You are on page 1of 9

Instrumento Avaliativo: Atividade Individual Disciplina: Física Professor: Betine Rost Série: 1ª Série - Ensino Médio PITÁGORAS Nome

: __________________________________
CARAJÁS

Valor 10,0 Créditos

Recuperação Data: 19/12/12 Turma:______

Nota

01) (Ufsm 2012) Uma corrida de 100 metros rasos inicia com um disparo. Um atleta de 85 kg parte do repouso e alcança, em 2 segundos, uma velocidade de módulo constante e igual a 22 m/s. O módulo do impulso médio que o atleta recebe nesses 2 segundos, no SI, é A) 170. B) 425. C) 1425. D) 1870. E) 38140.

02) (Epcar (Afa) 2011) Analise as afirmativas abaixo sobre impulso e quantidade de movimento. I. Considere dois corpos A e B deslocando-se com quantidades de movimento constantes e iguais. Se a massa de A for o dobro de B, então, o módulo da velocidade de A será metade do de B. II. A força de atrito sempre exerce impulso sobre os corpos em que atua. III. A quantidade de movimento de uma luminária fixa no teto de um trem é nula para um passageiro, que permanece em seu lugar durante todo o trajeto, mas não o é para uma pessoa na plataforma que vê o trem passar. IV. Se um jovem que está afundando na areia movediça de um pântano puxar seus cabelos para cima, ele se salvará. São corretas A) apenas I e III. B) apenas I, II e III. C) apenas III e IV. D) todas as afirmativas.

03) (Fgv 2010) Um brinquedo muito simples de construir, e que vai ao encontro dos ideais de redução, reutilização e reciclagem de lixo, é retratado na figura.

A brincadeira, em dupla, consiste em mandar o bólido de 100 g, feito de garrafas plásticas, um para o outro. Quem recebe o bólido, mantém suas mãos juntas, tornando os fios paralelos, enquanto que, aquele que o manda, abre com vigor os braços, imprimindo uma força variável, conforme o gráfico.

Considere que: - a resistência ao movimento causada pelo ar e o atrito entre as garrafas com os fios sejam desprezíveis; - o tempo que o bólido necessita para deslocar-se de um extremo ao outro do brinquedo seja igual ou superior a 0,60 s. Dessa forma, iniciando a brincadeira com o bólido em um dos extremos do brinquedo, com velocidade nula, a velocidade de chegada do bólido ao outro extremo, em m/s, é de A) 16. B) 20. C) 24. D) 28. E) 32.

04) (Ufg 2010) Um jogador de hockey no gelo consegue imprimir uma velocidade de 162 km/h ao puck (disco), cuja massa é de 170 g. Considerando-se que o tempo de contato entre o puck e o stick (o taco) é 10–2 de segundo, a força impulsiva média, em newton, é de: A) 7,65 B) 7,65 x 102 C) 2,75 x 103 D) 7,65 x 103 E) 2,75 x 104

05) (G1 - cftmg 2010) Um disco de massa MA desloca-se sobre uma superfície horizontal, sem atrito, com velocidade VA e atinge frontalmente um outro disco de massa MB, em repouso. Que tipo de colisão ocorreu A) colisão perfeitamente inelástica B) colisão elástica C) colisão inelástica D) não ocorreu colisão

