You are on page 1of 21

Conteúdo

Páginas
Ficção científica Isaac Asimov Arthur C. Clarke H. G. Wells 1 3 11 15

Referências
Fontes e Editores da Página Fontes, Licenças e Editores da Imagem 18 19

Licenças das páginas
Licença 20

Ficção científica

1

Ficção científica
Ficção científica é uma forma de ficção desenvolvida no século XIX, que lida principalmente com o impacto da ciência, tanto verdadeira como imaginada, sobre a sociedade ou os indivíduos. O termo é usado, de forma mais geral, para definir qualquer fantasia literária que inclua o factor ciência como componente essencial, e num sentido ainda mais geral, para referenciar qualquer tipo de fantasia literária. Em inglês o termo ficção científica é as vezes abreviado para sci-fi ou SF. Em português, é abreviado para FC.

O que é a ficção científica
Este tipo de literatura pode consistir numa cuidadosa e bem informada extrapolação sobre fatos e princípios científicos, ou abranger áreas profundamente rebuscadas, que contrariam definitivamente esses factos e princípios. Em qualquer dos casos, o ser de forma plausível baseado na ciência é um requisito indispensável, e assim obras precursoras deste gênero literário, como o romance gótico de Mary Livros de ficção científica e fantasia de autores polacos. Wollstonecraft Shelley, Frankenstein ou o Prometeu Moderno (1818), ou a obra de Robert Louis Stevenson, O Médico e o Monstro (1886) são considerados ficção científica, enquanto que Drácula, de Bram Stoker (1897), não é. Há, evidentemente, muitos casos de obras que se situam na fronteira do género, usando a situação no espaço exterior ou tecnologia de aspecto futurista, apenas como decoração para narrativas de aventuras ou de romance, e outros temas dramáticos típicos; um bom exemplo será a série Star Wars (traduzida como Guerra nas Estrelas no Brasil e A Guerra das Estrelas em Portugal e outros países), Star Trek (Jornada nas Estrelas), Battlestar Galactica e muitos filmes de ação produzidos por Hollywood. Os fãs da ficção científica hard verão estes filmes como exemplos de fantasia, enquanto que o público em geral tenderá a colocá-los no âmbito da ficção científica.

Origens e precursores
A ficção científica só se tornou possível pela ascensão da ciência moderna, sobretudo pelas revoluções operadas na astronomia, na física, química e na biologia. Além da antiquíssima literatura fantástica, que não é considerada para o efeito, o gênero teve precursores notáveis: viagens imaginárias à Lua ou a outros planetas no século XVIII e viagens espaciais no Micromégas de Voltaire (1752), culturas alienígenas n'As Viagens de Gulliver de Jonathan Swift (1726), e elementos de ficção científica nas histórias de Edgar Allan Poe, Nathaniel Hawthorne e Fitz-James O'Brien, todos do século XIX. O verdadeiro início da ficção científica, contudo, dá-se no final do século XIX com os romances científicos de Júlio Verne, cuja ciência se situava ao nível da invenção, bem como com as novelas, cientificamente orientadas, de crítica social de H. G. Wells

em 1937. da qual muitos autores também fazem parte. são atribuídos pelos participantes da convenção anual Worldcon. em especial na União Soviética e noutros países da Europa de Leste. John W. É agora comum ver-se crítica séria ao género. Existem grupos locais de fãs um pouco por todo o mundo que fala inglês. a que deu o título de Somnium (O Sonho). quando Hugo Gernsback. 1986. ROBERTO. tais histórias não eram vistas pelos sectores literários como literatura. A crescente sofisticação intelectual do género e a ênfase em assuntos psicológicos e sociais mais latos alargaram de forma significativa o apelo da ficção científica junto do público leitor. Publicadas nesta e noutras revistas pulp com um sucesso grande e crescente. É frequente que estes grupos publiquem os seus próprios trabalhos. da Astounding Science Fiction (fundada em 1930) e com a publicação de contos e novelas por escritores como Isaac Asimov. "Ficção Científica". Livraria Francisco Alves Editora. 2 Bibliografia • SCHOEREDER. Coleção Primeiros Passos #169. fundou a revista Amazing Stories. "O que é Ficção Científica". Editora Brasiliense. Capas de revistas com monstros de olhos esbugalhados e mulheres seminuas preservaram em muitas mentes a imagem de sensacionalismo. • TAVARES. fantasia e horror no Brasil. "Ficção científica. Assistiu-se a um grande incremento na popularidade da ficção científica a seguir à Segunda Guerra Mundial. Nos países anglo-saxônicos tomou-se consciência de ficção científica escrita noutras línguas. O astrónomo Johannes Kepler (1571 . que é organizada quase exclusivamente por fãs voluntários. Em 1656. e estuda-se ficção científica em instituições de ensino superior de várias partes do mundo. o francês Savinien Cyrano de Bergerac escreveu Histoire Comique des États et Empires de la Lune. 1875 a 1950" Editora UFMG. C. Rio de Janeiro (RJ). na televisão e no cinema. a ficção científica emergiu como uma forma de ficção séria. em que descreve uma viagem até outro planeta. mas sim como sensacionalismo. 2003 . Com a chegada. e também no Japão. Os principais prémios da ficção científica. de um editor exigente. Heinlein. Clarke e Robert A. análises das consequências da viagem interestelar e explorações imaginativas de outras formas de vida inteligente e das suas sociedades noutros mundos. Alguns trabalhos de ficção científica tornaram-se best-sellers. O trabalho dos escritores de ficção científica inclui previsões sobre sociedades futuras na Terra. Gilberto.1630) escreveu uma história. dedicada exclusivamente a histórias de ficção científica. S. Arthur C. Coleção Mundos da Ficção Científica #39.Ficção científica Há outros precursores ilustres e mais antigos. que relata também uma viagem até à Lua e a forma como os Selenitas vêem os terrestres. 1986 • SOUSA CAUSO. os Prémios Hugo. A ficção científica também se tem tornado popular na rádio. Campbell. As aproximações ao género por escritores que não se dedicavam exclusivamente à ficção científica. Lewis e Kurt Vonnegut. Existem muitas revistas de fãs (e também algumas profissionais) que se dedicam apenas a informar o fã de ficção científica de todas as vertentes do género. que cunhou a palavra combinada scientifiction (que se poderia traduzir para português como cientificção). Uma das características únicas do género é a sua forte comunidade de fãs. Europa e noutros locais. havendo especial interesse nas suas características literárias e na forma como ela se relaciona com a ciência e a sociedade. como Aldous Huxley. Bráulio. São Paulo (SP). nas histórias em quadrinhos (banda desenhada em Portugal). O desenvolvimento da ficção científica como género consciente de si próprio data de 1926. também adicionaram respeitabilidade.

