podendo qualquer pessoa.a casa $ asilo in'iol+'el do indi'/duo.$ assegurado a todos o acesso informa!ão e resguardado o sigilo da fonte. na forma da lei. a 'ida pri'ada.$ assegurado o direito de resposta. nos termos seguintes: I . atendidas as qualifica!Fes profissionais que a lei estabelecer# VI( . garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no 0a/s a in'iolabilidade do direito 'ida. fi"ada em lei# IV . a honra e a imagem das pessoas. ou. al$m da indeni8a!ão por dano material.as associa!Fes s) poderão ser compulsoriamente dissol'idas ou ter suas ati'idades suspensas por decisão &udicial.$ plena a liberdade de associa!ão para fins l/citos. desde que não frustrem outra reunião anteriormente con'ocada para o mesmo local.ningu$m ser+ obrigado a fa8er ou dei"ar de fa8er alguma coisa senão em 'irtude de lei# III . na forma da lei.são in'iol+'eis a intimidade. ou para prestar socorro. a de cooperati'as independem de autori8a!ão.Cos Cireitos e Uarantias Fundamentais >ap/tulo I . seguran!a e propriedade. ningu$m nela podendo penetrar sem consentimento do morador. por ordem &udicial.homens e mulheres são iguais em direitos e obriga!Fes. quando necess+rio ao e"erc/cio profissional# V( .

para defesa de direitos e esclarecimento de situa!Fes de interesse pessoal# VVV( . entre outras. contra a ordem constitucional e o -stado democr+tico# VA( . nos termos da lei: a2 a prote!ão s participa!Fes indi'iduais em obras coleti'as e reprodu!ão da imagem e 'o8 humanas. assim definida em lei.não ha'er+ &u/8o ou tribunal de e"ce!ão# VVV(III . ou por interesse social.a lei penal não retroagir+. com a organi8a!ão que lhe der a lei.a lei não e"cluir+ da aprecia!ão do 0oder Kudici+rio lesão ou amea!a a direito# VVV(I . tendo em 'ista o interesse social e o desen'ol'imento tecnol)gico e econ*mico do 0a/s# VVV . nos termos da lei# VAIII . transmiss/'el aos herdeiros pelo tempo que a lei fi"ar# VV(III .a sucessão de bens de estrangeiros situados no 0a/s ser+ regulada pela lei brasileira em benef/cio do c*n&uge ou dos filhos brasileiros. at$ o limite do 'alor do patrim*nio transferido# VA(I . ressal'adas aquelas cu&o sigilo se&a imprescind/'el seguran!a da sociedade e do -stado# VVVI( . podendo e'it+-los. ou de interesse coleti'o ou geral. sempre que não lhes se&a mais fa'or+'el a lei pessoal do de cu&us# VVVII . su&eito pena de reclusão.VVI( .todos t<m direito a receber dos )rgãos p%blicos informa!Fes de seu interesse particular.a lei punir+ qualquer discrimina!ão atentat)ria dos direitos e liberdades fundamentais# VAII . o tr+fico il/cito de entorpecentes e drogas afins. as seguintes: a2 pri'a!ão ou restri!ão da liberdade# b2 perda de bens# 53 .a lei estabelecer+ o procedimento para desapropria!ão por necessidade ou utilidade p%blica.a lei considerar+ crimes inafian!+'eis e insuscet/'eis de gra!a ou anistia a pr+tica da tortura. desde que trabalhada pela fam/lia. estendidas aos sucessores e contra eles e"ecutadas. o terrorismo e os definidos como crimes hediondos. nos termos da lei. a autoridade competente poder+ usar de propriedade particular. inclusi'e nas ati'idades desporti'as# b2 o direito de fiscali8a!ão do apro'eitamento econ*mico das obras que criarem ou de que participarem aos criadores. a defesa do consumidor# VVVIII . independentemente do pagamento de ta"as: a2 o direito de peti!ão aos poderes p%blicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder# b2 a obten!ão de certidFes em reparti!Fes p%blicas.a lei regular+ a indi'iduali8a!ão da pena e adotar+. ci'is ou militares. sob pena de responsabilidade. por eles respondendo os mandantes.não h+ crime sem lei anterior que o defina.a pr+tica do racismo constitui crime inafian!+'el e imprescrit/'el. aos nomes de empresas e a outros signos distinti'os. podendo a obriga!ão de reparar o dano e a decreta!ão do perdimento de bens ser. se omitirem# VAI( . propriedade das marcas.nenhuma pena passar+ da pessoa do condenado. que serão prestadas no pra8o da lei.no caso de iminente perigo p%blico. ressal'ados os casos pre'istos nesta >onstitui!ão# VV( . dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu desen'ol'imento# VV(II .são assegurados. os e"ecutores e os que. bem como prote!ão s cria!Fes industriais.$ reconhecida a institui!ão do &%ri.a lei assegurar+ aos autores de in'entos industriais pri'il$gio tempor+rio para sua utili8a!ão.são a todos assegurados. sal'o para beneficiar o r$u# VAI .aos autores pertence o direito e"clusi'o de utili8a!ão. mediante &usta e pr$'ia indeni8a!ão em dinheiro.a lei não pre&udicar+ o direito adquirido. nem pena sem pr$'ia comina!ão legal# VA . se hou'er dano# VV(I . publica!ão ou reprodu!ão de suas obras.constitui crime inafian!+'el e imprescrit/'el a a!ão de grupos armados. não ser+ ob&eto de penhora para pagamento de d$bitos decorrentes de sua ati'idade produti'a. aos int$rpretes e s respecti'as representa!Fes sindicais e associati'as# VVIV . assegurada ao propriet+rio indeni8a!ão ulterior. assegurados: a2 a plenitude de defesa# b2 o sigilo das 'ota!Fes# c2 a soberania dos 'eredictos# d2 a compet<ncia para o &ulgamento dos crimes dolosos contra a 'ida# VVVIV .a pequena propriedade rural. na forma da lei.o -stado promo'er+. o ato &ur/dico perfeito e a coisa &ulgada# VVV(II .$ garantido o direito de heran!a# VVVI .

praticado antes da naturali8a!ão.são inadmiss/'eis.não ha'er+ penas: a2 de morte.ser+ admitida a!ão pri'ada nos crimes de a!ão p%blica. as pro'as obtidas por meios il/citos# A(II . sal'o nas hip)teses pre'istas em lei# AIV .s presidi+rias serão asseguradas condi!Fes para que possam permanecer com seus filhos durante o per/odo de amamenta!ão# AI . 39. sendo-lhe assegurada a assist<ncia da fam/lia e de ad'ogado# AVI( .conceder-se-+ mandado de seguran!a para proteger direito l/quido e certo.nenhum brasileiro ser+ e"traditado.o preso ser+ informado de seus direitos. quando o respons+'el pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade p%blica ou agente de pessoa &ur/dica no e"erc/cio de atribui!Fes do poder p%blico# AVV . não amparado por habeas corpus ou habeas data. em defesa dos interesses de seus membros ou associados# AVVI . soberania e cidadania# 59 .o mandado de seguran!a coleti'o pode ser impetrado por: a2 partido pol/tico com representa!ão no >ongresso Dacional# b2 organi8a!ão sindical. na forma da lei# AII . nos termos do art.aos litigantes. entidade de classe ou associa!ão legalmente constitu/da e em funcionamento h+ pelo menos um ano. sal'o a do respons+'el pelo inadimplemento 'olunt+rio e inescus+'el de obriga!ão aliment/cia e a do deposit+rio infiel# AV(III . sal'o o naturali8ado.a prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados imediatamente ao &ui8 competente e fam/lia do preso ou pessoa por ele indicada# AVIII . VIV# b2 de car+ter perp$tuo# c2 de trabalhos for!ados# d2 de banimento# e2 cru$is# VA(III . sal'o nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar. a idade e o se"o do apenado# VAIV . em processo &udicial ou administrati'o. definidos em lei# AVII . ou de compro'ado en'ol'imento em tr+fico il/cito de entorpecentes e drogas afins.não ser+ concedida e"tradi!ão de estrangeiro por crime pol/tico ou de opinião# AIII . sal'o em caso de guerra declarada.ningu$m ser+ preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade &udici+ria competente.c2 multa# d2 presta!ão social alternati'a# e2 suspensão ou interdi!ão de direitos# VA(II . com ou sem fian!a# AV(II .o ci'ilmente identificado não ser+ submetido a identifica!ão criminal. e aos acusados em geral são assegurados o contradit)rio e a ampla defesa.ningu$m ser+ pri'ado da liberdade ou de seus bens sem o de'ido processo legal A( .a prisão ilegal ser+ imediatamente rela"ada pela autoridade &udici+ria# AV(I . se esta não for intentada no pra8o legal# AV .a pena ser+ cumprida em estabelecimentos distintos.conceder-se-+ habeas corpus sempre que algu$m sofrer ou se achar amea!ado de sofrer 'iol<ncia ou coa!ão em sua liberdade de locomo!ão.a lei s) poder+ restringir a publicidade dos atos processuais quando a defesa da intimidade ou o interesse social o e"igirem# AVI . por ilegalidade ou abuso de poder# AVIV . no processo. em caso de crime comum.não ha'er+ prisão ci'il por d/'ida. entre os quais o de permanecer calado. de acordo com a nature8a do delito.ningu$m ser+ processado nem sentenciado senão pela autoridade competente AI( . com os meios e recursos a ela inerentes# A(I .o preso tem direito identifica!ão dos respons+'eis por sua prisão ou por seu interrogat)rio policial# AV( .ningu$m ser+ considerado culpado at$ o trHnsito em &ulgado de senten!a penal condenat)ria# A(III .conceder-se-+ mandado de in&un!ão sempre que a falta de norma regulamentadora torne in'i+'el o e"erc/cio dos direitos e liberdades constitucionais e das prerrogati'as inerentes nacionalidade.$ assegurado aos presos o respeito integridade f/sica e moral# A .ningu$m ser+ le'ado prisão ou nela mantido quando a lei admitir a liberdade pro'is)ria.

E. facultada a compensa!ão de hor+rios e a redu!ão da &ornada. sal'o negocia!ão coleti'a# V( . sal'o compro'ada m+-f$.irredutibilidade do sal+rio. na forma desta >onstitui!ão. capa8 de atender s suas necessidades 'itais b+sicas e s de sua fam/lia com moradia. constantes de registros ou bancos de dados de entidades go'ernamentais ou de car+ter p%blico# b2 para a retifica!ão de dados. o la8er. alimenta!ão.sal+rio m/nimo. a assist<ncia aos desamparados.remunera!ão do ser'i!o e"traordin+rio superior. a seguran!a. ou dos tratados internacionais em que a Jep%blica Federati'a do Srasil se&a parte. sendo 'edada sua 'incula!ão para qualquer fim# ( .conceder-se-+ habeas data: a2 para assegurar o conhecimento de informa!Fes relati'as pessoa do impetrante.qualquer cidadão $ parte leg/tima para propor a!ão popular que 'ise a anular ato lesi'o ao patrim*nio p%blico ou de entidade de que o -stado participe. ficando o autor.prote!ão do sal+rio na forma da lei. nacionalmente unificado.Cos Cireitos e Uarantias Fundamentais >ap/tulo II .AVVII . fi"ado em lei. a pre'id<ncia social. la8er. quando não se prefira fa8<-lo por processo sigiloso. al$m de outros que 'isem melhoria de sua condi!ão social: I . ou resultados. para os que percebem remunera!ão 'ari+'el# (III . mediante acordo ou con'en!ão coleti'a de trabalho# VI( . que pre'er+ indeni8a!ão compensat)ria. 4 5. moralidade administrati'a. na forma da lei: a2 o registro ci'il de nascimento# b2 a certidão de )bito# AVV(II . e.&ornada de seis horas para o trabalho reali8ado em turnos ininterruptos de re'e8amento. ao meio ambiente e ao patrim*nio hist)rico e cultural. e"cepcionalmente. em caso de desemprego in'olunt+rio# III . sal'o o disposto em con'en!ão ou acordo coleti'o# (II .remunera!ão do trabalho noturno superior do diurno# V . .fundo de garantia do tempo de ser'i!o# I( .garantia de sal+rio.são gratuitos para os reconhecidamente pobres.d$cimo terceiro sal+rio com base na remunera!ão integral ou no 'alor da aposentadoria# IV .repouso semanal remunerado.sal+rio-fam/lia pago em ra8ão do dependente do trabalhador de bai"a renda nos termos da lei# 1-menda >onstitucional D6 2G.o -stado prestar+ assist<ncia &ur/dica integral e gratuita aos que compro'arem insufici<ncia de recursos# AVV( . Art.o -stado indeni8ar+ o condenado por erro &udici+rio. 6 As normas definidoras dos direitos e garantias fundamentais t<m aplica!ão imediata. educa!ão. preferencialmente aos domingos# V(I . o trabalho. 6 7ão direitos dos trabalhadores urbanos e rurais. os atos necess+rios ao e"erc/cio da cidadania. na forma da lei. des'inculada da remunera!ão.participa!ão nos lucros. assim como o que ficar preso al$m do tempo fi"ado na senten!a# AVV(I .são gratuitas as a!Fes de habeas corpus e habeas data. e. 6 7ão direitos sociais a educa!ão. conforme definido em lei# VIl . nunca inferior ao m/nimo.dura!ão do trabalho normal não superior a oito horas di+rias e quarenta e quatro semanais. no m/nimo. constituindo crime sua reten!ão dolosa# VI . sa%de. 'estu+rio. &udicial ou administrati'o# AVVIII . de 59932 VIII ..Cos Cireitos 7ociais Art. a prote!ão maternidade e infHncia. higiene. isento de custas &udiciais e do *nus da sucumb<ncia# AVVI( . 6 Bs direitos e garantias e"pressos nesta >onstitui!ão não e"cluem outros decorrentes do regime e dos princ/pios por ela adotados. transporte e pre'id<ncia social. participa!ão na gestão da empresa. com rea&ustes peri)dicos que lhe preser'em o poder aquisiti'o. @/tulo II . 4 2. dentre outros direitos# II .rela!ão de emprego protegida contra despedida arbitr+ria ou sem &usta causa.piso salarial proporcional e"tensão e comple"idade do trabalho# (I . a sa%de.seguro-desemprego. em cinqIenta por cento do normal# 2G . nos termos de lei complementar.

