You are on page 1of 78

Introdução

Ângela Martins

A Era do Conhecimento
Ascensão e Queda das Civilizações

Para entender nossa multifacetada crise cultural, precisamos adotar uma perspectiva extremamente ampla e ver a nossa situação no contexto da evolução cultural humana.

Ângela Martins

A Era do Conhecimento
Ascensão e Queda das Civilizações

Ângela Martins

viveram lado a lado com os Neanderthals durante 60 mil anos. os Cro-Magnons. Há 30 mil anos  os Neanderthals desapareceram Por que os Cro-Magnons sobreviveram? Calendário lunar Ângela Martins .Conhecimento Nossos ancestrais.

existe um novo mundo. E as pessoas nascidas nele não conseguem imaginar o mundo em que seus avós viviam e no qual nasceram seus pais. Em poucas décadas. Ângela Martins .A Era do Conhecimento Foco: As Transformações na Sociedade Ocidental A cada dois ou três séculos ocorre na história ocidental uma grande transformação. seus valores básicos. sua estrutura social e política.sua visão do mundo. suas artes. suas instituições mais importantes. a sociedade se reorganiza . Depois de cinqüenta anos.

. Comunismo… Ângela Martins ..As Transformações na Sociedade Ocidental Século XIII 200 anos depois. A Era do Conhecimento •Centralização em Cidades (Guildas) •Arquitetura Gótica •Monastérios Universidades •Imprensa (1455 ) •Renascimento •Descoberta da América •Adoção Algarismos Arábicos 1776 •Revolução Industrial •Aperfeiçoamento Motor a Vapor •Capitalismo.

. assinalando a mudança para a sociedade do conhecimento. XX: a Declaração de Direitos dos Combatentes Americanos após a 2a Guerra Mundial. como grande potência econômica (1960) e o computador. o Japão. Provável Fato mais Importante – séc. Início: emergência do primeiro país não ocidental. Mudança Fundamental: desta vez a transformação não se limita à sociedade e à história ocidentais.ambas ocidentalizadas. Ângela Martins . duzentos anos depois ..A Era do Conhecimento Nosso período. Agora a história e a civilização são mundiais . que deu a cada soldado que voltou o dinheiro para que ele freqüentasse a universidade.

.Fim do marxismo. duzentos anos depois . Ângela Martins . rapidamente se transformando em uma sociedade de novas “classes”. os países desenvolvidos já estão no pós-capitalismo. . ..A Era do Conhecimento Nosso período.Pós-capitalismo: O mercado continuará a ser o integrador efetivo da atividade econômica. com um novo recurso central em seu núcleo. Porém.

1950) Capitalistas Sociedade Capitalista . mas ainda “mão-de-obra”.não mais um proletário.A Era do Conhecimento A Revolução da Produtividade (1883 . dependentes) • Os proletários formaram a classe média afluente. • Trabalhador industrial .2 classes sociais Proletários (explorados. Ângela Martins .

Armstrong . Ford . Thyssen.USA Siemens. Carnegie.A Era do Conhecimento A Revolução Gerencial Antes da 2a Guerra Mundial Poder e visibilidade: Rockfeller. Ângela Martins . Lever.Alemanha Mond. Krupp . • Fundos de Pensão e Investimentos controlam cada vez mai a alocação do dinheiro.Grã-Bretanha Mitsubishi. nos USA. os fundos de pensão possuíam a metade do capital acionário das maiores empresas. “pessoas contratadas”. que pouco ou nada possuem em termos do capital das empresas. Em 1992. Mitsui .Japão • Todos foram substituídos por “gerentes profissionais”.

da cultura. da história das descobertas tecnológicas. de tudo que é vivo. Depois os franceses acharam uma exponencial também em relação à energia. e apareceu uma exponencial. Ângela Martins .A Era do Conhecimento A Aceleração Histórica A lei da vida. Em 1968. a University of Southern Illinois at Carbondale fez um levantamento cronológico de todos os inventos tecnológicos da humanidade. é uma curva exponencial. Mais uma exponencial. Ainda: 90% de todos os gênios da humanidade estavam vivendo no século XX. calculando tempo e acontecimentos.

