P. 1
adoração1

adoração1

|Views: 3|Likes:
Published by Moyses Monteiro

More info:

Published by: Moyses Monteiro on Sep 04, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/23/2012

pdf

text

original

Adoração celebra os feitos poderosos de Deus e colabora com o próximo estágio do propósito redentor.

Restaurando a adoração bíblica por N. T. Wright Introdução. A cena de Apocalipse, capítulos 4 e 5 é espetacular. João, ao ter a visão, é convocado a tornar-se um espectador da corte celestial, assistindo toda a criação derramar seu incessante louvor diante de seu Criador. Apocalipse 4 e 5 não é uma visão de um futuro distante - as pessoas às vezes pensam “ é assim que vai ser quando chegarmos no céu”. A visão do futuro em Apocalipse está nos capítulos 21 e 22. Esta é a dimensão celestial da realidade presente. Entrelaçando as esferas da Criação. Aparentemente “suba para o céu” e “me vi tomado pelo Espírito,” nos primeiros dois versículos do capítulo 4, são expressões funcionalmente equivalentes: céu e terra são esferas entrelaçadas de uma única criação de Deus. Quando João está no Espírito, ele está conectado à dimensão celestial daquilo que chamamos de vida normal. Esta cena revelada a ele começa com a descrição da sala do trono celestial, assim como aquela em Ezequiel 1. A pessoa de Deus não é descrita - o que é significativo - mas o senso da Sua presença e majestade permeia toda a passagem. Não nos surpreendemos quando a primeira coisa que acontece é adoração – apesar de ficarmos surpresos em ver que os primeiros adoradores são animais e não humanos. Os quatro seres viventes – o leão, o boi, aquele com uma face humana e a águia - têm seis asas como o serafim em Isaías 6 e louvam a Deus incessantemente com o Triságio: “Santo, Santo, Santo é o Senhor, o Deus todo-poderoso que era, que é e que há de vir”. Neste contexto de louvor de toda a criação, 24 anciãos representando o povo de Deus da Velha e da Nova Aliança – prostram-se e declaram que Deus é digno de toda aquela adoração porque Ele é o poderoso Criador de todas as coisas. Em inglês, a palavra adoração – worship - é etimologicamente relacionada à palavra digno - worthy. Adoração significa reconhecer o valor, a majestade, a dignidade daquele que é adorado – Aquele que está assentado no trono. Adorar é reconhecer, com alegria e celebração, que Deus é Aquele que é e faz o que faz. Verdades que emergem da adoração. De saída, dois pontos fundamentais emergem desta passagem. Primeiro, adoração bíblica está fundamentada no fato de que Deus é o Criador de tudo. Qualquer tentativa de escorregar para um dualismo, no qual a criação é secundária ou completamente má, está excluída. Segundo, a tarefa dos seres humanos é oferecer uma expressão inteligente da adoração que resto da criação está oferecendo. Céus e terra estão cheios da glória de Deus, mas nós, seres humanos criados à imagem de Deus, somos chamados a reconhecer que isto é adoração e colocar isso em palavras e expressões conscientes de louvor. É isto que você faz toda vez que diz “santificado seja o Teu Nome” ou “glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo”. Tudo isto é uma reprise de Gênesis 1: “Deus viu tudo quanto havia feito e disse que era bom”. Depois de criar o homem, Deus disse que era “muito bom”. O ser humano - homem e mulher, feitos à imagem de Deus – foi designado para ser o clímax de toda a Criação. O homem no projeto da Criação. Gênesis 1 era o início de um projeto, não um quadro fixo, ou um projeto falho. Em Apocalipse 5, nós vemos que Deus está segurando um pergaminho, um pergaminho que contém - pelo que entendemos - o propósito soberano de Deus para o mundo. Mas o pergaminho precisa ser aberto por alguém e João chora porque ninguém pode fazê-lo. Mais especificamente, a tarefa requer um ser humano, mas ninguém está qualificado. Então vemos o Leão que também é o Cordeiro, o Messias, a Raiz de Davi que venceu, porque Ele é também o Cordeiro que foi sacrificado – que envia os Sete Espíritos de Deus para o mundo. Ele é o único que pode levar à frente o projeto de Deus - não apenas para os seres humanos, mas para toda a criação. O resultado é uma nova explosão de louvor. Apocalipse 5 desenvolve o pensamento de Apocalipse 4 e desta vez o cântico da criação toma a forma de um cântico da redenção. Agora há música instrumental, incenso, oração e cânticos. É uma nova canção, a canção da nova criação, trazendo os elementos da criação para celebrar a redenção. A canção abre um novo mundo de possibilidades na adoração, celebrando a morte redentora do Messias e a ressurreição, que transforma seres humanos em reis e sacerdotes que trazem a nova ordem de Deus para o mundo. No final da passagem - ao término da canção - os quatro seres viventes respondem “Amém” e nos vemos de volta ao ponto de onde começamos. Adoração como progressão e integração. Veja como isto funciona: 1) a criação adora a Deus, o Criador; 2) os humanos articulam aquela adoração de forma consciente; 3) os humanos adoram a Deus pela redenção; e 4) a criação diz “Amém”. Nós vemos aqui a integração entre céu e terra e também da criação e da humanidade em adoração. Vemos também que o propósito de Deus não é salvar o homem do mundo, mas salvar o homem para o mundo. O propósito dele é capacitar seres humanos para serem Seus reis e sacerdotes, trazendo nova ordem e redenção para a Criação. A antiga caricatura do céu, como um lugar chato e sem nada para se fazer - a não ser tocar harpas o dia todo - vem de uma interpretação errônea do Apocalipse. Nesta cena - e depois de forma mais abrangente no fim do livro - o povo de Deus não é apenas adorador, mas também trabalhador, trazendo a nova criação para a realidade. A adoração é o início desta tarefa, como vamos ver adiante. Recontando a história. Ao final, a visão não é de seres humanos escapando deste mundo e indo para o céu, mas sim da Nova Jerusalém descendo do céu para a terra. A adoração cristã é definida aqui: adorar é recontar a história do que Deus fez, está fazendo e ainda fará – como nos grandes salmos e canções do Velho Testamento. A adoração celebra os feitos poderosos de Deus e colabora com o próximo estágio do propósito redentor. N. T. Wright é teólogo da Westminster Abbey, e foi deão da Catedral de Lichfield, na Inglaterra. É um autor prolífico e reconhecido por seu trabalho à respeito da história de Cristo, que inclui um trabalho de 700 páginas entitulado “Jesus e a Vitória de Deus”. Atualmente é o Bispo de Durham, servindo ativamente a igreja moderna na redescoberta do Jesus bíblico. Este artigo foi usado com a permissão de N.T. Wright e do Calvin College – www.calvin.edu Fonte: Inside Worship Magazine