html http:/ / revistaescola. terrediconfine. Petrovichi. br/ ciencias/ pratica-pedagogica/ como-trabalhar-filmes-ficcao-cientifica-sala-aula-618001. autor de obras de ficção científica e divulgação científica. xr. foi um escritor e bioquímico estadunidense. com http:/ / www. br/ Ficcao%20Cientifica. em russo: Исаак Юдович Озимов.Ficção científica 3 Ligações externas • • • • • • Space Opera . 2 de janeiro de 1920 — Nova Iorque.Divulgando o Gênero Fantástico [1] Simetria — Associação Portuguesa de Ficção Científica e Fantástico [2] TecnoFantasia — portal de Ficção Científica e Fantástico em língua portuguesa [3] Terre di Confine [4] (em italiano) Ficção Científica e Filosofia [5] Ficção Científica . br http:/ / www. eu http:/ / www. pro. spaceopera. org http:/ / www. simetria. abril. tecnofantasia. 6 de abril de 1992). com. . c. com. shtml Isaac Asimov Isaac Asimov Nascimento Morte Nacionalidade 2 de Janeiro de 1920 Petrovichi 6 de Abril de 1992 (72 anos) Nova Iorque norte-americana Gênero literário ficção científica Magnum opus Página oficial Fundação Isaac Asimov Home Page [1] Isaac Asimov (Isaak Yudovich Ozimov.Revista Nova Escola [6] Referências [1] [2] [3] [4] [5] [6] http:/ / www. nascido na Rússia.

bem como em inglês. 4 Biografia Asimov nasceu em Petrovichi shtetl ou Oblast de Smolensk. Asimov foi aluno das New York City Public Schools. Também escreveu obras de mistério e fantasia. situando-se entre 4 de outubro de 1919 e 2 de janeiro de 1920. Entretanto. que faz parte da série do Império Galáctico e que logo combinou com sua outra grande série dos Robots. O robô humanóide "ASIMO" da Honda. assim como uma grande quantidade de não-ficção. ele nunca aprendeu russo. Os arquivos pessoais de Asimov. em inglês. o editor de Astounding Science Fiction. ao qual o sufixo paterno foi adicionado. Depois de completar seu doutorado. A colecção preenche 464 caixas em setenta e um metros de prateleira. em bioquímica. Por volta dos onze anos. escreveu ou editou mais de 500 volumes. tendo-se tornado fã de ficção científica. inclusive a Boys' High School. Asimov aprendeu a ler. Exercia. A partir daí. quando tinha cinco anos e permaneceu fluente em iídiche. ainda que com falta: ele os descrevia como "intelectualmente combalidos". com mais freqüência e assiduidade. uma palavra da língua Russa que significa um cereal de inverno que o seu bisavô negociava. Heinlein e Arthur C. durante a Segunda Guerra Mundial. e tem obras em cada categoria importante do sistema de classificação bibliográfica de Dewey. em japonês. New York.. doados por ele a pedido do curador. também conhecida como Trilogia da Fundação. Durante sua breve carreira militar. aproximadamente 90 000 cartas ou postais.Isaac Asimov A obra mais famosa de Asimov é a série da Fundação. a universidade honrou sua escrita promovendo-o a professor catedrático de bioquímica. Howard Gottlieb. Sua família emigrou para os Estados Unidos quando ele tinha só três anos de idade[3][4]. isto foi sem ensinar[5]. ele foi destacado para o Exército Americano. começou a escrever histórias próprias e. começou a vender suas histórias a revistas. sua data de nascimento não pode ser precisada. exceto em filosofia[2]. um moleiro de uma família de Judeus. depois tirando um Ph. em 1979. filho de Anna Rachel Berman Asimov e Judah Asimov. . Asimov entrou na faculdade de Medicina da Universidade de Boston. Asimov foi membro e vice-presidente por muito tempo da Mensa. bem como pela falta de registros. chamadas pulp sobre ficção científica eram vendidas em lojas. além de também significar. a trabalhar como civil na Naval Air Experimental Station. ele foi para a Universidade de Columbia. também pode ser considerada uma homenagem indireta a Asimov. em 1948. por si próprio. um asteróide recebeu seu nome em sua homenagem. a presidência da American Humanist Association (Associação Humanista Americana). junto com Robert A. Bielorrússia). Em virtude das diferenças entre o Calendário hebraico e o Calendário Juliano (à época ainda em uso na região pela Igreja Ortodoxa). pois o nome do robô significa. e escapou por pouco de participar nos testes da bomba atómica em 1946 no atol de Bikini. Depois de 1958. Campbell. Revistas baratas de papel de polpa. baseado na sua habilidade para escrever à máquina. foi considerado em vida como um dos "Três Grandes" escritores da ficção científica. Como seus pais falavam sempre iídiche e inglês com ele. por volta dos dezenove anos. que sempre celebrou seu aniversário a 2 de janeiro. já que se virou para a escrita em tempo integral (suas receitas da escrita já excediam as do salário académico). Advanced Step in Innovative Mobility. onde se graduou em 1939. A família deriva seu nome de озимые (ozimiye). John W.D. "também com pernas" (ashi mo). Quando a guerra acabou. Asimov foi reconhecido como mestre do gênero da ficção científica e. o 5020 Asimov. a partir de 1965. estão arquivados na Mugar Memorial Library da universidade. Seus pais tinham uma loja de doces. foi uma forte influência formativa e tornou-se um amigo. ele ascendeu ao posto de cabo. em um trocadilho linguístico em relação à propriedade inovadora de movimentação deste robô. tendo só servido nove meses antes de ser honrosamente reformado. Clarke. Em 1981. e toda a gente da família tinha de lá trabalhar. e ele começou a lê-las. RSFSR (hoje Província de Mahilou. do porto da Marinha em Philadelphia. com a qual permaneceu associado a partir daí. New York. sendo esta última considerada como a correta por Asimov. Enquanto crescia em Brooklyn. No total. para quem ele vendeu suas primeiras histórias. passou três anos. de Brooklyn. Pertencer ao quadro permanente significou que ele manteve o título de professor associado e.