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: NA HORA DO ACIDENTE, BRASILEIRO REDUZIA Eram os instantes finais do segundo bloco do treino classificatório para o GP da Hungria. Felipe Massa tinha o terceiro melhor tempo, mas decidiu abrir uma volta rápida, tentando melhorar, buscando o acerto ideal para o Q3, a parte decisiva da sessão, a luta pela pole position. Percorria a pequena reta entre as curvas 3 e 4 da pista de Hungaroring e começava a reduzir de quase 360 km/h para 270 km/h quando apagou. Com os pés cravados tanto no freio como no acelerador, não virou o volante para a esquerda, passou por uma faixa de grama, retornou para a pista e percorreu a área de escape até bater de frente na barreira de pneus. Atônito, o autódromo assistiu às cenas sem entender a falta de reação do piloto. O mistério só foi desfeito pelas imagens da câmera on board: uma peça atingiu o flanco esquerdo do capacete, fazendo com que o ferrarista perdesse os reflexos. A mola mede cerca de 10 cm x 5 cm e pesa aproximadamente 1 kg, segundo o piloto da Brawn, que, antes de saber que ela havia causado o acidente, disse que seu carro ficou "inguiável" quando a suspensão quebrou. Quando a mola atingiu o capacete, considerando a velocidade do carro e da própria mola, Felipe Massa sentiu como se tivesse caído em sua cabeça um objeto de aproximadamente 150 Kg. Para a questão seguinte, considere as aproximações. A variação da velocidade no carro de Felipe Massa e da mola sempre se deu em um movimento retilíneo uniformemente variado. Considere a mola com uma massa de 1 kg e que, no momento da colisão, o carro de Felipe Massa tinha uma velocidade de 270 km/h e a mola com 198 km/h, em sentido contrário. Considere ainda que a colisão teve uma duração de 1 x 10-1s e que levou a mola ao repouso, em relação ao carro de Felipe Massa. Adaptado de Folha de São Paulo, 26/07/2009. 06) (Pucmg 2010) Considerando os dados do texto, marque a opção que indica a força exercida pela mola contra o capacete de Felipe Massa. A) F = 2,0 x 102 N B) F = 4,7 x 103N C) F = 7,2 x 102 N D) F = 1,3 x 103 N

07) As forças F1, F2 e F3, de intensidades 2 N, 6 N e 3 N, respectivamente, têm direções que coincidem com as arestas de um bloco retangular, como mostra a figura a seguir. Determine a intensidade da resultante dessas três forças.

8) Na figura a seguir, cada quadrícula apresenta lado correspondente a dez unidades de medida.

9) Quando dizemos que a velocidade de uma bola é de 20 m/s, horizontal e para a direita, estamos definindo a velocidade como uma grandeza: a) escalar b) algébrica c) linear d) vetorial

10) O módulo da resultante de duas forças de módulos F1 = 6kgf e F2 = 8kgf que formam entre si um ângulo de 90 graus vale: a) 2kgf b) 10kgf c) 14kgf d) 28kgf

11) Na figura, são dados os vetores a ,

b

e

c

Sendo u a unidade de medida do módulo desses vetores, pode-se afirmar que o vetor d  a  b  c :tem módulo A) 2u, e sua orientação é vertical, para cima. B) 2u, e sua orientação é vertical, para baixo. C) 4u, e sua orientação é horizontal, para a direita. D) 2 u, e sua orientação forma 45º com a horizontal, no sentido horário.

12) Um arado desloca-se em movimento retilíneo uniforme, puxado por dois cavalos que exercem sobre ele as forças F1 e F2, mostradas na figura. Estas forças são horizontais e formam entre sí um ângulo de 90° e cada uma vale 1000 N. Então a força resultante R, vale, aproximadamente: A) 1000 N B) 1414,21 N C) 700 N D) 2000 N

13) “O limite de cada esporte” – Tudo bem que o adolescente tem muita energia para gastar em atividade física e que praticar esportes faz bem para nossa saúde. Mas também não dá para exagerar. Os médicos recomendam uma dose diária limitada de cada esporte para não comprometer o organismo e o crescimento. Também é bom alternar as modalidades... Fonte : Revista Veja agosto 2003 Especial Jovens, pg 78. Um jovem faz caminhadas todos os dias, percorrendo o seguinte trajeto:

Se ele pudesse percorrer diretamente do ponto A para o ponto B, então a distância AB seria de : A) 5 km B) 500 m C) 3500 m D) 7 km

14) Em um quadrado de 20 cm de lado, temos quatro vetores a, b, c e d dispostos conforme a figura. A soma vetorial de a + b + c + d , é :

A) 80 cm B) 20 cm C) 40 cm D) zero

15) Dois atletas estão sentados em lados opostos de uma gangorra, como mostra a figura. Determine o momento resultante em relação ao eixo de rotação? Determine ainda para que lado a gangorra cairá?