licen!a gestante.seguro contra acidentes de trabalho. VVVI( .ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coleti'os ou indi'iduais da categoria. 25 . sem pre&u/8o do emprego e do sal+rio. na forma da lei# VV(III . (III. competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de e"erc<-lo e sobre os interesses que de'am por meio dele defender.$ 'edada a cria!ão de mais de uma organi8a!ão sindical. V(. inclusi'e em questFes &udiciais ou administrati'as# I( . com a dura!ão de cento e 'inte dias# VIV . a partir de quator8e anos# 1-menda >onstitucional D6 2G. perigoso ou insalubre a menores de de8oito e de qualquer trabalho a menores de de8esseis anos. que ser+ definida pelos trabalhadores ou empregadores interessados. sendo no m/nimo de trinta dias. organi8a!ão de sindicatos rurais e de col*nias de Art. t$cnico e intelectual ou entre os profissionais respecti'os# VVVIII . Art. ressal'ado o registro no )rgão competente.prote!ão do mercado de trabalho da mulher. sal'o se cometer falta gra'e nos termos da lei. As disposi!Fes deste artigo aplicam-se pescadores. atendidas as condi!Fes que a lei estabelecer.proibi!ão de diferen!a de sal+rios. nos termos fi"ados em lei# VV . 6 P li're a associa!ão profissional ou sindical. de e"erc/cio de fun!Fes e de crit$rio de admissão por moti'o de se"o.proibi!ão de qualquer discrimina!ão no tocante a sal+rio e crit$rios de admissão do trabalhador portador de defici<ncia# VVVII .reconhecimento das con'en!Fes e acordos coleti'os de trabalho# VV(II . em qualquer grau.V(II .proibi!ão de distin!ão entre trabalho manual. 9.unic/pio# III . 'edadas ao poder p%blico a interfer<ncia e a inter'en!ão na organi8a!ão sindical# II . obser'ado o seguinte: I . na forma da lei# VVI( . para o trabalhador rural# VVV . higiene e seguran!a# VVIII . com pra8o prescricional de: a2 cinco anos para o trabalhador urbano. pelo menos. bem como a sua integra!ão pre'id<ncia social. insalubres ou perigosas.a'iso pr$'io proporcional ao tempo de ser'i!o. em se tratando de categoria profissional.aposentadoria# VV( .a!ão. at$ um ano ap)s o final do mandato. quanto a cr$ditos resultantes das rela!Fes de trabalho. VIV.$ 'edada a dispensa do empregado sindicali8ado a partir do registro da candidatura a cargo de dire!ão ou representa!ão sindical e. VVI e VVI(. independentemente da contribui!ão pre'ista em lei# ( .$ obrigat)ria a participa!ão dos sindicatos nas negocia!Fes coleti'as de trabalho# (II .prote!ão em face da automa!ão. na mesma base territorial.proibi!ão de trabalho noturno.a assembl$ia geral fi"ar+ a contribui!ão que. um ter!o a mais do que o sal+rio normal# V(III . 7ão assegurados categoria dos trabalhadores dom$sticos os direitos pre'istos nos incisos I(. 0ar+grafo %nico.go8o de f$rias anuais remuneradas com. ser+ descontada em folha. a cargo do empregador. mediante incenti'os espec/ficos. sal'o na condi!ão de aprendi8. sem e"cluir a indeni8a!ão a que este est+ obrigado. se eleito. representati'a de categoria profissional ou econ*mica.assist<ncia gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento at$ seis anos de idade em creches e pr$escolas# VV(I . 0ar+grafo %nico.ningu$m ser+ obrigado a filiar-se ou a manter-se filiado a sindicato# (I . 3. por meio de normas de sa%de. ainda que suplente.a lei não poder+ e"igir autori8a!ão do -stado para a funda!ão de sindicato.o aposentado filiado tem direito a 'otar e ser 'otado nas organi8a!Fes sindicais# (III . V(II. idade. para custeio do sistema confederati'o da representa!ão sindical respecti'a.adicional de remunera!ão para as ati'idades penosas. quando incorrer em dolo ou culpa# VVIV . não podendo ser inferior +rea de um .licen!a-paternidade. nos termos da lei# VVII .igualdade de direitos entre o trabalhador com '/nculo empregat/cio permanente e o trabalhador a'ulso. V(III.redu!ão dos riscos inerentes ao trabalho. nos termos da lei# VVI . cor ou estado ci'il# VVVI . de 59932. (I. at$ o limite de dois anos ap)s a e"tin!ão do contrato# b2 at$ dois anos ap)s a e"tin!ão do contrato. 6 P assegurado o direito de gre'e.

de 5999. sal'o nos casos: a2 de reconhecimento de nacionalidade origin+ria pela lei estrangeira# b2 de imposi!ão de naturali8a!ão. 6 A lei não poder+ estabelecer distin!ão entre brasileiros natos e naturali8ados.Cos Cireitos 0ol/ticos 22 . Art. em qualquer tempo. como condi!ão para perman<ncia em seu territ)rio ou para o e"erc/cio de direitos ci'is. adquiram a nacionalidade brasileira.da carreira diplom+tica# (I . pela nacionalidade brasileira# II .Ca Dacionalidade Art. Art. desde que estes não este&am a ser'i!o de seu pa/s# b2 os nascidos no estrangeiro. as armas e o selo nacionais. 6 7ão s/mbolos da Jep%blica Federati'a do Srasil a bandeira. se hou'er reciprocidade em fa'or de brasileiros.ti'er cancelada sua naturali8a!ão. @/tulo II . 4 2.Cos Cireitos e Uarantias Fundamentais >ap/tulo III . 6 Bs abusos cometidos su&eitam os respons+'eis s penas da lei. 6 7er+ declarada a perda da nacionalidade do brasileiro que: I . 4 5.4 5. em 'irtude de ati'idade noci'a ao interesse nacional# II . Art.de 0residente do 7enado Federal# I( . de pai brasileiro ou de mãe brasileira. 6 A lei definir+ os ser'i!os ou ati'idades essenciais e dispor+ sobre o atendimento das necessidades inadi+'eis da comunidade. $ assegurada a elei!ão de um representante destes com a finalidade e"clusi'a de promo'er-lhes o entendimento direto com os empregadores. 4 9. por senten!a &udicial. A l/ngua portuguesa $ o idioma oficial da Jep%blica Federati'a do Srasil.inistro do 7upremo @ribunal Federal# ( . 4 5. 6 7ão pri'ati'os de brasileiro nato os cargos: I . sal'o os casos pre'istos nesta >onstitui!ão. o Cistrito Federal e os . P assegurada a participa!ão dos trabalhadores e empregadores nos colegiados dos )rgãos p%blicos em que seus interesses profissionais ou pre'idenci+rios se&am ob&eto de discussão e delibera!ão. sal'o nos casos pre'istos nesta >onstitui!ão. 4 2.naturali8ados: a2 os que. na forma da lei. 1W2 -menda >onstitucional de Je'isão n6G3. desde que requeiram a nacionalidade brasileira.de 0residente e (ice-0residente da Jep%blica# II .unic/pios poderão ter s/mbolos pr)prios. 53. 6 Bs -stados.de 0residente da >Hmara dos Ceputados# III . 4 2. @/tulo II . pela norma estrangeira. e"igidas aos origin+rios de pa/ses de l/ngua portuguesa apenas resid<ncia por um ano ininterrupto e idoneidade moral# b2 os estrangeiros de qualquer nacionalidade residentes na Jep%blica Federati'a do Srasil h+ mais de quin8e anos ininterruptos e sem condena!ão penal. 52.adquirir outra nacionalidade. desde que qualquer deles este&a a ser'i!o da Jep%blica Federati'a do Srasil# c2 os nascidos no estrangeiro. serão atribu/dos os direitos inerentes ao brasileiro.Cos Cireitos e Uarantias Fundamentais >ap/tulo I( . ainda que de pais estrangeiros. ao brasileiro residente em -stado estrangeiro. desde que 'enham a residir na Jep%blica Federati'a do Srasil e optem. 5G. 4 3. 6 Aos portugueses com resid<ncia permanente no 0a/s. Das empresas de mais de du8entos empregados.de oficial das For!as Armadas. de pai brasileiro ou de mãe brasileira.natos: a2 os nascidos na Jep%blica Federati'a do Srasil. 1W2 7ão brasileiros: I . o hino. 55.de .

A a!ão de impugna!ão de mandato tramitar+ em segredo de &usti!a.cancelamento da naturali8a!ão por senten!a transitada em &ulgado# II . 6 B militar alist+'el $ eleg/'el. 4 3. 1WW2-menda >onstitucional D6 5. com 'alor igual para todos. a fim de proteger a probidade administrati'a. instru/da a a!ão com pro'as de abuso do poder econ*mico. 5=. 4 E. a moralidade para o e"erc/cio do mandato. na forma da lei. B mandato eleti'o poder+ ser impugnado ante a Kusti!a -leitoral no pra8o de quin8e dias contados da diploma!ão.condena!ão criminal transitada em &ulgado. na forma da lei: I . 0refeito. e a normalidade e legitimidade das elei!Fes contra a influ<ncia do poder econ*mico ou o abuso do e"erc/cio de fun!ão.recusa de cumprir obriga!ão a todos imposta ou presta!ão alternati'a. 1W2 A soberania popular ser+ e"ercida pelo sufr+gio uni'ersal e pelo 'oto direto e secreto. P 'edada a cassa!ão de direitos pol/ticos. durante o per/odo do ser'i!o militar obrigat)rio. respondendo o autor. 6 B alistamento eleitoral e o 'oto são: I . 1W2 -menda >onstitucional de Je'isão n6 G9. 4 2. os conscritos.referendo# III . 4 9. os Uo'ernadores de -stado e do Cistrito Federal. enquanto durarem seus efeitos# I( .se contar mais de de8 anos de ser'i!o. Ceputado -stadual ou Cistrital. para a inati'idade. 6 7ão ineleg/'eis os inalist+'eis e os analfabetos.a idade m/nima de: a2 trinta e cinco anos para 0residente e (ice-0residente da Jep%blica e 7enador# b2 trinta anos para Uo'ernador e (ice-Uo'ernador de -stado e do Cistrito Federal# c2 'inte e um anos para Ceputado Federal.. no ato da diploma!ão. considerada a 'ida pregressa do candidato.de 599E Art.plebiscito# II .incapacidade ci'il absoluta# III .obrigat)rios para os maiores de de8oito anos# II .o domic/lio eleitoral na circunscri!ão# ( . atendidas as seguintes condi!Fes: I . do Cistrito Federal.o alistamento eleitoral# I( . cu&a perda ou suspensão s) se dar+ nos casos de: I .a filia!ão partid+ria# (I . 4 9. passar+ automaticamente. cargo ou emprego na administra!ão direta ou indireta.Art. se temer+ria ou de manifesta m+-f$. (ice-0refeito e &ui8 de pa8# d2 de8oito anos para (ereador. e. corrup!ão ou fraude. mediante: I .iniciati'a popular.. 4 5G. de 0refeito ou de quem os ha&a substitu/do dentro dos seis meses anteriores ao pleito. de'er+ afastar-se da ati'idade# II . 6 Dão podem alistar-se como eleitores os estrangeiros e. 6 1WW2 B 0residente da Jep%blica. (III# 23 . do 0residente da Jep%blica. o 0residente da Jep%blica. o c*n&uge e os parentes consangI/neos ou afins. 4 3. 6 7ão ineleg/'eis. 6 7ão condi!Fes de elegibilidade. 6 Aei complementar estabelecer+ outros casos de inelegibilidade e os pra8os de sua cessa!ão. at$ o segundo grau ou por ado!ão. no territ)rio de &urisdi!ão do titular.facultati'os para: a2 os analfabetos# b2 os maiores de setenta anos# c2 os maiores de de8esseis e menores de de8oito anos. de 5999. nos termos da lei. se eleito. 59. 4 55. nos termos do art. os Uo'ernadores de -stado e do Cistrito Federal e os 0refeitos de'em renunciar aos respecti'os mandatos at$ seis meses antes do pleito. 4 5.se contar menos de de8 anos de ser'i!o. 4 =. de Uo'ernador de -stado ou @errit)rio. os 0refeitos e quem os hou'er sucedido ou substitu/do no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para um %nico per/odo subseqIente.o pleno e"erc/cio dos direitos pol/ticos# III . 6 0ara concorrerem a outros cargos.a nacionalidade brasileira# II . ser+ agregado pela autoridade superior e. sal'o se &+ titular de mandato eleti'o e candidato reelei!ão. 4 . =6.

unic/pios. dos membros de qualquer dos 0oderes da . 5=3. pensFes ou outra esp$cie remunerat)ria. 1W2 -menda >onstitucional n6 G9. 3E 4 96. I# V(I . 5.a remunera!ão e o subs/dio dos ocupantes de cargos.nião. prorrog+'el uma 'e8. obser'ado em qualquer caso o disposto no inciso VI: a2 a de dois cargos de professor# b2 a de um cargo de professor com outro. aquele apro'ado em concurso p%blico de pro'as ou de pro'as e t/tulos ser+ con'ocado com prioridade sobre no'os concursados para assumir cargo ou emprego.a lei estabelecer+ os casos de contrata!ão por tempo determinado para atender a necessidade tempor+ria de e"cepcional interesse p%blico# V . na forma pre'ista em lei. e"ceto. assegurada re'isão geral anual.( . publicidade e efici<ncia e. de 5993.o subs/dio e os 'encimentos dos ocupantes de cargos e empregos p%blicos são irredut/'eis.o pra8o de 'alidade do concurso p%blico ser+ de at$ dois anos. III. não se aplicando elei!ão que ocorra at$ um ano da data de sua 'ig<ncia.durante o pra8o improrrog+'el pre'isto no edital de con'oca!ão. na carreira# ( .Ca Administra!ão 0%blica 7e!ão I . dos . e"ercidas e"clusi'amente por ser'idores ocupantes de cargo efeti'o. de acordo com a nature8a e a comple"idade do cargo ou emprego.Cisposi!Fes Uerais Art.$ 'edada a acumula!ão remunerada de cargos p%blicos.improbidade administrati'a.inistros do 7upremo @ribunal Federal# VII . 3E.a in'estidura em cargo ou emprego p%blico depende de apro'a!ão pr$'ia em concurso p%blico de pro'as ou de pro'as e t/tulos.$ 'edada a 'incula!ão ou equipara!ão de quaisquer esp$cies remunerat)rias para o efeito de remunera!ão de pessoal do ser'i!o p%blico# VI( . obser'ada a iniciati'a pri'ati'a em cada caso. 5=G. sempre na mesma data e sem distin!ão de /ndices# VI . t$cnico ou cient/fico# c2 a de dois cargos pri'ati'os de m$dico# 29 .a lei reser'ar+ percentual dos cargos e empregos p%blicos para as pessoas portadoras de defici<ncia e definir+ os crit$rios de sua admissão# IV . ao seguinte: I . inclu/das as 'antagens pessoais ou de qualquer outra nature8a. a serem preenchidos por ser'idores de carreira nos casos. tamb$m. II.a remunera!ão dos ser'idores p%blicos e o subs/dio de que trata o 4 96 do art. ressal'ado o disposto nos incisos VI e VI( deste artigo e nos arts.nião. assim como aos estrangeiros. e 5=3.os acr$scimos pecuni+rios percebidos por ser'idor p%blico não serão computados nem acumulados para fins de concessão de acr$scimos ulteriores# V( . condi!Fes e percentuais m/nimos pre'istos em lei. impessoalidade. 39 somente poderão ser fi"ados ou alterados por lei espec/fica. Art. 1W2 A lei que alterar o processo eleitoral entrar+ em 'igor na data de sua publica!ão.. empregos e fun!Fes p%blicas são acess/'eis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei. na forma da lei# II . dos detentores de mandato eleti'o e dos demais agentes pol/ticos e os pro'entos. não poderão e"ceder o subs/dio mensal. dos -stados. percebidos cumulati'amente ou não. e os cargos em comissão. fun!Fes e empregos p%blicos da administra!ão direta.$ garantido ao ser'idor p%blico ci'il o direito li're associa!ão sindical# (II .as fun!Fes de confian!a. do Cistrito Federal e dos .Ca Brgani8a!ão do -stado >ap/tulo (II . quando hou'er compatibilidade de hor+rios.1W21WW2 A administra!ão p%blica direta e indireta de qualquer dos 0oderes da . dos -stados.os cargos. moralidade. nos termos do art. 4 26. aut+rquica e fundacional. 4 96.unic/pios obedecer+ aos princ/pios de legalidade. 39. por igual per/odo# I( . ressal'adas as nomea!Fes para cargo em comissão declarado em lei de li're nomea!ão e e"onera!ão# III .os 'encimentos dos cargos do 0oder Aegislati'o e do 0oder Kudici+rio não poderão ser superiores aos pagos pelo 0oder -"ecuti'o# VIII . em esp$cie. do Cistrito Federal e dos . destinam-se apenas s atribui!Fes de dire!ão.o direito de gre'e ser+ e"ercido nos termos e nos limites definidos em lei espec/fica# (III . chefia e assessoramento# (I . @/tulo III .