Um leitor atento reparará que ele faz uma descricção detalhada de um dos carros a que chama 'Giuseppe'. quando Arthur Ashe divulgou que ele tinha SIDA.[10] A causa específica da morte foi falha cardíaca e renal. em parte por causa de sua aversão a voar. avisando que o preconceito anti-SIDA estender-se-ia a seus familiares. Ele também era um amigo próximo do criador de Star Trek. De 1985 até sua morte em 1992. adicionada às dificuldades logísticas de viajar longas distâncias.Isaac Asimov Asimov casou-se com Gertrude Blugerman (1917. Asimov sabia entreter muitíssimo bem. falava precisamente o tempo combinado. revelou que sua morte foi causada por SIDA (pt-br:AIDS). Asimov era um participante habitual em convenções de ficção científica. Asimov Laughs Again. Jeppson mais tarde. Depois da separação. ele contraiu o vírus HIV através de uma transfusão de sangue recebida durante a operação de bypass em Dezembro de 1983. seu sucessor foi o amigo e congênere escritor. como os RMS Queen Elizabeth 2. em 26 de julho de 1942. dando palestras baseadas em ciência. em seu conto de ficção científica. David (n. e outra.[11] 5 . depois da morte dos médicos de Asimov. Janet. Ele nunca aprendeu a nadar ou andar de bicicleta. No primeiro volume da sua autobiografia. No seu livro de humor. na volta para casa da base militar de Oahu. a edição da autobiografia de Asimov. pelos conselhos que deu durante a produção. Ele era de altura mediana. e Asimov casou-se com Janet O. Janet e Robyn concordaram que a situação em relação à SIDA podia ser levada a público. o que levou muitos fãs a considerarem que ele foi contratado por aquela marca de automóvel. Ele era um membro proeminente da Baker Street Irregulars. no mesmo ano[6]. Dez anos depois da sua morte[9]. em navios. ele descreve a condução em Boston como "anarquia sobre rodas".o que significa que Giuseppe era um Alfa Romeo. no entanto. Gene Roddenberry. Embora gostasse de mostrar seu talento. Os interesses variados de Asimov incluíram. de Milão . Canadá–1990. Asimov morreu em 6 de abril de 1992 em Nova Iorque. nos seus anos tardios. It's Been a Good Life. Kurt Vonnegut. Janet Asimov escreveu no epílogo de It's Been a Good Life que Asimov o teria querido tornar público.[7] Asimov tinha medo de voar. depois de se mudar para Boston. ele nunca olhava para um relógio. mas seus médicos convenceram-no a permanecer em silêncio. sobre carros-robôs. e as crianças do primeiro casamento. em 1946). Sally. escritos por Rex Stout. A família de Asimov considerou divulgar sua doença antes de ele morrer. só o tendo feito duas vezes na vida inteira (uma vez. 1955). forte. aprendeu a conduzir um carro. Ele deixou sua segunda mulher. com bigode e um óbvio sotaque de judeus do Brooklyn. e gostava de dar autógrafos. era prolífico e procurado como discursador. um grupo de seguidores dos mistérios de Nero Wolfe. como complicações da infecção com o vírus da SIDA. ele foi presidente da American Humanist Association. e foram-lhe dados créditos em Star Trek: The Motion Picture. raramente parecia levar-se a si próprio demasiadamente a sério. em 1970. ele fez parte do "entretenimento" no cruzeiro. dentro da qual ele se fecharia e escutaria o ruído dos carros enquanto lia. invariavelmente. Tiveram duas crianças. a mais importante sociedade sobre Sherlock Holmes. Ele raramente viajava grandes distâncias. foi cremado e suas cinzas foram espalhadas. Boston). Ele respondia pacientemente a dezenas de milhares de perguntas e outro tipo de correio com postais. em várias ocasiões. Nos seus últimos anos. Dez anos mais tarde. mas. Seu sentido de tempo era fantástico. 1951) e Robyn Joan (n. ele conta um desejo infantil de possuir uma banca de jornais numa estação de metrô no New York City Subway. onde ficava amável e disponível para conversa. Asimov não especificou nenhum outro tipo de veículo em nenhuma das suas histórias. Esta fobia influenciou várias das suas obras de ficção. Asimov era um claustrofilo. ele gostava de viajar em navios de cruzeiro e. mas a controvérsia que ocorreu. como as histórias de mistério de Wendell Urth e as novelas sobre robôs de Elijah Baley. convenceu-os do contrário. durante seu trabalho na Naval Air Experimental Station. ele gostava de espaços pequenos fechados. sua participação em organizações devotadas à opereta de Gilbert and Sullivan e em The Wolfe Pack [8]. Sua motoridade física era bastante limitada. Ele demonstrou seu amor por conduzir. ele e Gertrude divorciaram-se em 1973.

cada vez mais pessoas seguiriam esse caminho fácil e natural de satisfazer suas curiosidades e necessidades de saber. e se ele ainda não constasse na biblioteca. Asimov disserta sobre os futuros problemas que poderiam levar a humanidade à extinção e como a tecnologia poderia salvá-la. ou de uma nação e. Haverá uma tendência para centralizar informações. Cada pessoa seria. à medida que fosse educada segundo seus próprios interesses. onde aparecem pela primeira vez os espaciais The Caves of Steel .Conto publicado em O Futuro Começou. por pouco. Ficção cientifica Série Robôs • The Complete Robot . contudo. Em certa parte do livro. poderia então começar a fazer suas contribuições. …Certamente.Caça aos Robôs (1954) (primeiro romance de ficção científica com Elias Baley) The Naked Sun . a respeito de uma descoberta. publicados entre 1939 a 1977) • Robot Dreams . seria mantido à espera de confirmação e. não atingiu essa marca. simultaneamente.Conto sobre uma disputa entre dois Cientistas de Aurora. — Isaac Asimov 1979 Bibliografia selecionada Asimov pretendia escrever 500 livros e. poderia apresentá-lo. Mas. possivelmente.Visões de Robô (1986) (Outra coletânea de contos sobre robôs) Série Espaciais: Concepção artística de Isaac Asimov por Rowena Morrill • • • • Mãe Terra . desenhos e coleções editadas. do mundo.Os Robôs e o Império (1985) (seqüência da trilogia Elias Baley) . Aquele que tivesse um novo pensamento ou observação de qualquer tipo sobre qualquer campo.Os Robôs do Amanhecer (1983) (terceiro romance de ficção científica com Elias Baley) • Robots and Empire . a lista de comemorativos da bibliografia vai apenas até o Opus 300.Nós. quem sabe. acabaria sendo incorporado. na qual todo o conhecimento da humanidade será armazenado e de onde qualquer item desse total poderá ser retirado por requisição. que seria uma comemoração de 400 publicações. Robôs (1982) (Coletânea de 31 contos sobre os robôs. haverá o equivalente de uma Biblioteca Computada Global. de modo que uma requisição de determinados itens pode usufruir dos recursos de todas as bibliotecas de uma região. totalizam-se 509 itens em sua bibliografia completa.Sonhos de Robô (1986) (Outra coletânea de contos sobre robôs) • Robot Visions .Os Robôs (1957) (segundo romance de ficção científica com Elias Baley) Imagem Especular .Isaac Asimov 6 Asimov e a Wikipedia No livro Escolha a Catástrofe.Imagem no Espelho . Asimov pode ter escrito Opus 400. Finalmente. um professor e um aprendiz. ele fala sobre a educação e como ela poderia funcionar no futuro. somando todos os livros. E cada pessoa. mediada por Elias Baley e Daniel • The Robots of Dawn . escreveu 463 obras.