A eficiência diz respeito à forma como as tarefas são realizadas — começamos a prestar mais atenção ao formato do que a substância das coisas. eu comecei a pensar sobre o assunto. compartilhe a visão e o ministério) . Dependência radical de Deus Há algum tempo. mas não tentou ser igual a Deus. crescimento e adoração apaixonada sejam evidentes. Nada se compara com a alegria de sermos uma comunidade verdadeira. Acrescentar os ingredientes corretos a uma torta é essencial. eles respondem. O baterista vai aceitar o “novato”. Em sua carta aos Filipenses. Se nos humilharmos. “Bem Senhor. Jim Cymbala [escritor e pastor da igreja The Brooklyn Tabernacle] expressou isto da seguinte forma: “A obra de Deus só pode ser feita pelo poder de Deus. tradições e níveis de habilidade. nossa preocupação deixa de ser técnica e fica mais propensa a atender a real vontade de Deus. o Joe (nome fictício) é o baixista da sua equipe. Paulo nos orienta a não fazer nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios. Eles já sabem das minhas fraquezas. Temos de estar continuamente olhando para aquilo que o Pai está fazendo (Jo. Quando admito que preciso de ajuda. Precisamos admitir que não podemos realizar nada sem ele. uma receita que vem de gerações passadas. Meu amor por eles cresceu. lutando batalhas espirituais. O vocalista vai agradecer e abençoar o técnico de som que estiver regulando o retorno naquela noite. A igreja é um organismo espiritual. Foi algo contagioso. Eu já estava lutando há algum tempo para que as coisas acontecessem de maneira mais suave. habilidade musical etc. Uma humilde torta Tenho certeza que somos iguais e queremos que nossa equipe de louvor seja humilde de coração e aberta para receber direções e correções.Tradução: Erika Lucas Um doce de equipe de louvor Por Terry Butler Minha sobremesa favorita é a torta de nozes que minha esposa prepara. estaremos impedindo que estas coisas se tornem reais no restante da equipe.” Deus me respondeu: “Procure conhecê-lo mais. e vivermos isto de maneira prática. Comecei a ligar para eles durante o dia no trabalho. é a preocupação com o resultado prático das nossas ações na vida das pessoas — assim. Toda a atmosfera é diferente quando nos importamos e somos graciosos uns com os outros. Liderar os outros demanda que eu tenha um coração de servo. por sua vez.” eu disse. Aqui estão alguns “ingredientes” para fazer um “doce de equipe de louvor”. Alguns de vocês se sentem indubitavelmente desqualificados para esta função. por uma ou mais razões (tipo de personalidade. comecei a passar mais tempo com os membros da equipe e a perguntar coisas sobre suas vidas.). encorajálos e até orar por eles ao telefone. Uma coisa é certeza — se não formos o modelo disso. Então. e encorajá-lo mesmo quando ele for tocar com a equipe pela primeira vez. Minha equipe de louvor me conhece bem. Ele disse: “Você quer um ministério eficiente ou efetivo?”. formações.” Mesmo sabendo que tínhamos encontros regulares mensais. “não muita coisa. Sabe o que este cuidado mútuo faz? Ajuda os membros da equipe a serem menos territorialistas com o “espaço” que ocupam dentro do grupo. Diante de tudo isso. mas sermos humildes e considerarmos os outros superiores a nós mesmos. Conheça sua família. estaremos prontos para ir até aonde ele deseja nos levar! Tome cuidado dobrado na cozinha Certo dia Deus falou comigo sobre um dos membros da minha equipe. para saber como estavam as coisas. mas aparentemente os problemas e os desafios que apareciam nos relacionamentos com as pessoas eram intermináveis. sem nos escondermos em nossa autoconfiança. É assustador liderar um bando de músicos com diferentes idades. 5:19). A efetividade. Temos de admitir um fato. Eu me sinto assim (ainda em muitos dias). Quando tento me esconder atrás de uma máscara de espiritualidade. Deixe outros ajudarem na cozinha (Isto é. e cheguei a algumas concluções. Deus falou algo comigo sobre o ministério de louvor — mas isto é algo que também pode ser aplicado para qualquer outro ministério — que realmente me ajudou a ter uma perspectiva maior de como ele deseja que as coisas sejam feitas para o Reino. A equipe tornou-se uma família. mas Deus tem sido fiel e misericordioso para me mostrar como seguir adiante. as coisas “azedam” rapidamente. Somente um poder espiritual pode fazer com que ela funcione da maneira que Deus ordenou”. Deus será atraído ao nosso quebrantamento e honestidade. Assim era Cristo: ele tinha a natureza de Deus. Ele disse: “Terry. O que mais você sabe sobre ele?”. Montar ou liderar uma equipe de louvor também requer “ingredientes” (componentes) essenciais para obter um ambiente em que unidade. Ele é mais que um baixista que serve para preencher uma das vagas em sua equipe. Aí. eu tive de admitir para Deus que via Joe e outros membros da equipe somente em uma dimensão. Colocar muito de uma coisa e pouco de outra é a certeza de um desastre. Eu comecei a enviar cartões em seus aniversários (contando com a ajuda administrativa de outro membro do grupo).