as reclama!Fes relati'as presta!ão dos ser'i!os p%blicos em geral. o qual somente permitir+ as e"ig<ncias de qualifica!ão t$cnica e econ*mica indispens+'eis garantia do cumprimento das obriga!Fes.unic/pios para pagamento de despesas de pessoal ou de custeio em geral. os cargos eleti'os e os cargos em comissão declarados em lei de li're nomea!ão e e"onera!ão. e suas subsidi+rias. causarem a terceiros. 4 36 A lei disciplinar+ as formas de participa!ão do usu+rio na administra!ão p%blica direta e indireta. dentro de suas +reas de compet<ncia e &urisdi!ão. a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao er+rio.a administra!ão fa8end+ria e seus ser'idores fiscais terão. 4 96 B disposto no inciso VI aplica-se s empresas p%blicas e s sociedades de economia mista. nessa qualidade. 6 Bs atos de improbidade administrati'a importarão a suspensão dos direitos pol/ticos. direitos.o acesso dos usu+rios a registros administrati'os e a informa!Fes sobre atos de go'erno.o pra8o de dura!ão do contrato# II . dos -stados.ressal'ados os casos especificados na legisla!ão. 9G ou dos arts. mantidas as condi!Fes efeti'as da proposta. 6 A não-obser'Hncia do disposto nos incisos II e III implicar+ a nulidade do ato e a puni!ão da autoridade respons+'el. e"terna e interna. a cria!ão de subsidi+rias das entidades mencionadas no inciso anterior. ser'i!os. que tenha por ob&eto a fi"a!ão de metas de desempenho para o )rgão ou entidade. preced<ncia sobre os demais setores administrati'os. empresas p%blicas. 4 2.V(II . do Cistrito Federal ou dos . funda!Fes. de sociedade de economia mista e de funda!ão. suas subsidi+rias. 4 =. 1W2 -menda >onstitucional D6 53. definir as +reas de sua atua!ão# VV . sem pre&u/8o da a!ão penal cab/'el. obriga!Fes e responsabilidade dos dirigentes# III . assim como a participa!ão de qualquer delas em empresa pri'ada# VVI . as obras.somente por lei espec/fica poder+ ser criada autarquia e autori8ada a institui!ão de empresa p%blica.os controles e crit$rios de a'alia!ão de desempenho. assegurado o direito de regresso contra o respons+'el nos casos de dolo ou culpa. de 59932M. obras.depende de autori8a!ão legislati'a. compras e aliena!Fes serão contratados mediante processo de licita!ão p%blica que assegure igualdade de condi!Fes a todos os concorrentes. 4 . 4 5G . cabendo lei complementar. informati'o ou de orienta!ão social. sociedades de economia mista. de 5993 1WW2 -menda >onstitucional n6 59.a remunera!ão do pessoal. em cada caso. na forma da lei# VIV . 4 E6 A lei dispor+ sobre os requisitos e as restri!Fes ao ocupante de cargo ou emprego da administra!ão direta e indireta que possibilite o acesso a informa!Fes pri'ilegiadas. de 5993. 6 As pessoas &ur/dicas de direito p%blico e as de direito pri'ado prestadoras de ser'i!os p%blicos responderão pelos danos que seus agentes. nos termos da lei. 6 A publicidade dos atos. emprego ou fun!ão na administra!ão p%blica. que causem pre&u/8os ao er+rio. 4 36 A autonomia gerencial. neste %ltimo caso. ressal'ados os cargos acumul+'eis na forma desta >onstitui!ão. regulando especialmente: I . da qualidade dos ser'i!os# II . 4 5. ressal'adas as respecti'as a!Fes de ressarcimento. a ser firmado entre seus administradores e o poder p%blico. =6.nião.a proibi!ão de acumular estende-se a empregos e fun!Fes e abrange autarquias. programas. nos termos da lei. direta ou indiretamente. 6 A lei estabelecer+ os pra8os de prescri!ão para il/citos praticados por qualquer agente.P 'edada a percep!ão simultHnea de pro'entos de aposentadoria decorrentes do art. pelo poder p%blico# V(III . or!ament+ria e financeira dos )rgãos e entidades da administra!ão direta e indireta poder+ ser ampliada mediante contrato. e sociedades controladas. que receberem recursos da . cabendo lei dispor sobre: I . a perda da fun!ão p%blica. na forma e grada!ão pre'istas em lei. asseguradas a manuten!ão de ser'i!os de atendimento ao usu+rio e a a'alia!ão peri)dica. V e VVVIII# III . emprego ou fun!ão p%blica. 4 9. ser'idor ou não.a disciplina da representa!ão contra o e"erc/cio negligente ou abusi'o de cargo.. s/mbolos ou imagens que caracteri8em promo!ão pessoal de autoridades ou ser'idores p%blicos. dela não podendo constar nomes.M1-menda >onstitucional D6 2G. 2= . 92 e 592 com a remunera!ão de cargo. ser'i!os e campanhas dos )rgãos p%blicos de'er+ ter car+ter educati'o. com cl+usulas que estabele!am obriga!Fes de pagamento. obser'ado o disposto no art.

treinamento e desen'ol'imento. o grau de responsabilidade e a comple"idade dos cargos componentes de cada carreira# II .por in'alide8 permanente. para isso. os -stados e o Cistrito Federal manterão escolas de go'erno para a forma!ão e o aperfei!oamento dos ser'idores p%blicos. inclusi'e sob a forma de adicional ou pr<mio de produti'idade. Art.in'estido no mandato de (ereador. e"ceto para promo!ão por merecimento# ( . $ assegurado regime de pre'id<ncia de car+ter contributi'o. V(II. (III.a nature8a.nião. para aplica!ão no desen'ol'imento de programas de qualidade e produti'idade.nião. o disposto no art. seu tempo de ser'i!o ser+ contado para todos os efeitos legais. aut+rquica e fundacional. obedecido.nião. do Cistrito Federal e dos .unic/pios instituirão conselho de pol/tica de administra!ão e remunera!ão de pessoal. V(III. 4 36 Aplica-se aos ser'idores ocupantes de cargo p%blico o disposto no art. no caso de afastamento. V(. IV.tratando-se de mandato eleti'o federal. os 'alores serão determinados como se no e"erc/cio esti'esse. @/tulo III . emprego ou fun!ão. sem pre&u/8o da remunera!ão do cargo eleti'o.Art. VII.unic/pios poder+ estabelecer a rela!ão entre a maior e a menor remunera!ão dos ser'idores p%blicos. Aegislati'o e Kudici+rio publicarão anualmente os 'alores do subs/dio e da remunera!ão dos cargos e empregos p%blicos. o disposto no art.unicipais serão remunerados e"clusi'amente por subs/dio fi"ado em parcela %nica. 4 E6 Aei da . mol$stia profissional ou doen!a gra'e. reaparelhamento e racionali8a!ão do ser'i!o p%blico. emprego ou fun!ão. de 5993. inclu/das suas autarquias e funda!Fes. a celebra!ão de con'<nios ou contratos entre os entes federados. em qualquer caso. pr<mio. adicional. especificadas em lei# 2. 'edado o acr$scimo de qualquer gratifica!ão.inistros de -stado e os 7ecret+rios -staduais e . 456 Bs ser'idores abrangidos pelo regime de pre'id<ncia de que trata este artigo serão aposentados. 1W2 -menda >onstitucional n6 59.para efeito de benef/cio pre'idenci+rio. 'erba de representa!ão ou outra esp$cie remunerat)ria. sendo os pro'entos proporcionais ao tempo de contribui!ão. integrado por ser'idores designados pelos respecti'os 0oderes. o Cistrito Federal e os . ser+ afastado do cargo. 39. 4 =6 Aei da .6 Bs 0oderes -"ecuti'o. VI. podendo a lei estabelecer requisitos diferenciados de admissão quando a nature8a do cargo o e"igir. V e VI. ser+ aplicada a norma do inciso anterior# I( . estadual ou distrital. I(. não ha'endo compatibilidade. calculados os seus pro'entos a partir dos 'alores fi"ados na forma do 4 36: I . 4 26 A . 3E. constituindo-se a participa!ão nos cursos um dos requisitos para a promo!ão na carreira. abono. do Cistrito Federal e dos .as peculiaridades dos cargos.Cos 7er'idores 0%blicos >i'is Art. dos -stados. E6. perceber+ as 'antagens de seu cargo. o detentor de mandato eleti'o. VV.1W2 Aos ser'idores titulares de cargos efeti'os da . de 5993.os requisitos para a in'estidura# III . 4 56 A fi"a!ão dos padrFes de 'encimento e dos demais componentes do sistema remunerat)rio obser'ar+: I . dos -stados. moderni8a!ão. em qualquer caso. 4 . obedecido.nião. sendo-lhe facultado optar pela sua remunera!ão# III . 33. VVII e VVV. obser'ados crit$rios que preser'em o equil/brio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo.em qualquer caso que e"i&a o afastamento para o e"erc/cio de mandato eleti'o. V(I.unic/pios.Ca Brgani8a!ão do -stado >ap/tulo (II . 9G. no e"erc/cio de mandato eleti'o. e"ceto se decorrente de acidente em ser'i!o.1W2 Ao ser'idor p%blico da administra!ão direta. aplicam-se as seguintes disposi!Fes: I . dos -stados.Ca Administra!ão 0%blica 7e!ão II . autarquia e funda!ão. VIII. 4 36 A remunera!ão dos ser'idores p%blicos organi8ados em carreira poder+ ser fi"ada nos termos do 4 96. e. do Cistrito Federal e dos .1W2 A . 3E. facultada.in'estido no mandato de 0refeito. 1W2 -menda >onstitucional n6 59. VIV. ficar+ afastado de seu cargo. ha'endo compatibilidade de hor+rios. .nião. os -stados.unic/pios disciplinar+ a aplica!ão de recursos or!ament+rios pro'enientes da economia com despesas correntes em cada )rgão. (II. emprego ou fun!ão# II . os . contagiosa ou incur+'el. 4 96 B membro de 0oder.

aplica-se o regime geral de pre'id<ncia social. os requisitos e crit$rios fi"ados para o regime geral de pre'id<ncia social. o limite m+"imo estabelecido para os benef/cios do regime geral de pre'id<ncia social de que trata o art. obser'ado o disposto no 4 36. soma total dos pro'entos de inati'idade. se mulher# b2 sessenta e cinco anos de idade. que ser+ igual ao 'alor dos pro'entos do ser'idor falecido ou ao 'alor dos pro'entos a que teria direito o ser'idor em ati'idade na data de seu falecimento. 459. 4E6 Aei dispor+ sobre a concessão do benef/cio da pensão por morte. VI. cargo em comissão declarado em lei de li're nomea!ão e e"onera!ão. 4 =6 Bs requisitos de idade e de tempo de contribui!ão serão redu8idos em cinco anos. 45G. para atender aos seus respecti'os ser'idores titulares de cargo efeti'o. e ao montante resultante da adi!ão de pro'entos de inati'idade com remunera!ão de cargo acumul+'el na forma desta >onstitui!ão. 453. desde que instituam regime de pre'id<ncia complementar para os seus respecti'os ser'idores titulares de cargo efeti'o.. obser'adas as seguintes condi!Fes: a2 sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribui!ão. para o professor que compro'e e"clusi'amente tempo de efeti'o e"erc/cio das fun!Fes de magist$rio na educa!ão infantil e no ensino fundamental e m$dio. 45. 436 Bs pro'entos de aposentadoria. inclusi'e quando decorrentes da acumula!ão de cargos ou empregos p%blicos. sendo tamb$m estendidos aos aposentados e aos pensionistas quaisquer benef/cios ou 'antagens posteriormente concedidos aos ser'idores em ati'idade. corresponderão totalidade da remunera!ão. estadual ou municipal ser+ contado para efeito de aposentadoria e o tempo de ser'i!o correspondente para efeito de disponibilidade. os -stados. 2G2. inclusi'e quando decorrentes da transforma!ão ou reclassifica!ão do cargo ou fun!ão em que se deu a aposentadoria ou que ser'iu de refer<ncia para a concessão da pensão. poderão fi"ar. aos setenta anos de idade. desde que cumprido tempo m/nimo de de8 anos de efeti'o e"erc/cio no ser'i!o p%blico e cinco anos no cargo efeti'o em que se dar+ a aposentadoria. e de cargo eleti'o. se homem. Aplica-se o limite fi"ado no art.unic/pios. de cargo em comissão declarado em lei de li're nomea!ão e e"onera!ão bem como de outro cargo tempor+rio ou de emprego p%blico. se homem. Cistrito Federal e . 436 Bbser'ado o disposto no art. o regime de pre'id<ncia dos ser'idores p%blicos titulares de cargo efeti'o obser'ar+. o Cistrito Federal e os . o disposto nos 44 59 e 5= poder+ ser aplicado ao ser'idor que ti'er ingressado no ser'i!o p%blico at$ a data da publica!ão do ato de institui!ão do correspondente regime de pre'id<ncia complementar. 496 B tempo de contribui!ão federal. na forma da lei. Bbser'ado o disposto no art. os pro'entos de aposentadoria e as pensFes serão re'istos na mesma propor!ão e na mesma data. $ 'edada a percep!ão de mais de uma aposentadoria conta do regime de pre'id<ncia pre'isto neste artigo. 426 Bs pro'entos de aposentadoria e as pensFes. 452. 455.'oluntariamente. e sessenta anos de idade. por ocasião de sua concessão. 7omente mediante sua pr$'ia e e"pressa op!ão. 2G5. lei complementar dispor+ sobre as normas gerais para a institui!ão de regime de pre'id<ncia complementar pela . definidos em lei complementar. Al$m do disposto neste artigo. na forma da lei. 45=. não poderão e"ceder a remunera!ão do respecti'o ser'idor.compulsoriamente. com pro'entos proporcionais ao tempo de contribui!ão. no cargo efeti'o em que se deu a aposentadoria ou que ser'iu de refer<ncia para a concessão da pensão. 3E. 1W2-menda >onstitucional D6 2G. e cinqIenta e cinco anos de idade e trinta de contribui!ão.II . 496 P 'edada a ado!ão de requisitos e crit$rios diferenciados para a concessão de aposentadoria aos abrangidos pelo regime de que trata este artigo. VI. -stados. III.unic/pios. e"clusi'amente. no que couber. em rela!ão ao disposto no 456.nião. 3E. de 5993 2E . para o 'alor das aposentadorias e pensFes a serem concedidas pelo regime de que trata este artigo. serão calculados com base na remunera!ão do ser'idor no cargo efeti'o em que se der a aposentadoria e. 4. bem como de outras ati'idades su&eitas a contribui!ão para o regime geral de pre'id<ncia social. por ocasião da sua concessão. a. ressal'ados os casos de ati'idades e"ercidas e"clusi'amente sob condi!Fes especiais que pre&udiquem a sa%de ou a integridade f/sica.nião. sempre que se modificar a remunera!ão dos ser'idores em ati'idade. se mulher.6 Jessal'adas as aposentadorias decorrentes dos cargos acumul+'eis na forma da >onstitui!ão. com pro'entos proporcionais ao tempo de contribui!ão# III . Ao ser'idor ocupante. A . A lei não poder+ estabelecer qualquer forma de contagem de tempo de contribui!ão fict/cio.

sem direito a indeni8a!ão. 6 Bs 0rocuradores-Uerais nos -stados e no Cistrito Federal e @errit)rios poderão ser destitu/dos por delibera!ão da maioria absoluta do 0oder Aegislati'o. as atribui!Fes e o estatuto de cada . essencial fun!ão &urisdicional do -stado.nião e dos -stados.nião. obser'ado o disposto no art.inist$rio 0%blico da .os . 4 36 -"tinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade.inist$rio 0%blico do @rabalho# c2 o . 1W2 -menda >onstitucional n6 59. 4 2. cu&a iniciati'a $ facultada aos respecti'os 0rocuradoresUerais.inist$rio 0%blico $ assegurada autonomia funcional e administrati'a.inist$rio 0%blico a unidade.inist$rio 0%blico Federal# b2 o . 4 5.9. 6 B . 6 Bs .inist$rio 0%blico . com remunera!ão proporcional ao tempo de ser'i!o. que compreende: a2 o .mediante procedimento de a'alia!ão peri)dica de desempenho. podendo. $ obrigat)ria a a'alia!ão especial de desempenho por comissão institu/da para essa finalidade.o . Art. para escolha de seu 0rocurador-Ueral. at$ seu adequado apro'eitamento em outro cargo. pro'endo-os por concurso p%blico de pro'as ou de pro'as e t/tulos.ilitar# d2 o . estabelecerão a organi8a!ão.1W2 B .inist$rio 0%blico elaborar+ sua proposta or!ament+ria dentro dos limites estabelecidos na lei de diretri8es or!ament+rias. 6 B . nomeado pelo 0residente da Jep%blica dentre integrantes da carreira. 4 3. do regime democr+tico e dos interesses sociais e indi'iduais indispon/'eis. permitida uma recondu!ão. propor ao 0oder Aegislati'o a cria!ão e e"tin!ão de seus cargos e ser'i!os au"iliares. se est+'el. 52E. e o e'entual ocupante da 'aga.nião tem por chefe o 0rocurador-Ueral da Jep%blica. 4 3. 6 A destitui!ão do 0rocurador-Ueral da Jep%blica.mediante processo administrati'o em que lhe se&a assegurada ampla defesa# III .Art. de'er+ ser precedida de autori8a!ão da maioria absoluta do 7enado Federal.Ca Brgani8a!ão dos 0oderes >ap/tulo I( . 95. ser+ ele reintegrado. por iniciati'a do 0residente da Jep%blica. permitida a recondu!ão.Cas Fun!Fes -ssenciais Kusti!a 7e!ão I .em 'irtude de senten!a &udicial transitada em &ulgado# II . 4 56 B ser'idor p%blico est+'el s) perder+ o cargo: I . a pol/tica remunerat)ria e os planos de carreira# a lei dispor+ sobre sua organi8a!ão e funcionamento.inist$rios 0%blicos dos -stados e o do Cistrito Federal e @errit)rios formarão lista tr/plice dentre integrantes da carreira. na forma de lei complementar. obser'adas.inist$rio 0%blico. apro'eitado em outro cargo ou posto em disponibilidade com remunera!ão proporcional ao tempo de ser'i!o. a indi'isibilidade e a independ<ncia funcional. 4 26 Ao . na forma da lei respecti'a. incumbindo-lhe a defesa da ordem &ur/dica.inist$rio 0%blico Art. 4 96 >omo condi!ão para a aquisi!ão da estabilidade. relati'amente a seus membros: 23 . 4 =. o ser'idor est+'el ficar+ em disponibilidade. 1W2 -menda >onstitucional n6 59.inist$rio 0%blico da . na forma da lei complementar respecti'a.inist$rio 0%blico $ institui!ão permanente.1W2 7ão est+'eis ap)s tr<s anos de efeti'o e"erc/cio os ser'idores nomeados para cargo de pro'imento efeti'o em 'irtude de concurso p%blico. @/tulo I( . que ser+ nomeado pelo >hefe do 0oder -"ecuti'o. recondu8ido ao cargo de origem. 523. de 5993. 6 7ão princ/pios institucionais do .inist$rio 0%blico abrange: I . 4 26 In'alidada por senten!a &udicial a demissão do ser'idor est+'el. para mandato de dois anos. de 5993. maiores de trinta e cinco anos. assegurada ampla defesa. 4 9.inist$rio 0%blico do Cistrito Federal e @errit)rios# II .1W2 B . 6 Aeis complementares da .Co . ap)s a apro'a!ão de seu nome pela maioria absoluta dos membros do 7enado Federal. para mandato de dois anos.inist$rios 0%blicos dos -stados. 4 5. 5.

