MANUAL TREINAMENTO

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO

Material revisado em setembro de 2009

nos termos da Lei. Oracle Portal. 27 Água Branca 05036-010 – São Paulo – Brasil (011) 3871-7430 techware@techware. A Techware Systems não garante que este documento está isento de erros. SQL*Plus. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation. Se forem encontrados quaisquer problemas na documentação.br 2 . Nenhuma parte deste material poderá ser reproduzida ou transmitida. Rhevolution é marca registrada da Techware Systems. de alguma forma. imagem fotográfica.com. SQL*Report e SQL*ReportWriter são marcas registradas da Oracle Corporation. UNIX é marca registrada da UNIX Systems Laboratory. gravação ou qualquer maneira) sem prévia permissão da Techware Systems. A reprodução não autorizada deste documento ou parte dele é proibida e. Esta documentação e o software nela descrito são de propriedade da Techware Systems Comércio e Serviços Ltda. detentora dos Direitos Autorais. favor reportarnos por escrito. TECHWARE SYSTEMS COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA Rua Cenno Sbrighi. SQL*Net. SQL*Forms. As informações aqui contidas estão sujeitas a mudanças sem notificação prévia. Oracle. ou por qualquer meio (eletrônico. São fornecidos sob licença com restrições de uso e divulgação e protegidos pela Lei de Direito Autoral e Tratados Internacionais. SQL*Loader. se acontecer. resultará na imposição de rigorosas penas civis e criminais e será objeto de ação judicial promovida na máxima extensão possível. Todos os outros nomes de produtos ou empresas são usados com propósitos únicos de referências e identificações e são marcas registradas de seus respectivos proprietários.Copyright © 1996 TECHWARE SYSTEMS Todos os direitos reservados. mecânico.

.....................14 CONTROLE DE LOTE.............11 IMPORTANDO O ARQUIVO.......................................................13 EXPORTANDO O ARQUIVO..........................................................................................................6 CARTA DE EMPRÉSTIMO................................................................................................4 CONFIGURAÇÃO...............................15 CONSULTA DE LOTE.............................................................................................................................................................................................................17 3 ..................Conteúdo INTRODUÇÃO........................................................................................................................................

com pagamento em parcelas mensais. O conceito deste financiamento é que o empregado solicita um crédito pessoal. bem como fornecer a informação aos bancos para subsidiar as contratações. dispõe sobre o desconto em folha de pagamento das parcelas referentes a financiamentos. Os empregados poderão contratar financiamentos em bancos e os valores das parcelas serão retidos de seus salários pela empresa pagadora e repassados ao Banco. As empresas ainda deverão controlar os valores máximos de prestação que seus empregados poderão contrair com as instituições financeiras.: cada cliente. de 17/12/2003. ao seu critério.820. FLUXO DA INFORMAÇÃO O Rhevolution está preparado para administrar o empréstimo conforme o fluxo abaixo: Obs. 4 . iguais e consecutivas por meio de consignação do valor em folha de pagamento e com o prazo de 2 até 36 meses. pode desenhar outro fluxo para a concessão e descontos das prestações. sem necessidade de comprovação do direcionamento do crédito.INTRODUÇÃO O QUE É A lei 10.

é gerado esporadicamente. quando houver uma das duas operações: concessão ou quitação do empréstimo consignado. o valor máximo de cada prestação. ARQUIVO MENSAL O arquivo mensal é enviado pela Instituição Financeira para sua empresa e contém as informações para que os valores das prestações sejam descontados diretamente na Folha de Pagamento. O arquivo diário. bem como.CARTA DE EMPRÉSTIMO A Carta de Empréstimo é um documento que apresenta as informações necessárias para que o banco calcule o limite de empréstimo. muito embora tenha esse nome. 5 . ARQUIVO DIÁRIO O arquivo diário é enviado pela Instituição Financeira para sua empresa e contém as concessões e quitações dos empréstimos consignados. bem como as informações dos empregados que não foram descontados e o respectivo motivo. ARQUIVO RETORNO O arquivo retorno é enviado por sua empresa para a Instituição Financeira e contém as informações dos valores descontados na Folha de Pagamento. Algumas Instituições Financeiras consideram que todos os valores foram descontados caso a empresa não envie este arquivo após o desconto dos empregados.