Então. que seguiu ao Senhor de todo seu coração (Num. mesmo evitando ser um ‘animador de torcida’. e torna-se difícil manter nossa paixão por este compromisso. somos somente 75 pessoas.Liderando em uma igreja pequena Por Larry Myers Se tivéssemos a oportunidade e pudéssemos escolher entre liderar o louvor. eles podem não entender o que está acontecendo. nós na Vineyard. o louvor da Vineyard. com todos os arranjos. e as pessoas poderão entrar em adoração ao Rei. nem com sua ajuda. Vamos lá. um tecladista inspirado que improvisa bem. Algumas pessoas têm mais facilidade de se apaixonarem por algo. mas a congregação ficava sem liderança. É importante que algumas explicações sejam dadas sobre o que está para acontecer. sente-se. mas não será por sua causa. Durante o culto fúnebre do técnico de futebol americano George Allen. não tenha medo de liderar o povo! Paixão O segundo princípio que era uma característica no técnico Allen. Porém a realidade mostra que a maioria dos líderes e equipes de louvor hoje. e por que. sede fervorosos de espírito’ (Rm 12:11). o temor se vai e a rotina nos ataca. levante-se. No inicio da Vineyard. qualquer coisa. era seu estilo de liderança cheio de paixão. Liderança O primeiro é liderança. Allen não tinha o estilo de um ‘gritão’. Isto também significava que ele tinha que vencer com jogadores que muitos consideravam ‘acabados’. Desde 1975.600 ou mais pessoas). nós podemos pensar. Em algumas igrejas ele funcionava como um animador de torcidas: ‘Grite Jesus. O líder do louvor precisa liderar.. um ‘diretor musical’. levante suas mãos. mas mesmo assim podemos dizer que ele era apaixonado por seu compromisso com seus jogadores. As outras três também cresceram de forma rápida. ajoelharmo-nos. O que foi mais impressionante. O dicionário diz que paixão pode ser qualquer tipo de sentimento ou emoção. Mas o Senhor começou a mostrar um novo caminho. Eles são aplicáveis a nós e nossos alvos na liderança do louvor. Este sistema funcionava em muitas igrejas da seguinte forma. e pode afetar profundamente a adoração das pessoas. a maioria delas no sul da Califórnia (EUA). Além disso. estão ministrando em igrejas menores. Allen. um guitarrista de bom gosto. e tentar ensinar a nova música depois de você e o povo já terem ouvido a gravação completa. que gere uma força intensa. O Senhor condenou os de Laodicéia por sua falta de paixão (Apocalipse 3:16). um Cristão. que se tornou basicamente no que é hoje. Muitas vezes desenvolvemos a rotina da tarefa. O Apóstolo Paulo encorajou a igreja em Roma a terem paixão. e assim por diante. ou fazer parte de uma equipe de louvor em uma igreja menor (75 . nos abrimos para alguns estilos diferentes de liderança na adoração.. Mesmo assim. o Senhor nos direcionou para adotarmos um modelo diferente do que era mais comum naqueles dias. pode ser até estarrecedor. Não negocie sua liberdade de expressar seu amor e adoração por Cristo com paixão. adorando a Deus e não dando nenhuma orientação sobre o que deveríamos fazer.. Parece que a música murcha. . levantar as mãos. Duas destas igrejas cresceram rapidamente.. usando cinco princípios essenciais. nós escolheríamos as igrejas grandes. ou de uma vida sem igreja. neste caso. você deve começar onde está. É especialmente desafiador estar diante do povo com seu violão. se você é salvo e sabe disso diga amém. com aquilo que você tem a sua disposição. sentar sobre as mãos. Ele dizia o número no hinário e regia. do que outras.100 pessoas).. ocasionalmente. É a virtude que eu mais admirava em Keith Green**. ‘Bom. Nós vimos Carl Tuttle e Eddie Spinosa levantarem-se. ‘Que diferença isto vai fazer’?. mas isto é uma qualidade que pode ser desenvolvida. Em doze temporadas como técnico de equipes profissionais. Seu lema era ‘O futuro é agora’. mas depois que vencemos o medo do palco e nos acostumamos a estar diante das pessoas. ou sentado atrás do teclado. Nós aprendemos a colocar nossa atenção no Senhor. mas às vezes este ingrediente fundamental na condução da adoração não está presente. seja honesto. eu ajudei a formar equipes de louvor em cinco igrejas. liderar o louvor. onde as pessoas estão vindo de estilos diferentes de igreja. começarem a tocar. o diretor liderava o coral. e é a qualidade que caracterizou a vida de Calebe. Saiba que o Senhor se alegrará.. é que ele conseguiu isto contra grandes dificuldades. sentar. Pode parecer meio óbvio. e seu objetivo de fazê-los vitoriosos.?. todos de joelhos. Isto pode ser especialmente verdadeiro em um grupo menor. porém tinham poucos músicos. honra ou adoração ao Rei. ambos. Eles terão seus momentos de adoração. e aprendemos que poderíamos nos levantar. Se você está atualmente em uma igreja pequena. liderança pobre. existem alguns conceitos básicos que devem estar em sua mente e irão ajudá-lo a atingir seus alvos como líder e como grupo. Então. Mas em igrejas mais novas. e da mesma forma as pessoas se sentirão livres para fazerem o mesmo. ao invés de montar uma equipe com o objetivo de vencer depois de 3 ou 5 anos. ‘No zelo. para ele isto significava que todos seus esforços deveriam ser concentrados em vencer hoje. com muitos músicos e pessoas criativas com quem eu podia trabalhar. eu fiquei profundamente tocado e motivado pelo impacto que sua vida teve em grandes atletas. ou em uma igreja maior (500 . Quando começamos. desde que estivéssemos confortáveis e não estivéssemos chamando atenção para nós mesmos. 14:24). e todos nos conhecemos’. Esta atitude pode gerar um trabalho mal feito. não sejais remissos. Martin Smith da Inglaterra e Kevin Prosch. especialmente um sentimento. que era o mais comum para técnicos que assumiam novas equipes. nos anos mais recentes. Isto era normal para nós porque era o único modelo que conhecíamos. falam com a congregação para liderar o povo em alguma declaração conjunta de louvor. Eu disse isto. atingiu seus objetivos para as vidas de seus atletas e para os clubes. Carl e Eddie estavam liderando mesmo sem dizer muita coisa. Allen nunca perdeu um campeonato. ‘não despreze o dia dos humildes começos’(Zacarias 4:10). para mostrar que entendo como é difícil liderar quando não podemos experimentar o luxo nem o prazer de termos uma sólida seleção de pessoas.