Elas são balizadas pelo progresso da tecnologia.50 anos (computadores) Ângela Martins .Período Agrário: 10 mil anos (invenção dos instrumentos de ferro) Industrialização .Seixo Rolado: 1 milhão e meio de anos 2a Fase .200 anos (máquina a vapor) Automação .A Era do Conhecimento A Aceleração Histórica Os antropólogos fizeram os cálculos com as quatro fases da humanidade. 1a Fase .Paleolítico: 500 mil anos (idade da pedra lascada) 3a Fase .Neolítico: 50 mil anos (idade da pedra polida) 4a Fase .

Ângela Martins .ao contrário. as empresas mais bem sucedidas são as que têm as melhores informações ou as que as controlam de forma mais eficaz não as empresas mais fortes. Mas tinham algo mais valioso do que ativos físicos ou financeiros. • A Wal-Mart. grandes indústrias ou polpudas contas bancárias. a IBM e a General Motors . • Em todos os setores. a Microsoft e a Toyota não se tornaram grandes empresas por serem mais ricas que a Sears.O Capital Intelectual • O conhecimento é mais valioso e poderoso do que os recursos naturais. Tinham capital intelectual.

O Capital Intelectual Vencemos porque crescemos na Era Industrial. Estamos deixando para trás um mundo econômico cujas principais fontes de riqueza eram físicas. suplantada pela Era do Conhecimento. chutar seus pneus… Ângela Martins . Ela se foi. O que comprávamos e vendíamos eram coisas. podíamos tocálas.

A Era do Conhecimento Pense em uma lata de cerveja. É o gás em seu interior: bolhas de dióxido de carbono em uma cerveja ou refrigerante e nitrogênio em um suco de tomate.. a economia intangível. Menos metal.mantido por algo que não vemos nem sentimos: o talismã do operário da Era Industrial tornou-se um ícone da Era do Conhecimento. menos energia . Aperfeiçoamento: Exploração da maleabilidade.. O que a mantém firme? Não é o metal. Ângela Martins .

Ângela Martins . Gera US$ 334 mil em vendas por funcionário. número de funcionários: 5. Subsidiária norte-americana . marketing e distribuição. todos serviços que fazem uso intensivo do conhecimento. Fabricante de calçados que não fabrica um único calçado. projeto.A Era do Conhecimento As Novas Empresas Empresa filandesa de produtos eletrônicos.faturamento anual: US$ 160 milhões. desenvolvimento. Seu trabalho se consiste em pesquisa.

SGI: inaugurou a era da realidade virtual em 3D. Ângela Martins . Netscape: cujo browser internet em mídia de massa.A Incrível História de Jim Clark Em menos de 10 anos. A Era do Conhecimento Silicon Graphics . viabilizou a transformação da Healtheon: interliga numa rede gigantesca e milionária todo o sistema de saúde americano (empresa avaliada em 05/99 em 16 bilhões de dólares. apenas 3 meses após a abertura do seu capital). fez surgir do nada 3 empresas de bilhões de dólares.

• Existe um espectro que vai do produto puro até o serviço puro.Comparação entre a Velha e a Nova Economia O Espectro de Produtos e Serviços • Ambas lidam com produtos e serviços. Serviços Produtos Consultoria Aviação Restaurante Aço Tendência: Agregar serviços aos produtos e migrar para uma economia baseada em serviços. Ângela Martins .

• • • • Frango congelado Cortes de congelados Frango congelado e temperado Strogonoff de frango Ângela Martins .Comparação entre a Velha e a nova Economia Exemplo: frango • Se comprava frango vivo há apenas 2 décadas atrás.

Comparação entre a Velha e a Nova Economia A Informação • A Nova Economia se baseia em informação. Ângela Martins . mas dependendo do que ela é usada no negócio pode estar em praticamente qualquer lugar do espectro. • Informação pode ser um serviço quase puro.