7ão fun!Fes institucionais do . 4 3. 3E.promo'er a a!ão de inconstitucionalidade ou representa!ão para fins de inter'en!ão da . sal'o e"ce!Fes pre'istas na lei. honor+rios. sal'o por moti'o de interesse p%blico. para a prote!ão do patrim*nio p%blico e social. assegurada participa!ão da Brdem dos Ad'ogados do Srasil em sua reali8a!ão.promo'er o inqu$rito ci'il e a a!ão ci'il p%blica. ainda que em disponibilidade.requisitar dilig<ncias in'estigat)rias e a instaura!ão de inqu$rito policial. qualquer outra fun!ão p%blica. desde que compat/'eis com sua finalidade. 4 2. mediante decisão do )rgão colegiado competente do . nas mesmas hip)teses. requisitando informa!Fes e documentos para instru/-los. sal'o uma de magist$rio# e2 e"ercer ati'idade pol/tico-partid+ria. o disposto no art. por 'oto de dois ter!os de seus membros.inist$rio 0%blico. na forma da lei# II .nião e dos -stados. III. 39. 6 Aplica-se ao . 4 26. percentagens ou custas processuais# b2 e"ercer a ad'ocacia# c2 participar de sociedade comercial. a qualquer t/tulo e sob qualquer prete"to. 53G. na forma da lei# d2 e"ercer.as seguintes garantias: a2 'italiciedade. 5=G. a a!ão penal p%blica. ap)s dois anos de e"erc/cio.e"ercer o controle e"terno da ati'idade policial. II. na forma da lei complementar respecti'a# (II . V e VI.inist$rio 0%blico para as a!Fes ci'is pre'istas neste artigo não impede a de terceiros. Art. na forma da lei complementar mencionada no artigo anterior. fi"ado na forma do art.8elar pelo efeti'o respeito dos poderes p%blicos e dos ser'i!os de rele'Hncia p%blica aos direitos assegurados nesta >onstitui!ão. 529. I# II . nas nomea!Fes.inist$rio 0%blico. pri'ati'amente. 1W2 -menda >onstitucional n6 59. 6 A legitima!ão do .defender &udicialmente os direitos e interesses das popula!Fes ind/genas# (I . (III . e obser'ada.e"ercer outras fun!Fes que lhe forem conferidas. segundo o disposto nesta >onstitui!ão e na lei. no que couber. que de'erão residir na comarca da respecti'a lota!ão. e ressal'ado o disposto nos arts. 29 . 5=3. 4 9. II.inist$rio 0%blico: I . do meio ambiente e de outros interesses difusos e coleti'os# I( . indicados os fundamentos &ur/dicos de suas manifesta!Fes processuais# IV .e"pedir notifica!Fes nos procedimentos administrati'os de sua compet<ncia. sendo-lhe 'edada a representa!ão &udicial e a consultoria &ur/dica de entidades p%blicas. de 5993. 93.I . 4 96. 6 B ingresso na carreira far-se-+ mediante concurso p%blico de pro'as e t/tulos. assegurada ampla defesa# c2 irredutibilidade de subs/dio.inist$rio 0%blico &unto aos @ribunais de >ontas aplicam-se as disposi!Fes desta 7e!ão pertinentes a direitos.inist$rio 0%blico s) podem ser e"ercidas por integrantes da carreira. 'eda!Fes e forma de in'estidura. Art. 6 As fun!Fes de . 4 5.promo'er. Aos membros do . promo'endo as medidas necess+rias a sua garantia# III . a ordem de classifica!ão. 5=3.as seguintes 'eda!Fes: a2 receber. não podendo perder o cargo senão por senten!a &udicial transitada em &ulgado# b2 inamo'ibilidade. nos casos pre'istos nesta >onstitui!ão# ( .

'edada outra destina!ão. 4 56 . 4 26 . organi8ados em quadros pr)prios# III . inclusi'e no tocante a con'<nios. bem como os de disponibilidade de membros do .A organi8a!ão.7ão princ/pios institucionais do .Lei Orgânica do Ministério Público de São Paulo (Lei nº 734. 3G .elaborar suas folhas de pagamentos e e"pedir os competentes demonstrati'os# I( . por interm$dio do 0rocurador-Ueral de Kusti!a. obedecidas as formalidades legais. as atribui!Fes e o estatuto do .Bs recursos correspondentes s suas dota!Fes or!ament+rias pr)prias e globais. serão reser'adas instala!Fes adequadas para o .As decisFes do . encaminhando-a. 4 96 .praticar atos e decidir sobre a situa!ão funcional e administrati'a do pessoal. a indi'isibilidade e a independ<ncia funcional. 4 26 . com participa!ão percentual nunca inferior estabelecida pelo 0oder -"ecuti'o para seus pr)prios )rgãos. 4 26 . bem como nos casos de remo!ão.inist$rio 0%blico $ assegurada autonomia funcional e administrati'a.inist$rio 0%blico são estabelecidos por esta lei complementar.Bs recursos pr)prios. não podem ser condicionados aprecia!ão pr$'ia de quaisquer )rgãos do 0oder -"ecuti'o. cabendo-lhe. especialmente: I .inist$rio 0%blico a unidade. 4 56 . promo!ão e demais formas de pro'imento deri'ado# (III . Artigo 36 .praticar atos pr)prios de gestão# II .inist$rio 0%blico em pr$dio ou ala pr)pria. 4 56 .A >hefia do .adquirir bens e contratar ser'i!os.Ao . de e"ecu!ão e de ser'i!os au"iliares em pr$dios sob sua administra!ão. independentes e sob sua administra!ão.propor ao 0oder Aegislati'o a cria!ão e a e"tin!ão dos cargos de seus ser'i!os au"iliares.compor os seus )rgãos de Administra!ão# VI . ressal'ada a compet<ncia constitucional do 0oder Kudici+rio e do @ribunal de >ontas.instituir e organi8ar seus )rgãos de apoio administrati'o.inist$rio 0%blico e de seus ser'idores# IV .inist$rio 0%blico $ institui!ão permanente. >ap/tulo II Ca Autonomia do . t<m auto-e"ecutoriedade e efic+cia plena. do regime democr+tico e dos interesses sociais e indi'iduais indispon/'eis. administrati'a e financeira.Da constru!ão dos edif/cios dos f)runs. bem como a fi"a!ão e o rea&uste dos 'encimentos de seus ser'idores# (II .elaborar seus regimentos internos# VII .inist$rio 0%blico instalar+ seus )rgãos de administra!ão. ati'o e inati'o.inist$rio 0%blico Artigo 26 . sem 'incula!ão a qualquer tipo de despesa.pro'er os cargos iniciais da carreira e dos ser'i!os au"iliares. at$ o dia 2G 1'inte2 de cada m<s. suas secretarias e os ser'i!os au"iliares das 0rocuradorias e 0romotorias de Kusti!a# V . essencial fun!ão &urisdicional do -stado.e"ercer outras compet<ncias decorrentes de sua autonomia.propor ao 0oder Aegislati'o a cria!ão e a e"tin!ão de seus cargos.Bs atos de gestão administrati'a do .inist$rio 0%blico fundadas em sua autonomia funcional.B . 4 36 . ser-lhe-ão postos disposi!ão em duod$cimos.inist$rio 0%blico. incumbindo-lhe a defesa da ordem &ur/dica. al$m de poder contar com as depend<ncias a ele destinadas nos pr$dios do 0oder Kudici+rio. em cotas estabelecidas na programa!ão financeira. e"onera!ão e outros que importem em 'acHncia de cargos de carreira e dos ser'i!os au"iliares.B .B . não origin+rios do @esouro -stadual. 4 36 . efetuando a respecti'a contabili8a!ão# ( .editar atos de aposentadoria.inist$rio 0%blico elaborar+ sua proposta or!ament+ria dentro dos limites estabelecidos na Aei de Ciretri8es Br!ament+rias. serão utili8ados em programas 'inculados aos fins da institui!ão. diretamente ao Uo'ernador do -stado para inclusão no pro&eto de lei or!ament+ria a ser submetido ao 0oder Aegislati'o. da carreira e dos ser'i!os au"iliares. de 2 !""!"##3$ Artigo 56 . bem como a fi"a!ão e o rea&uste dos 'encimentos de seus membros# (I . compreendidos os cr$ditos suplementares e especiais.inist$rio 0%blico cabe ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a. contrata!Fes e aquisi!Fes de bens e ser'i!os.

or!ament+ria. operacional e patrimonial do . economicidade.as 0rocuradorias de Kusti!a# II .inist$rio 0%blico.inist$rio 0%blico. mediante controle interno. 7e!ão I( Cos Xrgãos de -"ecu!ão Artigo E6 .a >orregedoria-Ueral do .inist$rio 0%blico: I .os >entros de Apoio Bperacional# II .inist$rio 0%blico: I .inist$rio 0%blico Artigo 96 . ser+ e"ercida.o >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a# III . tem por >hefe o 0rocurador-Ueral de Kusti!a.7ão )rgãos au"iliares do . pela Ciretoria @$cnica de Fiscali8a!ão e >ontrole da -"ecu!ão Br!ament+ria.as 0romotorias de Kusti!a.inist$rio 0%blico >ap/tulo I Ca -strutura do .inist$rio 0%blico 7e!ão I Cos Xrgãos do . >ap/tulo II Cos Xrgãos de Administra!ão 7uperior 7e!ão I Ca 0rocuradoria-Ueral de Kusti!a 7ubse!ão I Cas Cisposi!Fes Uerais Artigo 96 .7ão )rgãos de e"ecu!ão do . 35 .inist$rio 0%blico: I .os )rgãos de apoio t$cnico e administrati'o# ( . )rgão e"ecuti'o da Administra!ão 7uperior do .6 .)rgãos de Administra!ão# III .A 0rocuradoria-Ueral de Kusti!a.)rgãos Au"iliares.)rgãos de -"ecu!ão# I( . mediante controle e"terno.)rgãos de Administra!ão 7uperior# II .os 0romotores de Kusti!a.a 0rocuradoria-Ueral de Kusti!a# II .B .os -stagi+rios. financeira. aplica!ão de dota!Fes e recursos pr)prios e ren%ncia de receitas. 7e!ão III Cos Xrgãos de Administra!ão Artigo . @/tulo II Ca Brgani8a!ão do .os 0rocuradores de Kusti!a# ( . pelo 0oder Aegislati'o e. 7e!ão II Cos Xrgãos de Administra!ão 7uperior Artigo =6 .7ão )rgãos de Administra!ão do . quanto legalidade.a >omissão de >oncurso# III .inist$rio 0%blico# I( .o >onselho 7uperior do .inist$rio 0%blico compreende: I .o 0rocurador-Ueral de Kusti!a# II . legitimidade.o >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a# III . organi8ada e estruturada por ato do 0rocurador-Ueral de Kusti!a.o >onselho 7uperior do .7ão )rgãos da Administra!ão 7uperior do .inist$rio 0%blico. 7e!ão ( Cos Xrgãos Au"iliares Artigo 36 .o >entro de -studos e Aperfei!oamento Funcional# I( .inist$rio 0%blico# I( .inist$rio 0%blico: I .A fiscali8a!ão cont+bil.4 36 .

as fun!Fes de 7ecret+rio -"ecuti'o e de 7uplente de 7ecret+rio -"ecuti'o.as normas de organi8a!ão interna e de funcionamento. cu&os relat)rios serão remetidos >orregedoria-Ueral do . durante o per/odo de 5 1um2 ano.encaminhar 0rocuradoria-Ueral de Kusti!a sugestFes para a elabora!ão do 0lano Ueral de Atua!ão do . obrigatoriamente. que de'er+ conter: I . reuniFes mensais para tratar de assunto de seu peculiar interesse. sempre com fundamento na necessidade do ser'i!o. sem car+ter 'inculati'o.o n%mero de cargos de 0rocurador de Kusti!a que a integrarão# III .B remane&amento de cargos de 0rocurador de Kusti!a de uma para outra 0rocuradoria depender+ de apro'a!ão do Xrgão -special do >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a. Artigo 99 . desta lei complementar. Artigo 93 .As 0rocuradorias de Kusti!a serão institu/das por Ato do >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a. com cargos de 0rocurador de Kusti!a e ser'i!os au"iliares necess+rios ao desempenho das fun!Fes que lhe forem cometidas por esta lei complementar.As 0romotorias de Kusti!a são Xrgãos de Administra!ão do . afastamentos. 4 36 .propor ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a a escala de f$rias indi'iduais de seus integrantes# III .inist$rio 0%blico.B pra8o para de'olu!ão dos autos com manifesta!ão de 0rocurador de Kusti!a não poder+ e"ceder. 4 56 .:ualquer membro do >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a poder+ propor altera!ão na organi8a!ão das 0rocuradorias de Kusti!a.>ada 0rocuradoria de Kusti!a definir+ consensualmente. em caso de licen!a de 0rocurador de Kusti!a ou afastamento de suas fun!Fes &unto 0rocuradoria de Kusti!a por per/odo superior a 3G 1trinta2 dias. conforme crit$rios pr)prios. 4 96 .0ar+grafo %nico . 32 . mediante proposta do 0rocurador-Ueral de Kusti!a.inist$rio 0%blico.As 0rocuradorias de Kusti!a são Xrgãos de Administra!ão do .inist$rio 0%blico# ( . Artigo 9= . 4 E6 .A participa!ão nas reuniFes das 0rocuradorias de Kusti!a $ obrigat)ria e delas serão la'radas atas cu&as c)pias serão remetidas ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a e ao Xrgão -special do >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a.definir crit$rios para a presen!a obrigat)ria de 0rocurador de Kusti!a nas sessFes de &ulgamento dos processos# (I . 7e!ão II Cas 0romotorias de Kusti!a Artigo 9.fi"a!ão de tese &ur/dica. 4 =6 . com incumb<ncia de responder pelos ser'i!os administrati'os da 0rocuradoria. 4 26 .Bs integrantes de cada 0rocuradoria de Kusti!a escolherão dois 0rocuradores de Kusti!a para e"ercerem.inist$rio 0%blico com um ou mais cargos de 0romotor de Kusti!a e ser'i!os au"iliares necess+rios ao desempenho das fun!Fes que lhe forem cometidas na forma desta lei complementar. e especialmente para: I .Bs ser'i!os au"iliares das 0rocuradorias de Kusti!a destinar-se-ão a dar suporte administrati'o necess+rio ao seu funcionamento e ao desempenho das fun!Fes dos 0rocuradores de Kusti!a e serão institu/dos e organi8ados por Ato do 0rocurador-Ueral de Kusti!a. encaminhando-as ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a para conhecimento e publicidade# II . inclusi'e para interposi!ão de recursos aos @ribunais 7uperiores. f$rias. a di'isão interna dos ser'i!os processuais dentre seus integrantes# não ha'endo consenso aplicar-se-+ o disposto no inciso V(II. de acordo com a respecti'a +rea de atua!ão# II .estabelecer o sistema de inspe!ão permanente dos ser'i!os dos 0romotores de Kusti!a nos autos em que oficiem. permitida uma recondu!ão consecuti'a.Dos impedimentos. sal'o situa!Fes especiais. 3G 1trinta2 dias.a denomina!ão das 0rocuradorias de Kusti!a. licen!as e na 'acHncia. que con'oque 0romotor de Kusti!a da mais ele'ada entrHncia ou categoria para substitu/-lo# I( . por iniciati'a de 0rocurador de Kusti!a. . do artigo 22.inist$rio 0%blico mais antigo na segunda instHncia. 4 . assumir+ o cargo de 0rocurador-Ueral de Kusti!a o membro do >onselho 7uperior do .solicitar ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a.6 .As 0rocuradorias de Kusti!a reali8arão.