Muito embora o Rhevolution seja flexível e permita algumas configurações. as verbas de consignação e os tipos de afastamentos para não efetuar o desconto. a responsabilidade do atendimento às normas e legislações é de sua empresa. 6 . os percentuais limites para aquisição de empréstimo e desconto em folha. A tela de configuração possui três abas que permitem a definição da verba em que serão descontadas as prestações.CONFIGURAÇÃO A primeira atividade a fazer para que sua empresa possa utilizar este módulo de empréstimo consignado é configurar conforme as regras adotadas por sua empresa e em conformidade com a legislação vigente.

Limite Contratação: Tipo do Valor Informado no arquivo para os demitidos: Defina se o valor que será gravado no arquivo de retorno ao Banco será o valor total descontado ou apenas o valor referente àquela parcela. 7 .GERAIS A tela: Os campos: Verba Remuneração Bruta: Base de remuneração dos empregados para que o sistema calcule a margem de consignação.(*) Percentual limite do salário de comprometimento com cada parcela do empréstimo. Empréstimo: Código da verba para desconto prestações de empréstimo. Perc. de Consignação: das Percentual do salário que este empregado pode solicitar de empréstimo à Instituição Financeira. (*) Verba Descto. (*) campos utilizados para calcular os limites de empréstimo e gerar a carta.(*) Perc.

OCORRÊNCIAS A tela: 8 . Informe o código da verba. Fim da vigência deverá apenas ser informado quando a verba deixar de compor a consignação e operação (Soma ou Subtrai). aqueles voluntários por ocasião de opção aos benefícios. compras em entidades conveniadas com a empresa e etc. desde quando esta verba compõe aquela consignação (obrigatória/voluntária). os descontos obrigatórios. Obs. bem como.CONSIGNAÇÕES A tela: Nesta tela serão informadas as verbas que compõem tanto as consignações obrigatórias. a data de inicio da vigência. ou seja. ou seja.: Uma verba informada com operação subtrai significa que aquela consignação é uma devolução ao empregado.

Nesta tela deverão estar cadastradas todas as ocorrências de afastamentos e a quantidade de dias para que o sistema não efetue o desconto do empregado. conforme a parametrização. pois é a partir de 15 dias no mês que o sistema bloqueia o desconto. um empregado que esteve afastado por auxilio doença no mês e que ficou nesta situação por 14 dias terá o desconto efetuado. coloque 1 no campo afastamento. Se você deseja que o sistema bloqueie não importando quantos dias o empregado esteve afastado. De acordo com a parametrização na tela. 9 .

Roteiros de Cálculo. Mesmo que a verba não seja utilizada.: verbas auxiliares. verbas de bases e etc. mas seu valor interfere no resultado de uma que outra verba que é utilizada você deve incluí-la no processo. 10 . Estas verbas deverão estar cadastradas no processo 50 – EMPRÉSTIMOS.VERBAS POR PROCESSO Quando você solicita a simulação da Carta de Empréstimo. o Rhevolution calcula uma pequena folha de pagamento para apurar os valores do empregado conforme as configurações. Ex. Verbas por Processo e Verbas por Processo. Processos de Pagamento. Vejamos a tela: Esta tela está localizada em Gestão de Pessoal.

Vejamos a tela: Para simular o cálculo. efetiválo e indicar o banco. acione o botão EFETIVAR. pois não podem ser alterados. 11 . Os valores são apenas para conferência.CARTA DE EMPRÉSTIMO INDIVIDUAL Para gerar a carta de empréstimo. Para imprimir a carta. indique o banco e acione o botão DEMONSTRATIVO. identifique o empregado e acione o botão SIMULAR. O botão COMPOSIÇÃO mostra os valores apurados de consignações obrigatórias e voluntárias. você precisa simular o cálculo.

Consignações Voluntárias • MASSIVO Uma outra forma de gerar a carta para vários empregados é a geração massiva. Vejamos a tela: Selecione a opção desejada e informe a população desejada (Tipo de Colaborador.ENTENDENDO OS VALORES • • • • • Remuneração Bruta = verba informada em configuração Consignações obrigatórias Remuneração Obrigatórias Obrigatórias Líquida = = Total das verbas Bruta – consignadas e Remuneração Consignações Margem Bruta Consignável = Remuneração Líquida * Percentual de Consignação Consignações Voluntárias = Total das verbas consignadas e voluntárias Margem Consignável = Margem Bruta Consignável . Regime e Uniorgs) e depois acione o botão PROCESSAR. 12 . Tipo de Folha.