16) Uma tábua uniforme de 3m de comprimento é usada como gangorra por duas crianças com massas 25 kg e 54 kg. Elas sentam sobre as extremidades da tábua de modo que o sistema fica em equilíbrio quando apoiado em uma pedra distante de 1m da criança mais pesada. Qual o peso da tábua? Dado: g = 10 m/s²

17) Um cachorro de 4 kg está sentado no meio de uma barra de 6m de comprimento. Considere o peso da barra desprezível. Calcule a reação dos apoios A e B.

18) (Uerj 2013) Um homem de massa igual a 80 kg está em repouso e em equilíbrio sobre uma prancha rígida de 2,0 m de comprimento, cuja massa é muito menor que a do homem. A prancha está posicionada horizontalmente sobre dois apoios, A e B, em suas extremidades, e o homem está a 0,2 m da extremidade apoiada em A. A intensidade da força, em newtons, que a prancha exerce sobre o apoio A equivale a: A) 200 B) 360 C) 400 D) 720

19) (Uerj 2012) Uma balança romana consiste em uma haste horizontal sustentada por um gancho em um ponto de articulação fixo. A partir desse ponto, um pequeno corpo P pode ser deslocado na direção de uma das extremidades, a fim de equilibrar um corpo colocado em um prato pendurado na extremidade oposta. Observe a ilustração:

Quando P equilibra um corpo de massa igual a 5 kg, a distância d de P até o ponto de articulação é igual a 15 cm. Para equilibrar um outro corpo de massa igual a 8 kg, a distância, em centímetros, de P até o ponto de articulação deve ser igual a: A) 28 B) 25 C) 24 D) 20

20) (Uel 2012) Uma das condições de equilíbrio é que a soma dos momentos das forças que atuam sobre um ponto de apoio seja igual a zero.

Considerando o modelo simplificado de um móbile , onde AC representa a distância entre o fio que sustenta m1 e o fio que sustenta m2 , e AB  1 AC , qual a relação entre as massas
8

m1

e

m2 ?
1  m2 8

A) B) C) D) E)

m1 

m1  7  m2
m1  8  m2

m1  21 m2 m1  15  m2

21) (G1 - ifsp 2012) O quadrinho mostra o Garfield tentando pescar o filé de seu dono com uma vara cuja força peso, de módulo 20 N, está representada em seu centro de gravidade, CG. Para conseguir seu almoço, o gato utilizou um fio de nylon de massa desprezível com um anzol e um conjunto de chumbinhos, totalizando 0,4 N de peso, pendurados na ponta.

Considerando-se as distâncias indicadas na figura, numa situação em que a vara esteja em equilíbrio, sendo segurada pelas duas patas de Garfield, a intensidade da força F, em newtons, aplicada pela pata esquerda do gato na vara, é igual a A) 75. B) 65. C) 55. D) 45. E) 35.

22) (Upf 2012) Uma barra homogênea de 30 kg de massa e 6 m de comprimento é apoiada em C e em D, como na figura. Sendo que o apoio C tem força de reação que vale 120 N, a distância X necessária para que a barra se mantenha em equilíbrio é, em m, de: (considere g = 10 m/s2)

A) 1 B) 1,5 C) 2 D) 2,5 E) 0,5

23) Adote os conceitos da Mecânica Newtoniana e as seguintes convenções: 1. O valor da aceleração da gravidade: g  10 m/s2 ; 2. A resistência do ar pode ser desconsiderada. 3. (Ufpb 2012) Um navio cargueiro está sendo carregado de minério no porto de Cabedelo. O carregamento é, hipoteticamente, feito por um guindaste, manobrado por um operador que suspende, de cada vez, dois containers acoplados às

extremidades de uma barra de ferro de três metros de comprimento, conforme esquema a seguir:

Na última etapa do carregamento, o container 1 é completamente preenchido de minério, totalizando uma massa de 4 toneladas, enquanto o container 2 é preenchido pela metade, totalizando uma massa de 2 toneladas. Para que os containers sejam suspensos em equilíbrio, o operador deve prender o gancho do guindaste exatamente no centro de massa do sistema, formado pelos dois containers e pela barra de ferro. Nesse sentido, desprezando a massa da barra de ferro, conclui-se que a distância entre o gancho (preso na barra pelo operador) e o container 1 deve ser de: A) 0,5 m B) 1,0 m C) 1,5 m D) 2,0 m E) 2,5 m