. se dedicarmos tempo e cuidado para praticarmos estes princípios básicos de liderança. e levar outros a adorarem ao Senhor. Nós podemos. Ele aceitou ser o técnico da Faculdade Estadual de Long Beach. em púrpura. para a surpresa de quase todos. e a do bordador em estofo azul. Deus valoriza a excelência. Experimente. o técnico Allen era extremamente disciplinado. é Êxodo 35:30-36:1. e dá uma grande contribuição para qualquer equipe. mas a principal coisa que ele dizia era. Em uma das igrejas onde trabalhei. George Allen aceitou um cargo que muitos pensaram que ele estava louco. Não era aquela maravilha. exatamente porque você está diante de pessoas. mas havia outro princípio. Pouco a pouco. disseram que durante os intervalos dos jogos.. Não vamos depender mais da velha afirmação que.. ele deixou de ser técnico de profissionais (NFL) e voltou a dirigir universitários. Pela primeira vez em anos. automaticamente esta capacidade vem à tona. a faculdade de Long Beach foi a campeã da temporada. que isto deixa todos desconfortáveis e inseguros. e eu realmente creio. o técnico Allen era entusiástico por seu trabalho. Em sua última temporada. Líderes e equipes menos experientes muitas vezes têm o coração na adoração. Isto não é necessariamente ruim. Muitas vezes é difícil para músicos profissionais se tornarem líderes de louvor.?’ Seu objetivo era a vitória... Esta decisão foi inédita para um técnico com sua projeção e idade (72). você pode escolher boas músicas. Ele ‘encheu-os de habilidade para fazer toda obra de mestre. Larry é parte do Movimento Vineyard. Depois que a temporada já havia acabado. vai me deixar mais próximo de meu objetivo. o princípio que mais motivou ao técnico Allen a motivar outros foi o amor. Eu comecei a chorar e a ouvir . Entusiasmo Terceiro. ele conversava com seus atletas aquelas coisas normais que motivam os times. Escolha de músicas para iniciantes Por Larry Levy Eu fui ao meu primeiro evento da Vineyard há 11 anos e foi algo muito bom. que tenho desenvolvido no decorrer dos anos. nós devemos amar uns aos outros. que um pré-requisito básico para qualquer líder ou equipe é humildade. ou está com medo de ser mais expansivo.. Só porque ‘não está afim’. paixão. e a do tecelão’. Meu companheiro se dedicou muito para programar uma bateria eletrônica. em uma escola completamente sem tradição no Futebol Americano. Mas tudo isto envolve trabalho e disciplina. piano. para que toda a atenção e os corações estejam voltados para o Senhor. na queda de um avião. mas são tão tímidos. Quando eles estão diante do público. mesmo que sejam poucos. Não sejamos preguiçosos ou negligentes em aprimorar nossos talentos. Mesmo que você tenha somente um violão ou piano.ou que estou prestes a fazer. Nosso objetivo é adorarmos. e de sua ênfase na adoração desde seu início. Ele tinha em mente construir um lindo e glorioso tabernáculo que expressaria a beleza. A visão deste local atrairia os corações das pessoas a Deus. Eles podem gostar do que está acontecendo. Como ele fez isto? Ele transformou em prática estes princípios.. há muitas coisas que poderiam ser ditas. porque eles passaram anos desenvolvendo seus talentos para apresentação e entretenimento. o caráter e a criatividade do Senhor. ‘O que eu estou fazendo. Nós queremos atingir os alvos como líderes e equipes de louvor. ‘O Senhor vai abençoar de qualquer jeito’. Disciplina Quarto. mas preencheu os espaços até que os músicos chegaram.**Nota do Tradutor: Keith Green foi um grande músico e evangelista Americano. Era a adoração. Ele vive com sua esposa na Califórnia. Ele toca instrumentos como o bandolim e violino. Preste atenção. Em meu ensino sobre adoração. Deus escolheu os melhores artesãos e artistas para o trabalho. ‘Nós temos que amarmos uns aos outros!’ O que ‘Em uma conversa de intervalo durante uma partida? Sim! Irmãos e irmãs. eu tenho sido muito enfático contra o ‘estilo show’ para líderes e músicos. entusiasmo e disciplina. mas é nosso chamado e responsabilidade liderarmos as pessoas. ele conseguiu o que foi considerado por ele mesmo (e muitos de seus antigos jogadores e amigos) seu maior sucesso.. você vai gostar. não é? No fim de tudo.. para liderá-las. mas será que estão adorando? Por outro lado. até que o Senhor enviou mais músicos. um contra-baixo e cordas em um sintetizador. Foi o fundador do ministério ‘Last Days Ministries’. Ele faleceu em 1982 com dois de seus filhos. Estas coisas iriam gerar sorrisos amáveis e até mais entusiasmo na forma de cantar e tocar. bandolim ou violino durante dois anos. Para alcançarmos os nossos objetivos devemos ser disciplinados. Se você não pode comprar um sintetizador. discipline-se a tocar bem. em carmesim e em linho fino. ou é melhor fazermos outra coisa. e se amarmos uns aos outros. com um grupo de jogadores sem qualidade. especialmente no culto da manhã. mas também não ajuda o povo a adorar melhor. seja em uma igreja com 75 ou 600 pessoas. Agir assim pode ser uma escolha e pode ser uma obra de Deus em você. este princípio pode ser perigoso. Amor Finalmente. não significa que é ‘da carne’ ser alguém cheio de entusiasmo. Nós temos afirmado isto. até a mais engenhosa. Diz que quando chegou o tempo de construir o tabernáculo. afinal de contas é isto que fica. Você deve decidir se quer ser efetivo. Ele já experimentou uma grande variedade de oportunidades na música. Eu creio que Ele deseja o mesmo de nossa música. Às vezes não nos sentimos muito entusiasmados. e as pessoas de sua congregação também. Não! Ou usaremos toda nossa arte para honrá-lo. e crie arranjos criativos que se encaixem bem com os instrumentos que você tem à sua disposição. usando estes princípios: liderança. o líder de louvor e eu tocávamos violão. Havia uma plaquinha em sua mesa onde estava escrito. O texto bíblico que é um de meus favoritos já há muito tempo.