Nome e extensão do arquivo texto enviado pelo banco. ou seja. nem o ID e nem o CPF corresponde a um empregado. Esta tela também permite a pesquisa de outros lotes que continham registros com identificação inválida. deve-se acessar esta tela abaixo. este registro é inserido em Movimentos Informados já com o valor da prestação a descontar. eles serão exibidos no bloco ID COLABORADOR INVÁLIDO para a devida correção. Caminho: Arquivo: Caminho onde se encontra o arquivo texto enviado pelo banco (informar com barra no final).IMPORTANDO O ARQUIVO Para importar um arquivo. Vejamos a tela: Para importar o arquivo é necessário informar o caminho e o nome do arquivo texto. Para isso. posicione o cursor no bloco Header de Arquivo e faça a pesquisa. seja diário ou mensal. 13 . Quando a identificação do registro é válida. Caso o arquivo contenha registros cuja identificação do colaborador seja inválida.

Pronto para atualização – arquivo não contém inconsistências e os valores descontados do colaborador podem ser atualizados. Um arquivo é identificado individualmente pelos seguintes campos: BANCO + DATA GERAÇÃO + SEQÜÊNCIA + INSCRIÇÃO EMPRESA SITUAÇÃO: Este campo indica a situação do arquivo selecionado. porém. a menos que o usuário reabra o processo na transação “Controle de Lote” que veremos nas próximas páginas. O lote é identificado pelos seguintes campos: NÚMERO LOTE + TIPO DO SERVIÇO O botão D-DETALHE permite visualizar os empregados constantes daquele lote. se houverem. valores descontados e ocorrências. Arquivo processado – arquivo já foi processado. Problemas com identificação do colaborador – arquivo com inconsistência que precisam ser corrigidas antes de o arquivo ter valores atualizados e ser exportado. No entanto. conforme abaixo: 14 . o arquivo pode ser exportado.EXPORTANDO O ARQUIVO Para exportar o arquivo de retorno deve-se acessar esta tela abaixo. nesta situação. BLOCO HEADER ARQUIVO Neste bloco o usuário seleciona um arquivo a ser exportado entre os previamente importados. o arquivo não poderá ser processado. BLOCO HEADER LOTE ARQUIVO Neste bloco o usuário pode consultar os diversos lotes que o arquivo contém. não poderá ser alterado. Nesta situação. Pronto para exportação – arquivo está pronto para ser exportado.

CONTROLE DE LOTE Esta tela possibilita a visualização de todos os arquivos importados e exportados. 15 . O botão R-REVISÃO verifica novamente se há ocorrência para não desconto da prestação do empréstimo e atualiza o lote. Exemplo: consig0001. CAMINHO: Caminho onde deve ser gravado o arquivo texto a ser enviado para o banco (informar com barra no final). BLOCO EXPORTAÇÃO Neste bloco o usuário fornece as informações necessárias para a exportação do arquivo. quando não descontada a prestação. de cada colaborador. ARQUIVO: Observação: O botão PROCESSAR só estará habilitado se o arquivo estiver com a situação “Pronto para exportação” ou “Arquivo processado”.txt.O botão ATUALIZAR verifica o desconto e a ocorrência. Exemplo: C:\TEMP\ Nome e extensão do arquivo texto a ser enviado para o banco.

com isso.Nesta tela será exibido o histórico das movimentações de cada arquivo recebido do banco. os dados não podem mais ser modificados. A opção de reabrir um lote de arquivo se faz necessário quando o arquivo texto bancário já foi gerado e. 16 . É possível reabrir um lote de arquivo para manutenção para posterior envio ao banco.

17 . O Bloco inferior – DETALHE – possui os dados dos contratos participantes. Vejamos a tela: O Bloco superior – LOTE – possui os dados referentes ao Lote de aquivo.CONSULTA DE LOTE Esta tela permite ter uma visão mais detalhada de cada contrato pertencente ao lote de arquivo.