findos ou em andamento# ( .inist$rio 0%blico e tomar as medidas &udiciais e e"tra&udiciais necess+rias consecu!ão dos ob&eti'os e diretri8es definidos nos 0lanos Uerais de Atua!ão do . >/'el ou >umulati'a ou Ueral. obser'ados os crit$rios de pro"imidade e facilidade de acesso. durante o per/odo de 5 1um2 ano. da qual remeterse-+ c)pia 0rocuradoria-Ueral de Kusti!a. pastas e arqui'os obrigat)rios.0romotorias >riminais. se for o caso. deste artigo. >/'eis. aquelas cu&os cargos que as integram t<m suas fun!Fes definidas pela esp$cie de infra!ão penal. com incumb<ncia de responder pelos ser'i!os administrati'os da 0romotoria# III . simultaneamente. de car+ter transit)rio.>onsideram-se: I . pela nature8a da rela!ão &ur/dica de direito ci'il ou pela compet<ncia de determinado )rgão &urisdicional. a de substitui!ão autom+tica para atua!ão em procedimentos ou processos &udiciais. as fun!Fes de 7ecret+rio -"ecuti'o e respecti'o 7uplente. 4 96 .0romotorias >/'eis. 4 36 . sempre que o e"igirem as necessidades da 0romotoria ou os ser'i!os &udici+rios# d2 propor a constitui!ão de Urupos de Atua!ão -special.@odas as delibera!Fes tomadas sobre as mat$rias referidas no inciso (. >umulati'as ou Uerais# II . e a de plantão.As 0romotorias de Kusti!a serão organi8adas por Ato do 0rocurador-Ueral de Kusti!a. de acordo com o 0lano Ueral de Atua!ão. bem como suas altera!Fes.inist$rio 0%blico e nos respecti'os 0rogramas de Atua!ão. obser'adas as seguintes disposi!Fes: I . e especialmente para: a2 encaminhar 0rocuradoria-Ueral de Kusti!a sugestFes para a elabora!ão do 0lano Ueral de Atua!ão do . >riminal.as 0romotorias de Kusti!a reali8arão reuniFes mensais para tratar de assunto de seu peculiar interesse.As 0romotorias de Kusti!a serão integradas por 0romotores de Kusti!a encarregados de e"ercer as fun!Fes institucionais de . dela la'rando-se ata.Bs Urupos de Atua!ão -special de'erão ser apro'ados pelo Xrgão -special do >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a. serão comunicadas ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a para as pro'id<ncias cab/'eis e. definindo as respecti'as fun!Fes# f2 sugerir a organi8a!ão administrati'a de seus ser'i!os au"iliares internos# g2 sugerir as atribui!Fes a serem desempenhadas por funcion+rios e estagi+rios. e"clusi'amente. bem como registro e controle permanente dos seus procedimentos e e"pedientes. permitida uma recondu!ão consecuti'a. 4 =6 . as fun!Fes daqueles que compFem as 0romotorias >riminais e >/'eis.0ar+grafo %nico .cada 0romotoria de Kusti!a de'er+ manter os li'ros. aquelas cu&os cargos que as integram t<m suas fun!Fes definidas para a esfera penal. 4 26 . 33 . aquelas cu&os cargos que as integram t<m.inist$rio 0%blico# b2 definir.inist$rio 0%blico para a 0romotoria de Kusti!a.A participa!ão nas reuniFes da 0romotoria de Kusti!a $ obrigat)ria. Artigo 9E . processuais e e"traprocessuais.cada 0romotoria de Kusti!a encaminhar+ ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a a sugestão de di'isão interna dos ser'i!os.0romotorias >umulati'as ou Uerais. 4 56 .B Ato do 0rocurador-Ueral de Kusti!a que organi8ar as 0romotorias definir+ se ela $ -speciali8ada. para consecu!ão dos ob&eti'os e diretri8es definidos nos 0lanos Uerais de Atua!ão e nos respecti'os 0rogramas de Atua!ão# e2 solicitar ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a a designa!ão de -stagi+rios do . para delibera!ão pelo Xrgão -special do >ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a# I( . sem distin!ão quanto a nature8a da rela!ão &ur/dica de direito ci'il ou de )rgão &urisdicional com compet<ncia fi"ada e"clusi'amente em ra8ão da mat$ria# I( . sempre por maioria simples de 'oto presente a maioria absoluta dos integrantes da 0romotoria de Kusti!a. os respecti'os 0rogramas de Atua!ão da 0romotoria e os 0rogramas de Atua!ão Integrada# c2 propor ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a a escala de f$rias indi'iduais de seus integrantes. fi"ada e"clusi'amente em ra8ão da mat$ria# II . para registro ou e"pedi!ão do ato competente para conferir-lhes efic+cia.nas 0romotorias de Kusti!a com mais de 5 1um2 integrante serão escolhidos 0romotores de Kusti!a para e"ercer. >riminais. sem distin!ão entre esp$cies de infra!ão penal ou de )rgão &urisdicional com compet<ncia fi"ada e"clusi'amente em ra8ão da mat$ria# III .0romotorias -speciali8adas.as 0romotorias de Kusti!a poderão ser -speciali8adas. aquelas cu&os cargos que as integram t<m suas fun!Fes definidas para a esfera ci'il.

Artigo . que contarão com estrutura necess+ria para o desempenho de suas fun!Fes.>entro de -studo e Aperfei!oamento Funcional. 4 56 .>ol$gio de 0rocuradores de Kusti!a# I( . 4 26 .>entros de Apoio Bperacional# I( . 7ubse!ão III Ca >hefia de Uabinete Artigo .Yrea de Cocumenta!ão e Ci'ulga!ão# I( . Artigo 93 .7ub-Yrea de Apoio Administrati'o# 39 .>orpo de Apoio @$cnico# II .B >orpo de Apoio @$cnico $ constitu/do de Assessores. 7ubse!ão II Ca -strutura do Uabinete do 0rocurador-Ueral de Kusti!a Artigo .>entro de Inform+tica# II .Yrea de -"pediente e 7ecretarias.0romotorias de Kusti!a# (II .Bs ser'i!os au"iliares de apoio t$cnico e administrati'o atuarão &unto ao: I .9 .B >orpo @$cnico $ constitu/do de Assessores designados dentre 0romotores de Kusti!a da mais ele'ada entrHncia.A 0romotoria de Kusti!a ser+ obrigatoriamente especiali8ada se os cargos que a integram conti'erem na sua denomina!ão indicati'o de esp$cie de infra!ão penal.>onselho 7uperior do .2 .4 . designados dentre funcion+rios ou ser'idores administrati'os.Assessoria @$cnica# III .>orpo de Apoio @$cnico.Yrea de Apoio 7egunda InstHncia# ( .0rocuradorias de Kusti!a# (I . 0ar+grafo %nico .>hefia de Uabinete# II .Bs )rgãos e ser'i!os au"iliares de apoio t$cnico e administrati'o do .5 .A Assessoria @$cnica compreende: I .>orpo @$cnico# II .0ara a descentrali8a!ão dos ser'i!os au"iliares e de apoio t$cnico o 0rocurador-Ueral de Kusti!a poder+ instituir Yreas Jegionais.Ciretoria-Ueral.6 . de rela!ão &ur/dica de direito ci'il ou de )rgão &urisdicional com compet<ncia definida e"clusi'amente em ra8ão da mat$ria.>orregedoria-Ueral do .7ub-Yrea de Apoio @$cnico# III .A >hefia de Uabinete compreende: I .Bs ser'i!os au"iliares das 0romotorias de Kusti!a destinar-se-ão a dar suporte administrati'o necess+rio ao seu funcionamento e ao desempenho das fun!Fes dos 0romotores de Kusti!a e serão institu/dos e organi8ados por Ato do 0rocurador-Ueral de Kusti!a.G .Yrea de 7er'i!os -stat/sticos# III .inist$rio 0%blico# III . Artigo =9 . 7ubse!ão I( Ca Assessoria @$cnica Artigo .inist$rio 0%blico serão organi8ados e institu/dos por Ato do 0rocurador-Ueral de Kusti!a e contarão com quadro pr)prio de cargos de carreira que atendam suas peculiaridades. com diploma de n/'el uni'ersit+rio ou habilita!ão legal correspondente e e"peri<ncia profissional compro'ada em assuntos relacionados com as fun!Fes a serem desempenhadas.Uabinete do 0rocurador-Ueral de Kusti!a# II . as necessidades da administra!ão e as ati'idades funcionais.inist$rio 0%blico# ( .A Ciretoria Ueral compreende: I . 7ubse!ão ( Ca Ciretoria-Ueral Artigo .B Uabinete do 0rocurador-Ueral de Kusti!a compreende as seguintes fun!Fes de confian!a: I .3 .

desta lei complementar# III . al$m de outros necess+rios ao e"erc/cio de suas atribui!Fes.Ao >entro de Jecursos Tumanos em rela!ão Administra!ão de 0essoal do . de transportes internos motori8ados e de 8eladoria. cabe assistir as autoridades nos assuntos relacionados com a Administra!ão de 0essoal. contratos. as atribui!Fes de: I . -"tra-Br!ament+ria.>entro de Jecursos Tumanos.A 7ub-Yrea de Apoio Administrati'o tem.A Yrea de >ontabilidade tem as atribui!Fes de e"ecutar os ser'i!os cont+beis.A >omissão 0rocessante 0ermanente tem por atribui!ão condu8ir os processos administrati'os ou sindicHncias de funcion+rios e ser'idores do . ( . e"ecutar ser'i!os de datilografia e pro'idenciar c)pias de te"tos. .inist$rio 0%blico de 0rimeira InstHncia. dentre outras.Cepartamento de Administra!ão# (I .inist$rio 0%blico ser'i!os na +rea de administra!ão de material e patrim*nio. Artigo E2 . plane&ar a e"ecu!ão. quando for o caso.elaborar tabelas e quadros or!ament+rios. inclusi'e dos estagi+rios e do pessoal contratado para presta!ão de ser'i!os. distribuir e e"pedir processos. propiciando-lhes condi!Fes de desempenho adequado.A 7ub-Yrea de Apoio @$cnico da Ciretoria Ueral tem. Artigo EG . dentre outras. dentre outras ati'idades pr)prias de suas fun!Fes. correspond<ncias e pap$is. de acordo com os planos de contas 'igentes e opinar sobre questFes de contabilidade p%blica.e"ercer o controle interno de que cuida o artigo 36. cont+beis e estat/sticos. -"ecu!ão Br!ament+ria. uma Yrea de Br!amento e Cespesas. coordenar.>abe ao Cepartamento de Administra!ão prestar s unidades do .= . dentre outras. competindo-lhe. Artigo E3 .inist$rio 0%blico. Artigo E9 . Artigo .Yreas Jegionais.B >orpo de Apoio @$cnico da Ciretoria Ueral tem a atribui!ão de prestar assist<ncia t$cnica ao Ciretor-Ueral em assuntos relacionados sua +rea de atua!ão.fa8er cumprir as normas estaduais referentes e"ecu!ão or!ament+ria e de encerramento do e"erc/cio financeiro# I( .. com uma Yrea de 0agamentos. prestar orienta!ão t$cnica.3 . Artigo . dentre outras. of/cios. as atribui!Fes de receber. 3= . tabelas e mapas. Artigo . e"ecutar as ati'idades de administra!ão do pessoal.emitir pareceres sobre assuntos t$cnico-administrati'os# (I .I( .super'isionar os ser'i!os de >ontabilidade. 4 36.propor normas para aprimorar a e"ecu!ão or!ament+ria e financeira# ( .inist$rio 0%blico. financeiros. planilhas e gr+ficos. Inspe!ão e @omada de >ontas# II .9 . pareceres. registrar e encaminhar autos de processos &udiciais em que de'am oficiar )rgãos de e"ecu!ão do .E . Artigo .Cepartamento de Finan!as e >ontabilidade# (II . Artigo E5 . registrar. assim como pap$is e outros documentos relacionados com a ati'idade dos )rgãos de e"ecu!ão. pesquisas.Ao Urupo de 0lane&amento 7etorial incumbe as atribui!Fes definidas na legisla!ão pertinente. uma Yrea de >ontabilidade e uma Yrea de Fiscali8a!ão e >ontrole de -"ecu!ão Br!ament+ria.>omissão 0rocessante 0ermanente# IV . de compras. manter arqui'o de correspond<ncia e"pedida e das c)pias dos documentos preparados.Urupo de 0lane&amento 7etorial# (III . das pol/ticas e diretri8es relati'as Administra!ão de 0essoal.B >entro de Finan!as e >ontabilidade contar+ com >orpo de Apoio @$cnico. a atribui!ão de receber. controlar e.As Yreas Jegionais da >apital e do Interior t<m. Artigo . a atribui!ão de elaborar quadros.

