P. 1
Res_CNS 4_1988-MS-ad_alim_beb[1]

Res_CNS 4_1988-MS-ad_alim_beb[1]

|Views: 10|Likes:
Published by Priscilla Teves

More info:

Published by: Priscilla Teves on Sep 25, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/04/2013

pdf

text

original

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE RESOLUÇÃO CNS/MS Nº 04, DE 24 DE NOVEMBRO DE 1988 (*) O conselho Nacional de Saúde, no uso das atribuições

que lhe confere o Decreto nº 93.933, de 14/01/87, e de acordo com o disposto nos artigos 24 e 66 do Decreto-Lei nº 986, de 21 de outubro de 1969, e no decreto nº 55.871, de 26 de março de 1965, Resolve: 1 – Aprovar a revisão das Tabelas I, III, IV e V referente a Aditivos Intencionais, bem como os Anexos I, II, III e VII, todas do Decreto nº 55.871, de 26 de março de 1995. 2 – Revogar as Portarias, Resoluções e Comunicados, constantes dos Anexos V e VI. 3 – As substâncias relacionadas na forma do Anexo VII, passam a ser consideradas, também, como coadjuvantes da tecnologia de fabricação. 4 – Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. Luiz Carlos Borges da Silveira Publicada D.O.U – Seção I – 19.12.88 ANEXOS TABELA I - ADITIVOS INTENCIONAIS ACIDULANTES

No p.s.c – no produto a ser consumido q.s.p – quantidade suficiente para obter o efeito desejado ANTIESPUMANTES

No p.s.c. – no produto a ser consumido ANTIOXIDANTES

.

.

.

No p.s.s.p – quantidade suficiente para obter o efeito desejado AROMAS .c – no produto a ser consumido q.

.

s.c – no produto a ser consumido q.p – quantidade suficiente para obter o efeito desejado ANTIUMECTANTES .No p.s.

s.q.p. – quantidade suficiente para obter o efeito desejado CORANTES .

.

.

– no produto a ser consumido q.c.s.no p.s.p. – quantidade suficiente para obter o efeito desejado CONSERVADORES .

.

no p. – no produto a ser consumido .c.s.

s.s.p.EDULCORANTES No p. – quantidade suficiente para obter o efeito desejado ESPESSANTES . – no produto a ser consumido q.c.

.

.

s.p.p.No q. – quantidade suficiente para obter o efeito desejado ESTABILIZANTES .s. – no produto a ser consumido q.

.

.

.

.

.

.

.

UMECTANTES .

p.Cityrato de Trietila (*) . – quantidade suficiente para obter o efeito desejado ANEXO I SOLVENTES E VEÍCULOS PERMITIDOS NA ELABORAÇÃO DE AROMAS -Água -Açúcares .s.Álcool Isopropílico (*) .No .Álcool Etílico .Cloreto de sódio .c.p. – no produto a ser consumido q.s.Amidos .

Glicerol .Goma Éster . guar. 65 e 80) (*) . e fosfoluteínas) . fosfatídeos.Triacetina Observação: (*) A concentração dos produtos acima assinalados deve ser declarado na rotulagem ANEXO II ADITIVOS ADICIONADOS EM AROMAS .Sorbitol .Mono e diglicerídeos .Dióxido de Silício .Dextrinas . jataí e alfarroba) .40..Propileno Glicol (*) .Ésteres de ácidos graxos comestíveis de propileno glicol (*) .Fosfato Dissódico .Fosfato Tricálcico . arábica. caraia.Gomas Naturais (adragante. 60.Gelatina .Ésteres de ácidos graxos comestíveis de sorbitana (*) · Monoesterato de sorbitana · Monolaurato de sorbitana · Monopalmitato de sorbitana .Polisorbatos (20.Lecitinas (fosfolipídieos.Goma Xantana .Óleos e e gorduras comestíveis .

Antocianinas .Carmin .Açafrão .Cacau .Ácido carmínico .ANEXO III CORANTES DE USO PERMITIDO EM ALIMENTOS E BEBIDAS CORANTE NATURAL: .