Quanto mais próximo de um serviço puro.Comparação entre a Velha e a nova Economia O Espectro de Clicks e Bricks Yahoo Amazon Submarino Imóveis Um e-business pode estar em qualquer parte do espectro. quanto mais intensivo em informação. mais ele diferirá de um negócio tradicional e se aproveitará das particularidades da Nova Economia. Ângela Martins . isto é.

Ângela Martins .Comparação entre a Velha e a nova Economia Particularidades da Nova Economia • • • • Informação Informação Informação Informação não é consumida é modular tem um ciclo de vida curto vale mais quando organizada Estas particularidades são o que fazem a Nova Economia diferente da Velha Economia.

Comparação entre a Velha e a Nova Economia Particularidades da Nova Economia Informação não é consumida Ao contrário de produtos e serviços normais que uma vez utilizados ou se esgotam ou deterioram. uma informação nunca é consumida. mas ainda está lá. Ângela Martins . Ex: fabricantes de softwares lançam novas versões e empresas de mídia buscam novas notícias. Ela pode ficar obsoleta. É preciso que se crie um fluxo de informações novas que substituam as anteriores.

Ângela Martins .Comparação entre a Velha e a Nova Economia Particularidades da Nova Economia Informação tem um ciclo de vida curto 4 Fases • • • • Introdução Crescimento Maturidade Declínio Necessidade de se substituir continuamente as informações.

Isto implica numa curva de venda como a do gráfico. onde as vendas só podem ser aumentadas com o lançamento periódico de novos produtos que substituam e superem os anteriores.Comparação entre a Velha e a Nova Economia Particularidades da Nova Economia Informação é de certa forma um bem durável e uma vez que o público consumidor já o adquiriu não irá adquirir outro. Vendas Produto A Windows 95 Produto B Windows 98 Produto C (Windows Millenium) T Ângela Martins .

Comparação entre a Velha e a Nova Economia Particularidades da Nova Economia Grande Vantagem Informação é modular Na economia tradicional a maioria dos produtos não é modular e tem pouca ou nenhuma intercambialidade. É possível “customizar” a versão adicionando módulos. Exemplo: site de notícias onde o cliente seleciona que tipo de notícia lhe interessa. Ângela Martins . Tanto software quanto notícias podem ser adaptados ao gosto do cliente. Isto limita o mix de produtos oferecidos e cria restrições à comercialização de produtos.

Comparação entre a Velha e a Nova Economia Particularidades da Nova Economia Informação vale mais quando organizada Segredo de empresas como Yahoo e Amazon! Se organizarmos uma pilha de sacos de alimentos. Informação organizada é mais valiosa porque buscar uma informação requer muito tempo e seu valor intrínseco é geralmente baixo. e como se precisa usualmente buscar muitas informações o acúmulo de tempo ganho tem valor significativo. Assim o tempo ganho tem valor significativo perto do valor da mercadoria. o valor será o mesmo. Ângela Martins .

dias) Bens Tecnológicos (poucos anos) Bens de Consumo (dezenas de anos) Bens Industriais (centenas de anos) Matérias Primas (milhares de anos) Ângela Martins .Comparação entre a Velha e a Nova Economia Particularidades da Nova Economia Entretenimento/Informação (meses.

Marketing Mudança de Foco Escolha a cor de seu carro: Ângela Martins .

Mc Donalds: Fracasso no lançamento no Japão. Ângela Martins . Ronald Mc Donalds  mau agouro (nem sempre pensar global dá certo).Algumas Curiosidades Wall Mart: Quem está comprando fraldas e cervejas às sextas e sábados? Ritz Hotel: Atendimento personalizado.

L.A Era do Conhecimento Globalização e Competição em Escala Mundial Emprego x Trabalho Migração de Empregos e não Extinção Revolução Industrial: fazendas => fábricas Revolução da Informação: setor industrial => serviços Novas Formas de Contratação Impraticável competição das empresas com vinculação dos profissionais às organizações com modelo regido pela C. => organizações oneradas em mais de 80% (remuneração.T. Profissionais Terceirizados Contratação de Mão-de-Obra Cooperativada Ângela Martins . encargos e taxações) Remuneração Fixa => Remuneração Flexível Quadros Próprios => Consultores.