no meio da ceia domingo. mantenha as mãos no volante na posição dez pras duas. em parques. ouvido e lido sobre adoração. salas de espera e em catedrais. nas ruas. Eu não tenho liderado louvor com tanta freqüência como eu costumava fazer. 2. os líderes de louvor experientes estão processando rapidamente muitas coisas diferentes enquanto estão se preparando para a adoração — e até mesmo enquanto estão liderando louvor. Qual é o tipo de evento de adoração que vou liderar? É um grupo pequeno que irá cantar pela primeira vez? É um grupo de adoradores experientes. Quando fizemos o nosso churrasco comunitário e os nossos encontros de adoração no nosso sítio durante o verão. Deus começou a fazer mudanças no meu interior e eu comecei a sentir a proximidade da sua presença como nunca antes. Embora eu tivesse visto. mas tenho me dedicado a ajudar na orientação de outros líderes de louvor. Se você está se preparando para liderar o louvor num grupo caseiro de nove pessoas pela primeira vez ou liderando 500 pessoas numa conferência. Da mesma maneira. Eu me perguntei muitas . E por causa disso tenho grandes oportunidades de somente adorar e observar as pessoas em diferentes contextos. Existem muitos aspectos envolvidos com a questão da adoração e da liderança do louvor. tudo parece mecânico: ajuste os espelhos. use o pisca-pisca… Depois de alguns anos dirigindo. Eu me lembro de como me senti sobrecarregado durante o primeiro ano em que liderei adoração. estimulam. mas de maneiras diferentes. Certa vez. Algumas músicas servem melhor se tocadas em grupos pequenos e outras em grupos maiores — certamente você irá descobrir isso ás vezes de uma maneira dolorosa. E encorajo todos os líderes de louvor a fazer o mesmo. algo com o qual elas se identificavam. mas em algum lugar ela está tocando o seu coração. A música começou a crescer e poderia ter se tornado a nossa música mais ungida. Eu liderei louvor em ginásios. assim como estimule aqueles que já lideram a pensar no processo de escolha das músicas. em praias. A escolha das músicas por parte desses líderes envolve processar diferentes elementos do momento da adoração de uma maneira mais rápida do que quando nós estamos apenas começando a liderar louvor. deixe-me oferecer algumas sugestões sobre escolha das músicas. Foi algo poderoso! 3. que você precisa implorar para que parem? Será um evento evangelístico ao ar livre? Uma conferência? Será um culto regular de domingo cujo tema é o arrependimento? O louvor será para crianças. mas a escolha das músicas é algo importante. vire a chave. a dúvida permanece. Quais as músicas que realmente tem me tocado? Vamos encarar uma verdade: é difícil tocar músicas que não o tocam. Eu levo a sério (e fico sério às vezes) a responsabilidade de ser um bom despenseiro desse maravilhoso dom que Deus nos deu e de fazer com que surjam líderes de louvor fiéis e efetivos. muitas delas sem igreja. Liderar louvor é como dirigir um carro. o líder de louvor cantou uma música que ele havia composto sobre achegar-se e participar da refeição na mesa do Senhor e não deixar que nada nos leve para longe. Você aprende e observa muitas coisas durante a jornada. cantamos algumas músicas seculares que eram familiares. Aprendendo a liderar adoração Por Brent Helming Aqueles que estão começando a maravilhosa jornada de líderes de adoração provavelmente já descobriram que isto envolve muito mais do que simplesmente levar as pessoas a cantarem algumas canções. em bares. nos aeroportos. Uma das principais dúvidas que temos como líderes de louvor é ‘quais as músicas que eu devo cantar?’. Nas primeiras vezes. em cinco não sabiam cantar e os outros dois saíram para ir ao banheiro. mas é a substância principal. Você escuta uma música e sabe quando vem aquele pensamento ‘eu preciso tocar essa música’. Talvez você nunca tenha percebido que a tonalidade de uma música era tão alta até cantá-la com um grupo de sete pessoas. caíram realmente bem e deram às pessoas. nas prisões. Esperamos que esse artigo ajude muitos de vocês que estão começando a liderar louvor. Eu creio que a escolha das músicas está para a adoração assim como a Escritura está para o ensino e a pregação. Além de fazer a si mesmo essas perguntas. de onde surgem os demais elementos. Aquela foi a melhor e a pior semana da minha vida.as palavras ‘bem-vindo ao lar’ — um tipo de experiência que muitos de nós temos. você faz todas essas coisas sem pensar nelas. A música não precisa surtir o mesmo efeito todas as vezes que você a toca. Ela servia exatamente para aquele contexto. Nós voltamos para casa e começamos a cantar as músicas. nada foi mais marcante do que aprender sobre adoração na prática. Aqui estão algumas perguntas que você deveria se fazer na hora de eleger as músicas que vão compor o período de louvor: 1. O que Deus está fazendo com o grupo? As igrejas passam por diferentes fases e é maravilhoso ver quando a adoração reflete isso. Sobre o quê o pastor tem pregado? O que tem acontecido na vida das pessoas? Qual tem sido a ênfase da nossa igreja? Em nossa igreja estamos atualmente enfatizando a comunhão e a amizade entre os membros e como a transparência diante de Deus e dos irmãos é a chave para evoluirmos como pessoas. aprendendo a diferença entre ‘cantar músicas’ e ‘adorar com músicas’. jovens ou pessoas de idades variadas? Saber que tipo de evento vai acontecer é um dos fatores para a escolha das músicas. Pergunte a qualquer pessoa que lidera louvor há algum tempo o por quê de escolher determinadas músicas para um período de adoração e eles responderão: ‘Eu simplesmente senti que deveria cantar essas músicas’. A escolha das músicas não é tudo. coloque o pé na embreagem antes de engatar a marcha. inspiram e nem o quebrantam.