.Choconilha . .Cúrcuma.Hemoglobina .Carotenoides: Alfa Carotendo Beta caroteno Bixina Capsantina Capsorubina Gama caroteno icopeno Norbixina.Clorofila Clorofila Cúprica Sal de amônio de clorifilina cúprica Sal de pótássio de clorofilina cúprica Sal de sódio de cloroflilina cúprica. .Índigo .Curcumina .Urzela Orceina Orceina sulfonada.Vermelho de beterra . .Carvão ..Páprika -Riboflavina .

Beta-caroteno .Riboflavina 5 – (Fosfato de sódio) .Beta-apo-8`-carotenal .Caramelos ..Urucum.Xantofilas: Cantaxantina Criptoxantina Flavoxantina Luteína Rodoxantina Rubixantina Violaxantina . CORANTE CARAMELO .Éster etílico do ácido Beta-apo-8’-carotenóico . CORANTE SINTÉTICO IDÊNTICO AO NATURAL: .Riboflavina .Xantofilas: Cantaxantina Criptoxantina Flavoxantina Luteína Rodotaxantina Rubixantina Violaxantina.

Polisorbato 80 .Gomas Naturais .Cloreto de sódio .Amidos .Glicerol .Dextrinas .Óleos e gorduras comestíveis .Açucares .Gelatina .Alcóol Etílico .Água .Fosfolipídeos .ANEXO IV SOLVENTES E VEÍCULOS PERMITIDOS NA ELABORAÇÃO DE CORANTES .Mono e diglicerídeos .

2/81 (suprime-se o item “b”) Portaria DINAL n.44/70 Portaria DINAL n. 1/80 Comunicado DINAL n. 40/80 Comunicado DINAL n. Anexo I 22/76. 9/81 Comunicado DINAL n. 5/81 Comunicado DINAL n. deve ser declarada na rotulagem. 16/80 Comunicado DINAL n.Propileno glicol (*) (*) A porcentagem do produto acima assinalado. 2/81 Comunicado DINAL n.. 12/80 Comunicado DINAL n. 4/81 Comunicado DINAL n. ANEXO V RESOLUÇÕES REVOGADAS 2/67 – 36/68 – 9/71 – 3/67 – 3/69 – 12/71 – 5/67 – 6/69 – 14/71 – 6/67 – 7/69 – 16/71 – 7/67 – 8/69 – 24/71 – 8/67 – 9/69 – 32/71 – 2/68 – 1/70 – 34/71 – 3/68 – 2/70 .20/68 – 14/70 – 19/72 – 25/68 – 19/70 – 23/72 – 26/68 – 21/70 – 34/72 – 31/68 – 23/70 – 2/73 – 33/68 – 28/70 – 7/73 – 35/68 – 1/71 – 20/73 – 2/71 –31/73 – 7/76 – 6/78 .5/68 – 5/70 – 43/71 – 8/68 – 6/70 – 45/71 – 13/68 – 10/70 – 47/71 – 14/68 – 11/70 – 9/72 – 16/68 – 12/70 – 17/72 . 60/84 Comunicado DINAL n. ANEXO VI PORTARIAS E COMUNICADOS REVOGADOS Portaria Ministerial n. 10/81 . 6/81 Comunicado DINAL n.38/71 – 4/68 – 3/70 – 39/71 .13/80 Portaria DINAL n. 10/80 Comunicado DINAL n.12/82 Portaria DINAL n.

1/84 ANEXO VII SUBSTÂNCIAS QUE PASSAM A SER CONSIDERADAS COADJUVANTES DE TECNOLOGIA q. 15/81 Comunicado DINAL n.Comunicado DINAL n. 12/81 Comunicado DINAL n.p. – quantidade suficiente para obter o efeito desejado (*) Esta Resolução foi alterada pelas seguintes legislações: Portaria n º 376. 13/81 Comunicado DINAL n.s.METILCELULOSE e INS 464 - . de 26 de abril de 1999 Aprovar a inclusão dos aditivos INS 461 .