• Migração do emprego industrial para o emprego terciário. • Aporte da tecnologia da informação. • Oferta de emprego em expansão no setor de serviços. Gradativa Sofisticação do Emprego • Trabalho industrial cada vez mais mental e menos braçal.A Era do Conhecimento Tendências do Mercado de Trabalho no Mundo Migração do Emprego Mundial • Produção industrial maior e com menos pessoas (novas tecnologias e processos). • Maior automação e robotização dos processos industriais. Ângela Martins .

Expectativa do Profissional: satisfações pessoais sejam maiores que seus esforços. Expectativa da Organização: a contribuição de cada profissional ultrapasse os seus custos. Ângela Martins .Panorama Atual Relacionamento entre Organizações e Indivíduos Processo de Reciprocidade Contrato Formal: Contrato Psicológico: acordo com relação ao cargo. remuneração. expectativa recíproca que organização e indivíduo esperam realizar e ganhar. etc. horário.

No mundo dos negócios. Qualidade é global e responsabilidade de todos. Um bom gerente tem habilidades técnicas. Paradigma Holístico A empresa é um sistema dinâmico e orgânico. Um bom gerente deve ser antes de tudo um bom técnico. Estrutura de unidades de negócio.Panorama Atual Mudança de Paradigmas . A produção é o centro do negócio. Eficiência acima de tudo. a abertura e a franqueza são secundários. Todos têm cabeça e corpo. Os gerentes são a cabeça e planejam. A cooperação é a mola que move a empresa. Qualidade é centrada no produto e responsabilidade do Controle de Qualidade. Só o topo da empresa deve conhecer as estratégias e metas. A competição é a mola que move a empresa. Transparência. Ângela Martins . Abertura e franqueza são as bases do sucesso. Flexibilidade acima de tudo. que devem ser integrados. a engrenagem. Estruturas funcionais de grande porte.RH Paradigma Mecanicista A empresa é uma máquina e as pessoas. Todo o pessoal chave participa e conhece as estratégias e metas. humanas e conceituais. O cliente é o centro do negócio.

Lógica e intuição valem muito. Tem gente que cuida de nós na diretoria de RH. Devo resolver problemas. O lucro é decorrência. serviços. Estamos sempre abertos a rever nossos produtos. O cliente acima de tudo. Talentos e Seres Humanos. O passado deve ser protegido. Dinheiro é o motivador máximo de pessoas. Paternalismo. Ângela Martins . O futuro deve ser buscado. Cargos estreitos e carreira curta. O bom é a lógica racional. Todo gerente é também gerente de pessoas.RH Paradigma Mecanicista Estilo centralizado e diretivo. Aqui aprendemos a ganhar dinheiro. Paradigma Holístico Estilo descentralizado e participativo. Devo capitalizar oportunidades. e formas de agir. A motivação vem do atendimento às necessidades. processos. O lucro acima de tudo. Intuição não vale muito. Cargos amplos e carreira longa.Panorama Atual Mudança de Paradigmas . Profissionalismo. Em time que está ganhando não se mexe. Recursos Humanos.

mestrado e doutorado. As organizações mais bem sucedidas são as mais experientes em atrair indivíduos com habilidades. A obtenção de talentos é a arma no campo de batalha competitivo. conhecimentos. flexibilidade e experiência.Panorama Atual Busca pelo Conhecimento A “empregabilidade” depende do profissional Aumento do nível de qualificação requerido. Ângela Martins . Demanda de escolas e de cursos de pós-graduação. MBA. especialização.

rádio.A Cultura da Virtualidade Real 700 a. XX Cultura Áudio Visual • Antes  restrita às artes • Surgem  filme. televisão Início da Galáxia de Gutenberg • Imprensa • Difusão da Alfabetização .C • Alfabeto Grego • Mente alfabética • Início do discurso escrito Muitos séculos depois… 1455 Séc.

A Cultura da Virtualidade Real A partir dos anos 60… Galáxia da Comunicação • Mídia da comunicação de massa  estruturada em torno da televisão. Russel Neuman e Castells . • Comunicação mediada pela TV está associada a uma síndrome do mínimo esforço. W.