O Grande Sol de Mercúrio (1956) Lucky Starr and the Moons of Jupiter .Vigilante das Estrelas (1953) Lucky Starr and the Oceans of Venus .Viagem Fantástica (1966) (uma novelização do filme apresentando uma equipe de cientistas viajando dentro do corpo humano) • The Gods Themselves .Fundação e a Terra (1986) Prelude to Foundation .Segunda Fundação (1953) Extensão da série Fundação • • • • Foundation's Edge . um romance baseado em um conto mais antigo) (Ainda que essencialmente independentes.Romance pré-imperio.827 Era Galática (1950) • The Stars Like Dust .Fundação (1951) • Foundation and Empire .Fim da Eternidade (1955) • Fantastic Voyage .As Cavernas de Marte (1952) Lucky Starr and the Pirates of the Asteroids .Prelúdio à Fundação (1988) Forward the Foundation .Poeira de Estrelas (1951) • The Currents of Space . sobre um planeta explorado por outro.Os Anéis de Saturno (1958) 7 Trilogia Fundação • Foundation . um romance baseado no antigo conto de Asimov "The Bicentennial Man") Série Império Galáctico • Pebble in the Sky .Isaac Asimov • The Positronic Man (1993) (com Robert Silverberg. alguns desses romances têm relações mínimas com a série "Fundação".Fundação e Império (1952) • Second Foundation . mas sim uma história independente) • Nemesis (1989) • Nightfall . Série Lucky Starr Obras publicadas sob o pseudónimo Paul French[12] • • • • • • David Starr Space Ranger .Viagem Fantástica: Rumo ao cérebro (1987) (não é uma sequência do primeiro Fantastic Voyage.As Correntes do Espaço (1952) .Os Oceanos de Vênus (1954) Lucky Starr and the Big Sun of Mercury .Fundação II (em Portugal "No Limiar da Fundação")(1982) Foundation and Earth .) .O Robô de Júpiter (1957) Lucky Starr and the Rings of Saturn . um romance baseado em um conto mais antigo) • The Ugly Little Boy (1992) (com Robert Silverberg.Os Próprios Deuses (1972) • Fantastic Voyage II: Destination Brain .O Cair da Noite (1990) (com Robert Silverberg.Crônicas da Fundação (em Portugal "Notas Para um Empério Futuro")(1993) Romances que não fazem parte de séries • The End of Eternity .

com contribuições adicionais de Charles Ardai e Harlan Ellison . Robô (1950) The Martian Way and Other Stories (1955) Earth Is Room Enough (1957) Nine Tomorrows (1959) The Rest of the Robots (1964) Nightfall and Other Stories (1969) The Early Asimov (1972) The Best of Isaac Asimov (1973) Buy Jupiter and Other Stories (1975) The Bicentennial Man and Other Stories (1976) The Complet Robot (1982) The Winds of Change and Other Stories (1983) Robot Dreams (1986) Azazel (1988) Gold (1990) 8 • Robot Visions (1990) • Magic (1995) Mistérios Romances • The Death Dealers (1958) (republicado mais tarde como A Whiff of Death) • Murder at the ABA (1976) (republicado mais tarde como Authorized Murder) Coletâneas de pequenas histórias • • • • • • • • • Black Widowers and others Asimov's Mysteries (1968) Tales of the Black Widowers (1974) More Tales of the Black Widowers (1976) Casebook of the Black Widowers (1980) Banquets of the Black Widowers (1984) The Best Mysteries of Isaac Asimov (1986) Puzzles of the Black Widowers (1990) Return of the Black Widowers (2003) coletânea de histórias da época da morte de Asimov.Eu. Robot .Isaac Asimov Coletâneas de pequenas histórias Lista de contos e noveletas de Isaac Asimov • • • • • • • • • • • • • • • I.

segunda edição ampliada em 1993) Asimov's Chronology of the World (1991) The Chemicals of Life (1954) Choice of Catastrophes (1979) The Clock We Live On (1959) The Collapsing Universe (1977) ISBN 0-671-81738-8 The Earth (2004. vols I and II (1981) • Asimov's Guide to Shakespeare . Numbers and I (1968) The Secret of The Universe (1990) The Solar System and Back (1970) Asimov (2003. Quasar. revisado por Richard Hantula) Exploring the Earth and the Cosmos (1982) The Human Brain (1964) Inside the Atom (1956) Isaac Asimov's Guide to Earth and Space (1991) The Intelligent Man's Guide to Science (1965) Jupiter (2004.Isaac Asimov 9 Não-ficção Ciência popular • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Adding a Dimension (1964) Asimov on Numbers (1959) Asimov's Chronology of Science and Discovery (1989. revisado por Richard Hantula) The Sun Shines Bright (1981) The Universe: From Flat Earth to Quasar (1966) Venus (2004. revisado por Richard Hantula) Life and Energy (1962) The Neutrino (1966) Our World in Space (1974) Quasar. revisado por Richard Hantula) Views of the Universe (1981) Words of Science and the History Behind Them (1959) The World of Carbon (1958) The World of Nitrogen (1958) Anotações • • • • Asimov's Annotated "Don Juan" Asimov's Annotated "Paradise Lost" Asimov's Annotated Gilbert and Sullivan The Annotated "Gulliver's Travels" Guias • Asimov's Guide to the Bible. Burning Bright (1977) Science.