E sobre dança durante a adoração? Existe alguma diretriz estabelecida para a congregação? 4. Começa quando você chega à igreja várias horas antes do início do culto e passa um tempo em oração. é o seu trabalho conhecer o estilo da igreja e entender os limites que formam este estilo. relevante e ungido. ou uma reunião de oração vs. Por isto. como por exemplo. Como líder de louvor. O que vou dizer a seguir. Terminada a oração eu os encorajo a pararem por alguns instantes (de forma silenciosa) e ‘acertar as coisas com Deus’. Nós não queremos somente cantar canções ou ouvir mais um sermão ou termos mais uma reunião.? Peço que todos se levantem e começamos com uma oração. O que devo fazer se alguém tiver uma palavra profética ou um texto para compartilhar durante a adoração? 2. tenho percebido que uma ‘convocação para adoração’ é altamente significante na determinação do caminhar que leva a um tempo de adoração poderoso. Boas canções que funcionam desta forma são. e o que define a ‘convocação para a adoração’. Outra chave para entendermos como facilitar o uso dos dons em adoração é ter um coração pastoral. Vamos considerá-las uma de cada vez.. Give Him Praise ou Jesus Lead on. como deveria ser feito? Cultos ou reuniões diferentes terão uma organização e ênfase diferentes. gratidão. O que quero dizer é que o líder de louvor deve estar sensível as necessidade espirituais do povo. nós precisamos fazer. Neste pequeno intervalo. as orações e respostas do povo? É possível liderar uma adoração cheia do Espírito sem fazer com que os visitantes ou novos convertidos sintam-se excluídos? Eu gostaria de saber como formar uma equipe de louvor. É apropriado termos períodos de ministração durante a adoração? Se for. Tendo discutido estas coisas com seu pastor você estará muitos quilômetros a frente no entendimento de como facilitar a expressão dos dons. orações e respostas. corpos. Nós estamos aqui para te adorar. 2) Não há uma forma estabelecida para começar com as musicas escolhidas. assim por diante. a fidelidade de Deus e assim por diante. Isaías está nos lembrando que a adoração não é meramente a atividade física de cantar uma canção. Este estilo inclui um conjunto de restrições e permissões. uma significativa ‘convocação para adoração’ torna-se apropriada e necessária. deixarem as distrações do dia para trás (ou mesmo da semana) e voltarem a atenção para Deus. mentes. evangelismo. Como os Líderes de Louvor podem facilitar a liberação dos dons. 3) Outra forma de começar a reunião ou culto é que a banda toque uma música que já contém esta convocação para a adoração. Esta admoestação é exatamente o que chamamos. Neste versículo. Estamos aqui para te dar toda a glória e honra e louvores’. 1. 4) Ainda outra forma de se começar. You Are Worthy of My Praise. Algo mais ou menos assim: ‘Pai celestial. são três maneira de ajudar a você manter sua atenção na necessidade do povo: 1. The Lord Almight Reigns.destas questões. emoções e desejos. A chave é ajudar as pessoas a diminuir o rítimo. Mas me lembro de muitas ocasiões quando senti realmente Deus movendo-se de forma especial entre a congregação então eu começo com canções que enfatizam mais a intimidade como. ao invés de colocar a necessidade da congregação em primeiro lugar. pureza. Por isto. Em quais reuniões da igreja isto seria apropriado? Quando não seria? 3. Como os líderes podem transformar as pessoas em um corpo no início da adoração? A princípio pode parecer uma pergunta sem importância. você entende que sua preparação para a adoração começa muito antes do toque do primeiro acorde na primeira canção da ministração. os líderes de louvor ficam animados e fazem a escolha das músicas pelos lançamentos mais quentes. ensaio e adoração com sua equipe de louvor (se você ainda não está fazendo isto. devemos os depender muito da direção que Deus estiver mostrando. Um culto evangelístico). minha experiência tem me ensinado que a maioria da congregação não teve a oportunidade de colocar o foco de seus corações em Deus. renovo. e recebermos as respostas para estas perguntas. Let Your Glory Fall.. O que vou mostrar a seguir são exemplos de perguntas que os líderes de louvor deveriam fazer aos seus pastores. Who Is Like Our God? Ou We Exalt You. uma passagem que fale sobre cura. mas que envolve nossos corações. Depois disso eu dou o sinal para a banda e começamos a primeira canção programada. Não há uma receita santa para liderar esta convocação para a adoração. a média de idade da congregação e o sopro do Espírito naquele momento específico da história da igreja (um mover de santidade. Infelizmente. minha expectativa é que eles estejam orando conforme eu pedi. Muitos deles estão apenas felizes por terem conseguido chegar a igreja sem matar um dos filhos (ou cônjuges!) durante a confusão de preparar todos para irem a igreja.. ‘este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra. Passe um tempo em oração pedindo a Deus um entendimento específico das necessidades do povo e Suas direções para a ministração. Mas Senhor nós queremos ter um encontro contigo neste dia. ‘Bom dia a todos! Vamos terminar rapidamente este último cafezinho (nós sempre temos café disponível na igreja) e achar um lugar para nos sentarmos.). santidade.. É importante que tenhamos em mente as palavras de Isaías. Cada igreja tem seu próprio estilo de adoração.). No entanto. Come and Fill This Place e Meet Us. então eu recomendo que é muito importante que você comece). Pai. Qualquer estilo é o resultado da combinação de vários fatores: a visão do pastor chefe. Como líderes de adoração. Como posso efetivamente ajuntar as pessoas como um corpo no inicio? Como posso facilitar a liberação dos dons no momento apropriado. orações e respostas apropriadas das pessoas? A palavra chave nesta questão é ‘apropriadas’. Como líder de louvor. a tradição da denominação. nós te convidamos para estar conosco nesta manhã. ou em um dos pastores um texto ou tema específico (por exemplo. culto no domingo a noite. Eu normalmente começo com canções mais animadas como. Will You Worship?. Pai queremos deixar de lado toda distração e impedimentos que possam nos separa de você. . nós olhamos para Você nesta manhã gloriosa e pedimos que Você venha rapidamente encher este lugar com a Sua presença. é que a banda comece tocando de forma suave e então ler uma porção da Palavra como sendo esta convocação para a adoração. Isto funciona de forma ainda mais efetiva quando o Senhor já colocou em seu coração. ou baseados nas canções de sua própria preferência. antes de entrarem pelas portas da igreja e encontrarem seus assentos. We welcome You. os parâmetros do que é apropriado vão variar (culto matinal de domingo vs. mas o seu coração está longe de mim’. Muito freqüentemente. Eu ainda não experimentei um dia que Deus não respondesse minha simples oração pedindo direção. Aqui estão várias formas diferentes que tenho usado para começar o período de adoração: 1) Eu normalmente começo com uma saudação amigável.