A Cultura da Virtualidade Real Institutos de pesquisa (USA) nos anos 80: TV Rádio Jornal  4.5 horas diárias por adulto  2 horas/dia  18 a 45 min/dia Revistas  6 a 30 min/dia Livros  18 min/dia .

o tecido de nossas vidas. . Vivemos com a mídia e pela mídia. de interação interpessoal familiar.A Cultura da Virtualidade Real A mídia é a presença de fundo.43 horas diárias de atenção à mídia e 14 min. Nielsen Report (USA): O adulto americano dedica 6.

A Cultura da Virtualidade Real Anos 80 Jornais passam a ser impressos à distância. . Surgem  Walkman. Vídeocassete. VideoCam. TV a cabo.

Filmadora.. CD Rom. Fax. TV.. .A Cultura da Virtualidade Real Anos 90 Surge  Sistema Multimídia. interligando diversos meios de comunicação em um só aparelho – Computador.

instituições e pessoas criam sites para difundir produtos e idéias. Está surgindo uma nova cultura : A CULTURA DA VIRTUALIDADE REAL .  Correio Eletrônico / Chats A internet revolucionou a comunicação global.2 milhões de computadores – 25 milhões de usuários  Projeção  600 milhões de redes de computadores  WWW – World Wide Web – rede de alcance mundial – empresas.000 redes de computadores e 3.A Cultura da Virtualidade Real A Constelação da Internet  1969  ARPANET – predecessora da internet – comunicação militar estratégica (USA)  1973  25 computadores conectados  Meados de 90  INTERNET – 44.

Vivemos Atualmente 1 SÉCULO EM 1 MÊS Da invenção à inovação          Fotografia Telefone Rádio Radar Televisão Transistor Circuito Integrado AT 286 do 486 ao Pentium = 112 anos = 56 anos = 35 anos = 15 anos = 12 anos = 5 anos = 3 anos = 1 ano = 1 mês .

A Evolução do Conhecimento Humano (TODA TECNOLOGIA ACUMULADA ATÉ 1950)  1950 a 1980  1980 a 1990  1990 a 1994 Duplicou Duplicou Duplicou Crescerá 16 vezes  1994 a 2002 .

o grande em 332 a.O Capital Intelectual O Valor do Conhecimento Biblioteca de Alexandria (fundada por Alexandre .) Estratégia dos Ptolomeus: confiscar os livros de todos os navios de passagem pelo porto.C. Armazenaram praticamente toda a cultura escrita conhecida e traduziram para o grego a sabedoria esparsa nas denominadas “línguas bárbaras”. Ângela Martins .

O Capital Intelectual O Valor do Conhecimento O Nome da Rosa (Umberto Eco .1986) Século XII: O conhecimento era considerado um tesouro pertencente à Igreja Católica. Ângela Martins .

Capital Humano: capacidade de conhecimento. criatividade e experiências individuais dos colaboradores. habilidade. incluindo a qualidade e a extensão dos sistemas de informações. normas e documentos. Capital do Cliente: valor dos relacionamentos de uma empresa com as pessoas com as quais faz negócios. bancos de dados. Ângela Martins .O Capital Intelectual Dimensões Capital Estrutural: habilidade de uma empresa em armazenar e transferir conhecimento.

O Capital Intelectual “Knowledge is the single most important resource our corporation has. and its magement is the single biggest challenge facing our company. Microsoft Ângela Martins .” Bill Gates. It represents 75% of our company worth.

Sistema de GC Ângela Martins .

Premissas CONHECIMENTO Selecionar Capturar Compartilhar Reusar VANTAGEM COMPETITIVA Ângela Martins .