participa!ão em congressos ou outros certames culturais. al$m das delega!Fes que lhe forem feitas pelo 0rocurador-Ueral de Kusti!a: I . obser'ada a legisla!ão pertinente# 2. o go8o de licen!a especial para funcion+rio que freqIentar curso de gradua!ão em Administra!ão 0%blica da Funda!ão Uet%lio (argas ou da . nos termos da lei. em outro ponto do -stado ou territ)rio nacional ou estrangeiro# o2 publicar periodicamente a distribui!ão quantitati'a e qualitati'a de cargos e fun!Fes nas respecti'as unidades administrati'as subordinadas. bem como de substitutos de cargos. as declara!Fes de freqI<ncia firmadas pelos . nos termos da legisla!ão em 'igor# 2.Ao Ciretor-Ueral. quando cab/'el. adicionais por tempo de ser'i!o e se"ta-parte.inist$rio 0%blico. funcion+rios ou ser'idores do . ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a.inist$rio 0%blico.ni'ersidade de 7ão 0aulo# 3.Artigo E= . cessar ou prorrogar afastamento de funcion+rios e ser'idores para dentro do 0a/s e por pra8o não superior a 3G 1trinta2 dias. aos membros.embros do . participa!ão em pro'as ou competi!Fes desporti'as. inclusi'e queles nomeados para cargos em comissão. aos membros do . propostas de designa!ão de funcion+rios e ser'idores. ao >entro de Jecursos Tumanos. hor+rios especiais de trabalho# 9. a dura!ão e a metodologia a ser adotada nos programas de treinamento e desen'ol'imento de recursos a serem e"ecutados sob a responsabilidade direta ou indireta do >entro de Jecursos Tumanos# l2 con'ocar.inist$rio 0%blico# 3. bem como. para efeito de pagamento de di+rias# f2 autori8ar. compete. a requisitarem transporte de pessoal por conta do -stado. ou autori8ar a correspondente indeni8a!ão quando indeferida por necessidade do ser'i!o. na forma da legisla!ão pertinente# 3.inist$rio 0%blico# 3. as autoridades que lhe são subordinadas. licen!a a funcion+rios para tratar de interesses particulares# 2. t$cnicos ou cient/ficos# 3. missão ou estudo de interesse do ser'i!o p%blico# 2. bem como de dire!ão e chefia# b2 apro'ar a indica!ão ou designar funcion+rios ou ser'idores para responder pelo e"pediente das unidades subordinadas.inist$rio 0%blico# 9. a concessão e fi"ar o 'alor da gratifica!ão Lpro laboreL a funcion+rio ou ser'idor que pagar ou receber em moeda corrente. chefia ou encarregatura# c2 designar funcion+rio ou ser'idor para o e"erc/cio de substitui!ão remunerada# d2 autori8ar ou prorrogar a con'oca!ão de funcion+rios e ser'idores para a presta!ão de ser'i!os e"traordin+rios# e2 encaminhar: 5. o go8o de f$rias não-usufru/das no e"erc/cio correspondente# &2 apro'ar o conte%do. por ato espec/fico.quanto administra!ão de pessoal: a2 dar posse e e"erc/cio aos funcion+rios e ser'idores do . o pagamento de di+rias a funcion+rios e ser'idores. na sua +rea de atua!ão. at$ o limite m+"imo fi"ado na legisla!ão pertinente# i2 autori8ar: 5. o pagamento de transportes a funcion+rios e ser'idores. licen!a a funcion+ria casada com funcion+rio ou militar que for mandado ser'ir. . nos casos de absoluta necessidade dos ser'i!os. funcion+rio ou ser'idor para presta!ão de ser'i!o em Kornada >ompleta de @rabalho. sobre a impossibilidade de go8o de f$rias regulamentares# n2 conceder: 5. obser'ada a legisla!ão pertinente# m2 decidir. desde que ha&a solicita!ão de autoridade competente# g2 autori8ar: 5. bem como a&uda de custo. em fun!ão da necessidade de ser'i!o# p2 deferir a a'erba!ão de tempo de ser'i!o anterior p%blico ou particular. conceder ou suprimir sal+rio-fam/lia aos membros do . independente de solicita!ão. at$ 3G 1trinta2 dias# 2. obser'adas as restri!Fes legais 'igentes# h2 requisitar passagens a$reas para funcion+rio ou ser'idor a ser'i!o dentro do 0a/s. fun!Fes-ati'idades ou fun!Fes de ser'i!o p%blico de dire!ão. licen!a-pr<mio. nas seguintes hip)teses: 5.

podendo e"ercer as atribui!Fes referidas no artigo 59. quando for o caso# m2 'isar e"tratos para publica!ão na imprensa oficial. inciso IV. at$ 3G 1trinta2 dias# c2 aplicar pena de repreensão e suspensão.inist$rio 0%blico# II . fi"ando-lhes as +reas de atua!ão. relati'as aos membros do . a instaura!ão de processo administrati'o ou sindicHncia. quando for o caso# 2. e"ceto a de decreta!ão de inidoneidade para licitar ou contratar# c2 autori8ar. as pro'id<ncias para instaura!ão de inqu$rito policial# b2 ordenar ou prorrogar a suspensão pre'enti'a de funcion+rio ou ser'idor. desta lei complementar.quanto organi8a!ão dos ser'i!os administrati'os da Institui!ão.inist$rio 0%blico. autoridades subordinadas. do Interior# r2 e"pedir t/tulos de nomea!ão. conclusi'amente. n6. adiantamento# 9. inclusi'e para apura!ão de responsabilidade em acidentes com 'e/culos oficiais# 2. libera!ão.inist$rio 0%blico# (I . 'isando moderni8a!ão administrati'a. supleti'amente.quanto administra!ão de material e patrim*nio: a2 assinar editais de concorr<ncia# b2 decidir sobre assuntos relati'os a licita!ão. letra LcL. quando dadas em garantia de e"ecu!ão de contrato# c2 submeter a proposta or!ament+ria apro'a!ão do dirigente da unidade or!ament+ria# I( .quanto s ati'idades gerais: a2 assistir o 0rocurador-Ueral de Kusti!a no desempenho de suas fun!Fes# b2 propor o programa de trabalho das unidades subordinadas e as altera!Fes que se fi8erem necess+rias# c2 coordenar. apostilas de nomenclatura de cargos e de aposentadoria. bem como con'erter em multa a suspensão aplicada# III . de'idamente instru/da e quanto sua aplica!ão e e"ecu!ão submetendo-a aprecia!ão do 0rocurador-Ueral de Kusti!a# b2 autori8ar: 5. com dota!ão pr)pria. apro'ar e encaminhar ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a as propostas de altera!Fes da estrutura administrati'a do .inist$rio 0%blico da >apital e. processos e e"pedientes diretamente aos )rgãos competentes para manifesta!ão sobre os assuntos neles tratados# i2 decidir os pedidos de certidFes e 'ista de processos administrati'os# &2 despachar o e"pediente da Ciretoria-Ueral com o 0rocurador-Ueral de Kusti!a# l2 propor ao 0rocurador-Ueral de Kusti!a normas de funcionamento das unidades subordinadas. bem como aplicar penalidade.quanto administra!ão financeira e or!ament+ria: a2 elaborar a proposta or!ament+ria do . s consultas formuladas pelos )rgãos de Administra!ão 0%blica sobre assuntos de sua compet<ncia# g2 solicitar informa!Fes a outros )rgãos ou entidades# h2 encaminhar pap$is. orientar e acompanhar as ati'idades das unidades subordinadas# d2 8elar pelo cumprimento dos pra8os fi"ados para o desen'ol'imento dos trabalhos# e2 bai"ar normas de funcionamento das unidades subordinadas# f2 responder.q2 atestar o e"erc/cio dos membros do .quanto mat$ria disciplinar: a2 determinar: 5. 3E . mediante ato espec/fico. despesa dentro dos limites impostos pelas dota!Fes liberadas para as respecti'as unidades de despesa. a requisitarem transporte de material por conta do -stado# ( . restitui!ão ou substitui!ão de cau!ão em geral e de fian!a. limitada a 3G 1trinta2 dias. bem como firmar contratos. altera!ão de tabelas e"plicati'as e de distribui!ão de recursos or!ament+rios# 3. 5 a 9. nas modalidades de @omada de 0re!os e >on'ite.

guardar sigilo sobre os assuntos da reparti!ão e.Ao funcion+rio $ proibido: I .promo'er manifesta!Fes de apre!o ou desapre!o dentro da reparti!ão. especialmente.tratar com urbanidade os companheiros de ser'i!o e as partes# (II . sem pr$'ia permissão da autoridade competente. ou qualquer meio de di'ulga!ão.DIREITO ADMINISTRATIVO %statuto dos &uncion'rios Públicos (i)is do %stado de SP Artigo 295 . com prefer<ncia sobre qualquer outro ser'i!o.cumprir as ordens superiores.participar da ger<ncia ou administra!ão de empresas banc+rias ou industriais. regimentos.proceder na 'ida p%blica e pri'ada na forma que dignifique a fun!ão p%blica.empregar material do ser'i!o p%blico em ser'i!o particular. informa!Fes ou pro'id<ncias que lhe forem feitas pelas autoridades &udici+rias ou administrati'as.dei"ar de comparecer ao ser'i!o sem causa &ustificada# ( . ou de sociedades comerciais. se&am por este sub'encionadas ou este&am diretamente relacionadas com a finalidade da reparti!ão ou ser'i!o em que este&a lotado# III . promo'er ou subscre'er listas de donati'os dentro da reparti!ão# e (III .estar em dia com as leis. Artigo 293 . em trabalho de'idamente assinado.7ão de'eres do funcion+rio: I .requerer ou promo'er a concessão de pri'il$gios. leituras ou outras ati'idades estranhas ao ser'i!o# I( . ou tornar-se solid+rio com elas# (II .representar aos superiores sobre todas as irregularidades de que ti'er conhecimento no e"erc/cio de suas fun!Fes# (I .P proibido ainda.e"ercer com$rcio entre os companheiros de ser'i!o. documentos. instru!Fes e ordens de ser'i!o que digam respeito s suas fun!Fes# e VI( . durante as horas de trabalho. apreci+-los sob o aspecto doutrin+rio e da organi8a!ão e efici<ncia do ser'i!o# II . por si. quando for o caso# VI .fa8er contratos de nature8a comercial e industrial com o Uo'erno.tratar de interesses particulares na reparti!ão# (I .ser ass/duo e pontual# II .entreter-se.retirar. federais.apresentar-se con'enientemente tra&ado em ser'i!o ou com uniforme determinado. podendo.cooperar e manter esp/rito de solidariedade com os companheiros de trabalho. no assentamento indi'idual.8elar pela economia do material do -stado e pela conser'a!ão do que for confiado sua guarda ou utili8a!ão# V . para defesa do -stado. onde autori8ado# (III . VIII .residir no local onde e"erce o cargo ou. e"ceto pri'il$gio de in'en!ão pr)pria# 33 . estaduais ou municipais. em Ku/8o# VII . ou pela imprensa.referir-se depreciati'amente. regulamentos.desempenhar com 8elo e preste8a os trabalhos de que for incumbido# I( . em palestras. garantias de &uros ou outros fa'ores semelhantes.pro'idenciar para que este&a sempre em ordem. SEÇÃO II Das Proibições Artigo 292 . representando quando forem manifestamente ilegais# III . ou como representante de outrem# II . s autoridades constitu/das e aos atos da Administra!ão. qualquer documento ou ob&eto e"istente na reparti!ão# III . em informa!ão. s requisi!Fes de pap$is. que mantenham rela!Fes comerciais ou administrati'as com o Uo'erno do -stado. ao funcion+rio: I . por$m. parecer ou despacho.atender prontamente. a sua declara!ão de fam/lia# IV . sobre despachos. decisFes ou pro'id<ncias# ( .

pela falta ou ine"atidão das necess+rias a'erba!Fes nas notas de despacho.pelas faltas.Dos casos de indeni8a!ão Fa8enda -stadual. emprego ou fun!ão em empresas. Artigo 299 . ou que tenham com eles rela!ão# e I( . bem assim na dire!ão ou ger<ncia de cooperati'as e associa!Fes de classe. regulamentos ou regimentos. nessa qualidade.Fora dos casos inclu/dos no artigo anterior. direta ou indiretamente.por qualquer erro de c+lculo ou redu!ão contra a Fa8enda -stadual.7er+ igualmente responsabili8ado o funcion+rio que. mesmo fora das horas de trabalho. 29=.P 'edado ao funcion+rio trabalhar sob as ordens imediatas de parentes. Artigo 293 . o desempenho de encargos que lhe competirem ou aos seus subordinados. de uma s) 'e8. sem pre&u/8o das penalidades disciplinares cab/'eis.comerciar ou ter parte em sociedades comerciais nas condi!Fes mencionadas no item II deste artigo. cometer a pessoas estranhas s reparti!Fes.Do caso do item I( do par+grafo %nico do art. at$ segundo grau.B funcion+rio $ respons+'el por todos os pre&u/8os que. ou por não as tomar. ou como seu s)cio.aceitar representa!ão de -stado estrangeiro.e"ercer. ou no estrangeiro. ou praticar atos de sabotagem contra o ser'i!o p%blico# (III . sal'o quando se tratar de fun!ão de confian!a e li're escolha. Artigo 29E . 0ar+grafo %nico . por dolo ou culpa. o funcion+rio ser+ obrigado a repor. a'arias e quaisquer outros pre&u/8os que sofrerem os bens e os materiais sob sua guarda. não podendo e"ceder a 2 1dois2 o n%mero de au"iliares nessas condi!Fes. na reincid<ncia. remissão ou omissão em efetuar recolhimento ou entrada nos pra8os legais. de'idamente apurados.constituir-se procurador de partes ou ser'ir de intermedi+rio perante qualquer reparti!ão p%blica.incitar gre'es ou a elas aderir. estabelecimentos ou institui!Fes que tenham rela!Fes com o Uo'erno. danos. instru!Fes e ordens de ser'i!o# II . 0ar+grafo %nico . qualquer pro'eito# e VII . a importHncia do pre&u/8o causado em 'irtude de alcance. regulamentos. . mesmo quando esti'er em missão referente compra de material ou fiscali8a!ão de qualquer nature8a# VI .I( . quotista ou comandit+rio# (II . ser acionista.praticar a usura# IV . Artigo 29. ser+ aplicada a pena de repreensão e. a importHncia da indeni8a!ão poder+ ser descontada do 'encimento ou remunera!ão não e"cedendo o desconto 5GZ 1d$cima2 parte do 'alor destes.Dão est+ compreendida na proibi!ão dos itens II e (I deste artigo. e"ceto quando se tratar de interesse de c*n&uge ou parente at$ segundo grau# V . 39 . em mat$ria que se relacione com a finalidade da reparti!ão ou ser'i!o em que este&a lotado# ( .B funcion+rio que adquirir materiais em desacordo com disposi!Fes legais e regulamentares. a participa!ão do funcion+rio em sociedades em que o -stado se&a acionista.>aracteri8a-se especialmente a responsabilidade: I . sem autori8a!ão do 0residente da Jep%blica# (I . no 0a/s. regimentos. ou por não prestar contas. ser+ responsabili8ado pelo respecti'o custo. fora dos casos e"pressamente pre'istos nas leis. na forma e no pra8o estabelecidos nas leis. CAPÍTULO II . guias e outros documentos da receita.receber estip<ndios de firmas fornecedoras ou de entidades fiscali8adas. causar Fa8enda -stadual.pela sonega!ão de 'alores e ob&etos confiados sua guarda ou responsabilidade. Artigo 299 . não tendo ha'ido m+-f$. podendo-se proceder ao desconto no seu 'encimento ou remunera!ão. ou su&eitos a seu e"ame ou fiscali8a!ão# III . podendo. em qualquer caso. 0ar+grafo %nico .fundar sindicato de funcion+rios ou deles fa8er parte. a de suspensão.Das Res o!sabi"i#a#es Artigo 29= .'aler-se de sua qualidade de funcion+rio para desempenhar ati'idade estranha s fun!Fes ou para lograr. desfalque.

[.suspensão# III .praticar. de nature8a gra'e# III .multa# I( .re'elar segredos de que tenha conhecimento em ra8ão do cargo. durante 5 1um2 ano. ser+ aplicada em caso de falta gra'e ou de reincid<ncia.A responsabilidade administrati'a não e"ime o funcion+rio da responsabilidade ci'il ou criminal que no caso couber. sem causa &ustific+'el. . Artigo 2=.repreensão# II .3.demissão a bem do ser'i!o p%blico# e (I . sal'o se em leg/tima defesa# (I . sendo o funcion+rio. 4 2.praticar insubordina!ão gra'e# ( .Das Pe!a"i#a#es e #e s$a A "i%aç&o Artigo 2=5 . interpoladamente. 29E e 293. ou pre'isto nas leis relati'as seguran!a e defesa nacional# III .procedimento irregular. o não comparecimento do funcion+rio por mais de 13G2 dias consecuti'os Le"-'iL do art. ainda que fora de suas fun!Fes mas em ra8ão delas# 9G . nos casos de indisciplina ou falta de cumprimento dos de'eres. [. s) ser+ aplicada quando 'erificada a impossibilidade de readapta!ão.A pena de suspensão. .lesar o patrim*nio ou os cofres p%blicos# (II .cassa!ão de aposentadoria ou disponibilidade Artigo 2=2 .aplica!ão inde'ida de dinheiros p%blicos.aus<ncia ao ser'i!o. em ser'i!o.A pena de repreensão ser+ aplicada por escrito.abandono de cargo# II .B funcion+rio suspenso perder+ todas as 'antagens e direitos decorrentes do e"erc/cio do cargo.>onsiderar-se-+ abandono de cargo.A pena de demissão por inefici<ncia no ser'i!o. na forma dos arts.A pena de multa ser+ aplicada na forma e nos casos e"pressamente pre'istos em lei ou regulamento. Artigo 2=E . 4 5. desde que o fa!a dolosamente e com pre&u/8o para o -stado ou particulares# I( . que não e"ceder+ de 9G 1no'enta2 dias. presentes ou 'antagens de qualquer esp$cie.praticar crime contra a boa ordem da administra!ão p%blica. na base de =G 1cinqIenta por cento2 por dia de 'encimento ou remunera!ão. obrigado a permanecer em ser'i!o.Da aplica!ão das penas disciplinares serão consideradas a nature8a e a gra'idade da infra!ão e os danos que dela pro'ierem para o ser'i!o p%blico. ofensas f/sicas contra funcion+rios ou particulares. [.7ão penas disciplinares: I . 4 5.Artigo 2=G .A autoridade que aplicar a pena de suspensão poder+ con'erter essa penalidade em multa. TÍTULO VII . [.receber ou solicitar propinas.for con'encido de incontin<ncia p%blica e escandalosa e de '/cio de &ogos proibidos# II . comissFes. e ( .7er+ aplicada a pena de demissão nos casos de: I . o e"ame da pena disciplinar em que incorrer. por mais de 9= 1quarenta e cinco2 dias. a f$ p%blica e a Fa8enda -stadual.Das Pe!a"i#a#es CAPÍTULO I .demissão# ( . diretamente ou por interm$dio de outrem. nesse caso. Artigo 2=9 .inefici<ncia no ser'i!o# I( . Artigo 2== . 4 2.7er+ aplicada a pena de demissão a bem do ser'i!o p%blico ao funcion+rio que: I . Artigo 2=3 . nem o pagamento da indeni8a!ão a que ficar obrigado.

