P. 1
Diagnosticos Nanda Conforme Horta

Diagnosticos Nanda Conforme Horta

|Views: 28|Likes:
Published by Nívea Castro

More info:

Published by: Nívea Castro on Aug 08, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/31/2013

pdf

text

original

DIAGNÓSTICOS DA NANDA CONFORME AS NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS DE WANDA HORTA NAS PRÁTICAS DE CAMPO DOS GRADUANDOS EM ENFERMAGEM Iaskara

Mazer 1 Ana Paula Modesto2 Janaina Vall3 Introdução: É dever do enfermeiro sistematizar sua prática mediante aplicação do processo de enfermagem, visto que como ciência, a enfermagem desenvolve diversas formas de conhecimento, para contribuir com a saúde das populações. No contato com pacientes, famílias e comunidades, esses conhecimentos devem ser aplicados justamente mediante uso da

sistematização da assistência de enfermagem e do raciocínio clínico (GAIDZINSKI, 2008). O processo de enfermagem engloba investigação, diagnósticos de enfermagem, planejamento e implementação das ações e sua avaliação. A investigação é a primeira etapa do processo de enfermagem e onde são coletadas informações (dados) sobre o indivíduo, família ou comunidade. Nesta etapa o enfermeiro busca por evidências de problemas ou risco de problemas, além de identificar os pontos fortes dos sujeitos (CARPENITO, 2007). A segunda etapa engloba a definição dos diagnósticos de enfermagem, onde o enfermeiro faz julgamentos sobre os dados da investigação (problemas, risco de problema ou pontos fortes) que serão utilizados para traçar intervenções e resultados a serem alcançados para cada diagnóstico identificado (FONTES e CRUZ, 2007). O planejamento

corresponde à terceira etapa do processo de enfermagem e abrange várias atividades, dentre elas: decidir que problemas são prioritários e as metas do
1

Graduanda do 4º período de Enfermagem das Faculdades Integradas do Brasil. Rua Nicolau Serrato

Sobrinho, 617, Novo Mundo, Curitiba – Paraná, CEP: 81.020-130. E-mail: iaskaram@yahoo.com.br.
2

Enfermeira, Especialista em Nefrologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Especialista

em Educação Profissional na Área de Saúde: Enfermagem pela Escola Nacional de Saúde Pública, Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Paraná, Professora das Disciplinas de Processo de Cuidar I e II das Faculdades Integradas do Brasil.
3

Enfermeira, Mestre em Enfermagem, Doutoranda em Ciências Médicas pela Universidade Federal do

Ceará e Professora das Disciplinas de Processo de Cuidar I e II das Faculdades Integradas do Brasil.

durante a formação dos futuros profissionais. iniciam seu primeiro contato com o processo de enfermagem nas disciplinas de Processo de Cuidar I e II e aprendem. visto que os problemas são situações decorrentes de desequilíbrios dessas necessidades humanas básicas e exigem assistência do enfermeiro. No entanto. No livro eles estão descritos em ordem alfabética de conceito diagnóstico e o profissional muitas vezes não consegue identificar exatamente este conceito. A quinta e última etapa do processo de enfermagem é a avaliação. 2008). que envolve a decidir se as intervenções ajudaram realmente o paciente ou é necessário modificar e/ou adaptar o plano de cuidados (CARPENITO. dificultando a leitura de sua definição. selecionar as intervenções e criar um plano de cuidados. Por isso é importante que. itens importantes para a tomada de decisão em usar ou não tal diagnóstico na prática. Os graduandos de enfermagem das Faculdades Integradas do Brasil. pois a . características definidoras e fatores relacionados. sejam aplicadas estratégias de ensino-aprendizagem que facilitem o uso dos diagnósticos.NANDA são os mais utilizados por ser uma taxonomia universal. 2007). A quarta fase é a implementação. o levantamento de problemas dos pacientes de acordo com essas necessidades. 2007) e há uma explicação sobre qual diagnóstico se insere em qual domínio. O uso dos diagnósticos de enfermagem da North American Nursing Diagnosis Association . A NANDA é líder no desenvolvimento e implementação de diagnósticos de enfermagem (reúne enfermeiros do mundo todo) e busca agir com responsabilidade. para que esta ação se torne rotina no dia-adia desses futuros enfermeiros. sempre avaliando as tendências que emergem da prática do enfermeiro e respondendo a estas tendências (HERDMAN. sobre a Teoria das Necessidades Humanas Básicas de Wanda Horta. no entanto não descreve a página em que este diagnóstico está descrito no livro. A taxonomia II divide os diagnósticos em domínios e classes (NANDA. nas práticas de campo.cuidado. primeiramente. que envolve a promoção do cuidado com intervenções apropriadas para o paciente. Com base nessas necessidades eles iniciam. observa-se na prática certa dificuldade em implantar tais diagnósticos nas instituições de saúde e parte desta limitação vem da dificuldade de manuseio da edição da NANDA com os diagnósticos.