” (Peter Senge) Groupware Publicações (Impressas / CD ROM / Web) Lotus Notes  McGraw  Netscape  Collabra Premissas (WWW)  Elsevier Associações  ABNT  IEEE  SAE  UOL  Thomson Informações Externas Corporação  Novell Groupwise GED  Saros  PC X Informações Internas  Docs Soft Information Providers  IAC  Derwent  UMI  D&B Knowledg e Workers ERPs  SAP  Oracle  People Relatórios Técnicos  Experts  Propostas e Planos  Notas de laboratórios  Memorandos Redes Internas  Internet  UOL  America  Biosis Soft Bibliotecas  Publicas  Universidades Online  Microsoft Network  Internet 2 Ângela Martins . mas o excesso dela.“O maior problema dos executivos de hoje não é a falta de informação.

Premissas Sabedoria Conhecimento Informação Dado Ângela Martins .

O Conhecimento Tácito É o conhecimento incorporado nas pessoas. processos. Criação de Conhecimento na Empresa Ângela Martins . Explícito É o conhecimento embutido em produtos. serviços e ferramentas ou registrado em documentos.I. e Takeuchi. Fonte: Nonaka. H.

comunicar e gerenciar as informações externas a empresa? Ângela Martins . analisar. preservar e disponibilizar o acervo de conhecimentos da empresa? Inteligência Competitiva • Como selecionar.Gestão do Conhecimento Uma abordagem prática para Memória Organizacional • Como organizar.

Gestão do Conhecimento A Espiral do Conhecimento Combinação Socialização Externalização Internalização Tácito Tácito Explícito Ângela Martins .

Intranet Ângela Martins .Gestão do Conhecimento Pilares Biografias • Funcionários • Ex-Funcionários • Consultores • Autônomos Dicionário de Itens de Conhecimento (Taxionomia) Especificidades • Projetos • Experiências Adquiridas • Padrões • Concorrentes • Contratos Tecnologia Push Internet .

Biografias • Dados curriculares • Dados pessoais • Experiências • Projetos O colaborador elabora de acordo com os itens do dicionário (itens de conhecimento relevantes para a empresa). regular. Ele escolherá o seu nível de conhecimento (básico. excelente). Ângela Martins .

Dicionário Pavimentação = Asfalto Concretagem Equipamento de Concretagem Britagem Britadeira Escavação Metrô = Subway Túneis Paredes = Muros Dutos Trilhos Dormentes Ângela Martins .

e está organizado da seguinte forma: Construção Pesada – Brasil e Internacional AG Concessões AG Telecomunicações AG Investimentos Imobiliários Ângela Martins .Histórico AG O Grupo Andrade Gutierrez é um dos maiores grupos privados do país.

praias do Caribe e em grandes metrópoles: Rio.Histórico AG É uma das três maiores empresas de Construção pesada do Brasil. Peru. deserto e floresta da África. Ângela Martins . Guiné. Presença nos países: Argentina. Cidade do México e Miami. Obras: Amazônia. República Dominicana e Portugal etc. Equador. São Paulo. montanhas dos Andes.

Histórico AG Fundada em 1948 . Roberto Andrade e Flávio Gutierrez. Plantas Industriais e Usinas Hidrelétricas: Salto Osório e Porto de Areia (Sul).Gabriel Andrade. Década de 50 – BR 040. Ferrovia do Aço entre Minas e Rio de Janeiro e Itaipu. Ângela Martins . trechos da BR 262 Década de 60 – BR 319 –Manaus a Porto Velho Década de 70 – Aeroportos.

Em 2000 – Criada a Holding Andrade Gutierrez. Ângela Martins . a Via Lagos e o Sistema Anhanguera Bandeirantes. a Via Dutra. Principais Concessões : a Ponte Rio Niterói . Transporte e Energia.Histórico AG Década de 80 – Projetos de Desenvolvimento Urbano. Mineração e início de sua expansão para o exterior. Década de 90 – Empreedimentos Imobiliáros.

Case de GC Estrada nos Andes (Bolívia) Ângela Martins .

Origem da GC na AG As maiores empresas do mundo estão utilizando Sistemas de Gestão do Conhecimento. Ex: BECTON (construtora americana) Ângela Martins .