95 .PG.Ce'erão constar do assentamento indi'idual do funcion+rio todas as penas que lhe forem impostas.(III .G . ter+ suspenso o pagamento de seu 'encimento ou remunera!ão at$ que satisfa!a essa e"ig<ncia. dei"ar de atender a qualquer e"ig<ncia para cu&o cumprimento se&a marcado pra8o certo. I .A-I >B.os chefes de diretorias ou di'isFes. ou este&am su&eitos sua fiscali8a!ão# IV . Artigo 2. Artigo 2=9 .3 .o Uo'ernador# II . quando em ati'idade. at$ a de suspensão # III . at$ a de suspensão. ATO 'N( N) *+*. no mesmo pra8o correspondente prescri!ão da punibilidade desta. Artigo 2.5 . como infra!ão penal.aceitou ilegalmente cargo ou fun!ão p%blica# III . pela instaura!ão do processo administrati'o.B pra8o da prescri!ão inicia-se no dia em que a autoridade tomar conhecimento de e"ist<ncia da falta e interrompe-se pela abertura de sindicHncia ou quando for o caso. at$ a de suspensão limitada a 5= 1quin8e2 dias# e ( .apresentar com dolo declara!ão falsa em mat$ria de sal+rio-fam/lia. 2=5. por empr$stimo. Artigo 2=3 . de demissão a bem do ser'i!o p%blico e de cassa!ão da aposentadoria e disponibilidade.0rescre'er+ a punibilidade: (IC.os 7ecret+rios de -stado . em 2 1dois2 anos# II .-D@AJ D6 .praticou a usura em qualquer de suas formas. que no caso couber. at$ a de suspensão limitada a 3 1oito2 dias.aceitou representa!ão de -stado estrangeiro sem pr$'ia autori8a!ão do 0residente da Jep%blica# e I( .os chefes de ser'i!o ou de se!ão.pedir. dinheiro ou quaisquer 'alores a pessoas que tratem de interesses ou o tenham na reparti!ão.praticou. dos 0rocedimentos 0reparat)rios de Inqu$rito >i'il e das A!Fes >i'is 0%blicas.2 . são competentes: I . de 25 de agosto de 59E2. falta gra'e para a qual $ cominada nesta lei a pena de demissão ou de demissão a bem do ser'i!o p%blico# II .B ato que demitir o funcion+rio mencionar+ sempre a disposi!ão legal em que se fundamenta. sem pre&u/8o da responsabilidade ci'il e de procedimento criminal. em = 1cinco2 anos# III .os diretores gerais. Artigo 2.Aplica-se aos aposentados ou em disponibilidade o disposto neste artigo.5.B funcion+rio que. limitada a 3G 1trinta2 dias# I( .e"ercer ad'ocacia administrati'a# e V . multa ou suspensão.-CGMP-CSMP/ #e 01 #e !o2e3bro #e +--'P45 N) 665+60. 0ar+grafo %nico . Artigo 2. 0ar+grafo %nico .--( Jegulamenta as fun!Fes dos Bficiais de 0romotoria nos Inqu$ritos >i'is e procedimentos preparat)rios de Inqu$ritos >i'is 7-NQB I Ati'idades inerentes ao processamento dos Inqu$ritos >i'is.0A-..da falta su&eita pena de repreensão. se ficar pro'ado que o inati'o: I .7er+ aplicada a pena de cassa!ão de aposentadoria ou disponibilidade.da falta su&eita pena de demissão.da falta tamb$m pre'ista em lei.0ara aplica!ão das penalidades pre'istas no art.-. sem &usta causa.

4 9o . sal'o se ti'erem que ser remetidos ao >onselho 7uperior do . comunicando o recebimento.tratando-se de inqu$rito ci'il.0UK->U. 4 2o. 4 5o . notificar o representante por of/cio 1instru/do com c)pia da decisão2. al/nea LdL.anual de Atua!ão Funcional dos 0romotores de Kusti!a do -stado de 7ão 0aulo2 e art. serão imediatamente protocolados e registrados no li'ro pr)prio de que trata o art.3\93 . sem e"pressa autori8a!ão do 0romotor de Kusti!a. procedimento preparat)rio ou pe!as de informa!ão.0UK->U. 1. deste Ato. ap)s o registro e a autua!ão de que tratam os par+grafos anteriores. 5GE. pe!as de informa!ão etc2.encaminhar ao >entro de Apoio Bperacional da +rea respecti'a c)pia da portaria de instaura!ão de inqu$rito ci'il. os autos de inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio serão restitu/dos ao Bficial de 0romotoria que de'er+: I . do Ato n6 533\99 . bem como o ob&eto do direito difuso lesado ou amea!ado de lesão# na capa ou autua!ão.Analisados os documentos pelo 0romotor de Kusti!a. pela e"ist<ncia de pe!as de informa!ão.Art.e art. 2o . inc. e"pondo-lhe as medidas preliminarmente adotadas 1.Ta'endo mais de um 0romotor de Kusti!a com atribui!ão para an+lise e conhecimento da representa!ão ou pe!as de informa!ão.art. 4 2o . 2o. par. o Bficial de 0romotoria pro'idenciar+ a remessa dos autos ao >onselho 7uperior do . 5o . conforme pre'isto no art. certificando nos autos# I( . conforme dispuser o ato de implanta!ão da 0romotoria.Aei BrgHnica do .0.@odos os documentos encaminhados ao . encaminhar c)pia da portaria quelas autoridades. do Ato n6 59\99->0K2. da Aei >omplementar -stadual n6 E39\932. o n%mero do e"pediente. no pra8o de 93 horas.odelo n6 52.0UK->U.. de 25 de de8embro de 5993 1. (.3\93 .inist$rio 0%blico.inist$rio 0%blico.B registro obedecer+ a ordem cronol)gica de chegada e ser+ autuado. indeferir a representa!ão para instaura!ão de inqu$rito ci'il. 3o. de E de &unho de 5999. inc. serão sempre consignados o n%mero correspondente ao li'ro Jegistro de Feitos. em 93 horas.na hip)tese de instaura!ão de inqu$rito ci'il ou procedimento in'estigat)rio de qualquer nature8a por determina!ão do 0rocurador-Ueral de Kusti!a ou do >onselho 7uperior do .inist$rio 0%blico de 7ão 0aulo .0.7endo interposto recurso. na presen!a do 0romotor e somente serão e"aminados por este ou por quem autori8ado# 4 5o . 4 5o. o Bficial de 0romotoria far+ a sua &untada aos autos e promo'er+. =6. 59 e 2G. seguido de barra e men!ão do ano. 5GE. 59.0. no pra8o de 93 horas. do Ato n6 59\99.02# III . 5G3. pro'idenciar c)pia da portaria de instaura!ão. se&a por decisão fundamentada do 0romotor de Kusti!a .Da autua!ão constarão o nome do representante. 333 do Ato n6 5. arqui'ando-os em seguida.7e o 0romotor de Kusti!a.cumprir o despacho do 0romotor de Kusti!a. alertando-o sobre a possibilidade de interpor o recurso pre'isto no art.Da mesma data o Bficial de 0romotoria reali8ar+ a conclusão dos autos ao 0romotor de Kusti!a com atribui!ão para an+lise do caso. nas hip)teses em que este for cab/'el. 4 3o . a conclusão dos autos ao 0romotor de Kusti!a. liminarmente. 36. 92 . registro e distribui!ão 1se for o caso2 da representa!ão. o Bficial de 0romotoria anotar+ a circunstHncia nos autos. no pra8o de 93 1quarenta e oito2 horas# II .inist$rio 0%blico noticiando lesão ou amea!a de lesão a interesses difusos e coleti'os 1representa!Fes.em se tratando de inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio de inqu$rito ci'il onde tenha sido decretado o sigilo 1se&a por determina!ão legal. restituindo-lhe os autos para an+lise e confer<ncia das pro'id<ncias adotadas. da Aei >omplementar -stadual n6 E39\93 . (II . no pra8o de cinco dias. de'er+ o Bficial de 0romotoria. II do Ato n6 533\99 0UK->U. Art. para os fins de publicidade pre'istos nos arts. 33=.inist$rio 0%blico.antida a decisão recorrida.Dão ha'endo interposi!ão de recurso.quando se tratar da hip)tese pre'ista no art. independentemente de despacho. os autos serão encaminhados incontinenti ao 7ecret+rio da 0romotoria de Kusti!a para distribui!ão e encaminhamento ao 0romotor natural. do A@B n6 5.odelo n6 22# (I . do representado. 4 9o . arqui'ando-a em pasta pr)pria 1art. da Aei >omplementar -stadual n6 E39\93. no pra8o de tr<s dias. do Ato n6 59\992# ( .documentos sigilosos serão autuados de'idamente lacrados. anotar na autua!ão tal circunstHncia e impedir o acesso dos autos a terceiros. para ree"ame do decidido 1art. 4 2o. bem como a data e a folha em que se acha o registro. elaborar of/cio ao representante. independentemente de despacho. 4 3o . conforme o caso 1art. 26. 4 2o .

do Ato n6 59\99 . de'endo o Bficial de 0romotoria anotar a data do seu recebimento e da &untada.Dos casos em que hou'er reitera!ão de solicita!ão não atendida.inist$rio 0%blico. 9o . at$ o dia = 1cinco2 de cada m<s. 4 2o . os autos serão encaminhados em conclusão ao 0romotor de Kusti!a. para que este determine o qu< de direito.o . 4 3o da Aei >omplementar -stadual n6 E39\932. serão encaminhados conclusão do 0romotor de Kusti!a. o fato de'er+ constar do no'o of/cio.Bs autos dos inqu$ritos ci'is ou procedimentos preparat)rios cu&as dilig<ncias não esti'eram conclu/das no pra8o de 9G dias..Bs documentos encaminhados pelos interessados ou aqueles requisitados pelo 0romotor de Kusti!a serão &untados aos autos do inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio no pra8o de 93 horas 1independentemente de despacho2. nela de'endo constar a finalidade do ato deprecado e ser+ instru/da com c)pia da portaria de instaura!ão do inqu$rito ci'il ou do termo que determinou a instaura!ão do procedimento preparat)rio. 4 9o . para fins de prorroga!ão do pra8o. de'er+ o Bficial de 0romotoria: I . 8elando para que se&am 93 . Eo . Art. 5G.A carta precat)ria ser+ confeccionada em 2 1duas2 'ias. serão e"tra/das c)pias das principais pe!as dos autos para forma!ão de autos suplementares. deste Ato. relati'as ao m<s anterior. 4 5o da Aei n6 E39\93 e art. nos quais prosseguirão as in'estiga!Fes enquanto permanecerem os autos principais no >7.inist$rio 0%blico# III . o Bficial de 0romotoria proceder+: I . 0ar+grafo %nico . 9o. 1.>0K# I( .em caso de homologa!ão do arqui'amento.inist$rio 0%blico..-fetuadas todas as dilig<ncias e atendidas as requisi!Fes. das promo!Fes de arqui'amento.remeter ao >entro de Apoio Bperacional da +rea respecti'a c)pia da promo!ão de arqui'amento.>aber+ ao Bficial de 0romotoria 8elar pela manuten!ão dos autos na 0romotoria de Kusti!a. abrindo conclusão ao 0romotor de Kusti!a no mesmo pra8o. anotando-se as ad'ert<ncias legais 1que serão aquelas indicadas pelo 0romotor de Kusti!a2.>0K. 3o . de 2.0.Bs autos do inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio permanecerão sob os cuidados do Bficial de 0romotoria e este 'elar+ para que as dilig<ncias determinadas pelo 0romotor de Kusti!a se&am cumpridas nos pra8os por ele determinados. nos termos do art. Art.Jetornando os autos do inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio do >onselho 7uperior do . do A@B n6 59\99 ->0K. Art. do Ato 59\99 .55. de'endo atender s determina!Fes do 0romotor de Kusti!a no que tange s autori8a!Fes para e"ame e retirada dos autos.Da hip)tese de se tratar de compromisso preliminar de a&ustamento. o Bficial de 0romotoria anotar+ a ocorr<ncia do fato nos autos e os encaminhar+ conclusos ao 0romotor de Kusti!a. Art. nos termos do art. independentemente de despacho. das portarias de instaura!ão de inqu$ritos ci'is.elaborar incontinenti of/cio encaminhando os autos ao >onselho 7uperior do . a abertura de conclusão para o 0romotor de Kusti!a. bem como da decisão que determinou a sua e"pedi!ão. =6. of/cio subscrito pelo 0romotor de Kusti!a instru/do com c)pia de representa!Fes. anotando a data em que foram os autos restitu/dos secretaria# II . no pra8o de 93 horas.93. no pra8o de 93 horas. 4 =o . das peti!Fes iniciais de a!Fes ci'is p%blicas. nos termos do art. 4 . 5G. 4 E6.odelo n6 32.Das hip)teses em que o 0romotor de Kusti!a promo'er o arqui'amento do inqu$rito ci'il ou do procedimento preparat)rio. com a indica!ão do n%mero que tomou o processo e a (ara a que foi distribu/do. que permitir+ o prosseguimento das in'estiga!Fes. de pe!as informati'as rele'antes não referentes a inqu$ritos ci'is. no pra8o de tr<s dias. notifica!ão ou requisi!ão.B Bficial de 0romotoria de'er+ elaborar e encaminhar ao >entro de Apoio Bperacional da +rea respecti'a.o . 55G. 4 3o .remeter os autos ao >onselho 7uperior do .&untar aos autos a promo!ão de arqui'amento.Art.-m caso de não atendimento das dilig<ncias ou omissão no atendimento das requisi!Fes. no pra8o de 93 horas.Ta'endo necessidade de reali8a!ão de dilig<ncia em outra comarca e determinada a e"pedi!ão de >arta 0recat)ria 1art. . eis que os autos não de'erão ser remetidos ao arqui'o sem despacho formal. o Bficial de 0romotoria pro'idenciar+ a sua e"pedi!ão e encaminhamento no pra8o de cinco dias. 4 5o . e das medidas adotadas na forma do Artigo 553 da Aei >omplementar -stadual n6 E39. 2G. =o . nos termos do art.