ISBN 0-385-15544-1 [7] Isaac Asimov. Garden City. 1992 p. como condição de coexistência dos robôs com os seres humanos. Is Dead at 72. no livro Os Robôs do Amanhecer. com/ luckystarr. desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira e Segunda Leis. São elas: • 1ª lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou. Nova Iorque: Prometheus Books. por inacção. 1979. com/ [2] Edward Seiler. html?scp=7& sq=Asimov+ Isaac& st=cse) April 7. [1] http:/ / www. asimovonline. asimovonline. 1980. São Paulo: Hemus. asimovonline. Isaac. • 3ª lei: Um robô deve proteger sua própria existência.htm) (em português) . 1978. Isaac Asimov FAQ (http:/ / www. Nova Iorque: Doubleday. Ligações externas • Isaac Asimov Home Page (http://www. Jenkins (27 de junho de 2008). html#non-literary2) (2004-09-27). 12 p. org/ isaacasimov/ ) (1987) Página visitada em 03 de julho de 2012.Isaac Asimov 10 Outros • • • • • • Opus 100 (1969) The Sensuous Dirty Old Man (1971) Asimov's Biographical Encyclopedia of Science and Technology (1972) Opus 200 (1979) Isaac Asimov's Book of Facts (1979) The Roving Mind (1983) (collection of essays).asimovonline. nerowolfe. 2002. permitir que um ser humano sofra algum mal. [3] Isaac Asimov FAQ (http:/ / www. Nova edição publicada por Prometheus Books(1997) Leis da Robótica Apresentadas no livro Eu. exceto nos casos em que tais ordens contrariem a Primeira Lei. It's Been a Good (em Inglês).com. com/ 2002/ Issue04/ Letter. permitir que ela sofra algum mal. nytimes.com/) • Império de Isaac Asimov (http://anglopor8a09. html#others11) (em inglês). por inacção.vilabol.uol. Página visitada em 03 de julho de 2012. Nova Iorque: Doubleday.com [4] Isaac Janet. locusmag. Isaac Asimov Home Page. org/ [9] Isaac Asimov. [11] Locus Online: Letter from Janet Asimov (http:/ / www. ISBN 1-57392-968-9 Life [5] Isaac Asimov Interview with Don Swaim (http:/ / wiredforbooks. com/ asimov_FAQ. as 3 Leis da Robótica foram criadas. [6] In Joy Still Felt: The Autobiography of Isaac Asimov. In Memory Yet Green: The Autobiography of Isaac Asimov. ISBN 038513679X • ASIMOV. com/ 1992/ 04/ 07/ books/ isaac-asimov-whose-thoughts-and-books-traveled-the-universe-is-dead-at-72. htm Bibliografia • ASIMOV. 1979. In Memory Yet Green (em Inglês). html) (2002-04-04). Robô. coolfrenchcomics. Garden City. Isaac. [12] http:/ / www. 1954–1978 (em Inglês). 1920–1954 (em Inglês). com/ asimov_FAQ. ISBN 0-385-13679-X [8] http:/ / www. John H. o robô Daneel viria a instituir uma quarta lei: a 'Lei Zero': • 'Lei Zero': Um robô não pode fazer mal à humanidade e nem. html#non-literary12). • 2ª lei: Um robô deve obedecer às ordens que lhe sejam dadas por seres humanos. O Futuro Começou. Mais tarde. B7 [10] Asimov FAQ (http:/ / www. asimovonline. Whose Thoughts and Books Traveled the Universe. asimovonline. Amherst. como prevenção de qualquer perigo que a inteligência artificial pudesse representar à humanidade. New York: Doubleday. com/ asimov_FAQ. Obituary in The New York Times (http:/ / www.br/index.

Ele propôs essa idéia em um artigo científico intitulado "Can Rocket Stations Give Worldwide Radio Coverage?". como órbita Clarke. Teve dois de seus romances levados ao cinema. onde permaneceu até à sua morte em 2008. Talvez sua contribuição de maior importância seja o conceito de satélite geoestacionário como futura ferramenta para desenvolver as telecomunicações. sendo uma peça importante do êxito na batalha da Inglaterra. Em 1956 mudou a sua residência para Colombo. em parte devido a seu interesse pela fotografia e exploração submarina. autor de obras de divulgação científica e de ficção científica como o conto The Sentinel. Clarke Arthur C. desenhar um mapa da Lua. que deu origem ao filme 2001: Uma Odisséia no Espaço e o premiado Encontro com Rama. Depois. Clarke (Minehead. 19 de março de 2008) foi um escritor e inventor britânico. envolvendo-se no desenvolvimento de um sistema de defesa por radar. publicado na revista Wireless World em Outubro de 1945. A órbita geoestacionária também é conhecida. serviu na Royal Air Force (Força Aérea Real britânica) como especialista em radares. mais conhecido como Arthur C. utilizando um telescópio caseiro. 2001: Uma Odisséia no Espaço(br) / 2001: Odisseia no Espaço(pt) dirigido por Stanley Kubrick (1968) e 2010: O ano em que faremos contato(br) / 2010: O Ano do Contacto(pt) dirigido por Peter Hyams (1984). Durante a Segunda Guerra Mundial. Clarke 11 Arthur C. Clarke Nascimento Morte Nacionalidade Prêmios Gênero literário Magnum opus 16 de dezembro de 1917 Somerset. Inglaterra 19 de março de 2008 (90 anos) Colombo. . a ponto de. estudou Física e Matemática no King's College de Londres. Biografia Desde pequeno mostrou sua fascinação pela astronomia.Arthur C. 16 de dezembro de 1917 — Colombo. Sri Lanka  Reino Unido e Sri Lanka Prêmio Marconi (1982) Ficção científica 2001: Uma Odisséia no Espaço Sir Arthur Charles Clarke. sendo o primeiro considerado um ícone importante da ficção científica mundial. no Sri Lanka (antigo Ceilão). desde então.

Em 1998 Arthur Clarke foi descrito pelo tablóide inglês Sunday Mirror como um octogenário fortemente atraído por crianças. assim como uma espécie de dinossauro Ceratopsiano. um concerto intitulado 2001: A Rendez-Vous In Space em homenagem a obra 2001: Uma Odisséia no Espaço. Durante as investigações a polícia de Colombo solicitou as fitas em que o Mirror baseou sua reportagem. 12 Bibliografia parcial Romances • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Prelude to Space (1951) Areias de Marte (1951) Ilhas no Céu (1952) Against the Fall of Night (1953) O Fim da Infância (1953) Earthlight (1955) A Cidade e as Estrelas (1956) The Deep Range (1957) A Fall of Moondust (1961) Dolphin Island (1963) Glide Path (1963) 2001: Uma Odisséia no Espaço (1968) Encontro com Rama (1972) Terra Imperial (1975) As Fontes do Paraíso (1979) 2010: Uma Odisséia no Espaço 2 (1982) As Canções da Terra Distante (1986) 2061: Uma Odisséia no Espaço 3 (1988) A Meeting with Medusa (1988) Cradle (1988) (com Gentry Lee) O Enigma de Rama (1989) (com Gentry Lee) Beyond the Fall of Night (1990) (com Gregory Benford) The Ghost from the Grand Banks (1990) • O Jardim de Rama (1991) (com Gentry Lee) • A Revelação de Rama (1993) (with Gentry Lee) . jamais ficou provada. que seria condecorado com o título de cavaleiro do império. descoberto em Inverloch. o asteróide 4923 foi batizado com seu nome. Austrália. perdeu o direito à honraria e passou pelo constrangimento de ser informado de que o príncipe não compareceria a um encontro marcado com ele. Ainda assim.[1] A acusação foi investigada e posteriormente desfeita. Clarke inclusive fez uma participação especial em algumas partes do show. e onde morou até morrer. O compositor francês Jean Michel Jarre realizou em 2001. mas elas jamais foram entregues ou exibidas. Clarke morava no Sri Lanka. o Serendipaceratops arthurclarkei. publicada um dia antes da chegada do príncipe Charles ao país. Arthur Clarke. Clarke aclamado por muitos como um dos melhores filmes já feitos em todos os tempos. Especialistas lhe atribuem forte influência sobre a maioria dos filmes do gênero que lhe sucederam. que foi colônia britânica. Também em reconhecimento a Clarke. O direito ao título de cavaleiro da ordem do Império Britânico foi devidamente restabelecido e concedido. país famoso pela complacência diante da exploração sexual de menores. Na época. Segundo o Daily Telegraph [2] o Sunday Mirror publicou um pedido público de desculpas ao escritor em maio de 2000. A denúncia.Arthur C.

