M ATERIAL DA PEÇA

fixação M aterial da ferramenta

manuseio Características especiais

PEÇA

FERRAM ENTA

Geometria da ferramenta

TECNOLOGIA DE USINAGEM
Segurança CAD/CAM Estratégia Controle e monitoramento Fuso de alta frequência Fixação dos suportes da ferramenta controle CNC controle Construção de baixo peso

PROCESSO

M ÁQUINAFERRAM ENTA

M otores

Base da máquina

Sistema de fluido refrigerante

Ferramenta
material revestimento geometria

CAVACO CONTÍNUO Formado continuamente. Força de corte varia muito pouco, a qualidade superficial é boa. CAVACO CISALHADO Ruptura parcial ou total do cavaco. Soldagem devida à alta pressão e temperatura. Serilhado nas bordas. Variação da força de corte, superfície com ondulosidade. CAVACO ARRANCADO Usinagem de materiais frágeis. Rompimento em pequenos segmentos (presença de grafita). Superfície com qualidade superficial inferior.

Exigências básicas para um material de corte
Elevada dureza a frio e a quente Tenacidade

Resistência ao desgaste por abrasão Estabilidade química Custo e facilidade de obtenção

especificação do fim de vida da ferramenta Avarias e desgastes tipos de avarias lascamentos trincas longitudinais trincas transversais .

especificação do fim de vida da ferramenta Avarias e desgastes tipos de avarias deformação plástica do gume .

Des gas te de Cratera tipos de desgastes Face Des gas te de Flanco Kt Vb m édio Vb mmáx Vb áx de flanco (VB) de cratera (KT) .

Desgaste Total Difusão Adesão Abrasão Oxidação Temperatura de Corte (Velocidade de Corte. Avanço e outros fatores) .

Oxidação Face Zona de oxidação Flanco Material da Peça Ck53 N Material de Corte HW-P30 Velocidade de Corte V =125m/min C 2 Condições de Corte ap • f = 3 • 0.25 mm Tempo de corte tc = 20min .

WC . (FeW) 23 6 C Metal Duro P30 Zona A: Fe .Co .MK Zona B: Co .WC (Tac/NbC) Co .MK Dissolução do WC no: Fe3 W3 C.Fe .Aço C10 Cavaco C Fe C Co Aço Ck53 A B Ferramenta Metal Duro P30 TiC . (FeW) 6C.MK .

.

.

.

apareceram pela primeira vez em 1921. Em 1942 devido a escassez de tungstênio provocada pela guerra.Aço rápido Desenvolvido por Taylor e apresentado publicamente em 1900 na Exposição Mundial de Paris Composição Elementos de Liga: tungstênio. preço elevado. maior resistência ao desgaste. Características temperatura limite de 520 a 600oC mantendo dureza de 60-67 HRC. tratamento térmico complexo. menor tenacidade. Característica maior dureza a quente. denominado de aço super-rápido. maior resistência à abrasão em relação ao aço-ferrameta. . este foi substituído pelo molibdênio. Aço Rápido com Cobalto O aço rápido ao cobalto. cromo e vanádio como elementos básicos de liga e pequena quantidade de manganês para evitar fragilidade.

.

.

Elevada dureza. 4. Possibilidade de obter propriedades distintas nos metais duros pela mudança específica dos carbonetos e das proporções do ligante. 3. Elevada resistência ao desgaste. 5 Controle sobre a distribuição da estrutura . 2.Metal duro 1. Elevada resistência à compressão.

. melhorando a tenacidade e a resistência dos cantos. TaC (Carbonetos de Tântalo) e NbC (Carboneto de Nióbio): pequenas quantidades diminuição do tamanho dos grãos. redução da resistência interna e dos cantos.carbonetos de tungstênio (WC):dureza a qte cobalto: ligante TiC (Carbonetos de Titânio): pouca tendência à difusão.

.

Metal duro .Fabricação Fabricação do pó Prensagem Sinterização .