26. Art. encaminhar+ os autos para conclusão ao 0romotor de Kusti!a designado pelo 0rocurador-Ueral de Kusti!a 1art. com tinta preta ou a8ul. de'endo permanecer nos autos c)pias dos mesmos.Da e"pedi!ão dos of/cios. Art.inist$rio 0%blico. 0ar+grafo %nico: P 'edado o uso de: I . deste Ato. cumprir+ ao Bficial de 0romotoria promo'er a conclusão ao 0romotor de Kusti!a.borracha. nos li'ros e pap$is. rasuras.Bs pap$is utili8ados para escritura!ão de atos. no pra8o m+"imo de 93 horas e encaminhar+ os autos incontinenti para distribui!ão ao &u/8o nela indicado. 5G . 4 3o.As anota!Fes de Lsem efeitoL de'erão estar sempre autenticadas com a assinatura de quem as fe8. encaminhar+ os autos conclusos ao 0romotor de Kusti!a. omissFes. Art. emendas.02# II . terão fundo inteiramente branco.nos casos em que for con'ertido em dilig<ncia. respostas a of/cios ou requisi!Fes.nas hip)teses de re&ei!ão da promo!ão do arqui'amento. 55G. da Aei >omplementar -stadual n6 E39\932.0roposta a a!ão ci'il p%blica. Art. 9o . 0ar+grafo %nico: Denhum inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio de'er+ permanecer paralisado na secretaria. anotando o fato na autua!ão 1inclusi'e as folhas dos autos onde consta a re&ei!ão do arqui'amento e designa!ão do 0romotor de Kusti!a2. e"clu/das as autua!Fes e capas. o Bficial de 0romotoria encaminhar+ c)pia da peti!ão inicial e informa!ão acerca do n%mero que tomou o processo e da (ara a que foi distribu/do ao >entro de Apoio Bperacional da +rea respecti'a.0UK->U.Ce'er+ ser e'itado o uso de espa!o n%mero um nos atos datilografados ou digitados. quando necess+rio. correti'o ou raspagem por qualquer meio. Art. de'e ser sempre feita em 'ern+culo. 4 36 . 52 . aguardando dilig<ncias 1informa!Fes. inc.B Bficial de 0romotoria de'er+ pro'idenciar a e"tra!ão de c)pia da inicial da a!ão ci'il p%blica. mecHnico ou qu/mico. Dessas %ltimas hip)teses. 4 5o . e e"ecutadas as determina!Fes no pra8o de E2 horas.A escritura!ão.feitas as de'idas anota!Fes relati'as ao arqui'amento &unto ao li'ro de Jegistro de Feitos e portaria arqui'ada em pasta pr)pria 1art. 4 56. 0ar+grafo %nico . deste Ato. de forma leg/'el e autenticada. 99 . 7-NQB II -scritura!ão de li'ros. para as pro'id<ncias cab/'eis. de'er+ o Bficial de 0romotoria utili8ar-se dos impressos e pap$is confeccionados segundo modelo oficial do . a crit$rio do 0romotor de Kusti!a. documentos e outros pap$is de interesse da 0romotoria de Kusti!a. . requisi!Fes e notifica!Fes. 4 2o . 55 . indel$'el. no pra8o de 93 horas. as de'idas ressal'as. e e"cetuada a hip)tese pre'ista no art.B Bficial de 0romotoria 8elar+ para que se&am feitas as anota!Fes acerca da propositura da a!ão &unto ao li'ro de Jegistro de Feitos e portaria arqui'ada na pasta pr)pria. detergente. do Ato n6 533\99 .2. efetuando-se. 53 . onde hou'er sido proposto termo de a&ustamento ou compromisso 1art. antes da subscri!ão do ato. das pe!as de informa!ão ou de suas principais pe!as. =6. para que este determine o qu< de direito# III . 552. bem como. de'er+ ser feita conclusão dos autos no pra8o de 93 horas. 3o . nos termos do art. termos ou traslados. o Bficial de 0romotoria ane"ar+ a inicial na capa do primeiro 'olume dos autos de inqu$rito ci'il ou procedimento preparat)rio do inqu$rito ci'il.B mesmo procedimento pre'isto nos incisos anteriores ser+ adotado para os casos de arqui'amento do inqu$rito ci'il e procedimentos preparat)rios.Da escritura!ão dos li'ros e autos. Art.6. borrFes ou entrelinhas. al$m dos pra8os legais ou fi"ados# tampouco de'erão ficar sem andamento por mais de 3G 1trinta2 dias. (. 4 26 . da Aei >omplementar -stadual n6 E39\932.7al'o determina!ão em sentido contr+rio. de c)pia dos autos do inqu$rito ci'il.A&ui8ada a a!ão ci'il p%blica. pro'id<ncias etc. de'erão ser e'itados erros. al/nea LdL. no pra8o de 93 horas.tinta de cor diferente da pre'ista no item anterior# II .

Da hip)tese de recebimento de documentos 'ia Lfac-s/mileL.4 3o .Bs recibos de correspond<ncia de'erão ser ane"ados c)pia do documento emitido.Bs termos de conclusão. não sendo permitida. 5E . a perman<ncia de autos na secretaria com tais termos. &untada.B encerramento e a abertura de no'os 'olumes serão efetuados mediante a la'ratura dos respecti'os termos 1seguindo os modelos constantes do final deste Ato2. os prenomes. neste caso. precat)rias.B termo de conclusão do procedimento. ou o uso de sublinhar pala'ras ou e"pressFes. sob qualquer prete"to. requisi!Fes. 4 5o . do 0romotor de Kusti!a para o qual ser+ encaminhado. classificados ou catalogados. mesmo a prete"to de ter o 'olume atingido 2GG 1du8entos2 folhas. de'er+ ser preenchido com os nomes. tinta ou a l+pis. formar-se um s) 'olume para encerrar uma %nica pe!a processual que contenha mais de 2GG 1du8entos2 folhas.Incumbe ao Bficial de 0romotoria proceder numera!ão das folhas dos autos de inqu$rito ci'il e procedimentos preparat)rios de inqu$rito ci'il. Art. a fim de permitir r+pida identifica!ão. ao constatar irregularidade tal. 0ar+grafo %nico: Dão se de'er+ &untar nenhum documento ou peti!ão aos autos. Art. 4 56. nomes. encadernados. comunic+-la incontinenti ao 0romotor de Kusti!a. 53 . de'idamente indicado na portaria instauradora do procedimento. 4 26. 4 5o . Art.0oder+. bem como dos demais atos e termos. Art. 23 . de'em conter.0UK->U. regularmente datado.Dão ser+ permitido o lan!amento.A remessa dos autos ao 0romotor de Kusti!a ser+ registrada no li'ro de carga de pe!as de informa!ão. of/cios. nos autos. o n%mero do respecti'o procedimento preparat)rio ou inqu$rito ci'il. em folhas regularmente numeradas. e cargo ou fun!ão dos ser'idores que os la'rem. de forma leg/'el. nos termos dos arts. podendo. Art. que não poderão e"ceder de 2GG 1du8entos2 folhas em cada 'olume. de'endo o Bficial de 0romotoria. por e"tenso. 4 2o.Dos autos e nos li'ros. Art. procedimentos preparat)rios de inqu$rito ci'il e inqu$ritos ci'is. de'er+ ser pro'idenciada a e"tra!ão de c)pia "ero" dos mesmos para &untada dos autos. 22 . sem que se&a la'rado o respecti'o termo de &untada. em todas as notifica!Fes e of/cios e"pedidos. inc. ser encerrado com mais ou menos folhas.-m se tratando de en'io de documento 'ia Lfac-s/mileL. e"cetuados os casos especiais. bem como as datas de recebimento e de'olu!ão dos autos. &untando o compro'ante.0. quando for o caso. prosseguindo sem solu!ão de continuidade no 'olume subseqIente. 25 . 4 2o . permitida a confec!ão de carimbos para o mesmo fim. de'er+ o Bficial informar a pro'id<ncia nos autos. .Bs li'ros e pap$is em andamento ou findos de'erão ser bem conser'ados pelo Bficial de 0romotoria e. Art. Art. 33G. decididos pelo 0romotor de Kusti!a.3\93 .Bs termos de conclusão e &untada serão elaborados por processamento de dados e seguirão os modelos e"istentes no final deste Ato. de'erão ser e'itados e inutili8ados os espa!os em branco. de'endo todos os campos serem preenchidos de maneira leg/'el .B funcion+rio respons+'el pelo cumprimento das dilig<ncias determinadas pelo 0romotor de Kusti!a ser+ o ser'idor que esti'er lotado na 0romotoria de Kusti!a por onde esti'er tramitando o procedimento ou aquele designado para e"ercer as fun!Fes de secret+rio do inqu$rito ci'il 1ou quem o suced<-lo2.Ce'erão estar anotados. 5= .B Bficial de 0romotoria en'iar+ os autos ao 0romotor de Kusti!a no dia em que assinar o termo de conclusão. de cotas marginais ou interlineares. Art. 5. 39G e 399. Art. entretanto. 4 2o . 59 . todos do Ato n6 5.-m nenhuma hip)tese ser+ secionada pe!a processual com seus documentos ane"os. 9= . (. 2G . 59 .

bem como a ad'ert<ncia de que o não atendimento poder+ ense&ar condu!ão coerciti'a pela 0ol/cia >i'il ou . os respecti'os autos de inqu$rito ci'il. 4 5o . quando proferidas no ato. estado ci'il.-m todos os depoimentos ou declara!Fes tomados nos autos.0. as decisFes. far+ imediata comunica!ão ao 0romotor de Kusti!a para as medidas necess+rias. profissão.7empre que necess+rio e ha'endo dificuldade no cumprimento das dilig<ncias determinadas pelo 0romotor de Kusti!a nos autos do inqu$rito ci'il ou do procedimento preparat)rio de inqu$rito ci'il. 39. 4 9o .Incumbe ao Bficial de 0romotoria secretariar as audi<ncias designadas pelo 0romotor de Kusti!a para instru!ão dos procedimentos preparat)rios e inqu$ritos ci'is. acumula!ão etc2. elaborar relat)rio circunstanciado do acer'o dos feitos 1inqu$ritos ci'is e procedimentos preparat)rios2 em andamento na 0romotoria. 4 2o .Dos casos em que for organi8ada audi<ncia p%blica 1art..Art.>U. deste Ato..02. I. 2.U. conforme recomendado pelo art. 7-NQB III Cas certidFes e da e"tra!ão de c)pias Art. filia!ão. designa!ão. al/nea LaL. inciso (I e (II. Art. de'er+ o Bficial de 0romotoria mencionar a ocorr<ncia nos autos e comunicar o fato por escrito ao 0romotor de Kusti!a a fim de que este solicite apoio administrati'o e operacional Ciretoria Ueral. 2.3\93 . nacionalidade. de'endo o requerimento ser &untado aos autos.3\93 . . procedimentos preparat)rios de inqu$rito ci'il e inqu$ritos ci'is de'erão ser feitas por escrito. la'rados sob ditado do 0romotor de Kusti!a.0UK->U. todo o ocorrido durante a audi<ncia. 5G 1de82 dias antes das datas designadas para audi<ncias. 29 . :uando se cuidar de notifica!ão para comparecimento em audi<ncia.2=\93# art. 3=G do Ato n6 5. al/nea LaL da Aei >omplementar -stadual n6 E39\932. do Ato n6 5.Ce'er+ sempre o Bficial de 0romotoria ou o ser'idor encarregado de audi<ncias e"aminar.ilitar 1art.@odas as assinaturas colhidas nos termos de audi<ncia de'erão ser identificadas. procedendo a sua entrega formal ao 0romotor de Kusti!a que esti'er assumindo a 0romotoria a qualquer t/tulo 1promo!ão. do Ato n6 5.inist$rio 0%blico. aqueles que os prestam de'erão ser qualificados fa8endo-se constar: nome. os a'isos de recebimento da correspond<ncia de'erão ser de'ol'idos e &untados aos autos at$ 5= 1quin8e2 dias antes da data designada. n%mero do respecti'o J.. os termos que dela ad'ierem. cabendo ao Bficial de 0romotoria 'iabili8ar a sua e"tra!ão ap)s o deferimento do requerimento pelo 0romotor de Kusti!a.0.0. caso não ha&a determina!ão do 0romotor de Kusti!a em sentido di'erso.Ca notifica!ão de'em constar dia e hora para comparecimento. conterão em resumo.Ine"istindo pra8o e"pressamente determinado.Incumbe ao Bficial de 0romotoria ou ao ser'idor designado. 0ar+grafo %nico . para 'erificar se todas as pro'id<ncias de intima!ão ou requisi!ão de depoentes e interessados foram tomadas# ha'endo irregularidade ou omissão. 399.3\93 . ou de outro documento h+bil de identifica!ão. contendo o procedimento informa!Fes sigilosas. o 0romotor de Kusti!a e o Bficial de 0romotoria ou ser'idor designado para o ato.0UK->U. data e local de nascimento. por e"tenso. 29 . inclusi'e. inc. Art. obser'ado o disposto no art. as requisi!Fes e notifica!Fes serão encaminhadas dentro de = 1cinco2 dias. I. 0ar+grafo %nico: B relat)rio de'e conter bre'e resumo e a fase em que se encontra o procedimento preparat)rio ou o inqu$rito ci'il. inc. 9. aos >entros de Apoio Bperacional e demais )rgãos do .7ubscre'erão o termo o depoente ou declarante. Art. 0ar+grafo %nico . 5G9. da Aei Federal n6 3. 4 3o .Da hip)tese de deferimento de e"tra!ão de c)pias e. endere!o residencial e do local onde e"erce a profissão. Art. de 3G de &unho de 5999. 2=. para os fins do disposto no A'iso GG9\99 .As solicita!Fes de "eroc)pias dos autos de pe!as de informa!ão. 23 .0UK->U. dos nomes ou cargos das pessoas a que pertencem. de'er+ o Bficial de 0romotoria 8elar pelo cumprimento do disposto no artigo 26. com o lan!amento datilografado. 2E .

re'ogadas as disposi!Fes em sentido contr+rio. de 7enhor (ereador: Atra'$s do presente comunico que a representa!ão encaminhada por (ossa 7enhoria no dia . bem como de certidão de inteiro teor de'erão ser feitas por escrito. .odelo n. determinado que Apro'eito o ense&o para apresentar protestos de estima e ele'ada considera!ão. 0romotor de Kusti!a. 2 7ão 0aulo. 0romotor de Kusti!a Ao -"celent/ssimo 7enhor 9E .odelo n6 5 0rocedimento n6 0rotocolo n6 Jepresentante: Jepresentado: Bb&eto: Cata da Instaura!ão: Cistribu/do ao Coutor : ]]]]]]]]]]]]]] 0romotor de Kusti!a Jegistrado no Ai'ro n6 .0UK->U. 339. do Ato n6 533\93 . Apro'eito o ense&o para reiterar meus protestos de estima e ele'ada considera!ão. a respeito de gasto irregular de 'erba p%blica. 35 .Art. foi registrada sob n[ .0 e art. em atendimento ao disposto no art. 3 7ão 0aulo. 2G.BC-AB7 .-ste Ato entrar+ em 'igor na data de sua publica!ão. datado de . (ereador]]]]]]]]]]]]]] . .-D>IBDACB7 DB A@B .Ceferida a e"pedi!ão de certidão de'er+ o Bficial elabor+-la no pra8o de cinco dias. com base nos li'ros de registro e"istentes na 0romotoria. 3G . do Ato n6 59\99 . fls. . 0romotor de Kusti!a -"celent/ssimo 7enhor]]]]]]]]]]]]]]]]]]]] CC. 0ar+grafo %nico .odelo n. Art. dos atos que determinaram a instaura!ão de procedimentos preparat)rios de inqu$rito ci'il. arqui'amentos e peti!Fes iniciais das a!Fes ci'is p%blicas.>0K. de de 5999 de 5999 7enhor >oordenador: Atra'$s do presente encaminho a (ossa -"cel<ncia c)pia das 0ortarias Instauradoras de Inqu$rito >i'il. tendo o Coutor .As solicita!Fes de certidFes de e"ist<ncia ou ine"ist<ncia de pe!as de informa!ão. procedimentos preparat)rios de inqu$rito ci'il e inqu$ritos ci'is .

Coutor]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]] CC 0JB>.JA .BC-AB C. eu 1nome por e"tenso 2. 93 .70 .K.JA Aos dias do m<s de do ano de eu 1 nome por e"tenso2 Bficial de 0romotoria .AS-J@. eu .B C.@-J. &unto aos autos deste procedimento os seguintes documentos: ]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]..-D@B7 AS-J@.>BD>A.7@INA >BBJC-DACBJ CB >-D@JB C.-D>-JJA.JACBJ C. promo'o o encerramento do 56 'olume dos autos do inqu$rito ci'il n6 . Bficial de 0romotoria.7QB . fa!o estes autos conclusos ao Coutor 1 nome por e"tenso 2 . Bficial de 0romotoria.D@ACA Aos 2G de de8embro de 5999.7QB Aos 2G de de8embro de 5999.D@ACA >BD>A.-D@B Aos dias do m<s de do ano de eu 1nome por e"tenso2. Bficial de 0romotoria.BC-AB C. .-D@B CB7 (BA.aria Aparecida da 7il'a. K. promo'o a abertura do 26 'olume dos autos do inqu$rito ci'il n6 .B C.-7 CB7 0JB>-CI. 1 2 rubrica do funcion+rio. 0romotor de Kusti!a 1]]]]]]]]]]]]]]]]]]]2.A0BIB CB >A0I@AA .K.@-J. rubrica do funcion+rio. -D>-JJA.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->