1957 — Volume 1 of the Blue planet trilogy The Reefs of Taprobane. Prelude to Space e Expedition to Earth) • Prelude to Mars (1965) (incluindo Prelude to Space e The Sands of Mars) • The Lion of Comarre & Against the Fall of Night (1968) • An Arthur C. Underwater Adventures around Ceylon. Clarke Omnibus (1965) (incluindo Childhood's End. New York: Harper. 1950 The Exploration of Space. Earthlight e The Sands of Mars) Contos • • • • • • • • • • • • • Expedição à Terra (1953) Em Busca do Futuro (1956) Tales from the White Hart (1957) O Outro Lado do Céu (1958) Histórias de Dez Mundos (1962) Os Nove Bilhões de Nomes de Deus (1967) Sobre o Tempo e as Estrelas (1972) O Vento Solar (1972) The Best of Arthur C. an introduction to astronautics. New York: Harper. Text by Arthur C. The Deep Range and The Other Side of the Sky) • An Arthur C. 1957 — Volume 2 of the Blue planet trilogy • The Making of a Moon: the Story of the Earth Satellite Program. Clarke (1973) O Sentinela (1983) Hístórias do Planeta Terra (1990) More Than One Universe (1991) The Collected Stories of Arthur C. Earthlight e The Sands of Mars) • Four Great SF Novels (1978) (incluindo The City and the Stars. Clarke. Clarke • • • • • • • • • O Martelo de Deus (1993) Richter 10 (1996) (com Mike McQuay) 3001: A Odisséia Final (1997) The Trigger (1999) (com Michael P. The Deep Range. 1951 The Coast of Coral. New York: Harper. A Fall of Moondust. From the Stars (1962) (incluindo The City and the Stars. Clarke Second Omnibus (1968) (incluindo A Fall of Moondust. Kube-McDowell) The Light of Other Days (2000) (com Stephen Baxter) Time's Eye (2003) (com Stephen Baxter) Sunstorm (2005) (com Stephen Baxter) Firstborn (2007) (com Stephen Baxter) The Last Theorem (2008) 13 Omnibus editions • Across the Sea of Stars (1959) (incluindo Childhood's End. 1959 . 1957 • Boy beneath the sea. London: Temple Press. New York: Harper. New York: Harper.Arthur C. Clarke (2000) Não-ficção • • • • Interplanetary Flight. Rendezvous with Rama) • The Space Trilogy (2001) (incluindo Islands in the Sky. Earthlight e 18 histórias curtas) • From the Ocean. Photos by Mike Wilson. 1958 • The Challenge of the Space Ship: Previews of Tomorrow’s World. New York: Harper.

1984 Ascent to Orbit. br/ 110298/ p_047. New York: Harper. Email correspondence with Peter Hyams. [1] http:/ / veja. New York: Ballantine Books. 1984 1984. 1999 • Profiles of the Future. Spring: a Choice of Futures. Clarke. 1977 The Odyssey File. London: Panther Books.org/fellows/bios/ arthur_clarke. 1999. 1962 The Treasure of the Great Reef. Random House. London: Gollancz. html [3] http:/ / randi. S. New York : Bantam Books.A Garden on Mars (1994. by Arthur C. 1989 14 • How the World Was One: Beyond the Global Village. Clarke. HarperCollins. New York: Harper & Row. telegraph. abril. S. 1993 • The Snows of Olympus . New York: Harper & Row. 1968 Into Space: a Young Person’s Guide to Space. New York: John Wiley & Sons. famous accounts of man's probing of the universe. an Inquiry into the Limits of the Possible (updated edition). selected and edited by Arthur C. ISBN 0-575-06790-X. New York: Harper & Row. 1984 Astounding Days: A Science Fictional Autobiography. and Hoaxes of the Occult and Supernatural. 1992 — A history and survey of the communications revolution • By Space Possessed. ISBN 978-0-575-06790-5 • From Narnia to a Space Odyssey: The War of Letters Between Arthur C. Frauds. co. 1960 Profiles of the Future.marconisociety. 1965 The Promise of Space. Martin's Press ISBN 0-312-15119-5 (Online Version [3]) • Fractals: The Colors of Infinity (1997. New York: St. Lewis (2003) with C. New York: Holt. Clarke • • • • • • • • • • • • • • The Challenge of the Sea. 1971 Report on Planet Three and Other Speculations. 1975 The View from Serendip. org/ encyclopedia/ Ligações externas • Arthur C.Arthur C. London: Sidgwick and Jackson. London: Gollancz. com. narrator) • Greetings. Clarke awarded the Marconi Prize in 1982 (http://www. picture album with comments) • An Encyclopedia of Claims. 1972 Voice Across the Sea. Martin’s Press. St. Clarke and Robert Silverberg. Clarke and C. Lewis • The Coming of the Space Age. a Scientific Autobiography: The Technical Writings of Arthur C. New York: Harper & Row.html) (em inglês) . New York: Harper & Row. an Inquiry into the Limits of the Possible. Rinehart and Winston. html [2] http:/ / www. 1995. Carbon-Based Bipeds! : Collected Works 1934-1988. uk/ news/ obituaries/ 1582125/ Sir-Arthur-C-Clarke. New York: Harper & Row. 1964 — Volume 3 of the Blue planet trilogy Voices from the Sky: Previews of the Coming Space Age. 1972 The Lost Worlds of 2001.

Clarke Série Space Trilogy Areias de Marte | Ilhas no Céu | Luz da Terra Série Odisseia no Espaço Uma Odisseia no Espaço | 2010: Uma Odisseia no Espaço 2 | 2061: Uma Odisseia no Espaço 3 | 3001: A Odisseia Final Série Rama Encontro com Rama | O Enigma de Rama | O Jardim de Rama | A Revelação de Rama Coletâneas Anticrepúsculo | Em Busca do Futuro | Expedição à Terra | Os Dias Futuros Outros Livros Terra Imperial | Náufragos de Selene | As Canções da Terra Distante | As Fontes do Paraíso | O Berço dos Super-Humanos | O Fim da Infância | A Cidade e as Estrelas | O Martelo de Deus Contos The Sentinel | A Estrela | A Muralha das Trevas H. G.Professor. Inglaterra Escritor.Arthur C. Wells Nascimento Morte Ocupação Influências Influenciados 21 de setembro de 1866 Bromley. Jornalista. Clarke 15 Obra de Arthur C. Wells H. Inglaterra 13 de agosto de 1946 (79 anos) Londres. Historiador . G.