Ta.CERMETS Resistência a Flexão TaC TiC Resistência ao Desgaste Conteúdo de Co Tamanho do Grão do WC Conteúdo de Carbonetos Mistos Qualidade do Material da Ferramenta Alta Resistência ao Desgaste Alta Tenacidade Conteúdo de Co: Tamanho do Grão do WC: Conteúdo de Carbonetos Mistos: Conteúdo de Co: Tamanho do Grão do WC: Conteúdo de Carbonetos Mistos: .Ta)C Classificação dos MD WC-CO WC-(Ti. . Nb)C-Co e TiC/TiN-Co.Dureza Resistência à Corrosão TiC TaC (Ti. Ni.

Fabricação Retífica Tratamento dos gumes Cobertura Gravação e etiquetagem .Metal duro .

com a diminuição do tamanho de grão do carboneto de tungstênio WC .Nos metais-duros. consegue-se significativamente aumentar tanto a dureza do material quanto a tensão de escoamento transversal.

Tamanho dos micro-grãos da classe K03 (aumento de 10000 x – MEV) 1 2 3 2 µm ▬▬▬ 10000 x .

10 D esgaste de flanco máximo (V max) [mm] B Material: DIN 1.3 mm aet : 0.3 mm f z: 0.03 0.1 mm vc : 250 m/min 0.2083 R Dureza: 52 H C Ferramenta: topo esférico diâmetro: 6 mm comprimento: 156 mm Tecnologia: corte concordante/periférico rampa 75° an : 0.Resultados com Tamanho dos micro-grãos da classe K03 0.00 0 19 33 47 61 75 89 103 117 131 145 159 173 187 201 215 229 243 257 271 C omprimento usinado (L) [m] Ferramenta 1 Ferramenta 2 Ferramenta 3 .05 0.08 0.

0 mm p Placa de corte reversível SPGN 120308 Gume afiado (H) : Dureza HV30 χ = 75° r .1 mm a = 1.Padrão Grão finíssimo WC-6Co-Metal Duro 14 Torneamento de fundido duro (80 shore) Grão ultrafiníssimo (B) : Resistência à flexão N/mm² min 10 Vida útil T 8 6 4 2 0 Padrão Grão finíssimo Grão ultrafiníssimo v = 16 m/min c f = 0.

.

Fenômenos de desgaste em ferramenta revestida Adesão Descascamento Abrasão Oxidação Difusão Efeitos superfíciais Efeitos volumétricos Tensões Formação de trincas Micro-fraturas Fraturas .

Processos de revestimento: CVD Chemical Vapour Deposition CH 4 H 2 TiC= camada de TiC= o tetracloreto de titânio (TiCl4) vaporizado é levado juntamente com metano (CH4) clá HTNo processo CVD de alta temperatura clássico (processo HT-CVD) que 1100° ocorre a uma temperatura de 900 a 1100°C e. na qual é formado carboneto de titânio H 2 + T1C14 Entrada de gás H 2 Líquido T1C1 4 Vaporizador Saída de gás TiCL4 + CH 4 + nH 2 1000 10−150 mbar → TiC + 4 Hcl + nH 2  C   ο . a uma pressão abaixo da atmosfé reaç quí pressão atmosférica. ocorre uma reação química.

175 Fresamento a seco min 125 Vida útil T c 100 Microtrincas Desgaste Desgaste Liga de Titânio sem 80 7 35 0.5 3 32 131 MT-CVD 3 .TiN) Comprimento útil-relação 5 4 Fresamento molhado sem 1 D (mm) Z vc (m/min) fz (mm) ap (mm) a (mm) e 250 18 80 0.28 2.1 mm a p = 6 mm sem CVD MT-CVD Tipo de revestimento 41 Cr 4 St 52-3 X2CrNi1812 CVD (TiC .1 3-5 sem 2 Tipo de revestimento 32 160 3 12 125 25 0.085 2 60 75 50 25 0 Aço para melhoramento (R m = 950 N / mm²) D = 100 mm v c = 113 m/min fz = 0.33 0.

nanocamadas e camadas com gradiente de composição. primeiramente. A forma através da qual o material é transformado para a fase vapor é o principal ponto de distinção dos processos.PVD Physical Vapour Deposition. Deposição em vácuo onde. então é transportado nessa fase e por último é depositado na superfície de um substrato. A técnica consiste basicamente na aplicação de uma voltagem negativa (bias) nos substratos. um material é transformado em vapor. multi-camadas. Sputtering Ionplating . Vaporização a vácuo. Deposição de ligas.