Porém. O terceiro ponto está relacionado com o papel pastoral do líder dentro da equipe. Converse com a congregação. Porém. mesmo que seja somente um la-la-la. A pergunta que eles estão fazendo é: ‘Posso encontrar Deus em sua igreja’? Que oportunidade maravilhosa nós. Pergunte ao seu pastor e equipe de liderança se eles têm alguma direção específica do Senhor. este tipo de apresentação é diferente dos shows seculares (e a maioria das pessoas na igreja entendem isto) aqui a congregação é quem está se apresentando. Sem mencionar o fato de que é impossível gerar traços positivos em um caráter. Andy Park descreve que uma equipe sadia e funcional é feita de três componentes principais: musical. se é possível alguém lideram um período de adoração ungido. Dê a eles o contexto do que esta acontecendo ao seu redor. desejam conhecer a verdade e experimentar o Deus vivo e verdadeiro. estarão mais abertas a participarem quando entenderem o que esta acontecendo ao seu redor. Toque bem!’ Então como tudo isto se aplica à construção de um grupo louvor? Primeiro. Eu não estou colocando a apresentação acima do ato de adoração. pessoas se ajoelhando ou prostrando-se. . eu não vejo como podemos viver sem uma adoração ungida e cheia do Espírito. é acrescentar alguns comentários breves no boletim.. No entanto faz muito sentido perguntar ao capitão qual é o plano de jogo. Mas precisamos encarar um fato. um grupo musical deve trabalhar muito duro para produzir boa música. Porque isto não parece ser muito espiritual.2. A Equipe de Louvor como Grupo Musical Antes de mais nada . uma forma mais apropriada de facilitar estas canções espontâneas ou esperar no Senhor seria explicar de forma breve à congregação o que você esta sentido de Deus. social e espiritual. Por exemplo. A razão para isto é muito simples. Independentemente do que você pensa sobre este assunto. eu sei de uma coisa com certeza. A chave para isto é ouvir uma confirmação do Senhor. Como líder de louvor você é parte de uma equipe. Trazendo isto para o contexto do louvor. No entanto. Tanto os que nós classificamos como ‘sedentos’ (aqueles que estão buscando algo) ou ‘visitantes’. na realidade soa como algo bem mundano. Sem isto. Francamente. para ser um melhor facilitador das bênçãos. É incrível o nível de entendimento que Deus vai te dar par o louvor congregacional e expressão de Seus dons quando você construir relacionamentos com as pessoas e ajudar a pastoreá-las. não subestime a importância de buscar excelência musical. Porém minha experiência tem sido o contrário. Liderar louvor também envolve uma apresentação musical. mesmo que você esteja em uma igreja pequena que começou a pouco tempo. construa uma ponte de entendimento. cheio do Espírito e ainda assim atrair visitantes ou mesmo não convertidos. a equipe de louvor é quem está incentivando e Deus é o ponto central. é exatamente o fato de estarmos centralizando nossa adoração em Deus que requer buscarmos a excelência musical. Seria bom incluir várias referências bíblicas que podem mostrar por que o culto de adoração acontece desta forma. Não precisa ser nada profundo. Cada uma destas características são importantes e precisam estar funcionando intensamente sem excluir as outras ou perder seu equilíbrio. temos todos os domingos temos o privilégio de apresentar pessoas ao Deus vivo e verdadeiro através da adoração a Ele. Isto significa ensaiar constantemente (é importante garantir boa vontade no ensaio) es experimentar diferentes arranjos musicais. simplesmente permita seu coração se expressar agora. se você estiver liderando um período de adoração e sentir que a congregação deve cantar coisas espontâneas e aguardar no Senhor. Quais são os elementos chave na formação de uma equipe de louvor? Em seu ensino ‘Montando uma Equipe de Louvor’. A pergunta então é como entramos nesta adoração sem alienar os ‘visitantes’ e ‘sedentos’. Uma das formas mais importantes para fazer isto é construirmos pontes de entendimento.). eles terão dificuldade em aceitar qualquer coisa que o líder queira passar. Certifique-se de explicar coisas como a duração do louvor e descrição do estilo de adoração (mãos levantadas. No entanto. iria simplesmente dar um passo atrás do microfone e permitir que isto aconteça. Eu normalmente faço isto através de buscar conhecer muitas pessoas. a equipe de louvor tem a oportunidade e responsabilidade de trabalhar duro para obter a melhor qualidade musical.. Entendam o que estou dizendo. A princípio pode parecer arriscado porque poderia quebrar o fluir natural da adoração e/ou sufocar o Espírito. Normalmente não gostamos de pensar no louvor como uma apresentação musical.’ Construir uma ponte de entendimento como esta trará encorajamento àqueles que não são familiares com tais coisas e ajudar os visitantes a entenderem o que está acontecendo ao seu redor para que eles também participem e não sejam somente expectadores. uma das funções da equipe de louvor é ser um tipo de força tarefa espiritual. Como os líderes de louvor podem liderar uma adoração cheia do Espírito sem que os visitantes ou novos convertidos sintam-se excluídos? O coração desta pergunta nos leva a um debate. Obviamente. Outra boa razão para perguntar a opinião de outros líderes é que eles podem lhe ajudar a ver a igreja de forma mais ampla e manter o louvor conectado com outros elementos da reunião ou culto. Andy Park diz claramente. Trabalhar com músicos pode freqüentemente ser estressante quando eles tendem a ser levemente temperamentais. Quando lideramos a adoração não podemos negar que esta acontecendo uma dinâmica apresentação. palavras proféticas e assim por diante. Também pode ser necessário organizar testes para ocupação de posições na equipe e não tenha medo de usar a pessoa mais competente para cada posição. como líderes de louvor. Em outras palavras. as pessoas vão se sentir mais confortáveis e por isso. a maioria de nós. Outra forma útil de cobrir a brecha de entendimento para os que são novos ou visitantes. Eu tenho percebido que o Espírito Santo é muito tolerante a minha iniciativa de dar algumas breves instruções como: ‘Vamos usar esta melodia para cantar algo ao Senhor. Um pastor amigo meu disse uma vez as pessoas precisam ter um claro senso de entendimento e contexto quando lidamos com as coisas de Deus. enquanto você busca o equilíbrio entre incluir todos ou buscar a melhor qualidade dos músicos. é de vital importância que o líder de adoração escolha músicos com um bom caráter moral e espiritual. No entanto. É bem mais fácil desenvolver a habilidade musical do que o caráter. 3. isto aplica-se a igrejas onde podem haver várias pessoas capazes para um mesmo instrumento. Na realidade. O pastor é o capitão enquanto o líder de louvor e outros líderes chave dentro da igreja formam o time principal. danças. explicando o que eles podem esperar ver e/ou ouvir durante o culto e a adoração de forma geral. ‘Aplique-se em fazer o melhor no mundo visível.