São Paulo: Companhia Editora Nacional. até que as pessoas se apercebiam da existência de uma maneira melhor para viver: ou através dos gases misteriosos de um cometa. Nem todos os seus romances terminam em feliz Utopia.a sua experiência nesta ocupação veio mais tarde a ser usada como material para o romance Kipps. sendo exemplos a sátira à publicidade Edwardiana Tono-Bungay e Kipps. inventou uma série de temas que foram mais tarde aprofundados por outros escritores de ficção científica. Nascido num distrito (borough) da Grande Londres. v. Desde muito cedo na sua carreira. a guerra que estava a chegar. p. e todos se acham embebidos do mesmo carater de realidade que se encontra nos relatos primitivos de Buda. o advento de Estado Mundial e a Ética na manipulação de animais. Moreau. O narrador. G. Moreau ainda é mais sombria. com demasiada exactidão. sem sucesso. Huxley. e escreveu alguns romances utópicos. H. como "romances científicos". e com o seu gosto por utopias. olhou inicialmente com bastante simpatia para as tentativas de Lenin de reconstruir a destroçada economia russa. Outros romances. não duvidava de sua existência. foi um escritor britânico e membro da Sociedade Fabiana. Wells sentiu que devia haver uma maneira melhor de organizar a sociedade. é-se obrigado a reconhecer:'Era realmente um homem. como é sugerido pelo título do seu último livro. de natureza não fantástica. História Universal. aprendiz de negociante de panos . Nisto foi provavelmente mais clarividente do que muitos dos intelectuais do seu tempo. reconheceu seu engano dizendo: "Os quatro evangelistas. e que entraram na cultura popular em trabalhos como A Máquina do Tempo.H.) Uma listagem parcial dos seus romances: 16 . descritos. Mind at the End of its Tether. ao tempo. Isto fica provado pelo que disse: "Mas todos os quatro(evangelhos)nos oferecem a pintura de uma bem definida personalidade. 13 de Agosto de 1946). vê-se incapaz de afastar a percepção dos membros da sua própria espécie como bestas só ligeiramente civilizadas. Wells Herbert George Wells. como mostra o distópico When the Sleeper Awakes. ou pela tomada do poder por um conselho mundial de cientistas. 21 de Setembro de 1866 — Londres. Começavam em geral com o mundo a caminhar inexoravelmente em direcção de uma catástrofe.[1] À medida que envelhecia. 3. Os seus últimos livros tendiam a pregar mais do que a contar uma história. G. A despeito das adições miraculosas e inacreditáveis. estudou os evangelhos a procura de falhas. A Ilha do Dr. chegou a discutir em obras do início do século XX questões ainda atuais. H. foram bem recebidos. Visionário. Tradução por Anísio Teixeira. Aqui descrevia-se. dão-nos um retrato de uma personalidade muito bem definida. e não tinham a energia e inventiva dos trabalhos iniciais. Ele analisa a dicotomia entre a natureza e a educação e questiona a humanidade em livros como A Ilha do Dr. convenceu-se de que a revolução correra terrivelmente mal. Wells foi-se tornando cada vez mais pessimista acerca do futuro da humanidade. como a ameaça de guerra nuclear. com cidades a serem destruídas por bombardeamentos aéreos. Esta parte da história não podia ter sido inventada'. todos eles. na juventude foi. 186. conhecido como H. mas quando terminou. Nos seus primeiros romances. após um encontro com Stálin. que fariam com que as pessoas começassem subitamente a comportar-se racionalmente (Os Dias do Cometa). regressando a pouco e pouco à sua natureza animal. Wells (Bromley. Wells tentando provar que Jesus não existiu. tal como Gulliver no regresso do país dos Houyhnhms. acaba por regressar a Inglaterra e. após ficar encurralado numa ilha cheia de animais vivissectados (sem sucesso) até se transformarem em seres humanos. livro que o próprio Wells adaptou mais tarde para o filme de Alexander Korda Daqui a Cem Anos (1936). como em The Shape of Things to Come (1933). Wells chamava às suas ideias políticas "socialistas". obrigando-nos a dizer: este homem existiu. G. 1956. desiludiu-se com a crescente rigidez doutrinária dos Bolcheviques e." (WELLS. até ganhar uma bolsa na Escola Normal de Ciências em Londres. Em 1883 tornou-se professor na Midhurst Grammar School. para estudar biologia com T. O Homem Invisível e A Guerra dos Mundos. No entanto. como mostra o seu relato de uma visita ao país (Russia in the Shadows 1920)." Correção: Wells acreditava que Jesus foi apenas um homem.

Moreau). A sua correspondência com George Bernard Shaw também foi publicada. . 1909 Tono-Bungay. 1898 Love and Mr. 1914 Men Like Gods. com o título An Experiment in Autobiography. 1905 A Modern Utopia.pt). G. 1926 Mr Blettsworthy on Rampole Island. sob o título de História Universal. em dois volumes. [1] Para exemplos da forma como os contemporâneos de Wells desprezaram os aspectos negativos da União Soviética. Também é autor de uma extraordinária obra de não-ficção. G.com. 1911 Marriage. Wells (http://e-nigma. 17 Ligações externas • A ilha do doutor Moreau. Acessado em 02 de agosto de 2007. 1920. 1906 Ann Veronica. 1909 The History of Mr. 1895 A Ilha do Dr.H. 1928 The Shape of Things to Come. Moreau (The Island of Dr.html) uma crítica de Alexandre Beluco em E-nigma (http://e-nigma. Wells A Máquina do Tempo (The Time Machine).pt/criticas/ilhadoutormoreau. Polly. 1912 The World Set Free. 1896 O Homem Invisível (The Invisible Man). 1897 A Guerra dos Mundos (The War of the Worlds). 1900 O Alimento dos Deuses (The Food of the Gods). intitulada "The outline of History: Being a Plain History of Life and Mankind". veja-se o livro Political Pilgrims. que no Brasil teve várias edições na década de 1950. 1910 The New Machiavelli. 1904 Kipps. 1905 Os Dias do Cometa (In The Days of the Comet). 1923 The World of William Clissold. Lewisham.com. por Paul Hollander. 1933 A sua autobiografia foi publicada em 1934. por H.