com funções de estabilizante e espessante para gelados comestíveis Portaria n º 39. de 22 de junho de 1998 Inclusão do LACTITOL (INS 966) com a função de edulcorante Portaria n º 156. de 26 de abril de 1999 Aprovar a extensão de uso dos aditivos INS 401. 402. 466 com a função estabilizante para o produto maionese Portaria n º 371. 413. de 13 de janeiro de 1998 Extensão de uso dos aditivos intencionais e coadjuvantes de tecnologia para ADOÇANTES DE MESA . pastilhas. de 20 de fevereiro de 1998 Autoriza a inclusão da PECTINA. 440i. de 26 de abril de 1999 Aprovar a extensão de uso do aditivo INS 473 . espessante e gelificante Portaria n º 502.SAIS DE SÓDIO E POTÁSSIO DE CLOROFILINA CÚPRICA e INS 160b .ÉSTERES DE SACAROSE DE ÁCIDOS GRAXOS nas funções estabilizante e emulsificante para bebidas não alcóolicas. confeitos e gomas de mascar Portaria n º 374. de 26 de abril de 1999 Aprovar a extensão de uso do aditivo INS 171. enquadrando nas subcategorias da Categoria 8 – Carnes e produtos cárneos Portaria n º 503. Portaria n º 372. 407. de 26 de abril de 1999 Aprovar a extensão de uso do aditivo INS 466 . gaseificadas ou não gaseificadas e gelados comestíveis Portaria n º 370. de 11 de dezembro de 1998 Atribuição de funções de aditivos para categoria de carnes Portaria n º 1003. de 11 de dezembro de 1998 Listagem de produtos comercializados no país. caramelos. 410.CARBOXIMETILCELULOSE SÓDICA na função espessante para balas.URUCUM/ BIXINA/ NORBIXINA na função de corantes para condimentos preparados (exceto catchup) e mostarda de mesa. de 26 de abril de 1999 Aprovar a extensão de uso dos aditivos INS 141i .CLOROFILA CÚPRICA. 412.HIDROXIPROPILCELULOSE na legislação brasileira nas funções espessante e estabilizante Portaria n º 375. 414. de 11 de dezembro de 1998 Categoria de alimentos para efeito do emprego de aditivos Portaria n º 1002.DIÓXIDO DE TITÂNIO na função de corante para coberturas e xaropes para produtos de panificação e biscoitos Portaria n º 1004. 415. de 22 de junho de 1998 Inclusão da GOMA GELANA (INS 418) com as funções de estabilizante. INS 141ii .

peixes e crustáceos em quantidade suficiente para obter o efeito desejado. de 9 de março de 2001 Aprovar o "Regulamento Técnico que aprova o uso de Aditivos Alimentares. de 27 de outubro de 1997 Aprova o Regulamento Técnico: Aditivos Alimentares e Coadjuvantes de Tecnologia de Fabricação Resoluções Resolução . de 9 de março de 2001 Aprovar o "Regulamento Técnico que aprova o uso de Aditivos Alimentares. carcaças e ou partes de animais de açougue. de 13 de janeiro de 1998 Aditivos intencionais para alimentos de transição para lactentes e crianças de primeira infância Portaria n º 28. de 13 de janeiro de 1998 Aditivos intencionais para alimentos a base de cereais para alimentação infantil Portaria n º 35.RDC nº 11.Portaria n º 37. Resolução .RDC nº 1. constante do Anexo desta Resolução Resolução . em complementação ao vigente na Portaria SVS/MS nº 1004 de 11/12/98 Resolução . de 13 de janeiro de 1998 Aprova uso de ADITIVOS para alimentos com Informação Nutricional Complementar e alimentos para fins especiais Portaria n º 540. ausente em 5mm de profundidade.RDC nº 28. para tratamento de superfícies de produtos cárneos embutidos no limite máximo de 1mg/dm2 . nas seguintes condições: Resolução .RDC nº 179. estabelecendo suas funções e seus limites máximos para a Categoria de Alimentos 21: Preparações culinárias industriais".RDC nº 33. como conservador. de 10 de janeiro de 2002 Aprovar a extensão de uso do aditivo INS 220 dióxido de enxofre na função de conservador para suco de caju.RDC nº 34. sem deixar resíduos no produto final.RDC nº 12. constante do Anexo desta Resolução Resolução . de 17 de outubro de 2001 Aprovar a extensão de uso dos Aditivos INS 451i Tripolifosfato de sódio e INS 466 Carboximetilcelulose de sódio como estabilizantes em produtos cárneos. . de 10 de janeiro de 2002 Aprovar a Inclusão do ÁCIDO PERACÉTICO como coadjuvante de tecnologia na função de agente de controle de microrganismos na lavagem de ovos. estabelecendo suas funções e seus limites máximos para a Categoria de Alimentos 12: Sopas e Caldos". de 23 de fevereiro de 2001 Aprovar a extensão de uso extensão de uso da Natamicina (Pimaricina) (INS 235). de 8 de janeiro de 2002 Aprovar a extensão de uso dos Aditivos INS 341iii Fosfato Tricálcico e INS 500i Carbonato de Sódio na função de antiumectantes em açúcar em cubos Resolução .