O processo PVD em ferramentas revestidas necessita um pré-trabalho superficial e um desenvolvimento do processo muito cuidadoso a fim de se obter uma excelente aderência da camada. Gás inerte Gás de reação .Em camadas PVD surgem tensões de compressão.Em razão dos efeitos de sombreamento no processo PVD obtém-se espessuras de camadas relativamente iguais direcionadas num só sentido para a rotação das partes revestidas. O perigo de formação de fissuras nesse tipo de solicitação é reduzido através dos tensões de compressão.A resistência à flexão do substrato continua não afetada em razão da baixa temperatura de revestimento. Suporte do substrato Vaporizador de átomos metálicos Bomba de vácuo .-temperatura de processo de 200 até 600 °C com solicitação relativamente pequena de temperatura do material PVD do substrato Substrato Câmara de revestimento Recipiente Material de revestimento Abastecimento de energia .Há grande quantidade de sistemas de camadas e materiais de substratos. . . Os efeitos da vaporização e da difusão provocam uma melhor aderência da camada em processos CVD. que limitam a espessura da camada real de 3 a 5 µm. .

.

menor difusão. alta resistência química. Revestimentos múltiplos: deposição de 10 camadas com combinação das propriedades . pouca difusão.Metal duro com revestimento simples: TiC: baixo coeficiente de atrito. estável quimicamente. menos adesão e soldas a frio. baixa resistência a oscilações de temperaturas. Al2O3: alta dureza (frágil). pouco desgaste de cratera. alta dureza. TiN: alta força de ligação interna. menores forças de avanço e passiva. baixo coeficiente de dilatação térmica. alta resistência a quente.

.

W. Ta.Parte efetiva principal Representação esquemática Ligante Co-W-C- Representação esquemática . N) Ligante Co. N) (Ti. Al) . W. Ta. Ta. Mo) (C.Metal Duro HW-P10 Cermet HT-P15 Microscópio eletrônico de varredura Pastículas de material duro WC (Ti. N) (Ti. W) (C. W. Mo) Ni3 (Ti. Ta. Mo) (C. Ni (Ti. W) C Microscópio eletrônico de varredura Pastículas de material duro TiN (Ti. Nb.

Cerâmicas Cerâmicas Cerâmicas óxidas Cerâmicas não óxidas Cerâmica óxida Cerâmica mista Cerâmica reforçada c/ whisker Al2 O3 + SIC .Whisker Cerâmica de nitreto de silício Si 3N4 + aditivos sinterizados Si 3N4 + Sialon + aditivos sinterizados Si3 N 4 + material duro + aditivos sinterizados Al2 O3 Al2 O 3+ZrO 2 Al2 O3 +TiC Al2 O 3+ZrO 2 +TiC .

Cerâmicas Cerâmica óxida ( Al 2O 3 + ZrO ) Cerâmica mista ( Al 2O 3+ TiC ) Cerâmica de nitreto de silício ( Si 3 N 4+ MgO ) Cerâmica reforçada com Whisker Al2 O3 + SiC .Whisker ) Cerâmica de nitreto de silício revestida ( Si3 N4 + Al O ) .Whisker ) Ampliação ( Al 2O 3+ SiC .

baixa condutividade térmica. Os insertos são obtidos através de prensagem de alta pressão a frio seguida de sinterização. . através de pressão a quente. Cerâmica a base de óxido (mista) Característica: Devido à adição de novos elementos como carbonetos de titânio e tungstênio. é excelente para usinar ferro fundido cinzento a seco. caso a condição de corte não seja boa. ou mais alternativamente.Cerâmicas Cerâmica a base de óxido (Puro) Característica: baixa resistência. fratura do gume. melhor condutividade térmica. Cerâmica a base de nitreto de silício Característica: melhor resistência ao choque. baixa dureza. considerável dureza a quente. os insertos: melhor resistência ao choque térmico.