Kevinkazan. Eric Filipi. Dabliujr. Edumiele. 65 edições anónimas Arthur C. Pietro Roveri. Marc Sena. Clarke  Fonte: http://pt. Luis Teodoro. T2000. Agil. Disnei. Yanguas. Cralize. Ricadito. LeonardoRob0t. Dantadd. Caio Brandão Costa. Dantadd. Thiagonegris. Lawrence. Mathiaspolen. Chico. E2mb0t. MetalFenix. Get It. Sturm. Davilima6. Joao4669. Arthur Welle. Juntas.php?oldid=32254344  Contribuidores: Abmac. 23 edições anónimas H. Viniciusmc. Disnei. Gbiten.Fontes e Editores da Página 18 Fontes e Editores da Página Ficção científica  Fonte: http://pt. Érico Júnior Wouters. Fábio San Juan.. Lms. Chico.php?oldid=32201960  Contribuidores: Adailton. Nuno Tavares. Lijealso. Khalim. Kevinkazan. Mrcl. Storch.netcabo. Tijolo Elétrico. Daniel Souza. YuryCassini. Giro720. Joedoedoe. OffsBlink. Fernando S. OS2Warp. Arthemius x. Kaktus Kid. Tumnus. Miguel Chong. Sofiapelica. Leosls. Zorglub. Kouei. Suisui. Xamã. Manuel Anastácio. Guinho br. Tintazul. Andrelz. Auréola. Aldado. Al Lemos. Francisco Leandro. Lawrence. Universalista. Osias. E2mb0t.org/w/index. Nice poa. Mwaldeck. Rodrigogomesonetwo. Shiryu500. Dantadd. Mschlindwein. Nelson Teixeira. Zoldyick. Wime. Luke. PedroCoutinho. Ayrton JP. Jorge. Lagame. Nice poa. Splendor Veritas.org/w/index. Pedro Antônio Roberto Ramos.org/w/index. Bisbis. Misa9890. Hyju. Osias. Jic. Fernando S. Lusitana. Yanguas. Al Lemos. ROMOVI. Lijealso. Carlos-augusto. Kibe. Mariordo. Águia Leão. Andrelz. Alejandrocaro35. LeonardoRob0t. Clara C. Vitor Mazuco. Marcese. Jpsousadias. Whooligan. Cesarious. Jo Lorib. Rogerio Ribeiro. Heiligenfeld.wikipedia. Polyethylen. Al Lemos. LeonardoRob0t. Beto. Zumg. Gazilion. Joao4669. João Carvalho. Gbiten. Porto. Tchongo. Wikifriend pt001. Carlos Rogério Santana. Tchongo. Bbjenitez. FrancisW. ce01pc02.wikipedia. Troels Nybo. RafaAzevedo. Mschlindwein.wikipedia. Agil. Pietro Roveri. 66 edições anónimas Isaac Asimov  Fonte: http://pt. MisterSanderson. Gerbilo. Aldado. Nice poa. Davemustaine. HAL 9000. LP Sérgio LP.org/w/index. Mschlindwein. Lucas RdS. Harshmellow. Hyju. Lijealso. Vini 175. Acmesq. Muriel Gottrop. PatríciaR. Philipi. Leosls. Fasouzafreitas. Delemon. G. Kaktus Kid. Fábio San Juan. Maurício I. OffsBlink. Fúlvio. Epinheiro. Willmello. Alicegabriel. Japf. Gbiten. LeonardoG. Fsousa. Agil. Manuel Anastácio. Joao. CommonsDelinker. Mschlindwein. Simoes. Japf. 30 edições anónimas .wikipedia. Extremophile. Osias. Merrill.php?oldid=32129815  Contribuidores: 333. Hyju. Jorge. OS2Warp. Chico. Wells  Fonte: http://pt. RafaAzevedo.php?oldid=32248086  Contribuidores: 555.net. Rmallmann. WikiGT. JoaoMiranda. Arthurgoncalvesfilho. Marcos Elias de Oliveira Júnior. Nice poa.

Editor at Large.png  Licença: desconhecido  Contribuidores: Rowena Morrill Ficheiro:ArthurClarke. Jacobolus.Fontes.org/w/index. 1 edições anónimas . anuradha on flickr. Gaius Cornelius.org/w/index. P 96glin. Michele Crudele.org/w/index. 1 edições anónimas Imagem:Cquote2.php?title=Ficheiro:Flag_of_Sri_Lanka..svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Dbenbenn. 5 edições anónimas Ficheiro:Isaac.jpg  Fonte: http://pt.jpg  Fonte: http://pt. Moroboshi Ficheiro:Flag of the United Kingdom.org/w/index.wikipedia. Licenças e Editores da Imagem Ficheiro:Polish sci fi fantasy books.0  Contribuidores: Anuradha Ratnaweera.jpg  Fonte: http://pt.org/w/index.png  Fonte: http://pt. Svajcr.Asimov02.php?title=Ficheiro:Arthur_C.1.org/w/index. Petrusbarbygere.php?title=Ficheiro:Cquote2.svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Adambro.0.php?title=Ficheiro:ArthurClarke.php?title=Ficheiro:Cquote1.wikipedia.php?title=Ficheiro:Flag_of_the_United_Kingdom.wikipedia.wikipedia.org/w/index. Liftarn.svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Original flag by James I of England/James VI of ScotlandSVG recreation by User:Zscout370 Imagem:Flag of Sri Lanka. Marcok. Infrogmation.svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Editor at Large.5.JPG  Fonte: http://pt.wikipedia.svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Adambro.php?title=Ficheiro:Herbert_George_Wells_in_1943. Technion.php?title=Ficheiro:Cquote2.svg  Fonte: http://pt. Infrogmation.php?title=Ficheiro:Isaac.wikipedia.wikipedia.wikipedia.jpg  Licença: GNU Free Documentation License  Contribuidores: 2T.svg  Fonte: http://pt.php?title=Ficheiro:Isaac_Asimov_on_Throne.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Andreagrossmann. Infrogmation Imagem:cquote1.wikipedia. Indolences. Wst. Bohème.svg  Fonte: http://pt. Piotrus.svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Zscout370 Imagem:Arthur C. Clarke 2005-09-09.com Ficheiro:Herbert George Wells in 1943.png  Licença: Creative Commons Attribution-Sharealike 2.JPG  Licença: Creative Commons Attribution-Sharealike 3.org/w/index.wikipedia.org/w/index.wikipedia.php?title=Ficheiro:Flag_of_the_United_States. Shizhao. P 96glin.svg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Editor at Large.0  Contribuidores: Bitplane.php?title=Ficheiro:Cquote1.Asimov02.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: "New York World-Telegram and the Sun Newspaper Photograph Collection" Ficheiro:Flag of the United States.wikipedia.2.png  Fonte: http://pt.0. EPO.svg  Fonte: http://pt. Editor at Large. Yarl. Licenças e Editores da Imagem 19 Fontes.wikipedia.svg  Fonte: http://pt.org/w/index. DaB.svg  Fonte: http://pt.org/w/index.svg  Fonte: http://pt._Clarke_2005-09-09.2. Imagem:Cquote1.org/w/index. Zscout370.php?title=Ficheiro:Polish_sci_fi_fantasy_books. Infrogmation Ficheiro:Isaac Asimov on Throne.org/w/index. 1 edições anónimas Imagem:cquote2.

0 Unported //creativecommons.Licença 20 Licença Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0/ .org/licenses/by-sa/3.