3. Eu creio que existe uma rica reserva de hinos que podem ser adaptados ao nosso estilo. Confie em mim quando digo que há uma diferença visível entre um grupo de louvor que se ama e passa tempo junto longe da igreja. Muitos temas diferentes tornam a coisa confusa. Em primeiro lugar. e que poderiam fazer uma conexão com as igrejas históricas. e à igreja que devem basear-se em quem são e não no que podem fazer com seus instrumentos. e que possam deixar o lado esquerdo do cérebro descansar um pouco. Escolha algumas músicas com letras e nas melodias simples. e uma equipe que se encontra somente para cumprir uma tarefa. Primeiro. Estas reuniões têm sido de longe. faça isso por algumas semanas até que as pessoas se familiarizem com ela. e não em quem ele é em Cristo. a partir do qual flui o ministério. Tudo está se envolvendo constantemente. Isso pode se tornar algo inapropriado se fizermos em todas as músicas. A intimidade na adoração cresce à medida que verdadeiramente entendemos os atributos do Deus a quem estamos expressando o nosso amor. você for cantar seis músicas. O grupo de louvor deve se empenhar buscando excelência musical e os líderes devem ser diligentes na seleção e também no pastoreamento de seus membros. Selecione músicas que tenham o mesmo 'fluir'. Tendo preenchido estes requisitos. O objetivo não é atravessar as músicas. O líder de louvor não deve se apressar na seleção dos músicos. Mas é importante o líder ensinar aos músicos encontrarem a segurança deles no fato de serem amados e aceitos por Deus. e se torna verdadeiro quando a música de adoração é composta. A minha esperança é que todas essas sugestões o ajudem a realizar aquilo que considero o maior evento do mundo: a adoração íntima e apaixonada ao Pai. Tente passar de uma música para a outra sem interrupções. Nós não seremos capazes de cumprir nosso chamado a menos que cada membro desta equipe seja capaz de ministrar a partir do entendimento que ele cumpre o papel do servo. Para criar uma nova letra que seja divertida. precisa ter três músicas que sejam muito bem conhecidas. tamanho ou talento da equipe de louvor. a cruz de Cristo. há muitos outros bons recursos disponíveis para continuarmos nosso aprendizado sobre como nos tornarmos líderes de louvor mais efetivos. e esteja disposto a servir sob a liderança de sua igreja. Lembre-se: ao cantar uma música nova. entre muitos outros aspectos. que vimos aqui de forma breve. selecione músicas conhecidas. músicas que elas não tenham que ficar se esticando para ler a próxima linha da transparência. mas no tempo certo reforça o que estamos fazendo. Tenha certeza de que há uma confirmação do Senhor antes de impor as mãos em um músico ou libera-lo para ser parte da equipe de louvor. 4. mesmo tendo que trabalhar duro. Dicas para escolha do repertório Por Larry Levy 1. As pessoas realmente precisam de músicas simples. e então voltando ao simples. é importante que possamos ser capazes de nos divertir juntos. um desastre espiritual se aproxima. amor e santidade de Deus. 2. Por sorte. A cada duas semanas cancelamos o ensaio para estarmos juntos e sabermos como anda a vida uns dos outros. Se. por exemplo. A Equipe de Louvor Como Grupo de Comunhão Unidade entre os integrantes é essencial para cultivar um ambiente de amor. Nunca houve tantas músicas de louvor como agora! Existem as composições dos músicos em nossas igrejas.Pertencer a equipe de louvor pode elevar o valor de uma pessoa aos olhos da congregação. Escolha músicas que proporcionem momentos de adoração espontânea ao final. 5. mas conduzir as pessoas em adoração para que a Noiva (a Igreja) e o Noivo (Jesus) possam se beijar e se abraçar mutuamente. Gostamos muito de trocar a letra de louvores conhecidos. Também é uma maravilhosa oportunidade dada por Deus para que eu possa servir minha equipe com um coração pastoral. Escolha algumas músicas que proclamem os grandes temas da fé cristã: glória. ritmo. duas que sejam familiares e uma música que seja nova. É importante dizer que só fazemos isto em nossos momentos de ensaio nunca durante um culto! Outra atividade que gera muita unidade é nos reunirmos como um grupo caseiro. Nós fazemos pequenas piadas. Eu tenho buscado isto com meu próprio grupo de vária formas. Lembre-se que: ?É muito mais prazeroso impor as mãos sobre alguém para abençoar do que para a disciplina ou correção?. Quando o músico encontra sua identidade no que ele pode fazer para Deus. a graça de Deus. orarmos uns pelos outros e adorarmos juntos. Finalizando Obviamente há muito mais que poderia e deveria ser dito sobre este assunto. O trabalho do grupo de louvor é glorificar a Deus através da adoração bem como facilitar o mover do Espírito Santo na congregação. . Como você deve ter percebido. Não se preocupe se acontecer um período de silêncio e reflexão antes de iniciar a próxima música. a equipe de louvor esta pronta para cumprir sua função básica: servir o corpo de Cristo. Essa é uma verdade em todas as músicas. Mudanças em tonalidades descendentes podem auxiliá-lo (ex: C para D para G). a atividade mais frutífera que temos. A Equipe de Louvor Existe Para Servir A equipe de louvor existe para servir a igreja. sempre partindo do simples para o complexo. brincamos e as vezes até mesmo cancelamos algum ensaio para comermos juntos ou assistirmos a um filme. nós não falamos nada sobre andamento. o reino de Deus entre nós.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->