.Oportunidades para troca tornando-se raras.Margens de lucro menores ( 1 a 2% ) . .Fundamentalmente : Posicionar-se como empresa de Tecnologia Avançada. Ângela Martins .Erros se repetindo. .Por que GC? -Tempo de repasse cada vez menor.Demissões – saída de pessoas com alta expertise. .

experiências adquiridas. como. Biografias de profissionais:descrições técnicas de especialistas. qual a avaliação. fatos relevantes. Sub-contratados : quem no mercado faz o que. precauções a tomar.Histórico Informações sobre obras : principais serviços executados. Ângela Martins . Quem sabe o que e como localizá-los (banco de biografias).

Histórico Quais foram as principais dificuldades? . Divulgação .Não há manuais. livros. .O compartilhamento: Queriam mas não tinham tempo. O site permite maior agilidade na transmissão do conhecimento. geram a inclusão de novos conhecimentos. catálogos. As estatísticas de utilização. Ângela Martins .100% Intranet .Utilização: Ver nisto uma tecnologia auxiliar.

Sistema de GC Ângela Martins .

Ângela Martins ..Um acervo riquíssimo de experiências adquiridas está sendo formado… • Hidrelétrica de 3 Irmãos Rio Tietê (SP) • Hidrelétrica de Canoas Rio Paranapanema (divisa SP/PR) e outras..

Metodologia Foco Inicial (memória organizacional) Terraplanagem. Pavimentação . Escavação Subterrânea. Ângela Martins . Concreto. entre outras. Boards técnicos dão consistência ao conhecimento que estava sendo coletado (grupos temporários de gurus).

Não há um “Departamento do Conhecimento. Ângela Martins .Metodologia O compartilhamento do conhecimento é responsabilidade de todos.

Metodologia
Premiação

Viagem ao Caribe

Ângela Martins

Gestão do Conhecimento
Conclusão

Conhecimento = Informação + Experiência

Sistemas de Gestão de Conhecimento são sintéticos

O mercado se auto regula

Ângela Martins

Gestão do Conhecimento
Conclusão

Conhecimento = Informação + Experiência
Sistemas de Gestão de Conhecimento são sintéticos

O mercado se auto regula
Ângela Martins

"Cultura não é aquilo que entra pelos olhos. mas sim aquilo que modifica o olhar. " José Paulo Paes Ângela Martins .

Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. S. MALONE. 1998. EDVINSSON. 2. DAVENPORT. A sociedade em rede. AUTHIER.. São Paulo: Futura. 3. Laurence. Sociedade e Cultura.Bibliografia • 1. Thomas. CASTELLS. Rio de Janeiro: Campus. As árvores de conhecimentos. 5. T. LÉVY. Manuel. 7. Sociedade póscapitalista. PRUSAK. 1998. 2000 Ângela Martins . São Paulo: Cultrix. Michael. CAPRA. DRUCKER. São Paulo: Makron Books.. São Paulo: Pioneira. M. São Paulo: Paz e Terra. São Paulo: Escuta. Capital intelectual. 6. H. 1998. 1999. DAVENPORT. Pierre. • 4. 1993. Volume I da série A Era da Informação: Economia. Fritjof. Peter F. 1982. L. Ecologia da informação. O ponto de mutação.

As tecnologias da inteligência. São Paulo: Editora 34. 9. 2000. Rio de Janeiro: SENAC. Pierre. 1995. Rio de Janeiro: Campus. 14. MINTZBERG. Ângela Martins . Capital intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. MACGEE. Rio de Janeiro: Campus. Gerenciando conhecimento: como a empresa pode usar a memória organizacional e a inteligência competitiva no desenvolvimento de negócios.Bibliografia • 8. PRUSAK. 1993. São Paulo: Melhoramentos. I. L. Porto Alegre: Bookman.. Henry e outros. Pierre. Gerenciamento estratégico da informação. 1997 • 13. 10. LÉVY. História da filosofia.. 2000. NONAKA. TAKEUCHI. H. Luís. PADOVANI. São Paulo: Editora 34.. Jayme. STEWART. Criação de conhecimento na empresa. 15. TEIXEIRA FILHO. 1993. Safári de estratégia. 11. T. 12. CASTAGNOLA. LÉVY. 1995. O que é virtual?. T. Umberto. Rio de Janeiro: Campos. 1998.