RDC nº 24.RDC nº 77. Coadjuvantes de Tecnologia e Veículos para Suplementos Vitamínicos e ou de Minerais e seus anexos. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA BEBIDAS NÃO ALCÓOLICAS GASEIFICADAS E NÃO GASEIFICADAS Resolução n º 388. constante do Anexo desta Resolução Resolução . na função de conservador em Cerveja envasada em garrafas PETpolietileno tereftalato Resolução . como coadjuvante de tecnologia conforme tabela em anexo. Estabelecendo seus Limites Máximos para os Alimentos ". de 17 de outubro de 2000 Dispõe sobre a extensão de uso dos aditivos INS 216 Propilparabeno e INS 218 Metilparabeno. de 2 de janeiro de 2001 Aprovar a extensão de uso Ácido Lático (INS 270) como coadjuvante de tecnologia. constante do Anexo desta Resolução Resolução . carcaças ou partes de animais de abate açougue na em quantidade suficiente para obter o efeito desejado Resolução . Resolução n º 27. Estabelecendo seus Limites Máximos para os Alimentos ". NA FUNÇÃO DE CONSERVADOR PARA XAROPE DE GLICOSE. na função de agente de controle de microrganismos na lavagem de ovos. de 2 de janeiro de 2001 Aprovar o Regulamento Técnico sobre o uso dos Aditivos Alimentares. de 2 de janeiro de 2001 Aprovar o "Regulamento Técnico que aprova o uso de Aditivos Edulcorantes.Resolução .RDC nº 3.RDC nº 2. Resolução .RDC nº 1. constantes do Anexo desta Resolução Resolução . de 15 de fevereiro de 2001 Dispõe sobre a extensão de uso do Metabissulfito de Sódio (INS 223). Resolução n º 4. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA SOBREMESAS .RDC nº 7.RDC nº 89. SÓDIO E POTÁSSIO. de 17 de agosto de 2000 Aprovar a extensão de uso do aditivo INS 905a Óleo Mineral. de 2 de janeiro de 2001 Aprovar o "Regulamento Técnico que aprova o uso de Aditivos com a função de Realçadores de Sabor. de 13 de outubro de 1999 Dispõe sobre a inclusão do aditivo FOSFATO DE DIMAGNÉSIO na composição de fermentos químicos Resolução n º 389. de 28 de março de 2000 Aprova a EXTENSÃO DE USO DOS ADITIVOS DIÓXIDO DE ENXOFRE E SEUS SAIS DE CÁLCIO. na função de conservador para o produto Raiz Forte (polpa de rábano ou wasabi).

de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA PRODUTOS DE OU A BASE DE CEREAIS Resolução n º 384. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico sobre ADITIVOS ALIMENTARES utilizados segundo as BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO E SUAS FUNÇÕES Resolução n º 385. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA PRODUTOS DE PANIFICAÇÃO E BISCOITOS Resolução n º 382. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA GELADOS COMESTÍVEIS Resolução n º 383. BOMBONS. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA BALAS. CHOCOLATES E SIMILARES Resolução n º 386. CONFEITOS.Resolução n º 387. de 17 de maio de 1999 Regulamento Técnico sobre ADITIVOS AROMATIZANTES/ AROMAS . de 01 de julho de 1999 Limite de Acessulfame K Resolução n º 104. de 09 de agosto de 1999 Regulamento Técnico para o uso de ADITIVOS ALIMENTARES PARA MOLHOS E CONDIMENTOS Resolução n º 251.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->