Desta maneira quando começam a aprender sobre o processo de enfermagem os alunos o compreendem melhor. através do número da página correspondente. conforme se inserem dentro das necessidades humanas básicas descritas por Wanda Horta e sua localização (número da página) no livro. Resultados: observou-se na prática de campo que os enfermeiros têm muitas dificuldades e limitações quando se trata de sistematizar sua assistência. em forma de quadro de bolso. propiciando tempo escasso para aliar atividades assistenciais e administrativas. A estratégia foi a criação de um quadro de bolso correlacionando necessidades humanas básicas. visto que mostra uma realidade mais regional. a listagem dos diagnósticos de enfermagem da NANDA. onde alunos do 4º período de enfermagem das Faculdades Integradas do Brasil e seus professores. identificaram um problema na prática em relação ao manuseio do livro com os diagnósticos de enfermagem da NANDA e criaram uma estratégia para minimizar este problema e facilitar o uso de tais diagnósticos. já que os diagnósticos da NANDA em si muitas vezes não se aplicam à nossa realidade. Objetivo: Listar os diagnósticos de enfermagem da NANDA (versão 20072008) em formato de quadro. falta de conhecimento sobre o processo de enfermagem por parte dos enfermeiros (muitas vezes por uma falha em sua formação) e principalmente porque eles conhecem as etapas do processo e têm maior dificuldade na implementação de uma delas especificamente: o diagnóstico de enfermagem. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência. diagnósticos de enfermagem e sua localização no livro da NANDA. A maioria dos alunos relata o quanto facilitaria se existisse um quadro de bolso com os diagnósticos de enfermagem de acordo com as necessidades humanas básicas e com o número da página para localizá-los no livro da NANDA. mas ainda têm dificuldades em encontrar os diagnósticos no livro da NANDA inseridos nas necessidades humanas básicas. Alguns dos motivos que levam a não sistematização são déficit de enfermeiros nessas unidades.capacidade de resolver problemas é essencial para o sucesso do cuidado (CARPENITO. 2007). Optou-se por ensinar essa teoria. em se tratando de uma teorista brasileira. Neste contexto. mediante implantação do processo de enfermagem nas unidades de saúde. inseridos dentro das necessidades .

FONTES.L. para definição dos diagnósticos de enfermagem de seus pacientes.B. Rev.A. Esc.J. diagnóstico de enfermagem. Palavras-chave: alunos de enfermagem. e sua página correspondente no livro da NANDA. além de contribuir para a formação do futuro profissional enfermeiro. a fim de confirmar sua decisão em usar tal diagnóstico ao invés de outro.M. C. D.. necessidades básicas. CRUZ. 41(3):395-402. características definidoras e fatores relacionados. favorecendo a aplicação dos diagnósticos pelos alunos. Área temática: Formação e capacitação. após formado. L. visto que eles passaram a buscar os diagnósticos num quadro de bolso conforme a necessidade básica do paciente afetada. REFERÊNCIAS CARPENITO.M. Porto Alegre: Artmed. Conclusão: o quadro foi uma estratégia de ensino-aprendizagem que facilitou o manuseio do livro da NANDA. Enferm. tornando o processo de enfermagem mais acessível de ser implantado na prática. também contribui para que ele. continue sistematizando sua assistência através do processo de enfermagem. Vale ressaltar também que o quadro. . Diagnósticos de enfermagem documentados para pacientes de clínica médica. USP. utilizando esta mesma metodologia.humanas básicas descritas na teoria de Wanda Horta e com o número da página correspondente no livro facilitou o aprendizado sobre o processo de enfermagem por parte dos graduandos em enfermagem. decisão esta tomada com base na definição. com o quadro de bolso. Compreensão do processo de enfermagem: mapeamento de conceitos e planejamento do cuidado para estudantes. caso esse processo não seja informatizado. 2007. 2007. bem como sua aplicação na prática de campo.

HORTA. NORTH AMERICAN NURSING DIAGNOSIS ASSOCIATION. Nursing diagnosis: is it time for a new definition? Int J Nurs Terminol Classif. T. Porto Alegre: Artmed. W. 1979. Porto Alegre: Artmed.V. São Paulo: EPU.GAIDZINSKI. HERDMAN. et al. 19(1):2-13. .A. 2007.N. Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2007-2008. Diagnóstico de enfermagem na prática clínica. A. Processo de enfermagem. 2008.H. 2008.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->