Material da ferramenta 1500 Peças 1350 Al 2 03 /Cerâmica Si 3N4 /Cerâmica 750 Material da peça : GG26Cr Velocidade de corte: vc=600-360 m/min Avanço: f=0. Feldmühle) 300 Quantidade N 150 0 600 Peças 450 Material da peça : GG25 Velocidade de corte: vc=1000 m/min Avanço: f=0.5 mm Profundidade de corte: ap=3 mm 300 150 0 Peça bruta Não chanfrado Chanfrado Não chanfrado Chanfrado .46 mm Profundidade de corte: ap=3 mm 600 450 Aplicação de cerâmica de corte Si3N4 na usinagem de discos de freio (de acordo com Daimler – Benz.

Usinagem de aços duros. cortes severos e interrompidos. alta resistência à quente. alto custo. de desbaste e de acabamento. resistência ao desgaste. excelente qualidade superficial da peça usinada. quebradiço. dureza elevada.CBN Característica: mais estáveis que o diamante. especialmente contra a oxidação. As partículas orientadas a esmo. . alta fricção durante a usinagem. através de altas pressões e temperatura. conferem uma densa estrutura policristalina similar a do diamante sintético. Os cristais de boro cúbico são ligados por cerâmica ou ligante metálico. envolve elevada força de corte devido à geometria de corte negativa.

. Os cristais de boro cúbico são ligados por cerâmica ou ligante metálico. envolve elevada força de corte devido à geometria de corte negativa. conferem uma densa estrutura policristalina similar a do diamante sintético. através de altas pressões e temperatura. resistência ao desgaste. excelente qualidade superficial da peça usinada. alta resistência à quente. quebradiço. alto custo. alta fricção durante a usinagem. dureza elevada.Aplicações onde fluido de corte deve ser descartado Característica: especialmente contra a oxidação. As partículas orientadas a esmo.

especialmente o africano.Diamante 4 direções principais de clivagem Classificação dos diamantes Diamantes negros: são “amorfos”. A camada de diamante policristalino é produzida pela sinterização das partículas de diamante com cobalto num processo de alta pressão (600 à 700MPa) e alta temperatura (1400 à 2000° A C). monocristalino. não encontram aplicação como ferramentas utilizadas na usinagem. Bort:(usado na usinagem de ultra precisão). Diamante policristalino: diamante sintético. . camada de aproximadamente 0. de crescimento irregular. Anisotropia. pontas de brocas para minas. ferramentas para retificar rebolos. quando aquecidos perdem a sua dureza. são redondos. suas propriedades variam com a direção. ou é aplicada diretamente sobre uma pastilha de MD pré sinterizada. ou então é ligada ao metal duro através de uma fina camada intermediária de um metal de baixo ponto de fusão. Bolos: são diamantes claros.5mm de espessura.

Usinagem de microprecisão .

Características principais do fresamento de grafita Industrial aumento da vc relacionado com aumento da vida da ferramenta aumento do avanço até um certo valor corte discordante Critério de fim de vida: VBmax= 100 µm Standwegendekriterium: Werkstoff: VB max = 100 µm Graphit EK 85 material: grafite EK 85 25 m Standweg pro Zahn L fz Standweg pro Zahn L fz 20 15 10 5 Ferramenta: topo reto. z= 2 Werkzeug: SchnittSchaftfräser bedingungen: parâmetros de corte: fz= 0.05 mm/rot D = 12 = 12 mm f z = 0.05 mm mm ap= 3 mm. diamantbeschichtet PKD 0 300 600 900 1200 1500 m/min 2100 Schnittgeschwindigkeit c Velocidade de corte v v c L HM K10 HM P25 HM K10 (TiN) Cermet L 0 300 600 900 1200 1500 m/min2100 Schnittgeschwindigkeit Velocidade de corte v vc c . D= 12 mm. ae z=2 a p = 3 mm a e = 12 mm 250 m 200 150 100 50 K10.

Quadro Comparativo de Propriedades .

Tempo de Usinagem em função do tipo de Material de Ferramenta e Década .