Metodologia de funcionamento

1 - Esta plataforma APENAS terá uma premissa vinculativa de todos os seus aderentes – o "Manifesto" e as ulteriores decisões que, por consenso, venham a ser acordadas; 2 - Quem falar em nome da plataforma terá de respeitar esse princípio; 3 - Qualquer um dos colectivos ou pessoas individuais aderentes continua, obviamente, a ter a liberdade de extrapolar ideias para além dos quesitos do "Manifesto", desde que não o faça em nome da plataforma; 4 - Esta plataforma deverá ter uma coordenação composta por companheira(o)s de todos os locais onde se tiverem criado núcleos, que deverão ter um contacto e relacionamento de grande proximidade; 5 - Todas as discussões, sugestões, ideias e propostas devem, como até aqui, continuar a circular por todas as pessoas que voluntariamente queiram aderir ao projecto; a) - As discussões presenciais devem ser, tanto quanto possível a sua previsão, detalhadamente agendadas, para permitir que todas as pessoas possam, oportunamente, questionar e opinar. 6 - A plataforma reunirá com a regularidade que se considerar necessária, tanto a nível local como a nível nacional (neste momento, achou-se que as reuniões "locais" deveriam decorrer a ritmo mensal e as "nacionais" de dois em dois mesesa) qualquer reunião poderá ser convocada por qualquer dos integrantes da Plataforma e acontece desde que haja consenso.

Related Interests