Pranayamas – a Respiraçao do Yoga

Enquanto a respiração (prana) for irregular, a mente permanecerá instável; quando a respiração se acalmar, a mente permanecerá imóvel e o yogi conseguirá a estabilidade. Por conseguinte, deve-se controlar a respiração. Hatha yoga pradipika II. 2.

Pranayama são exercícios de respiração com o objetivo de controlar energia- prana - que permeia todas as coisas, criar um corpo saudável, aquietar a mente, trazer equilíbrio das emoções, ou você nunca ouviu falar no momento de grande irritação alguém dizer: “Respire fundo!” A respiração é vista como um dos membros de suma importância numa filosofia tão complexa e extensa como o Yoga. É o quarto ramo do Raja Yoga de Patãnjali, que contém um caminho óctuplo, começando pela ética e subindo uma escadaria em direção a transcendência do ego e o encontro com a Realidade Suprema, ou iluminação. Svatmarama, o autor de Hatha Yoga Pradipika, uma obra clássica do século XIV, que é um guia para a prática avançada de Hatha Yoga – dedica um capítulo inteiro a pranayamas.

Enquanto houver alento no corpo, haverá vida. Quando o alento parte advém à morte. Por isso, é necessário restringi-lo através da prática de pranayamas. Hatha Yoga Pradipika II. 3.

Na respiração temos dois caminhos para atingir o entendimento: filosófico e o entendimento da existência de Deus: a inspiração e a expiração. A inspiração é o que nos conecta ao mundo externo, a expiração é o alento que nos ensina o desapego, o deixar sair. Esses dois caminhos são chamados de pravrtti marga – caminho da criação, e nivrtti marga - caminho da renúncia. A criação encontra-se na inspiração e a renúncia na expiração. O yogi (homens) ou yogini (mulheres) treinam para adquirir equanimidade entre os dois caminhos. Iyengar, grande mestre de yoga da atualidade, no seu livro A Arvore do Yoga, ele compara toda a filosofia do yoga com uma árvore com suas raízes, tronco, casca, galhos, folhas e frutos. Sendo assim, os pranayamas estão no posto de folhas e cada parte é imprescindível para chegarmos ao fruto.

“Como as folhas que arejam a árvore e fornecem nutrientes para que seu crescimento seja saudável, também o pranayama alimenta e areja as células, os nervos, os órgãos, a inteligência e a consciência do sistema humano. Quando estamos realizando um àsana(postura física), só podemos entender plenamente o corpo se sincronizarmos a respiração com o movimento. Prana é energia. Ayama é criação, distribuição e manutenção. Pranayamas é a ciência da respiração, que leva à criação, distribuição e manutenção da energia vital.” BKS Iyengar.

Respiramos automaticamente, sem nos deter que as partes dos nossos músculos respiratórios que utilizamos, os pranayamas, nos auxiliam a tomar consciência e aprender a conduzir o prana. Cada exercício tem uma função especifica, aqui vamos detalhar alguns com seus objetivos e efeitos. Para todos os exercícios é importante manter a coluna ereta e utilizar as narinas na inspiração (ar para dentro) e na expiração (ar para fora). Tenha o hábito saudável de praticar Yoga diariamente.

RESPIRAÇÃO ABDOMINAL
• Sente-se ou deite-se. Mantenha a coluna ereta. • Inspire (ar para dentro) e a barriga é projetada para fora expire (ar para fora) barriga para dentro. • Durante o exercício não estufe a barriga, deixe-a relaxada.

RESPIRAÇÃO MÉDIA
• Este movimento deve ser feito com as costelas. • Coloque as mãos nas costelas para que você perceba distensão das mesmas. Leve também, as mãos na parte lateral do tronco e na parte de trás. • Inspire e movimente as costelas como uma sanfona distendendo. • Expire, tentando perceber as costelas fechando.

RESPIRAÇÃO ALTA
• As mãos agora se posicionam nas clavículas. • Ao inspirar, os ombros se elevam naturalmente. Esse movimento não deve ser forçado.

RESPIRAÇÃO COMPLETA
• Unir as três fases da respiração abdômen, costelas e peito. • Inspirar e jogar a barriga para fora, expandir as costelas e inflar o peito. • Expirar, agora ao contrario, primeiro no peito, depois costelas e abdômen.

Pranayama – Exercícios
Pranayamas – Exercícios respiratórios Todos os pranayamas devem ser praticados respeitando os limites físicos de cada um, sem causar desconforto ou ansiedade. Os exercícios aqui descritos variam de acordo com sua capacidade pulmonar, por isso o quadro demonstra as opções para praticar:

Inspiração - 1 Retenção com Ar - 4 Expiração - 2 TEMPO (REGRA BÁSICA ) 1 4 2
Faça a primeira inspiração contando o seu ritmo natural. Se você leva segundos para inspirar este é o tempo base para o resto do exercício. O tempo é sempre 1, 4, 2 (ins, ret, exp respectivamente). Se a inspiração leva 6 segundos, a retenção será 6 x 4 = 24 segundos e expiração 6 x 2 = 12 segundos. Assim o enercício se adapta a 99 tipo de praticante, iniciante ou avançado. Se você começar num ritmo e precisar mudar tanto para menos ou para mais é só respeitar a regra base.

SOPRO HÁ (PRAVA HÁ) • Em pé, inspire ao mesmo tempo, que eleva os braços. • Ao soltar o ar, solte pela boca enquanto abaixa rapidamente o tronco, deixando sair o som “HÁ”. Não grite, deixe o ar sair pela pressão exercida pelo diafragma. • Mantenha os joelhos flexionados durante o exercício para evitar machucar a região lombar. • Indicações: elimina impurezas e o ar residual dos pulmões. Obs: Preste bastante atenção para não forçar a garganta para emitir o som. RESPIRAÇÃO DE LIMPEZA • Sentado ou deitado, inspire profundamente e expire pela boca. • Essa prática tira energia viciada no corpo e recarrega com prana. • Purifica os meridianos, desbloqueia o plexo solar e carrega os chakras com prana. • DURAÇÃO: 10 a 20 min.

RESPIRAÇÃO SURYA • Obstrua a narina esquerda, inspire e expire só pela narina direita. • Ativa o hemisfério esquerdo do cérebro e esquenta o corpo. • DURAÇÃO: 7 inspirações e expirações profundas. Obs: Utilizar a mão direita para fechar a narina. RESPIRAÇÃO CHANDRA • Obstrua a narina direita, inspire e expire pela esquerda. • Ativa o hemisfério direito do cérebro, afeta positivamente o sistema nervoso simpático, refresca o corpo e ativa a energia shakti. • DURAÇÃO: 7 inspirações e expirações profundas. Obs: Utilizar a mão esquerda para fechar a narina.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful