P. 1
Tubos Redondos Mecânicos Tr..

Tubos Redondos Mecânicos Tr..

|Views: 9|Likes:
Published by edson16087984

More info:

Published by: edson16087984 on Nov 20, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/17/2014

pdf

text

original

Tubos Redondos Mecânicos Trefilados

http://www.skylightestruturas.com.br/trefilados.asp

EMPRESA
Quem Somos

• Tubos Redondos Mecânicos Trefilados • Propriedades Mecânicas - Aços Estruturais • Condições Recomendadas para tratamento Térmico e Termo-Químico

OBRAS
Medidas Garantidas D. Externo (+/-) mm Parede 6,20 32,20 0,20 8,30 5,70

Tubos Mecânicos Trefilados
Diâmetro Interno (furo) (+/-) % Máximo - mm 21,24 10,00 17,46 26,14 10,00 21,46 17,68 29,28 10,00 26,58 21,72 33,34 10,00 29,56 24,34 37,26 10,00 33,30 26,82 40,86 10,00 37,26 30,06 50,74 10,00 40,84 35,80 12,50 150,50 13,74 23,46 17,74 13,12 26,32 23,02 17,08 30,26 25,64 19,26 33,94 29,10 21,18 36,74 32,34 23,54 47,26 35,16 29,00 136,70 4,90 4,30 5,70 6,60 5,40 6,40 7,80 6,40 7,90 9,60 7,70 9,50 12,00 10,30 12,10 15,20 10,00 15,90 18,30 80,50 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 8,0 a 12,0 32 36 36 36 40 40 40 45 45 45 50 50 50 56 56 56 63 63 63 180 16 25 20 16 28 25 20 32 28 22 36 32 25 40 36 28 50 39 33 148 Mínimo - mm 18,36 Peso kg/m 4,00 Comprimento m 8,0 a 12,0 Diâmetro Nominal Externo 32 Interno 20

Coberturas Coberturas Retráteis EdifÍcações Metálicas

36,20

0,20

8,30 10,40 6,40

40,60

0,20

7,90 10,60 6,70

45,20

0,20

8,80 11,70

Estruturas Especiais
50,20 0,20

7,30 9,50 13,10

Ginásios e Quadras Lajes Mezanino

8,80 56,40 0,30 10,80 14,80 7,20 63,40 0,30 12,70 15,50 183,60 1,90 20,00

PROPRIEDADES MECÂNICAS

Aços Estruturais Especificação

Limite de Escoamento (fy) (MPa) > 250 > 300 > 350

Limite de Resistência à Tração (fu) (MPa) > 400 > 415 > 485

Alongamento Lo (mm) 50 50 50 (%) Mínima 23 21 20

Passarelas e Urdimentos Reforço de Estrutura

VMB 250 VMB 300 VMB 350

Patináveis (*)

VMB 250cor VMB 300cor VMB 350cor

> 250 > 300 > 350

> 400 > 415 > 485

50 50 50

23 21 20

I FORMAÇÕES TÉC ICAS
Gerdau - Açominas
TABELAS DE PERFÍS EM AÇO

Aços diferentes dos relacionados, mediante consulta (*) Aços com resistência à corrosão atmosférica superior - índice ASTM G101 > 6,0

Módulo de elasticidade do aço: Módulo de elasticidade transversal do aço: Coeficiente de Poisson do aço: (domínio elástico) Coeficiente de dilatação térmica do aço: Densidade do aço:

E= 205.000 N/mm² G= E ~ 79.000 N/mm² 2(1+v) v+ 0,3 a = 12.10 -6 / 0 C r = 7.850 Kg/m²

Perfís
TABELAS DE TUBOS EM AÇO
Utilização

Condições de Fornecimento
Aço de granulação fina com elevado limite de escoamento e elevada resistência, excelentes propriedades de usinagem e soldabilidade ilimitada. Indicando para a construção mecânica em geral, particularmente na fabricação de peças sujeitas a esforços. O aço St 52 é o tipo padrão para Tubos Mecânicos V & M C 0,20 Estado de fornecimento Normalizado Si 0,30 Resistência à tração MPa 510 Mn 1,40 Limite de escoamento MPa 343 P Máx 0,030 Alongamento % 22 S Máx 0,030 Dureza Brindell 145

Tubos

Composição Química aproximada Características Mecânicas Valores Mínimos

CLIE TES ORÇAME TOS LI KS CO TATO

Condições Recomendadas para Tratamento Térmico e Termo - Químico
Normalização Entre 890-920°C com resfriamento ao ar. Tempo de permanência na temperatura de normalização: 1 minuto por mm de espessura Aquecer a 840-850°C a resfriar em água agitada com 10% de sal. Com um subseqüente revenimento a 180°C em banho de óleo, durante 2 horas, a peça deverá atingir uma dureza de aproximadamente 40 RC. Temperaturas Meios 880-920°C Empacotamento em compostos carbonetantes 900-925°C Em ambiente gasoso 850-920°C Em banho de sal O tempo e a temperatura da concentração dependem da penetração que se deseja obter, como também da eficiência dos meios de carbonetação e outros fatores 1) Diretamente do forno de cementação, deixando-se cair a temperatura a 800°C. Resfriamento em água ou, alternativamente, em óleo, se houver a adição de amoníaco ao gás de cementação 2) Depois de cementada, deixa-se resfriar a peça na própria caixa ou ao ar livre até 650°C. Em seguida, procede-se à têmpera elevando-se a temperatura entre 770-810°C seguido de resfriamento em água. 3) Diretamente do forno de cementação a peça é resfriada em banho de óleo, e em seguida, temperada entre 770-810°C com resfriamento em água. O revenimento das peças temperadas procede-se entra 150-200°C durante 1 hora após o aquecimento total. Resfriamento ao ar livre O aço St 52 pode ser facilmente soldado, usando-se, de preferência, eletrodos com revestimento básico.

Têmpera e Revenimento

Cementação Têmpera evenimento

Soldagem

Skylight Estruturas Metálicas © Copyright 1999 - 2008 - Tel. 55-11-5641 6633 -

Desenvolvimento : AXB Consultoria Ltda

.

1 de 1

04/02/2009 09:29

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->